Os Homens De Nossas Vidas escrita por Sansan


Capítulo 5
Um tal de colombiano


Notas iniciais do capítulo

Leitoras, para informar: Decidi que vou postar toda semana na quarta ou na quinta feira. Então aguardem os capítulos nesses dias, começando por hoje. Estou fazendo isso porque voltei a estudar, O DIA INTEIRO, sim, integral, ou seja quase nenhum tempo. Obrigada pelos reviews, e venho agradecer pela recomendação da Nat sem Noção, adorei, na moral AUSDHUASDHUASHDASUDHUASDH
Essa fase da fic será onde Nina ficará mais confusa. Arrisco a dizer que vocês sabem como é isso.
Boa leitura!



São Paulo, 20 de fevereiro de 2013

Leitoras,

Não sei qual a reação de vocês em relação ao episódio que lhes contei da última vez, entretanto a minha vida ficou mais esquisita. Talvez eu esteja exagerando ao dizer que minha vida gira em torno de coisas fúteis como as que conto para vocês, só que o fato é que esse tipo de futilidade deixa qualquer garota animada.

Vamos à minha pequena aventura.

Depois de toda a confusão que vivi com o cara do jaleco branco, fui embora e esqueci de resolver o assunto que tinha ido tratar na faculdade. Fui obrigada a voltar outra vez. Acabei tomando um ônibus lotado na minha excursão individual à instituição de ensino que eu administraria minha sabedoria - Falei bonito agora, não? Prosseguindo...

Quando entrei no ônibus tinha um lugar apenas, apressei-me a sentar. Alguns pontos depois, cerca de quatro garotos entraram no ônibus, rindo, zoando como se a vida fosse fácil. Provavelmente filhinhos-de-papai. Eles eram... Interessantes, porém nada além do que eu não conhecia, nem mais bonitos que o cara de jaleco - Tenho que descobrir o nome dele. Esse 'apelido' está me cansando.

Fiquei quieta, até ouvir alguém me chamar:

- Doutíz? Nina Doutíz?

Virei-me, dando de encontro com um primo de meu ex-namorado. Ele estava em pé ao meu lado, vale grifar que ele era um dos quatro garotos supracitados. Cumprimentei-o, dando início a uma apresentação um tanto medíocre. Eram Luiz, Jorge e Pedro. E foi nesse momento que eu reparei em Pedro. Ele era lindo, forte, parecia uma mistura de colombiano e japonês. Pode não acreditar, mas ele era íncrivel. 

Percebi que estava encarando ele, só que vi que era algo recíproco. Ele não tirava os olhos de mim. Não que eu seja a Miss São Paulo, todavia eu tenho meus atributos.

Meu ponto estava chegando, quando me levantei para descer, despedi-me deles e Pedro colocou um papel em minha mão.

Mais tarde, descobri a seguinte inscrição: "Vamos nos encontrar qualquer dia? Me liga 982340933, beijos.".

E agora eu me pergunto: Por que quando aparece um cara, aparecem milhares? Isso me revolta!

Beijos raivosos, 

Nina



Notas finais do capítulo

Espero que tenham gostado. Comentem, favoritem, recomendem, divulguem.
Amo vocês, leitoras! Fico grata por cada atitude positiva de vocês!
Beijos da San.
Até semana que vem!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Homens De Nossas Vidas" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.