Poesias


Filtrar a Listagem

Exibir apenas histórias com o gênero  
Exibir apenas histórias sem o gênero  
Apenas histórias concluídas
Não listar crossovers

Asas escrita por Sorento

Sobre uma garota que se viu em seu pior estado enquanto caminha para o melhor dos lugares
Categorias: Poesias
Gêneros: Poesia

 

Madrugada escrita por Sorento

Algo escrito na noite alta, como todas as outras
Categorias: Poesias
Gêneros: Poesia

 


Ode Aos Cactos escrita por Retse Moles

Ode Aos Cactos
Poesia com rima, sem rima, planejada ou improvisada, sobre tolices da vida,
ou sobre lutas e conquistas. Só poesia.
Categorias: Poesias
Gêneros: Angst, Poesia, Drama, Tragédia

1 favoritou   3 acompanhando  

 

Carta de Saudade escrita por Sorento

Direcionada para 3 amigas que foram perdidas
Categorias: Poesias
Gêneros: Poesia

1 acompanhando  

 

Chama Gêmea escrita por Firsi

"Pesquisei como boba tentando achar explicações.
Mas do que adianta explicar o que é tão complexo?
O que me basta é sonhar. Sonhar até encontrá-la.
Minha chama gêmea."
Categorias: Poesias
Gêneros: Poesia

 


Para si mesma com carinho. escrita por Liz lonelyk oficial

Para si mesma com carinho.
Ela segue com a vida, mesmo que sem companhia, ela bela e decidida vence por si mesma com carinho.
Categorias: Poesias
Gêneros: Songfic

1 acompanhando  

 

Em busca do sol escrita por Sweet Mary

"Faz algum tempo que ela não vê o sol, mas em seus sonhos o verdadeiro amor lhe preenche a vida. É um amor calmo, puro e idôneo. Um amor que lhe traz paz ao invés de dúvidas e noites sem sono. Um amor que a corresponde por inteiro, que ao seu lado fica, saciado pelo simples fato de segurar nas mãos, ver desenhos animados, olhar nos olhos, ouvir alguma música agradável. É aquele tipo de amor que quando chega, realmente tem o poder de com um abraço terminar de colar os cacos do coração que foi partido pela indiferença rude de quem não sabia amar."
Categorias: Poesias
Gêneros: Drama, Poesia, Romance

 

Apanhador de sonhos escrita por Sweet Mary

Apanhador de sonhos
"O brilho de seus olhos ainda existe e embeleza todas as flores em volta de seu jardim. Não importa quantas nuvens pesadas se abram. Pode estar tarde demais para que reconheça a inebriante fragrância do bem querer, a distância impossibilita que o brilho dos seus olhos me acolha na escuridão, mas ao alvorecer, juntamente com o novo dia, seu nome bem baixinho irei chamar, acendendo cuidadosamente o castiçal da paciência. O tempo não me pertence, como você também não. Flui livremente o ciclo das águas, tal qual o meu amor que apenas deseja te amar e a sua felicidade acima de qualquer interesse de outra natureza que não seja o bem."

Sabe-se que o verdadeiro amor tem começo, mas jamais chega ao fim, entretanto vivemos em um mundo imprevisível, acostumando-nos com os entraves que separam duas almas que se desejam sobremaneira.
A dor castiga o peito, mas a certeza de que os sonhos de amor nunca morrem mantém a esperança viva como uma chama acesa dentro do peito quando fortes ventanias tentam apagá-la, inclusive, com bastante brutalidade.
Categorias: Poesias
Gêneros: Poesia, Romance

 

Bom Dia escrita por Sweet Mary

"Tome cuidado com aquilo que se apresenta como amor, pode ser só a projeção das virtudes que você já possui dentro de si, mas as nega porque ainda não se ama o suficiente para aceita-las."

Palavras de uma vestibulanda que se depara com o fim de uma ilusão e tenta, entre o ritmo frenético e insano do pré-vestibular, traduzir esse vendaval de sentimentos numa simples agenda, com o objetivo de não só virar a página como não ler nunca mais.
Em quatro anos uma menina pode se tornar uma mulher. A garotinha poderia ver estrelas por receber um bom dia mecânico do professor charmoso, a mulher anseia mais do que meras migalhas, utopias em frangalhos. Mesmo sem saber para onde o destino a guiará, abre os braços para apreciar a liberdade que emana de seus versos e de amar com maturidade porque cedo ou tarde o amor verdadeiro a encontrará.
Enquanto isso, é só mais um dia...
Categorias: Poesias
Gêneros: Poesia, Romance

 

Disforme escrita por Sorento

Pensamentos de uma noite em uma sacada
Categorias: Poesias
Gêneros: Poesia