D.N.A Advance: Nova Ordem do Século escrita por Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 31
A Digievolução de Dolphmon


Notas iniciais do capítulo

Capítulo de comemoração da copa! Brasil passou para as oitavas agora falta pouco pro hexa! Comemoração de 1 ano de fic e falta pouco também pra saga atual acabar. Espero que gostem do capítulo. Já ta ajeitadinho. ^^



O clima no digimundo era tenso. A polícia digital reforçou a segurança de apenas duas áreas, celestial e urbana. Por isso o oceano e a floresta estavam expostas para um ataque. As ambições de Barbamon foi bastante divulgado em todas as regiões, por isso que houve uma evacuação em massa dos digimons que viviam perto das pedras sagradas.

O oceano era o próximo alvo do vilão. Convocou apenas Mermaimon para lhe dar alguma cobertura. O lugar em específico era onde Mia morava.

Alguns digimons tentaram proteger o local. Gekomon shogun prometeu proteger a pedra enquanto a digiescolhida estava ausente.

– Tolos. Não tem como me deter.

Após dizer isso Barbamon pediu que Mermaimon cuidasse do protetor da ilha. A sereia mudou de forma e sem muito esforço o venceu.

Barbamon destruiu a casa de praia da digiescolhida. Vários digimons atacaram o feiticeiro. Betamons, Gekomons, Crabmons entre outros. O vilão recebeu um ataque por trás, mas apenas superficial. Um ser tão poderoso não cairia tão facilmente.

– Olha só pra vocês - apontou seu dedo indicador na direção deles e os transformou em estátuas de pedra - merecem ficar paradinhos não é?

Ele levantou o seu cajado e usou a sua magia para retirar a pedra. Um forte tremor aconteceu e logo em seguida, sob a casa de Mia, surge a pedra do oceano. Era um lugar muito seguro, mas que o velho sabia perfeitamente. Depois disso sentiu uma presença indesejada.

– Mermaimon eles vieram. Sabe o que fazer.

– Deixa comigo mestre.

A digimon se transformou em água e entrou no mar.

...

Rose quase infartou ao ver a sua casa toda desarrumada. Delumon com toda certeza não cuidou de nada e a deixou apodrecendo. A garota se conteve ao máximo para não ser histérica e dar vexame na presença de Aiko. Ela pediu para que o colega se acomodasse e não reparasse na bagunça. Aiko se sentou num sofá rasgado em forma de flor. Agumon e Penguinmon - sim este contrapeso veio também - foram vasculhar a geladeira para ver se tinha algo.

– Não acredito que Delumon deixou tudo isso abandonado. Ele vai ver o que é bom para tosse - disse Rose saindo pela porta dos fundos da casa e chegando próximo ao parque de diversões.

– O que aconteceu com nosso parque? - a montanha russa, o carrossel, a roda gigante, tudo estava completamente destruído. A garota ficou atônita.

– Palmon vai fazer companhia aos outros. Eu falarei com o retardado do Delumon na vila. Calma que eu não baterei nele... só se me der um motivo para isso. Agora vá.

Palmon entrou, Rose caminhou até chegar numa estrada. Assobiou. Tortomon rapidamente veio buscá-la. Ela entrou na carruagem e seguiu caminho.

– Qual é o problema da Rose? - perguntou Aiko.

– Ela é sempre assim. Temperamento explosivo - respondeu Palmon.

...

A nave de Gennai pousou na ilha Cruxis, onde Barbamon agia. Tal ilha tinha uma forma de "H" o que significa ter dois lados que eram ligados por uma estreita faixa de areia no meio. O lado norte, o mais povoado e onde havia mais casas e mais digimons e o lado sul onde ficava a floresta não muito densa da ilha. Barbamon estava na parte norte enquanto os escolhidos, no sul.

No caminho até a zona oceânica três digiescolhidos pediram para parar antes e assim poderem proteger seus domínios. Rose e Aiko na zona florestal e Ruan para Nova Digicity. Assim ficaram apenas Gennai, Mia, Jin, Freddy e os digimons.

Mia mexia no seu aparelho enquanto escutava as explicações do Gennai. Freddy tentava prestar atenção no homem, mas ficou preocupado com Gokuwmon que estava calado desde o começo da viagem.

– Bom, sem Paulo e sem os demais somos poucos, mas o suficiente para retirar por completo os planos do inimigo. Eu quero que façam o seguinte: Mia com Betamon ficam no lado norte do inimigo, Freddy com Gokuwmon no lado sul, Jin e Mushroomon no oeste e eu ficarei ao leste. Vamos encurralar aquele filho da mãe e impedi-lo de fazer a besteira.

– O que acontece se essa outra pedra for destruída? - perguntou Freddy.

– A pedra dá equilíbrio ao mundo. Se for destruída o mundo ficará desequilibrado e muitas catástrofes naturais poderá ocorrer. Já tá ruim sem o sol imagina isso.

Eles desceram da nave e caminharam por um longo tempo atravessando a floresta.

– Preciso que todos usem as evoluções alternativas para alcançar a perfeição. Vamos.

Ao escutar isso Mia ficou nervosa, pois esqueceu de algo na nave. Era o chip que permitia a evolução alternativa.

– Senhor Gennai desculpa é que eu tava mexendo no meu aparelho e o chip deve ter caído. Eu nem sei pra que eu fui tirar.

– Tudo bem - o homem aperta um botão do seu relógio digital. - Pronto eu abri a nave. Ela fechará assim que você sair de lá.

– Obrigada.

Ela voltou meio constrangida.

Gennai e os outros chegaram à praia e viram o outro lado da ilha. As casas dos digimons e uma forte luz roxa surgia. O homem pegou o seu binóculo e viu Barbamon de longe criando um campo de força em volta da pedra.

Freddy caminhou pela trilha de areia. Era apenas atravessar uns duzentos metros até chegar ao outro lado. A água borbulhava e o rapaz notou tudo.

– Esperem - disse ele.

– Freddy o que foi?

– Gokuwmon eu acho que tem alguém por aqui.

– Quem? - perguntou Jin olhando para os lados.

– Não sei, fiquem atentos a água que nos cerca.

Eles caminharam mais um pouco até surgir uma misteriosa onda que os obrigou ao voltar. Ninguém soube do causador do ataque até que apareceu Mermaimon sob as águas.

– Eu sabia que era um inimigo - Freddy.

– Realmente Barbamon não se arriscaria tanto em vir sozinho - falou Jin.

– Ora ora digiescolhidos até que enfim vocês vieram. Como podem ver o meu mestre está ocupado e deixou na minha responsabilidade o destino de vocês. Agora com quem eu devo começar...

Jin ameaçou fazer a digievolução quando de repente alguém bem rápido surgiu e pegou o digivice dele. Era uma cópia da própria Mermaimon. Eram duas.

A verdadeira Mermaimon pegou a sua arma e soltou um raio contra Jin o aprisionando junto do seu parceiro dentro de uma concha. Freddy não perdeu tempo até decidir atacar a inimiga.

Gokuwmon pegou o seu bastão e correu na direção da vilã. Esta se transforma em água e escapa do ataque. Claro que Gokuwmon e os outros ficaram surpresos com isso.

– Não fiquem impressionados meus queridos. Até agora eu estava brincando, mas dessa vez eu vou lutar pra valer - ela aparece muito próxima ao Freddy e atira contra ele. Instintivamente Gokuwmon ficou na frente do jovem e levou toda a energia do golpe.

– Parceiro! - falou o menino.

– Essa foi forte, mas eu aguento - respondeu enquanto ficava de joelhos.

– Estou de olho em vocês - disse ela rindo.

Betamon olhou para o semblante de Mia. O anfíbio ficou muito preocupado com ela, pois desde que chegaram a ilha ela tava diferente. Enfim eles chegaram à nave. A garota não perdeu tempo e subiu na aeronave.

– Escuta Betamon você precisa me ajudar mais do que nunca. Precisamos procurar aquele chip o mais rápido possível. Eu o deixei em algum lugar - disse ela.

– Claro parceira - disse triste. A garota logo notou.

– O que houve parceiro?

– É que eu te vendo triste eu também fico. Me sinto o inútil da turma porque na maioria das lutas em terra eu não consigo evoluir e muito menos lutar.

– Ah não que história é essa? Levanta esse ânimo parceiro eu to feliz agora. Ta vendo meu sorriso? - ela se abaixou na frente dele - você é uma peça muito importante para o grupo. Essa é uma fase difícil que estamos enfrentando, mas logo a gente tira de letra. Olha se anima. Quem é o poderoso MetalSeadramon que já fez muitas coisas no passado?

– Eu.

– Quem foi o primeiro digimon do grupo a evoluir?

– Eu.

– Exato. Quem é o meu parceiro lindo e que pega muitas ondas comigo?

– Eu, sou eu - disse animado.

– Então você não é um fracasso. É muito importante. Pare com esse pensamento negativo, porque faz mal. Vamos procurar o chip senão estaremos ferrados.

– Sim.

...

Tortomon parou perto da vila e Rose desceu da carruagem rapidamente. Quando Delumon viu a garota tentou se esconder na casa de um Yaamon, mas como era grande ficou com boa parte do corpo pra fora. A menina viu o digimon e o puxou pela sua cauda de arbusto.

– Por favor senhorita Rose não me bata - disse enquanto tentava proteger a cabeça de um possível cascudo.

– Eu não vim aqui pra te bater, mas bem que merecia por deixar a minha casa naquele estado. Agora explica o que aconteceu e tem que ser algo bem convincente porque senão a sua cabeça vai criar vários galos.

– N-Não foi culpa minha. É que... é que...

– Fala logo meu filho!

– É que ela foi destruída pelos digimaus. Um ser chamado Lilithmon tava destruindo tudo aquilo.

Rose quase cai pra trás quando escutou o nome. Perguntou mais uma vez e o pássaro repetiu. Tentou raciocinar como poderia algo assim acontecer visto que essa inimiga fora destruída há três anos.

– O que ela fez depois disso?

– Ela procurava a pedra da floresta que fica na parte das árvores, mas acho que ela se enganou de lugar. Ela não conseguiu nenhuma resposta, mas também não atacou. Disse que ia acertar as contas.

– Delumon venha comigo agora. Os meus amigos estão lá em casa. Eu os pegarei e partiremos rumo as Grandes Árvores.

Rose pela primeira vez desde que entrou no digimundo ficou séria. Ela e o pássaro entraram na carruagem. Tortomon retornou.

– Rose, Delumon onde vocês estavam?

– Palmon eu quero que escute isso igual aos outros na sala. Venha - ela foi até a sala.

– Rose demorou hein.

– Aiko preste atenção. Digimons também. Preciso falar algo muito importante que vai deixá-los de queixo caído.

...

Gennai preparou a sua arma de choque e atirou contra a digimá. Ela se recuperou e prendeu o homem dentro de uma concha. Agora Freddy tava sozinho com o seu parceiro.

Gokuwmon lançou o seu bastão que atingiu a arma da vilã. Ela soltou por descuido e ele usa sua rapidez para pegar. A digimon pirata deu um passo a mais e capturou Freddy.

– Devolva a minha âncora ou eu o mato - disse ela segurando o garoto por trás.

– Não faça isso. Ela vai me matar mesmo assim - disse Freddy.

O digimon não teve escolha a não ser entregar. Antes que ele pudesse fazer isso um supersônico atinge a vilã por trás. Ela soltou o rapaz e olhou pra trás. Era Dolphmon na água que havia atacado.

– O quê? - Gokuwmon recuperou o digivice de Jin e seu parceiro.

– Chegamos atrasados, houve um contratempo e agora estamos de volta - disse Mia.

– Ela aprisionou Gennai e Jin e está nos atrasando enquanto aquele Barbamon destroi a pedra sagrada - falou Freddy.

– Essa vaca vai se ver comigo e por estar destruindo meu território - disse ela.

– Eu não preciso dessa arma para destruí-los. Vou logo avisando que não pegarei leve - Mermaimon liberou uma energia escura.

...

Ruan voltou à sua cidade-território. O rapaz olhou os lugares que frequentava e percebeu que estava tudo diferente desde os ataques anteriores de Astamon. Agora o seu destino era a pedra sagrada que ficava no topo do prédio mais alto.

Megadramon voou até o terraço do prédio e deixou o seu parceiro. Ruan olhou a pedra, carregada de energia e flutuava. Usou o seu digivice para fazer um campo de força ao redor de todo o complexo. O brilho no punho do jovem se espalhou até envolver todo o prédio.

– Prontinho agora ninguém entra aqui.

Megadramon regressou para Hagurumon e foi pra dentro com seu parceiro. Entraram na cobertura do edifício que também servia de base. O rapaz colocou a mão num sensor de digitais e uma porta se abriu revelando um local escuro cheio de monitores, painéis e computadores. O menino sentou numa poltrona com seu digimon ao lado.

– O que está fazendo?

– Verificando as entradas e saídas da cidade - ele digitava algo num teclado. - Tá vendo esses pontinhos vermelho no mapa?

– Sim.

– Aqui são os digimons que fazem a segurança normal da cidade e aqui... pontinhos azuis é o reforço da polícia. Nosso território é o segundo mais seguro até então.

– Acha mesmo que o velho vai atacar?

– Tenho certeza.

...

Uma explosão. Barbamon havia terminado seu serviço sujo e destruiu mais uma pedra. Imediatamente o céu começou a relampear e trovejar. O mar ficou agitado.

Mermaimon ficou com uma cara horrível, bem diferente da anterior que era bem mais bonita. Virou um monstro com rosto de tubarão branco. Ela soltou um raio amarelo da sua boca na direção dos digiescolhidos. Gokuwmon segurou Freddy e Mia e os tirou de perto dela.

– Eu vou acabar com vocês - ela começou a andar na direção deles quando recebe um golpe de Dolphmon. - O que?

– Ninguém machuca a minha parceira. Eu vou mostrar pra você que posso ficar muito poderoso.

O aparelho de Mia começou a brilhar intensamente. Finalmente o seu parceiro irá digievoluir.

– Não... o que está havendo? - disse a vilã.

ALTERNATIVE EVOLUTION

– Dolphmon super digievolui para...

A digievolução formou uma onda e da água surge um digimon anfíbio.

– ...Divermon!

Mia já conhecia essa espécie de Digimon, mas nunca pensou que seu parceiro ficaria assim. A sua alegria aumentou quando ele finalmente poderia lutar em terra.

Divermon estralou seus dedos mostrando o seu preparo na luta. Mermaimon usou o seu raio para acertá-lo, mas o parceiro de Mia foi mais rápido e conseguiu dar um soco bem na cara horrível da vilã que cai ao chão. Na sequência Gokuwmon destrói a arma dela e no mesmo instante a sereia regressa para uma forma diferente.

– Crabmon! - disseram surpresos ao ver a digimon ficar naquela forma.

...

Lucas ficou quieto desde a última conversa que teve com Beelzebumon. Claro que não contar a sua parceira a verdade lhe deixava mal.

Lúcia pediu permissão a sua mãe para ir ao digimundo. Márcia consentiu desde que a garota voltasse no mesmo dia. Ela estava se preparando para abrir um portal quando percebeu a desconfiança do loiro.

– Tá estranho.

– Não é que estou muito preocupado com o digimundo. Só isso.

A garota resolveu não insistir muito. Abriu um portal no computador que ficava no escritório de casa e foi direto a Zona do Céu.

Os digimons angélicos não se preocupavam com o que se passava na parte de baixo do digimundo. Os ataques sucessivos do Barbamon não os preocupava, pois nenhum digimon de trevas poderia pisar naquele lugar.

No entanto SlashAngemon ficou vigiando todo o perímetro da Zona da Divina Providencia, ou seja, onde ficava a pedra sagrada e o palácio do digiescolhido. Era mesmo uma medida de segurança.

...

Gennai, Jin e Mushroomon foram libertos depois que Mermaimon regrediu. O plano de frustrar Barbamon deu errado. Crabmon ficou encurralada pelos digiescolhidos e por Divermon que tava doido pra bater nela. Não teve escolha a não ser contar a verdade já que eles insistiam em saber quais eram os planos do feiticeiro.

– Seus tolos o Barbamon vai destruir tudo o que há nesse velho mundo pra fazer um novo. Pra isso ele tem que destruir todas as pedras sagradas a fim de concluir o seu plano.

– Como assim? - perguntou Jin.

– Cada pedra tem uma função específica. A do deserto equilibrava o dia e a noite, a do oceano o clima, a da floresta é responsável por estabilizar as trevas e a luz, a da zona metropolitana é responsável pelo tempo e a da zona celestial por todo o sistema do digimundo. Se ele destruir esta última então vai acabar tudo pra depois fazer um novo mundo - disse Crabmon.

– E escravizar bilhões de digimons e mudar todos os dados. Significa acabar com os digiescolhidos. Mia infelizmente nosso plano não deu certo eu lamento. Lamento que o inimigo tenha destruído o seu lugar, mas preciso que você e Jin vão até a zona do céu. Eu os levarei até o portal divino, falem com a irmã do Paulo para abrir os portais aos demais digiescolhidos.

– Claro Gennai - respondeu Mia.

Crabmon aproveitou a distração deles para tentar fugir, porém um ataque foi suficiente para destruí-lo. Não foi nenhum digiescolhido. Uma esfera negra atingiu perto dos jovens e todos foram arremessados pelo tamanho poder. Freddy abriu os olhos ainda atordoado quando viu uma mulher sobrevoar a ilha.

– Lilithmon?

Mia indagou enquanto os outros faziam o mesmo. Freddy, por não conhecer a inimiga, ficou apenas quieto. Gennai não acreditou no que estava vendo. Lilithmon desapareceu diante dos seus olhos. Era uma visão ou realidade?



Notas finais do capítulo

Como fiquei saturado de tantas ideias eu não sabia como fazer este capítulo, por isso a demora. Sinto muito. Agora a contagem regressiva para o final da saga que começou com a derrota de Astamon, mas que o enredo teve seu início no primeiro capítulo da fic. Estou louco para iniciar a saga DNA logo.