Foto de Beah
Beah
ID: 318814
Cadastro:
  • 20/05/2013

  • "Who are we?
    Just a speck of dust within the galaxy?"

    "To the whole world, you might be just another person, but to one person, you might be just the whole world"

    "Hate isn't the opposite of love. Indifference is the opposite of both. Love and hate are actually sibilings, they are the same emotion, and carry the same passion, except for the fact that one is negative and the other is a more positive feeling."

    (...)

    Desde que eu era pequena, minha avó lia pra mim um daqueles livros pequenos de contos de fadas da Branca de Neve, da Cinderela, da Bela Adormecida, e quando chegava ao final, mentalmente eu me perguntava: "E depois?"

    Sempre quis saber o que acontecia com elas depois do "Felizes para Sempre", mas parece que só agora eu me dei conta que a graça está em você imaginar o que acontece depois, o autor fez apenas até a parte em que a princesa e o príncipe se casam, se eles terão dois filhos e um cachorro, morarão no castelo ou em uma barraca no meio de um deserto é com você.

    Não vou dizer que comecei a escrever cedo "Ah, que menina prodígio, você"... não. Comecei a escrever com fanfics sobre bandas, One Direction pra ser mais exata, e não tenho vergonha alguma de admitir isso... vergonha eu tenho é de ler o que eu escrevia, mas deixa isso pra lá.

    Quando comecei eu usava demais as reticências, sério, digamos que a cada 15 palavras escritas, 20 eram reticências. Era extremamente irritante ler algo que eu escrevia, eu mesma chego a dizer hoje em dia que minhas histórias deveriam se chamar "As aventuras das reticências". Felizmente, eu tinha uma amiga que tinha paciência de ler e sempre (quando eu digo sempre, é SEMPRE) me dizia "Bia, você está usando muitas reticências". Eu tentava corrigir, mas era algo meu, as vezes eu até conseguia tirar 10 reticências de 20 que eu usava, só que se eu conseguia isso, considere lucro, por que era definitivamente uma mania minha... uma mania muito chata, idiota e gramaticalmente falando, errada, mas era, fazer o quê? Ninguém nasce sabendo escrever certo!

    Apenas uns 6 meses depois, felizmente essa mania se esvaiu... mas não completamente, para a tristeza dessa minha amiga que teve de aguentar, por mais um ano da vida dela, meu vício nas vírgulas.

    Hoje em dia eu diminuí completamente o uso das vírgulas e das reticências, para a felicidade geral da nação e compreendi que meus personagens principais devem aparecer mais do que os sinais de pontuação, não o contrário.

    Minhas primeiras fanfics foram de One Direction, como eu já disse e eu postava todas em outro site, mas ele excluiu (na época eu fiquei puta, mas hoje em dia acho que de certa forma agradeço, por que se não fosse o site, teria sido eu!), a partir daí eu comecei a escrever na plataforma do blogger, eu sabia que eu não iria ter leitor algum, provavelmente as minhas amigas e aquele pessoal que erra a url do blog que vai visitar e acaba parando no seu, tirando eles, .

    Mas eu tinha o pensamento um tanto quanto infantil demais de que certa hora alguém leria o que eu escrevia e me pediria para postar mais e mais até eu ser considerada uma ótima escritora... Não falem nada, pelo menos eu não estava esperando a administração do site em que eu postava ler e me implorar pra voltar (isso sim seria sonhar alto demais!).

    Entretanto eu acabei desistindo de postar no blogger, a imaginação foi indo pro buraco e de repente escrever sobre uma banda não parecia mais tão legal. Eu perdi a criatividade, tá legal? Me deixem!

    A partir daí eu dei um tempinho na escrita e passei a ler, como eu tinha ganhado e lido o box de livros da Saga Crepúsculo, decidi juntar o útil ao agradável e comecei a ler sobre isso.

    As histórias eram ótimas, sério, me apaixonei por todas, mas uma em especial chamou a minha atenção. Era de Crepúsculo (dã, agora me conte uma novidade), mas era Crossover com uma série cuja qual eu nunca (sério, me julguem, nunca) tinha ouvido falar, The Vampire Diaries.

    Okay, não vamos mentir, eu sabia que The Vampire Diaries era uma série, mas só, além de presumir que era de vampiros pelo nome, não sabia da história, nem dos personagens nem nada. Ainda assim decidi ler, por que os personagens principais eram um "tal de Damon Salvatore" e a Leah Clearwater.

    Não me lembro de muita coisa da fanfic, o que chega a ser uma pena, de certa forma, por que foi o meu primeiro Crossover, e o primeiro a gente sempre guarda no core, né? Tudo o que lembro é que a Leah se mudou pra Mystic Falls por que tava cansada de ver o Sam e a Emilly se comendo, ai ela o Damon viviam em pé de guerra, mas no fim ficaram juntos e rolou hot... Só que na época eu era uma pessoa pura e pulei (com muita vergonha) o "momento íntimo" do casal.

    (Acho que hoje em dia todos sabem que eu não só leio os Hots como escrevo, né...)

    Depois dessa fanfic, eu parei de ler crossovers, mas não por iniciativa própria, e sim por que mais nenhum me interessou tanto.

    É nessa hora, querido leitor, que você vira e pergunta "Ué, mas se você não conhecia The Vampire Diaries, por que começou a escrever sobre?", acalme-se pequeno gafanhoto, eu irei chegar nessa parte.

    Bom... como eu posso dizer? Digamos que, sem querer, eu já tinha tido meu primeiro contato com TVD quando passava os reprises de alguns episódios na Warner, juro... Eu vi um episódio, e como eu vi que era de vampiros, julguei a série por ser parecida com Crepúsculo e não quis assistir. Vamos dizer que apesar de gostar de Crepúsculo eu não engolia muito fácil a história de brilharem no sol... eu ria bastante, na verdade gargalho até hoje quando falo sobre eles brilhando, sério. Então, quando eu vi uma série sobre vampiros, minha cabeça decidiu que seria a mesma coisa que Crepúsculo e que se era pra ter um "clone" da Saga, preferia continuar com meu eterno EdwardxJacob.

    É, eu julguei TVD tendo assistido menos de 5 minutos de episódio... NÃO! Segurem essas pedras, a história ainda não acabou!

    Voltando ao mundo das fanfics por alguns segundos, como eu disse, depois daquele crossover LeahxDamon, mais nenhum me interessou muito, até certo ponto... De novo, meu tédio me levou a mais um crossover, de classificação +16, lá estava ela, minha primeira fanfic Bella e Damon. A história era aquela velha coisa, Damon saiu de Mystic Falls, Bella tinha levado o pé na bunda do Edzinho, eles ficam juntos e felizes para sempre com a Bella vampira e jogando na cara do Edward a imortalidade recém adquirida.

    Não me perguntem o que me atraiu, galera linda, mas eu gostei do casal, ainda mais por que eu sempre tive certa raivinha de Edward por deixar Bella em New Moon. Um ponto extra foi que na capa da fanfic estava o tal Damon e na época só o que eu conseguia pensar era "Caralho, como ele é lindo!"... Ao decorrer da fanfic eu gostei do personagem escrito, lógico, mas eu continuava não fazendo a mínima noção de quem era Damon Salvatore e por que a raça de vampiros dele queimava no sol, etc, o que acabava contrariando totalmente minha tese de que os vampiros de The Vampire Diaries eram iguais aos de Crepúsculo.

    Agora eu lhes apresento o herói dessa história: um amigo que meu sempre assistiu TVD. Certa vez, eu ouvi ele falando sobre a série contei a ele que vi o Damon na internet e achei ele lindo, ainda mais ao lado daquela garota de cabelos morenos (eu realmente tinha visto umas fotos no twitter e achei eles lindos, fui obrigada a admitir isso a mim mesma). Esse amigo surtou e enfiou na cabeça que tinha de me contar a história da série. Ficou assim então, ele me explicou uma boa parte desta confusão que é o enredo do show, e por fim me mandou assistir.

    Mas aquela ainda não era a hora certa de assistir a série.

    A hora certa de assistir foi quando, numa sexta-feira de 2014, meu amigo chegou mais animado do que tudo na escola e no início da primeira aula ele me disse "A Elena escolheu o Damon!". Franzi o cenho diante da notícia durante uns 30 minutos, até compreender que ele falava da tal série. Eu tinha gostado do Damon, achava que ele combinava com a tal Elena, mas a série retratava uma triângulo e quando meu amigo me contou sobre, a Elena ainda estava com Stefan, dei uma de criança mimada mesmo e não quis assistir, mas, depois daquela notícia, decidi dar outra chance a The Vampire Diaries.

    Passei um longo período assistindo todas as temporadas para poder pegar a outra season a tempo. No fim deu certo e eu acompanhei a 5ª temporada como uma digníssima fã.

    Mas o caso aqui não é esse. Logo quando eu comecei a ver (estava no meio da 1ª temporada), fui ler algumas fanfics e me deparei com aquele crossover, continuei lendo vários outros que iam aparecendo, até que de repente esgotou. Parecia que eu tinha lido todos os crossovers existentes na face da Terra e ainda assim eu não estava satisfeita.

    E então, com fé e coragem, eu fui lá e decidi escrever uma fanfic sobre esse casalzinho pelo qual eu me apeguei, não foi uma maravilha, como eu disse, eu estava no começo da primeira temporada de The Vampire Diaries então mantive-me na minha zona de conforto, que era Crepúsculo, e procurei não me aprofundar na série.

    De qualquer modo, quando eu terminei de postar Everything Can Change, eu percebi que eu não tinha apenas uma fanfic concluída no meu currículo e uma série (que hoje em dia eu posso chamar de "meu vício").

    Everything Can Change me trouxe minha parceira e amiga até hoje, Vic. Nós nos embolamos bastante, mas no fim conseguimos terminar uma fanfic juntas (Apaixonada por Outro) além de várias outras que acabamos por (infelizmente) excluir, tanto por falta de tempo, quanto por falta de ideias.

    Não foi só isso, teve também a linda da Bullbitch, que eu conheci através de outra fanfic que eu li, mas só comentei bem depois e ela pediu ajuda para escrever. Logicamente eu aceitei e como consequência nos falamos até hoje e ainda escrevemos algumas coisas juntas (Dear Sister e R U Mine), cujas quais eu juro de pé junto que iremos terminar!

    Tem a Kiwi, aquela coisa linda, com quem também comecei a escrever (Going to Hell) e amo conversar, sério.

    Além da chata da Ela Tummps, que me ajuda nas enrascadas que um plot mal resolvido pode vir a me pôr. Sério, eu sou aquele tipo de pessoa que fica mais na dúvida do que respira, então se eu consigo resolver meus problemas, ela também tem grande responsabilidade nisso.

    Ela e todas as outras, lógico, por que não sei se eu já disse, mas eu sou provavelmente a pessoa mais chata e indecisa que você pode vir a conhecer na sua vida.

    O ponto é: cada uma delas tem/tiveram um papel hiper importante no meu "crescimento" como autora, não digo que cheguei ao auge, por que definitivamente ainda tenho muito pra amadurecer e entender, mas já sou muito grata, não só a elas, mas a vocês que comentam/comentaram nas minhas fics e as acompanham/acompanharam, me apoiando sempre.

    Depois de ECC, eu me dediquei as parcerias e parei de escrever sozinha, felizmente eu decidi achar um tempo nessas parcerias e hoje em dia eu escrevo Sweet Blood, meu xodó, uma ideia que, se vocês me perguntarem, eu não faço ideia de onde surgiu.

    Sweet Blood teria uma dimensão bem menor do que tem, iria ser apenas a Bella se lembrando do Damon e depois correndo pros braços dele (óbvio), tanto que o nome era Love Story, ou algo do gênero, mas acontece que como escritora eu sempre me cobrei bastante para não deixar as histórias muito... simples, digamos assim, eu sentia que precisava de um mistério, algo para quebrar o romance água com açúcar, se não, não seria algo escrito por mim e assim que eu consegui pensar em uma trama lógica o suficiente, nasceu Sweet Blood.

    Pretendo postar várias outras fanfics, tenho projetos guardados no meu pen drive que já tem sinopse, capa e os dois primeiros capítulos prontos, além de um planejamento inteiro. Mas infelizmente eu não sou uma pessoa que consegue escrever várias fanfics ao mesmo tempo, só consigo me concentrar em duas e olhe lá! Então, assim que eu terminar Sweet Blood e Going to Hell, ou terminar apenas uma destas duas eu postarei a próxima. Prometo.

    (...)

    Faz tempo que eu estava querendo renovar meu perfil, antigamente ele era cheio de "copie e cole no seu perfil se você acha que (...)", textos gigantes do por que eu era de determinado Team e algumas letras de música. Foi então que eu decidi mudar tudo isso, eu me sentia na necessidade de escrever meu perfil sozinha, havia amadurecido o suficiente para isso e queria mostrar um pouco de quem eu sou... Bem, acho que contar minha "história" foi uma boa forma de começar.

    Uma vez que vocês já sabem como eu vim parar nesse mundo louco das fanfics, penso que posso falar sobre mim, no sentido pessoal.

    Me chamo Beatriz, mas nunca achei legal a forma como as pessoas faziam/fazem meu nome soar pela boca delas, então sempre preferi que me chamassem de Bia. A preferência pelo apelido "Bea/Beah" veio quando eu percebi que Bia era normal demais. Eu sempre recebi apelidos diferentes, desde Bibi's, (o que acabava acarretando nas pessoas me chamando de Bibi's Esfiha) até somente meu sobrenome. Isso tudo era pelo fato de que eu não sou e nem nunca serei a única Beatriz do universo, dado este fato, somando ele ao fato de que eu também não sou a criatura mais normal do mundo, meus amigos se superam cada dia mais com os apelidos. Beah foi o que eu, de longe, mais gostei.

    Tenho 16 anos e nasci dia 22/05. Não tem muito o que falar sobre isso, exceto que sim, sou bem nova, mas não gosto de pensar pelo lado ruim da coisa e sim que sendo nova significa que poderei aprender bastante até me tornar adulta.

    Penso particularmente em fazer faculdade de Jornalismo ou Psicologia, sei que ainda tenho muito tempo pra pensar, mas eu gosto...

    Minha mãe já me disse que se eu garantisse à ela que publicaria um livro de sucesso, ela me deixaria parar de estudar... Continuo acordando todos os dias às 6:15 da manhã pra vestir meu uniforme e ir para a escola.

    Não sei se é necessário falar sobre meu gosto musical, porém ele é bem amplo, não gosto de funk, mas acho que eu não dançaria Mozart ou Beethoven em uma festa, certo?

    Arctic Monkeys, The Neighbourhood, Royal Blood, The Pretty Reckless e 5 Seconds of Summer são minhas bandas favoritas. Lana Del Rey, Halsey, Melanie Martinez e Ed Sheeran meus/minhas cantores/as favoritos/as, caso queiram saber.

    Apesar de que eu nutro um grande apreço por outros cantores de Pop, Rock e Pop Rock. Só não os citarei por uma questão de que são muitos e demorariam horas, hehe.

    Gosto de ler, todavia se eu for citar aqui os livros que li, quero ler e estou lendo isso se estenderá além do necessário, então digamos que meus favoritos são: Divergente, Maze Runner, Instrumentos Mortais, As Crônicas de Nárnia, Conte-me seus sonhos, E não sobrou nenhum, A Mansão Hollow, Convite para um homicídio, Morte na Mesopotâmia e O assassinato de Roger Ackroyd. Desnecessário dizer que os autores das obras citadas são meus favoritos.

    Quanto a séries, se eu não consigo me focar para escrever em várias histórias ao mesmo tempo, imagina com séries, acompanho algumas e as vezes me perco! De qualquer modo, as minhas favoritas são essas: The Vampire Diaries, Teen Wolf, The Originals, Supernatural, American Horror Story, Skins, Riverdale, Lúcifer e Friends.

    Sou trouxa, quer dizer, Delena assumida, Scallison, Bughead e Stydia por que sim.

    Sobre personagens eu gosto de vários, trust me, eu sou o tipo de pessoa que se apega muito fácil a um personagem. Mas os que eu mais me apeguei e guardo em uma caixinha no meu coração são: Damon e Klaus (The Vampire Diaries), Isaac e Stiles (Teen Wolf), Dean, Sam e Castiel (Supernatural), Violet e Tate (American Horror Story), Tris e Tobias (Divergente), Thomas e Newt (Maze Runner), Jace e Clary (Instrumentos Mortais), Jace, Clary, Alec, Izzy e Magnus (Shadowhunters), Jughead e Ronnie (Riverdale), Lúcifer e Maze (Lúcifer). Existem vários outros que eu amo de paixão, porém esses são os que eu mais me identifico, de certa forma(?).

    No fim acho que é isso, não pretendo parar de escrever e postar histórias tão cedo, uma vez que isso é algo que me agrada e pelo que recebo de comentários e elogios, agrada a vocês também, então espero que gostem do que escreverei/escrevo...

    Redes sociais: 
    Twitter: @arcticsexx
    Wattpad: BeahSalvatore
    Tumblr: justonighstay; vampireswithoutwords

    Beijos no coração de todos, Beah ♥.



    Amy Garcez mudou seu nome para Beah22/04/2015