Nosso Cupido Particular escrita por lininhaaa


Capítulo 9
Capítulo IX




 

O paletó de cor escura de Sasuke contrastava com os corredores brancos do hospital. Estava recostado em uma das cadeiras, tentando expulsar as cenas de horas atrás...

Sakura saindo correndo do carro; ele avistando a silhueta de Hiro; seu filho atravessando a rua; o carro vindo em alta velocidade e a pior de todas: vê-la estendida no asfalto molhado.

Sakura só teve tempo de empurrar Hiro para a calçada, mas não se safou de ser arremessada a alguns metros. Sentia-se um inútil em não ter feito absolutamente nada e agora, ela encontrava-se naquela situação: internada.

Se não fosse por Naruto, o motorista daquele carro provavelmente teria se machucado. Não pela batida, mas sim porque Sasuke queria agredi-lo e provavelmente, passaria “agradáveis” horas não só no hospital, como na delegacia.

Agora, encontrava-se sozinho já que Naruto tinha ido para casa. Ele tinha sua própria vida e Hinata estava grávida. Já tinha feito demais em ajudar a procurar por Hiro.

Uma enfermeira aproximou-se, pouco tempo antes de Naruto ir embora, comunicando que Hiro estava bem. Tudo o que ele sofreu foram leves escoriações no rosto, além do tremendo susto. Agora, Sasuke tinha uma preocupação a menos... pelo menos Hiro estava bem e ficaria em observação  por um dia.

***

Os minutos tornaram-se intermináveis. Por diversas vezes, Sasuke foi até a recepção procurando uma informação sobre Sakura, mas ninguém sabia lhe informar o seu estado. Tudo o que sabiam é que o médico ainda estava examinando-a.

Uma esperança brotou no peito do Uchiha ao ver um médico vindo ao seu encontro. Prontamente ele levantou-se.

- Senhor Uchiha? – perguntou um senhor de mais ou menos 60 anos. 

- Sim...

- Sou o doutor Sarutobi! – apresentou-se. - Poderia me acompanhar até a minha sala, por favor...

O tom de voz dele era preocupante, mas Sasuke assentiu e os dois caminharam em silêncio até uma pequena sala, onde o médico entrou, sendo seguido pelo moreno.

- Sente-se, senhor Uchiha... – O médico apontou para uma cadeira à sua frente e aguardou Sasuke se ajeitar. – Bom,  o estado de sua esposa é estável, mas infelizmente não conseguimos salvar a criança...

- C-criança? – repetiu.   

- Sua esposa estava grávida de aproximadamente 6 semanas... – Ele percebeu a expressão do Uchiha se contorcer. – Eu sinto muito...

- Desculpe, mas tem certeza que está falando da minha esposa?

O médico prontamente abriu o prontuário sobre a mesa e colocou seus óculos. 

- Sua esposa é Sakura Uchiha, não é?

- Sim!- respondeu incrédulo. -  Mas... Na verdade, eu não sabia que ela estava grávida... – murmurou perplexo. – Quer dizer, ela não havia me contado nada e..

Sasuke percebeu o olhar do médico sobre si e sentiu-se incomodado. Não gostava que os outros sentissem pena dele. Parou de falar por alguns minutos, tentando se acalmar.

- Como ela está? – Suspirou pesaroso.  

- Ela estava sentindo algumas dores e nesse momento está sedada. Sua esposa estava bem agitada... Repetia um nome por diversas vezes. – ele pensou por alguns momentos. - Se não me engano era Hiro...

- É o meu filho... – respondeu. – Hiro também se acidentou, mas está bem...

“Por que ela escondeu essa gravidez? Ela queria tirar a criança? Privaria de conhecer seu filho caso ele nascesse?”

As perguntas bagunçavam a cabeça do Uchiha. Aquela aparência abatida estava explicada.Ela estava grávida e ele tinha a plena certeza que o filho era dele.

“Ela estava grávida de aproximadamente seis semanas...”

Claro que sua esposa carregava mais um Uchiha em seu ventre. Separaram-se a pouco menos de 1 mês e, apesar de tão pouco tempo, tudo virou de pernas para o ar e a saudade doía.

- Senhor Uchiha... – o médico o chamou alto o suficiente para tirar a linha de seus pensamentos. Notou que agora, Sasuke olhava para ele e não mais para um ponto qualquer no consultório. -  Percebi o quanto está perplexo com a notícia da perda do seu filho, mas pelo estado de saúde de sua esposa creio que nem ela mesmo sabia sobre essa gravidez...

- Impossível... – retrucou irritado. – Ela é médica! Uma ginecologista para ser exato!

- Posso imaginar o que está sentindo, senhor Uchiha, mas escute as minhas palavras...

- Vai defendê-la?! Eu era o pai daquela criança e tinha o direito de saber da sua existência!

Sasuke ficou em pé e andava de um lado para o outro. Tentava afrouxar a gravata no pescoço, pois sentia-se “afogado”. 

- Enquanto ela esteve acordada, tudo o que ela perguntou foi sobre seu filho... Não quero defendê-la, mas em nenhum momento perguntou sobre o bebê. – disse o médico. -  Além disso, alguns exames constataram uma anemia importante, o que demonstra a fragilidade da saúde de sua esposa.

- E daí?! – perguntou irritado. – Isso não prova nada! Nada!

- A notícia sobre a perda do bebê não foi dada a ela. Assim que sua esposa acordar, contarei a ela sobre o ocorrido e verei como ela reagirá...

O moreno fitou o médico.  As palavras do homem afetaram Sasuke. Ele estava certo... estava tomando conclusões precipitadas, mas naquelas circunstâncias, era tudo que podia pensar. 

- Quando poderei vê-la?   

- Creio que por enquanto isso não será possível. Ela precisa descansar... – o senhor tocou o ombro de Sasuke. – Manterei você informado sobre qualquer novidade, mas novamente peço que se acalme.

 

***

Mais algumas horas angustiantes se passaram e finalmente, Sasuke avistou o médico retornando. Diferente da primeira vez que se encontraram,  doutor Sarutobi não estava com uma expressão preocupada.

- E então, doutor Sarutobi... Como ela está?

- Ela acordou a pouco tempo e ainda parece um pouco desnorteada, mas felizmente está bem.

Sasuke deu um suspiro de alívio. Por um minuto teve medo de perdê-la para sempre. Já era terrível não vê-la todos os dias, devido a separação, e se não pudesse vê-la nunca mais?! Provavelmente enlouqueceria.

- Sr. Uchiha, conversei com sua esposa e lhe dei a noticia da perda do bebê... Ela realmente não sabia! Ela está inconsolável e me pediu que não lhe contasse nada...

- Não me contar? – olhou-o incrédulo. – Mas...

- Ela está com vergonha, senhor Uchiha.

Naquele momento, Sasuke queria cavar um buraco e enterrar-se nele. Como pôde pensar que justo ela esconderia a gravidez dele, independente daquelas circunstâncias...

- Será que posso vê-la?

Doutor Sarutobi contorceu a expressão.

- Na verdade, ela não quer ver ninguém, apenas  pediu para que, se possível, o senhor ligasse para a mãe dela e pedisse para que ela viesse ficar com ela...

- Tudo bem. Farei isso agora mesmo, doutor. – respondeu com pesar. – Apenas mais uma coisa... ela poderá ter filhos?

- Não se preocupe, a senhora Uchiha poderá ter filhos e já comuniquei isso a ela. – sorriu o médico. – Mas nesse momento, ela precisará de muito apoio... principalmente vindo do senhor!

O moreno apenas assentiu e viu o médico distanciando-se.  As palavras dele ecoaram em sua cabeça.

***

Dentro de mais ou menos duas horas, Lyn Haruno encontrava-se ao lado de Sasuke. Diferente de outras sogras, Lyn dava-se bem com o moreno e o considerava como um filho... mas naquele momento, a mãe de Sakura estava bem alterada.

- O que fez para ela, Sasuke? Você não sabe o quanto ela te ama...

- Eu também a amo Lyn, mas...

- A ama? Por favor, não me faça rir! Acha que traí-la é uma prova de amor?!

Sasuke ouvia a cada palavra de cabeça baixa. Ele precisava de provas para provar sua “inocência”.

- Eu não a trai! Tudo é um grande mal entendido! Ficaria feliz se você não tocasse nesse assunto, Lyn...  Além disso, há uma coisa que você precisa saber... – fitou por breves segundos. - Sakura estava grávida e perdeu a criança...

- Grávida? Mas ela não me contou nada!

- Pelo que o médico disse, nem mesmo ela sabia...

- Nem você não é?! – Lyn viu o Uchiha negar.

- Não... e por minha culpa, ela perdeu a criança. Deveria ter cuidado de Hiro e não deveria ter deixado-o sozinho.

- Por que não vai ver como ele está, Sasuke? Te informarei como minha filha está...

Ele assentiu e levantou-se.

- Sasuke... – o Uchiha virou-se para fitá-la. – Espero que o que você tenha me dito aqui, seja verdade... Não quero ver minha filha sofrer mais do que já está sofrendo!

- Tudo o que disse aqui, é realmente o que eu sinto... e vou provar a ela que sempre a amei e que tudo não passa de um engano.

***

Sasuke entrou no quarto onde Hiro estava e o encontrou dormindo. Aproximou uma cadeira da beira da cama e sentou-se.

Hiro tinha apenas escoriações no rosto, que foram tapados por um ou dois curativos. Segundo a enfermeira, o menino estava bem agitado e queria ver a mãe.

Aos poucos, Sasuke viu o filho abrindo os olhos e direcionando-os a ele.

- Hiro... que bom que você acordou! – disse aliviado.

Os olhos do menino encheram-se  de lágrimas.

- Por que está chorando? – Sasuke aproximou uma de suas mãos de Hiro e notou o menino encolhendo-se na cama. – Hiro... responda!

- Você me odeia! – gritou o menino. – você me deixou lá sozinho porque não gosta de mim! Por isso você não mora mais com a gente... porque você não gosta nem de mim e nem da mamãe!

- Do que você está falando, Hiro?! Quem te disse um absurdo desses?

O menino não respondeu nada, apenas soluçava. Aquela situação já estava acabando com a paciência de Sasuke. Ele parou por um minuto e respirou fundo... não descontaria seus problemas no próprio filho.

- Como pode dizer isso, filho? – perguntou em tom calmo.- Em primeiro lugar, não te deixei sozinho... você não se lembra que seu tio e eu fomos fazer uma reunião?!

- Você demorou... – respondeu em meio a soluços.

- Demorei,  mas não te abandonei, Hiro... nunca faria isso! Como pode achar que não gosto de você? – perguntou o Uchiha afagando os cabelos do menino, que dessa vez não resistiu. – Daria minha vida por vocês dois, Hiro... e você não sabe a falta que a mamãe e você me fazem!

- Então por que você não volta para casa!? Às vezes eu vejo a mamãe chorando e ela já me disse que sente sua falta, papai... Por favor, volta pra casa!

Sasuke  deu um suspiro pesaroso e olhou para Hiro.

- As coisas não são tão simples assim...

- São sim! – respondeu irritado. – Eu quero você de volta papai! Me promete que você vai voltar para casa com a gente...

- Eu prometo!

 

 ...Continua...

*~*~*~*~*~*~*~*

 



Notas finais do capítulo

Gente, peço mil desculpas pela demora! Não conseguia postar essa fic! Toda hora dando erro! ¬¬' Mas eu venci! Muahahaahah o/

Bom, gente, espero que tenham gostado do capítulo. *esquiva dos tijolos*

A partir desse capítulo, as coisas começam a acontecer... mas não vou contar! >.< Eu não sou má! hahahaahaha
Agradecimentos: Tive muitoooos reviews novoooss! Poxa, obrigada gente! Fico tão feliz pelos elogiooss, que eu pulo da cadeira quando eu vejo um review novoo!!
Obg pelo enorme carinho!

Queria mandar um agradecimento mais que especial para: dayanemanfrere, MarinaJonas, CatarinaxD e Tekinha , que recomendaram essa fic! Obg do fundo do meu coração!

Propaganda ( Ok,, já quero abusar! ¬¬): Fiz uma One-shot de Natal! Se for do interesse de vcs, o link é:
http://fanfiction.nyah.com.br/historia/52872/Illusion


Eu podia estar roubando... matando... mas só estou aqui divulgando a minha one-shot! uahuahauhauhaahuahauhau *se bate*


Por enquanto é só, genteee!! Caso eu não poste nada até o Natal, desejo a todos vocês um feliz Natal, com tudo do bom e do melhor! Que papai do céu ilumine vcs e seus familiares não só no dia 25 de dezembro, mas SEMPRE!

Mil beijoooooos!