Os Domadores Sayajins escrita por BILSS O DESTRUIDOR, Matt Wagner 27, Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 4
Explorando o Mundo e Conhecendo Jogos


Notas iniciais do capítulo

Escrito por - Bills o Destruidor
Revisado por - Matt Wagner 27



No capítulo anterior, nossos protagonistas finalmente chegaram ao mundo humano, e agora o que irá acontecer...?

Veemon e Kotemon haviam saído para conhecer o mundo humano, Veemon por ser brincalhão decidiu ir até um parque que havia visto enquanto estava no dx-loader, já seu irmão Kotemon resolvera ficar vigiando para ver se não apareceria algum outro Digimon, ou um ser humano que fosse hostil para com ambos.

...

...

...

...

Passando-se algum tempo eles viram um garoto de roupa azul com duas pulseiras amarelas nos braços, e estranhamente utilizava óculos amarelos de aviador acima de sua testa, e ao lado dele estava um Digimon desconhecido semelhante a um pequeno dinossauro vermelho, com braços desproporcionais e que possuía em seu nariz o símbolo de periculosidade digital ou, como é mais conhecido, o Digital Harzard, então após avistarem esse estranho Digimon, a curiosidade de Veemon fez com que ele fosse observar este novo Digimon, mas infelizmente ele acabou tropeçando em uma pedra e rolou na frente do Digimon desconhecido.

— Olha Guilmon, um Veemon, mas o que será que ele faz aqui?? - perguntou-se o menino que acompanhava o digimon.

— Não sei Takatomon - falou Guilmon.

— Ei que Digimon é você? - perguntou Veemon após se recuperar da queda.

— Eu pergunto o mesmo - disse Kotemon, que havia pulado do poste onde estivera espreitando a cena.

— Eu sou o Guilmon - falou o dinossauro vermelho.

— Guilmon... nunca ouvi falar de sua espécie, então vou dar uma olhada no livro de espécies de Digimons - falou Kotemon.

Após alguns minutos procurando no livro, ele não havia encontrado nada, foi então que na última página do livro começou a surgir informações acerca do misterioso Digimon.

— O que?? Isso é incomum... Há alguns segundos não havia nada sobre Guilmon no livro, e agora surgiram informações sobre o mesmo, vamos ver...

Guilmon é um Digimon Réptil criado recentemente por um humano. Ele tem uma aparência de um dinossauro que ainda mantém a sua juventude. Embora ainda seja um novato, seu potencial como uma espécie combatente, algo que todos os Digimons possuem naturalmente, é muito alto, e ele esconde a personalidade de uma besta feroz e carnívora. A marca desenhada no seu Abdômen é chamada de Hazard Digital, que está inscrito naqueles que têm o potencial de causar enormes prejuízos para os dados do computador. No entanto, desde que esta capacidade seja usada pacificamente, provavelmente se tornará um ser que protege o mundo digital.

Atributo: vírus

Tipo: réptil

Este Digimon é pertencente às famílias Rugido do Dragão e Espíritos da Natureza.

Nível: Rookie acima do normal

— Kotemon, acho que não vai encontrar nada sobre Guilmon em seu livro porque Guilmon nasceu recentemente a partir dos dados de um desenho que eu fiz... - falou Takato.

— Na verdade, estas informações acabaram de aparecer no meu livro de alguma forma, e pelo que estou vendo aqui, o Digimon que você criou tem grande potencial, mesmo para um Digimon Rookie - falou Kotemon.

— Hehe, você escutou isso Guilmon? - falou Takato para seu parceiro.

— Não sei se é pedir muito, mas posso lutar contra o Guilmon para testar seu poder? - perguntou Kotemon.

— Hm, não sei, é que Guilmon às vezes perde o controle e usa poder demais - falou Takato apreensivo.

— Hm, entendo, Digimons do tipo vírus tem essa dificuldade mesmo, por isso que muitos se tornam maus, mas isto não é uma regra, e já que não irá batalhar, quando ocorrer uma anomalia digital e se abrir um campo digital poderei ver o potencial de seu parceiro - falou Kotemon.

Após o breve encontro que tiveram com Takato, Kotemon e Veemon resolveram retornar para o local onde seus parceiros haviam colocado a sua casa. Chegando lá, eles viram seus parceiros jogando algum jogo de tabuleiro, mais especificamente Dungeons and Dragons.

— Voltamos - anunciaram Kotemon e Veemon.

— Kotemon, Veemon, vocês demoraram um pouco, então decidimos jogar um pequeno jogo de tabuleiro – falou Trunks para os digimons, indicando o tabuleiro.

Após isso eles foram dormir, e no dia seguinte resolveram lutar na máquina de gravidade; após alguns minutos lutando, tomaram banho e resolveram conhecer esse mundo em que se encontravam.

— Trunks, podíamos ir conhecer e explorar este mundo, já que não podemos ficar o dia todo em casa treinando - falou Goten.

— Boa ideia Goten, Veemon, Kotemon, venham! - falou Trunks.

— Ontem quando saímos achamos um parque, e lá esbarramos em um garroto, ele tinha um Digimon desconhecido com ele - falou Veemon.

— Verdade, Veemon, e se me lembro da conversa direito, o nome do garoto era Takato e seu parceiro Digimon era Guilmon - falou Kotemon.

Após alguns minutos caminhando eles chegaram até um parque, lá eles viram várias crianças jogando algum tipo de jogo de cartas.

— Trunks, eles estão jogando algum jogo com aquelas cartas - falou Goten.

— Hm interessante, parece legal, então vamos lá ver e depois pediremos para que nos ensinem - falou Trunks, já indo em direção ao local onde estava ocorrendo o jogo de cartas.

— Olá, meu nome é Trunks, você poderia me dizer como se joga este card game? - perguntou o sayajin.

— Olá trunks, meu nome é Kazu, e este é o Kenta - falou o menino se apresentando.

— Vocês nunca jogaram Digimon Card Battle? - perguntou Kazu.

— Muito bem, então iremos explicar para vocês - falou Kenta.

— Bom, para começar existem diferentes tipos de cartas; elas são os Digimons e as cartas de programação – falou Kazu.

— As cartas de programação são subdivididas em equipamentos, invocação, adição, subtração, negação e cartas de compra, cada carta tem uma cor na borda, estas cores são vermelha, azul, amarela, púrpura, preta, branca e marrom - disse Kenta.

— Estas cores determinam se você pode invocar ou não um Digimon, por meio de quantidade, ou seja, quanto mais alto o nível de um Digimon, mais cartas dessa cor você precisa ter, sendo estas quantias de zero a três - falou Kazu.

— Com exceção dos marrons que não exigem uma quantia para invocação - falou Kenta.

— Os Digimons têm vida, ataque, defesa e especial, e a soma da vida dos Digimons em campo é igual à vida do jogador, e o objetivo do jogo é zerar estes pontos - falou Kazu.

— Para zerar estes pontos tem-se que derrotar os Digimons do adversário - falou Kenta.

— Estas cartas também podem ser utilizadas no jogo online de Digimon - falaram os dois jogadores.

— Naquele jogo, você tem um Digimon, e vai jogando com ele, como se fosse uma mascote virtual, e pode pô-lo para batalhar contra outros Digimons, podendo ser selvagens ou pertencentes a outros jogadores - falou Kazu.

— Sendo que para este jogo existem algumas cartas exclusivas como o acessório de digievolução - concluiu Kenta.

— Interessante, mas não acham as regras um pouco complicadas? - perguntou Goten.

— Realmente, as regras são um pouco complicadas mesmo... - falou Kazu.

— Agora, onde encontramos uma loja que venda estas cartas? - perguntou Trunks.

— É logo ali, mas além das cartas precisa-se de um tabuleiro, onde você deve colocar suas cartas durante a partida - falou Kazu.

— O tabuleiro serve para registrar suas cartas para que se saiba quantos “color points” você possui, ou pode comprar cartas identificadas onde a parte detrás delas é da cor referente ao seu color point - falou Kenta.

— Venham, nós não sabemos descrever o local, então nós os levaremos até onde fica o Card Shop - falou Kazu.

Então após alguns minutos andando eles chegaram a uma loja de jogos, e lá eles foram direto para a máquina de cartas.

— Bom, é nessa máquina que estão os pacotes de cartas, existem cinco tipos de pacotes que são o normal, o bronze, o prata, o ouro e o diamante. E cada uma delas tem um preço diferente, mas elas também têm mais chances de virem com cartas boas, além de também virem mais cartas se o preço for mais alto - falaram Kazu e Kenta.

— Quantas cartas vêm em cada pacote? - perguntou Goten.

— Três, cinco, sete, nove e onze respectivamente para cada classe de pacote, sendo que cada pacote tem mais chances de vir com um certo tipo de carta. Por exemplo, o pacote normal tem mais chances de vir com cartas repetidas, normalmente isso não é muito bom em jogos de cartas, mas em DGMCB se você tem três Digimons ou mais do mesmo em campo, você automaticamente invoca um Digimon da próxima fase evolutiva deste, sendo que essa carta invocada tem como HP e MP a soma da quantidade que os Digimons repetidos possuíam - falou Kazu.

— Os pacotes de prata possuem mais chances de vir com cartas marrons - falou Kenta.

— Os de ouro têm mais chances de vir com cartas de programação, e as de diamante têm mais chances de virem com cartas lendárias! - falou Kenta entusiasmado.

— Então iremos comprar dois pacotes de cada classe - falaram os Sayajins.

Então eles pegaram um pouco do dinheiro que tinham, e colocaram na máquina. Após apertarem alguns botões, os pacotes de cartas foram expelidos da máquina.

— Obrigado por nos mostrarem onde fica a loja de cartas - falaram os sayajins em seguida.

— Não foi nada, se quiserem saber mais coisas sobre Digimons nos chamem! - falaram os dois amigos.

Então, os sayajins resolveram voltar para casa, mas no meio do caminho seus Dx-loaders começaram a fazer barulho.

— Trunks, porque será que nossos dx-loaders estão apitando? - perguntou Goten.

— Não sei, vou verificar... - disse Trunks pegando seu dx-loader, ao fazer isso Trunks notou uma mensagem escrita: “Digimon detectado”, não sabendo o que fazer, ele apertou um dos botões e um mapa holográfico apareceu sobre o aparelho, mostrando a localização daquele Digimon, após saberem disso eles começaram a voar e foram pela direção que o mapa mostrava, e ao chegarem eles notaram uma espessa névoa exatamente no local onde o mapa indicava.

— Goten, olhe aquela névoa, vamos, acho que encontramos a localização do Digimon! - falou Trunks, entrando no local indicado e sendo seguido por Goten.



Notas finais do capítulo

Capítulo revisado em: 29.01.2016



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Domadores Sayajins" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.