Nosso Cupido Particular escrita por lininhaaa


Capítulo 10
Capítulo X




 

*~*~*~*~*~*~*~*

Foram longos e intermináveis sete dias em que Sasuke seguia uma rotina nada agradável: passava rapidamente no escritório para saber alguma novidade e seguia direto para o hospital. Lá encontrava-se com Lyn e via rapidamente sua mulher. Hiro ficara aos cuidados de Lyn, que moraria provisoriamente na casa dos Uchihas para cuidar da filha.

Seguindo orientações de Dr. Sarutobi, Sakura ficaria de repouso por cerca de mais uma semana, mas já teria alta naquela tarde.

***

As coisas já estavam arrumadas e Sakura aguardava Lyn para ir para casa. A rosada ainda estava um pouco abatida, mas segundo o médico, o repouso e a família já ajudariam na recuperação dela.

Ela viu a porta do quarto ser aberta, revelando Sasuke.

- Vamos?

- Estou esperando minha mãe, Sasuke. Não precisa se preocupar... – murmurou ela em tom fraco. – Obrigada!

- Lyn está nos esperando em casa...- respondeu o Uchiha se aproximando e pegando uma maleta  próximo dela. -  Hiro também está lá! Vamos?

- Mas ela me disse que...

- Viria te buscar... – completou. – Mas ela preferiu ficar com Hiro em casa. Não seria saudável ele passar mais tempo dentro desse hospital.

***

O caminho de volta para casa foi em total silêncio. Sakura estava envergonhada com toda aquela situação e evitava olhar para Sasuke. Algo dentro dela dizia que ele sabia sobre a perda do bebê, mas tinha medo que suas palavras a comprometessem.

Sentia-se uma total incompetente. Era uma ginecologista e não notara a própria gravidez? Estava tão abalada com o fim do casamento que se afundou no trabalho, esquecendo-se de si mesma? “Sim...”

Já Sasuke mantinha seus olhos no caminho, mas sua mente estava ao seu lado, mais precisamente no banco do passageiro. Não conseguia falar absolutamente nada... Não sabia o que dizer para ela.

***

 

Ambos chegaram em casa, onde Lyn e Ino os esperava. A loira foi avisada por Hinata sobre o acidente da melhor amiga, e prontamente voltou de sua viagem de férias.

Sakura surpreendeu-se com a presença da amiga, que assim que chegou correu de encontro a ela e ofereceu-se para ajudá-la.

Com a ajuda de Ino, Sakura saiu do carro e foi de encontro a sua mãe.

- Onde está o Hiro, mãe? – perguntou a rosada.

- Ele está dormindo, querida. Hiro anda bastante agitado e foi difícil fazê-lo descansar um pouco. – respondeu Lyn. – E você também precisa descansar...

- Pode deixar, sra. Haruno... Eu levo a Sakura para se deitar! Vamos, Testuda!

Enquanto isso, Sasuke tirou a bagagem do porta-malas do carro e as colocou na sala, enquanto trocava algumas poucas palavras com Lyn.

***

Passaram-se longos minutos e finalmente Sasuke e Lyn escutam os passos de Ino descendo a escada. Seu rosto mostrava uma expressão de tristeza e eles já imaginavam o que tinha acontecido. 

- Como ela está, Ino?

- Inconsolável... – respondeu a loira. – Tentei de tudo, mas ela não consegue trocar poucas palavras sem chorar. Odeio vê-la assim e não poder fazer nada...

- O que ela disse?

- Tudo o que ela diz é que não sabia, que é uma incompetente... – respondeu fitando o chão, para depois encarar o Uchiha. – E também diz que talvez tenha sido melhor assim, já que a família está destruída. Disse que não queria ver outra criança sofrendo, como Hiro...

Mais uma vez o moreno sentiu-se a pior das pessoas. Era horrível saber que Sakura achava isso. Ele sabia o quanto sua esposa adorava crianças e como a perda da criança havia a afetado.

- Eu vou ver como ela está... – murmurou Lyn, porém Sasuke se opôs.

- Não! Vou ver o que posso fazer...

Lyn interveio no mesmo instante: 

- Por favor, Sasuke... não vá! Sakura n...

Sasuke sempre foi dotado de bons modos, mas naquela situação, jogou tudo para o ar. Ela até poderia expulsá-lo do quarto, mas ele precisava tentar. Assim como ele precisava de Sakura, ela também precisava do apoio dele.

- Deixe-o, Lyn! Fará bem a ela... – murmurou Ino.

***

Caminhou a passos rápidos para o quarto deles, encontrando a porta ligeiramente encostada. Era o suficiente para ouvir os soluços dela.

Sasuke abriu a porta e a viu sentada na cama, com as costas apoiadas na cabeceira, com o rosto entre os joelhos. Com o barulho da porta, viu Sakura levantar os olhos e o encarar com o rosto banhado em lágrimas.

Ele jogou  o paletó na poltrona do quarto e aproximou-se da cama. Percebeu os olhos marejados da rosada o seguindo e tinha medo que ela o expulsasse de lá, mas não o fez.

Sentou-se próximo a ela e a encarou. Pôde perceber o quanto os olhos dela estavam inchados, assim como seu rosto.

- Não chore, Sakura-chan... – murmurou em tom calmo. – Odeio te ver assim.

Sasuke levou uma de suas mãos ao rosto dela e secou as lágrimas com a ponta dos dedos, e para a surpresa do Uchiha, ela não o repeliu...

- Sasuke... – balbuciou em meio a soluços. – Eu não agüento mais. E-eu...

Ele a puxou mais para si e a abraçou.

- Está tudo bem... – sussurrou enquanto acariciava seu braço. – Eu estou aqui!

A rosada apenas aconchegou-se, pousando a cabeça no peito dele. Não conseguiu evitar as lágrimas que vieram a seguir, mas pelo menos tinha-o ali para consola - lá... e realmente era tudo o que Sakura precisava.

Sasuke sentiu sua camisa social molhar, mas não se importou. Ter Sakura ali junto dele depois de tanto tempo, era bom o suficiente para conseguir fazê-lo esquecer dos problemas.

Ficaram assim abraçados por longos minutos, quando Sasuke percebeu Sakura afastar-se.

- E-eu não sabia... – bablbuciou com a voz fraca. – Eu juro, Sasuke! Se eu soubesse, teria me cuidado. E-eu não percebi que estava... g-grávida!

Ele nada respondeu, apenas a puxou novamente para perto dele. Estava se explicando, como se ela fosse a culpada por tudo aquilo... mas não era.

- Eu sei, Sakura...Sei de tudo  o que aconteceu e eu não te culpo de nada. – ele percebeu Sakura estremecer com as palavras. – Mas eu tive medo de te perder... para sempre.

- Eu não sei se vou agüentar... é demais para mim! E-eu não agüento mais isso... Eu não agüento mais essa situação.

- Sei que você vai agüentar... eu sei que você pode superar isso! Você sempre foi forte e vai continuar sendo... – Sasuke levantou o queixo dela e a fitou nos olhos. – Hiro precisa de você... Assim como eu também!

Em resposta, Sakura deu um sorriso triste e sentiu os lábios de Sasuke pressionando os seus com delicadeza.

Apesar de tudo, o amor entre eles não tinha acabado.

- Fique aqui, Sasuke... eu não quero ficar sozinha! – confessou abraçando-o. – Por favor, não vá embora!

***

A demora de Sasuke já estava preocupando Lyn. Inúmeras coisas passaram pela sua cabeça e a senhora resolveu verificar se realmente estava tudo bem.

Ao chegar ao quarto, viu Sasuke abraçado a Sakura. Esta parecia ter se acalmado ao ponto de finalmente dormir. O coração da senhora Haruno aquietou-se e ela sorriu.

“Talvez finalmente eles se entendam...”

***

Pouco tempo depois de Lyn acomodar-se na sala, escuta os passos de Sasuke descendo as escadas.

- Consegui fazê-la dormir um pouco...

- Obrigada, filho! – murmurou Lyn. – E Hiro?

- Antes de descer, passei no quarto dele e também estava  cochilando...

***

Sakura finalmente pôde descansar um pouco. Graças a Sasuke, ela acabou por cochilar por algumas horas e a tristeza que sentia, apesar de ser  grande, parecia ter diminuído.

Havia acordado a algum tempo e estava perdida em seus próprios pensamentos quando ouviu a porta ser aberta. Pouco a pouco, viu seu filho entrando um pouco receoso no quarto.

- Hiro... – murmurou sorrindo.  Venha aqui!

Hiro correu de encontro a ela e a abraçou. Só o fato de imaginar que algo poderia ter acontecido com ele, fazia o peito dela doer. 

- Que saudade que eu estava de você, Hiro-kun. – murmurou abraçando-o mais forte. – Fiquei com tanto medo de te perder... Você se machucou muito?

- Não... Só aqui e aqui... – respondeu apontando para os dois curativos no rosto. 

- Você nos deu um susto enorme, meu amor!

-Desculpa, mamãe... – balbuciou cabisbaixo. – Eu me perdi...

- Por que fez isso? Você não sabe os perigos que você correu!

Ela viu os olhos esmeraldinos de Hiro enxerem-se de lágrimas. O conhecia como a palma de sua mão e sabia que  algo tinha acontecido.

- Eu queria voltar para casa... – murmurou receoso.

- Por que, Hiro?! – Sakura esperou a resposta, mas ele não respondeu. – Você sabe que pode confiar em mim. Me conta o que aconteceu...

Hiro fitou a mãe por alguns instantes e depois, voltou seus olhos para a porta. Queria garantir que Sasuke não ouviria nada.

- Eu tava na sala do papai esperando ele voltar, quando uma mulher entrou e começou  a mexer na mesa dele. Aí quando ela me viu, começou a falar que o papai tinha ido embora e, que ia me deixar lá sozinho... – a cada palavra, a voz de Hiro tornava-se mais chorosa.- Depois, ela disse que ele não gostava de você e te chamou de um nome estranho...

A rosada percebeu o desespero do menino ao contar o porque de ter fugido. Sabia exatamente quem tinha falado todas aquelas coisas para Hiro.

“Karin...”

Como sempre a culpada de tudo. Como pôde dizer tais coisas para uma criança com aquela idade? Ela era uma víbora, mas Sakura não sabia que chegaria a esse ponto.

Ela viu que Hiro ainda estava assustado e o abraçou.

- Calma, filho... Não chore! Está tudo bem... – disse enquanto acariciava os cabelos do menino. – Você não pode acreditar em tudo o que as pessoas dizem, meu anjo...

- M-mas e se for verdade? – perguntou aos soluços. – E se o papai não gostar mais da gente?

Sakura suspirou com pesar.

- Não é verdade, Hiro! Você acredita em mim?!- Hiro apenas assentiu. -  Agora procure se acalmar. O papai não ia gostar de te ver chorando... – respondeu aninhando Hiro em seus braços. - Me prometa que nunca mais vai sair sozinho...

- T-tá bom...

***

O que Hiro e Sakura não sabiam era que Sasuke ouviu a cada palavra da conversa entre eles. Não que o moreno fosse de ouvir conversas atrás das portas, mas ele tinha subido para ver se Hiro já estava acordado e acabou por ouvir a verdade.

O Uchiha sentiu seu sangue ferver ao ouvir o que, supostamente, Karin tinha dito ao filho, mas também sentiu-se culpado. Por que não escutou Sakura quando a mesma disse que a ruiva queria destruí-los?

Se tivesse ouvido a esposa, nada disso teria acontecido: a separação, o acidente de Hiro, a perda do bebê...  

“Eu sou um lixo...” pensou ele.

***

Sakura sentiu a respiração do menino se acalmar e  percebeu que Hiro tinha dormido.

- Tão pequeno e passando por tantas coisas... – murmurou para si mesma.

O barulho da porta fez a rosada despertar. Sasuke entrou calado no quarto. Estava cabisbaixo e evitava o contato visual com ela. Sakura, por sua vez, apenas o encarou... Não sabia ao certo,mas imaginou que ele tenha ouvido tudo.

- Como ele está? – perguntou Sasuke com os olhos fixos no filho.

 - Ainda está bastante assustado... - ela o ajeitou em seu colo e encarou Sasuke. Percebeu o olhar vago que ele tinha e completou. – Você nos ouviu não é?

- Sim... – ele torceu o cenho. – Acha que é verdade tudo o que ele disse?

- Desculpe Sasuke, mas Hiro não mentiria... – disparou. – Agora cabe a você acreditar ou não.

Sasuke suspirou. Hiro não mentiria e como era de se esperar, Sakura estava certa. Sempre esteve.

O moreno sentiu o celular vibrar dentro do bolso da calça. Ao retirar o aparelho, leu “Naruto”. 

- Teme? Onde você está?

- Em casa... – comentou indiferente e só agora percebeu o que tinha falado. Viu o olhar de Sakura desviar quando ele respondeu. – Quer dizer...

- Tudo bem... estou indo até aí.

- O que aconteceu? 

- Acho melhor você ver com seus próprios olhos. Acho que dentro de dez minutos estarei aí.

Sasuke desligou o celular e comentou: 

-  Era o Naruto. Ele está vindo para cá!

- Algum problema?

- Não sei... Ele parecia nervoso!

Sakura sentiu Hiro remexer-se em seu colo e o viu abrindo os olhos.

- Pai... – balbuciou o pequeno meio sonolento.

- Por que você não me contou a verdade, Hiro? – perguntou o Uchiha maior. – Eu sou seu pai e você não deveria esconder essas coisas de mim.

O menino abaixou os olhos e encolheu-se um pouco no colo da rosada. Ele sentiu quando as mãos delas lhe fizeram um carinho no rosto, seguido de um beijo no topo da cabeça.

- Calma, Hiro! Seu pai só está conversando com você.

Hiro pousou seus olhos no rosto de Sakura, que fez apenas um sinal com a cabeça para que o menino dissesse a verdade. Depois, olhou para Sasuke, que parecia esperar uma resposta.

- Por que não me contou isso antes, Hiro?

- Porque você não ia acreditar! Você nunca acredita nas coisas que eu e a mamãe falamos...

Sasuke imediatamente desviou seus olhos para Sakura. Aquela frase era a certeza que Hiro presenciou mais brigas do que imaginavam.

- Como era a pessoa que te falou aquelas coisas?

- Ela tinha um cabelo vermelho, usava óculos e tinha uma cara estranha...

Tanto Sakura  quanto ele,  sabiam exatamente de quem o menino falava.  “ Como pude ser tão cego a ponto de não ver a verdade?”

Os pensamentos do Uchiha foram interrompidos pela presença de Ino.

- Sasuke, o Naruto acaba de chegar! Pode ir, que eu ficarei com a Sakura. –  Ino desviou seus olhos para Hiro. – Hiro-kun, a vovó está te chamando.

Depois de ficarem sozinhas, Ino andou até a cama e sentou-se próxima da rosada.

- Você parece um pouco melhor, Sakura-chan... – sorriu. – Você precisa ser forte, independente do que aconteceu...

- Eu sei, mas não é fácil! Parece que está acontecendo tudo ao mesmo tempo...

- Lyn me contou sobre a separação. Eu não sabia e acabei ficando surpresa, afinal vocês parecem casados... -  esse último comentário fez Sakura fitar a loira. – Está na cara que vocês se amam.

- Ele me traiu...

- Hunf! Essa história está mal contada... -  retrucou.­ – Sasuke em hipótese alguma te trairia... ainda mais com aquela cobra! Ele só tem olhos para você, Sakura... você pode não perceber isso, mas qualquer um vê o quão grande é o amor de vocês!

- Vo-você acha?

- Além do mais, Karin é ridícula! O Sasuke tem bom gosto... se ele te traísse comigo, aí tudo bem! Mas com ela? Por favor! – comentou a loira em tom zombador e finalmente, conseguiu arrancar um discreto sorriso do rosto da amiga.  Você fica bem melhor sorrindo, testuda!

 

 

...Continua...

 



Notas finais do capítulo

Chegueeeeiii! o/ Uhuuul! xD
Peço desculpas pela demora, mas andei um pouco ocupada! Essas festas de final de anoo...
Bom, espero que vocês tenham gostado do capítulo! Finalmente eles estão se acertando... aos pouquinhos, mas estão... E o Hiro-kun é totalmente apertável!
Eu queria agradecer pela paciência e pelos reviews mandados nos capítulos anteriores! Todos cheios de elogioss! Que lindooo! Ameeei gente!
Queria agradecer especialmente a Tekinha e a Moka-chan, que recomendaram essa humilde fic! Obg lindaaas!

Momento propaganda: Quem leu o meu especial de natal Illusion levanta a mão! o/
* Se bate* ¬¬' Enfim... fiz a continuação dessa One-shot: Restart - Especial de Ano Novo! :B
Quem se interessar:
Illusion: http://fanfiction.nyah.com.br/historia/52872/Illusion

Restart:http://fanfiction.nyah.com.br/historia/53705/Restart
~*~
Quem acompanha as fics It's Not Over e Mais do que Irmãos... tenho notícias! Ambas foram atualizadas! o/
~*~
Espero que gostem!
Por enquanto é isso.
Críticas/elogios -> Comente nos reviews!
Recomendem a fic!
Um feliz Natal (atrasado) e um próspero ano Novo!
Beijoooos



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Nosso Cupido Particular" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.