Foto de This is my life
This is my life nível 1
ID: 337663
Cadastro:
  • 03/07/2013

  • Atualizado a 23 de Agosto de 2015

    “Toda a alma merece ser amada, até mesmo aquela que faz tudo para não ser, pois por detrás de uma grande atuação, existe alguém que pede ajuda, mas que muitas vezes não é escutado.” – parte de uma história em que estou a trabalhar antes de publicar (I’m running away)

    ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

    Essa sou eu (ou talvez não)

    Como falar de mim sem parecer egocêntrica ou sem autoestima? Acho difícil. Afinal, se eu for falar de mim, verdadeiramente, em alguns assuntos vou parecer demasiado convencida e noutros, bom, vai parecer que não tenho autoestima. Mas, esquecendo isso, por onde começar?

    Bem, acho que o primeiro passo é dizer que sou uma rapariga portuguesa (pelo vocabulário um pouco diferente vai dar para entender). Tenho uma idade superior a 10 e menor que 18 (ainda estudo), agora, qual é? Digamos que é segredo.

    Como descrever-me?

    Bem, eu posso ser considerada (ou não) uma nerd, porque eu apanho boas notas (não as mais elevadas, no entanto, são razoáveis). Sou aquela que fica na frente (por obrigação, mesmo), mas a verdade é que eu não presto muita atenção nas aulas. Tenho amigas que contribuem para eu ser desatenta, mas afinal, quem não tem?

    Sou aquela que é irritante, chata, faladora, que gosta de aparentar ser social, contudo, no final, não passo de uma rapariga tímida que quer ficar com as amigas e passar bons momentos.

    Contudo, mudando um pouco de assunto, posso dizer que sou muito romântica, apesar de não querer ser. Estranho, não? Talvez. A questão é que eu não gosto de ser fã de romance, por isso, vejo com frequência filmes de ação, aventura, comédia, fantasia, terror e por aí adiante… Isso tudo é para tentar encontrar um género que ganhe o romance e, infelizmente, ainda não achei nenhum. Não gosto muito de filmes de drama porque, no final, eu choro e eu ODEIO chorar com todas as minhas forças, pois mostra as minhas fraquezas e eu gosto de mantê-las bem escondidas. Mas, quem gosta de ser fraco? Ninguém, não é?

    Agora, o que gosto de assistir? Bem, essa é difícil, porém acho que posso tentar resumir… Adoro Harry Potter, mas atenção: Nunca li nenhum dos livros por 3 razões:

    1ª- Alguns livros do Harry Potter são mais velhos que eu (pista sobre a minha idade (ou não));

    2ª- Não sou rica como algumas pessoas;

    E 3ª- Comecei a interessar-me por livros não tem nem um ano ainda, então, não li muitos livros ainda (uns 10 ou 11).

    Então, só vi mesmo os filmes de Harry Potter, sorry a todos.

    Continuando, gosto de Austin e Ally, mas, infelizmente, parei de ver na 2ª temporada (sim, eu sei que estou atrasada, afinal, já está na 4ª) por falta de tempo, mesmo.

    Sou sincera, eu gosto de The Vampire Diares, mas atenção: Deixei de ver a partir da 5ª temporada (vi até á 4ª)! Porquê? Bem, desculpem-me quem é fã das temporadas seguintes, contudo eu achei aquilo demasiado aborrecido e maçante, portanto, não posso fazer nada, porém respeito quem gosta e espero que respeitem a minha opinião.

    Vamos agora a Crepúsculo. Eu gostava de saber porque eu estou a pôr isso aqui. E não, não é porque eu gosto da saga em si, mas sim porque gosto da Bella e do Edward, só por isso! Lamento a todos os que não gostam do que eu estou a dizer, todavia estou sendo sincera.

    Qual é o próximo, mesmo? Ah, sim! Percy Jackson e Os Olimpianos. Como tudo o que eu estou a escrever é a verdade, tenho que dizer que comecei a ver o primeiro filme por causa do ator Logan Lerman, afinal eu sou apaixonada por ele (ele é muito lindo), contudo, eu gostei do primeiro filme e assisti o segundo e comecei a ler o primeiro livro (isso foi em 2013), então, eu não li o primeiro livro todo por falta de tempo, porque a escola começou a apertar, mas quem sabe? Algum dia poderei voltar a ler.

    A seguir, vamos ao espanto (ou nem tanto assim): Eu li 50 Sombras de Grey (em Portugal) ou 50 Tons de Cinza (no Brasil) e, tenho que dizer que adorei (isso foi em 2013), porém, quando fui ler o segundo livro ele já estava apaixonado por ela (desculpem o spoiler) e eu desinteressei-me, portanto nunca terminei (e acho que nunca vou terminar) de ler a trilogia (que já não é bem uma trilogia, visto que a autora já lançou o 4º livro).

    Agora vem… iCarly! Quem tem menos de 22 anos (idade ao calhas, ok?) e nunca assistiu, pelo menos, um minuto dessa série? Eu não sei, mas tenho que dizer que eu amava essa série e fiquei muito triste quando acabou. Uma coisa muito estranha: Eu comecei a assistir iCarly em Janeiro de 2013, depois da série já ter acabado. Eu sei, nunca foi muito normal, mesmo.

    O que mais gosto? Já disse que sou apaixonada pela Série Fallen? Quer dizer, pelo primeiro livro da série Fallen, pois ainda não tive a oportunidade de ler todos, contudo estou muito ansiosa para ler. Afinal, quem ama anjos e demónios e não consegue amar essa Série? Não sei.

    Sou apaixonada por séries policiais e, como amo várias, só vou dizer 4 (tem mais), tais como:

    O Mentalista (quem não ama a Teresa e o Patrick?);

    CSI (ok, pode (ou não) ser estranho, mas eu quero que a Morgan e o Greg fiquem juntos, eu gosto do casal);

    NCSI: Los Angeles (quem não gosta do Deeks e da Kensi);

    NCSI (já não vejo, não depois da Ziva ter ido embora (eu amo a Tony e a Ziva, fiquei muito desiluda quando eles não ficaram juntos);

    Agora, sou fã de que casais? Ai meu deus! São tantos que até vai ficar difícil de escrever, mas vamos lá. Eu amo de coração:

    Começaremos com Harry Potter e, tenho que dizer, que, infelizmente, os meus casais favoritos são Jily (Lílian Evans e James Potter (pais do Harry Potter) e Scorose (Rose Weasley (filha de Ron Weasley e Hermione Granger) e Scorpius Malfoy (filho de Draco e Astoria Malfoy) porque eu não sou a maior fã dos casais que aparecem nos filmes;

    Obviamente, se eu via Austin e Ally, é claro que sou Auslly (Austin Moon e Ally Dawson);

    Eu via The Vampire Diares e sou de coração Delena (Damon Salvatore (Ian Somerhalder, lindo, perfeito, sexy, aiaiai, e o melhor de tudo: vilão! (eu tenho um abismo por vilões)) e Elena Gilbert) e Klaroline (Klaus Mikaelson (o Joseph Morgan é lindo!!!) e Caroline Forbes);

    De Crepúsculo só sou Bedward (Isabella Swan e Edward Cullen) e facto extra: Não sei porquê, mas eu não gosto nada (põe nada mesmo) do Taylor Lautner e peço desculpa a quem gosta;

    Como já disse eu comecei a ver Percy Jackson e Os Olimpianos por causa do Logan Lerman, portanto, é óbvio que eu sou Percabeth (Percy Jackson e Annabeth Chase) e sou Thalico (Thalia Grace e Nico di Angelo), então se alguém quiser que eu leia uma fic Thaluke (boa sorte com isso);

    Como toda a gente que lê 50 Sombras de Grey eu quero a Anastacia Steele e o Christian Grey juntos, mas não consegui ler o 2º livro até ao fim, portanto, peço desculpa aos fãs (eu sei, sou uma vergonha);

    Em iCarly eu amei (desde o 1º episódio) Seddie (Samantha Puckett e Freddie Benson) e fiquei triste com o facto de eles não terem ficado juntos;

    É claro que, como eu li o primeiro livro da Série Fallen, torço para que no final a Lucinda Price e o Daniel Grigori fiquem juntos, será que vão ficar? Não sei, para isso tenho que arranjar tempo para ler;

    Nas séries policiais já disse os casais que eu gosto, então…

    O que eu tenho para falar agora sobre mim? Não sei… Que tal o facto de eu não conseguir passar um dia sem música? Acho que é uma boa coisa para dizer, afinal, é a verdade. Infelizmente, eu não nasci com o dom de cantar (algo que eu amava saber fazer) nem dançar, então já se pode perceber que eu sou um enorme desastre. Gosto de tudo um pouco, à exceção de ópera (não vejo o que é que tem de especial pessoas a gritarem, mas quem sou eu para julgar?) e fado (género musical, originalmente português, será por isso que não gosto?). De resto, oiço tudo.

    Mais coisas nada interessantes sobre mim:

    Eu sou uma pessoa tão desastrada que, por causa de uma carteira já fui parar ao hospital (longa história);

    Se querem sair comigo nunca (nunca mesmo!) me levem para andar de patins, pois é capaz de eu terminar o dia no hospital (quando eu digo que sou desastrada, é para levar a sério);

    Amo ir ao cinema com as minhas amigas, pois temos sempre grandes ataques de risos, impedindo as outras pessoas de assistirem ao filme;

    Adoro receber M.P sobre qualquer coisa (até pode ser propaganda para ler fics, não me importo a não ser):

    Se a fic é sobre desenhos animados (animes) a não ser Sakura Card Captures e Tsubasa Recevoir Chronicle (amo a Sakura e o Syaoran) de resto, esqueçam! Principalmente se for Naruto (eu não gosto de Naruto)! Se tiver mais algum anime que eu gosto, eu aviso.

    As frases que eu vou mostrar a seguir são marcantes para mim, por motivos desconhecidos:

    “O ódio revela muita coisa que permanece oculta ao amor. Lembra-te disso e não desprezes a censura dos inimigos.” Leonardo da Vinci

    SOBRE O AMOR, ROSAS E ESPINHOS… Amor que é amor dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor. O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até às traições. Sem perdão não há amor.” Padre Fábio de Melo

    “Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência.” Leon Tolsti

    “A única verdade é a realidade.” Aristóteles

    “Saiba que seu destino é traçado pelos seus próprios pensamentos, e não por alguma força que venha de fora. O seu pensamento é a planta concebida por um arquiteto para construir um edifício denominado prosperidade.” Martin Luther King

    Algumas frases que costumo dizer ou pensar *:

    “Eu sou muito jovem ainda para conhecer o mundo ao meu redor, mas se ele já é tão mau quanto eu julgo, imagino que seja pior quando eu crescer.”

    “Eu nunca me apaixonei, mas tenho a certeza de que quando isso acontecer, eu vou perder toda a coragem e a noção da realidade, porque nessa altura eu vou dar lugar à ilusão de viver um amor!”

    “Muita gente diz: “No amor e na guerra vale tudo.”. Eu não concordo. Eu acho é que na fome e na sede vale tudo. Porque não se consegue viver sempre com fome e sempre com sede, porém existem pessoas que vivem sem amor e sem guerra.”

    “Eu não nasci para fazer parte da riqueza, pois nem maneiras à mesa pratico muito. Porém, eu tenho a certeza que prefiro ser “pobre” a ser fútil, mimada e mesquinha, espezinhando todos pelo caminho. Ricos, eu não estou a ofender-vos. Apenas estou a dar um exemplo da realidade.”

    “Quanto mais penso no que quero ser, menos tenho a certeza do que vou escolher.”

    “São tantas coisas em que tenho que pensar que já está a me dar dores de pés. “Dores de pés, mas não queres dizer de cabeça?- pergunta alguém.” Não, é mesmo de pés, pois quero fugir da minha mente.”

    “Sabem, eu acredito em anjos das trevas e em anjos. Na verdade, acho até que tenho dois ao meu lado, o problema é que ainda não tenho a capacidade de vê-los nem comunicar com eles, porém, quem sabe, chegue o dia de os ver.”

    “Eu tenho a certeza que se todos os humanos virassem anjos das trevas ou anjos… Esperem, quem eu quero enganar? Se os humanos virassem criaturas divinas, tenho a certeza que haveria pouquíssimos anjos, porque a maioria sucumbiria ao mal, no entanto, tenho mais a certeza ainda que eu faria parte desse grupo (os que sucumbiriam ao mal).”

    “Por mais que eu tente nunca vou ser uma pessoa perfeita. Sabem porquê? Porque todos temos defeitos aos olhos de cada um e, se eu tentasse ser o “modelo de perfeição” de cada um, seria impossível eu ser o meu próprio modelo.”

    “O meu maior sonho é receber um desastre, o MEU desastre!”

    “Será que se eu sonhar que estou a cair, quando eu cair estarei a sonhar?”

    “Eu gostava de ter filhos um dia. No entanto, se eu não for capaz, pelo menos quero adotar alguém, porque não me quero proibir de tentar ser mãe, e não quero proibir alguém de ter uma mãe.”

    “Já se sentiram tristes? Já foram frios? Já choraram? Já deram sorrisos falsos? Já ficaram corados? Já caíram? Já erraram? Então, parabéns! Vocês são humanos!”

    * Como eu disse é o que eu costumo dizer e/ou pensar, no entanto, se alguém tiver pensado e/ou dito primeiro, dou todos os créditos.

    Partes de conversas que já tive (ou não):

    “ – Cuidado para não caíres! – diz uma pessoa qualquer.

    - E se tu te metesses na tua vida? – pergunto zangada.

    - Eu só estou dizendo para teres cuidado por onde pões os pés. Tu devias era agradecer-me! – diz indignada.

    - Eu pedi-te opinião? Eu pedi para dizeres isso? – nega as duas perguntas. – Então, deixa de te meter na vida dos outros que não ganhas nada com isso!

    - É que és mesmo ingrata!

    - Eu não sou ingrata! Sabes o que é? Eu não agradeço ironias, porque quem as dá sou eu.”

    “ – Ana, já te apaixonaste? – pergunta a minha melhor amiga.

    - Não e graças a deus! – digo pondo as mãos no ar (ok, talvez eu tenha exagerado um pouco).

    - Porquê? Posso saber? – perguntou curiosa.

    - Claro que podes!

    - Então diz. – afirma apressada.

    - Espera, é para dizer agora? – sim, até nessas horas eu consigo ser distraída.

    - Sim, Ana. Diz que estou curiosa!

    - Fácil. Então, vamos começar. – disse dando suspense, pois adoro fazer isso. – Eu dou graças a deus nunca me ter apaixonado porque acho o amor uma droga e um vírus.

    - Porquê? – a curiosidade dela era quase palpável.

    - Eu acho isso, porque simplesmente é a verdade!

    - Wow! Adorei a tua resposta! – disse muito irónica.

    - Não sejas irónica, pois quem o é sou eu. – fingi estar zangada. – Continuando… O amor, para mim, é o que eu disse (não vou repetir por pura preguiça) porque quando tu estás a apaixonar-te ou já estás apaixonada, a probabilidade de te lixares (só para não dizer palavrão) é enorme! Ou porque o amor não é correspondido, ou porque ele tem namorada, ou porque tu só o conheces de vista (ou no caso, amor platónico) e por aí adiante… A probabilidade de ele ser correspondido é muito reduzida (e nem uma pessoa como eu, vai dizer que é impossível)! E a probabilidade de te magoares é catastrófica! – disse explicando o meu ponto de vista.

    - É, Ana, tudo o que disseste é verdade, no entanto, uma pergunta: Se tu não arriscares, como é que sabes que não é correspondido? – isso é um questionário?

    - É, eu não sei. Simples assim. – disse dando de ombros.

    - Mas imagina que é correspondido? – isso é desespero?

    - Eu nunca irei saber. – disse, novamente, dando de ombros.

    - Imagina que era o amor da tua vida!

    - Não arriscaria na mesma. – disse mantendo a minha resposta.

    - Porquê? – ela estava de olhos arregalados.

    - Porque não.

    - Mas tu poderias estar a perder o teu grande amor! – ela quase que gritou.

    - Eu sei, mas mesmo assim não arriscaria.

    - Eu sei que vou ser repetitiva, contudo porquê? – questionou novamente.

    - Porque para amar é preciso ter coragem! E eu sou uma pessoa que não a tenho! – disse captando, outra vez, a atenção dela. – Eu sou uma pessoa cobarde e tu ainda queres que eu ame? Pensa comigo: Se eu tenho medo de uma barata, quanto mais de viver um amor! Eu sou uma pessoa responsável, madura (em certas ocasiões) e, por aí adiante… Mas, em relação ao amor, eu sou um zero à esquerda!

    - E, novamente, porquê?

    - Eu já te dei a resposta!

    - Mas, eu não a ouvi, por isso, repete. – ela já me está a irritar!

    - Por outras palavras: Eu sei que ainda não estou pronta para amar uma pessoa com todas as minhas forças, pois eu não tenho a maturidade suficiente para apaixonar-me, quanto mais para amar!”

    ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

    Bom, eu acho que já disse tudo o que podia dizer sobre mim, no entanto, se houver por aí alguma alma que não se tenha cansado de mim, ela que mande M.P! Terei todo o gosto em responder, a não ser que esteja ocupada, no entanto, a pessoa não se preocupe, mais tarde ou mais cedo responderei de volta.

    By: This is my life



    Ana Sofia mudou seu nome para seddiana forever04/07/2013
    seddiana forever mudou seu nome para love forever19/10/2013
    love forever mudou seu nome para This is my life13/04/2014