Entre Ervas E Poções escrita por Potterhead Narniana


Capítulo 13
Capítulo 13 - O baile


Notas iniciais do capítulo

Olá pessoal , td bem?
Aqui estou com mais um capítulo pra vcs, espero que gostem
Feliz ano novo atrasado
:)



Finalmente havia chegado o dia do baile. Era o último dia de aula antes das férias, os alunos não tinham aula naquele dia. Por isso tinham o dia inteiro livre para brincar de guerra de neve fora do castelo, e para quem preferia um lugar mais quentinho, estar na biblioteca ou no salão comunal. Havia também quem estivesse se preparando para o baile, que seria à noite.

Snape caminhava pelo castelo, até que encontrou Lara na biblioteca, vendo um álbum de fotografias e tomando chocolate quente. Ele caminhou até ela, se sentando à mesa onde ela estava.

– Bom dia.

– Bom dia - respondeu ela. - Aceita? - disse indicando a bebida quente ao seu lado.

– Não, obrigado. Achei que estaria com as outras professoras, fazendo a decoração do Salão Principal.

– Eu estava, mas depois resolvi vir para cá, está mais calmo.

Assim que ela disse isso, ouviu- se o barulho de alguma coisa que caiu no chão.

– Ah, outra vez não... - murmurou ela. E se levantou indo para trás de uma estante próxima. Severo ouvia a voz dela próxima dali:

– Pirraça, quantas vezes eu vou ter que lhe falar? Deixe meus livros em paz! Você já mexia neles quando estavam em minha sala, agora nem na biblioteca estão seguros? Anda, devolve meu livro.

– E o que você vai fazer? - perguntava o fantasma com um tom de deboche.

– Você não quer que eu chame o Barão Sangrento, quer?

– Você não teria coragem.

– Ah, não? Espere para ver...

– Tá bom, está aqui o seu livro, não precisa chamar ninguém.

– Ótimo, agora some daqui.

Severo viu o fantasma passar por ele com a cara amarrada. Lara voltava com o livro nas mãos.

– Acho que vou ter que guardá- lo em meu quarto. Eu volto em um instante. - disse ela a Severo.

Severo assentiu. Enquanto ela não voltava, ele resolveu dar uma olhada na foto que ela tanto observava. Nela, uma mulher de rosto simpático sorria, enquanto acenava alegremente. Severo ficou observando a foto por alguns instantes, até que Lara chegou.

– Quem é essa mulher? - perguntou ele sem desviar o olhar da foto.

– É linda, não é? Essa é a minha mãe, Cecília. Ou Ciça, como meu pai costuma chamá- la. - disse Lara sorrindo levemente.

De fato, a mãe dela tinha mesmo um belo rosto. Era uma mulher de meia idade, aparentava ter mais ou menos uns 45 anos de idade. Ela tinha cabelos negros ondulados, iguais os de Lara, e olhos azuis muito vívidos.

– Eu sinto tanta falta dela, do meu pai. Faz tempo que não os vejo. - dizia Lara sem desgrudar os olhos da foto.

– Mas você poderia visitá- los nas férias de Natal.

– Sim. Aliás seria uma ótima oportunidade para eu te apresentar a eles. Tenho certeza de que gostariam muito de conhecê- lo.

– Mas, se você não mora com seus pais, então onde é a sua casa?

– Bom, quando não estou em nenhum colégio, fico hospedada no Caldeirão Furado. Aliás, com quem você vai passar o Natal?

– Com a minha mãe, Eileen Prince.

– Ah, sim. E o seu pai?

– Meu pai morreu há alguns anos, já faz tempo.

– Eu sinto muito. - disse Lara se sentando ao lado de Snape. - Deve ter sido triste.

– Na verdade não. Tobias Snape nunca foi um bom pai. A única coisa que a morte dele me trouxe foi alívio.

Lara ficou em silêncio por alguns minutos.

– Gostaria de conhecer sua mãe... - disse Lara.

– Ela já está me cobrando uma visita há meses. Vou vê- la alguns dias antes do Natal, se quiser pode vir comigo.

– Quero sim. Vou gostar de conhecê- la.

Tudo estava muito bem, até que Pirraça chegou novamente.

– Ah, que coisa feia, hein professores? A biblioteca não é lugar para namorar...

– Pirraça, eu não vou falar duas vezes, vá arrumar alguma coisa útil para fazer.

– E se eu não quiser?

– Ah, vai querer sim. - disse uma voz fria e cavernosa - Onde estava seu inútil?

Pirraça estremeceu ao ouvir aquela voz.

– M-meu senhor, eu...

– Silêncio! - disse o Barão - Siga- me. Francamente, quanta incompetência...

Os dois saíram resmungando dali.

...

Não demorou muito para começar a escurecer. Por todo o castelo agora era só silêncio. Todos estavam se preparando para a grande noite. O baile começaria às oito em ponto.

Realmente, o Salão Principal estava lindo. Muito bem iluminado por centenas de velas, o céu estava repleto de estrelas e havia doze árvores distribuídas pelo Salão. Hagrid havia cortado e trazido cada uma delas ainda naquela manhã. Agora estavam todas decoradas com bolas coloridas, pinhas, laços e até mesmo um ou outro morceguinho vivo voando de um galho para o outro.

O professor Flitwick estava muito empolgado, pois ele seria o regente de uma orquestra formada por alguns dos próprios alunos, que tocariam a valsa inicial e mais algumas músicas, antes de uma banda de rock fantasma (convidada pelo próprio Dumbledore, para agradar os alunos) começar o show.

Aos poucos, o Salão Principal que estivera vazio até aquela hora, começava a ser preenchido por alguns casais. Harry havia convidado Gina, que estava com um vestido rosa claro e alguns cachinhos nas pontas do cabelo. Rony entrava no Salão com um smoking já usado (que fora de Percy) acompanhado de Hermione, que usava um vestido azul escuro e tinha o cabelo preso por um coque frouxo. Neville havia convidado uma garota loira da Corvinal que usava um vestido verde e os cabelos soltos. Os gêmeos Weasley convidaram as gêmeas Patil, que vinham em suas habituais vestes indianas. Por essa razão ficava bem difícil saber quem era Fred e Padma e quem era Parvatti e Jorge. Os dois casais eram idênticos!

Enfim, aos poucos, os alunos foram chegando e chegavam também os professores. Dumbledore havia convidado Minerva, que usava um vestido azul marinho e seu habitual hobby escocês verde. Só que dessa vez, não usava um coque, seu cabelo longo estava solto e ela usava também seu chapéu de bruxa. Madame Hooch, que usava um vestido roxo de mangas compridas, fora convidada por Hagrid, que usava um enorme casaco de toupeira e pela primeira vez , seu cabelo e barba estavam penteados. Snape usava um smoking preto ( muito elegante, por sinal) e tinha o cabelo todo penteado para trás. Estava acompanhado de Lara, que estava irreconhecível em um vestido longo, cor de pérola(http://www.google.com.br/imgres?q=vestidos+longos+de+festa&hl=pt-BR&tbo=d&biw=1280&bih=699&tbm=isch&tbnid=f0NGHQRM-ynHOM:&imgrefurl=http://casadaeapaixonada.blogspot.com/2012/10/vestidos-longos-de-festa.html&docid=v-4PP2IBJzP04M&imgurl=http://2.bp.blogspot.com/-_D4lQ7qKeqg/UHwMwikiuTI/AAAAAAAAFp8/HCy3iAKjTiY/s1600/vestidos-longos-festa-10.jpg&w=448&h=413&ei=zofhUOybMIyc0gHvoICgCQ&zoom=1&iact=hc&vpx=4&vpy=325&dur=517&hovh=216&hovw=234&tx=133&ty=100&sig=116701915240617814572&page=3&tbnh=155&tbnw=168&start=71&ndsp=43&ved=1t:429,r:71,s:0,i:356) (o vestido da Lara é o da esquerda) tinha os cabelos soltos, mais ondulados que o natural. Estava sem os óculos, ela usava lentes de contato. Lockhart, exibido como sempre, usava um smoking branco e uma capa dourada muito brilhante, que doía os olhos só de olhar. Estava acompanhado de uma aluna do sétimo ano da, Lufa- lufa.

Os alunos olhavam por todos os lados, comentando tudo o que viam. Principalmente sobre os professores. Alguns olhavam para McGonagall, que usava pela primeira vez, os cabelos soltos. Alguns diziam " Que milagre!" e outros "Ela ficou bonita". Outros dois que deram muito o que falar também foram Snape e Lara. O casal realmente estava irreconhecível! Alguns olhavam para Lara e falavam: "Aquela é a professora Haleythorn? Ela é sempre tão nerd, como ficou diferente!" ou "Ela é linda!" E com Snape não era diferente: "Gostei do estilo dele" ou de vez em quando algumas meninas comentavam "Até que ele ficou bonito com esse cabelo" ou "Ele ficou diferente de smoking." Até Hagrid recebeu comentários como "Quem diria, Hagrid de cabelo penteado."

Assim que a agitação inicial passou, os alunos foram se acomodando. Assim que todos estavam organizados em seus lugares, Dumbledore levantou- se e anunciou:

– É um grande prazer estar realizando hoje este evento tão especial aqui em Hogwarts. O Natal é uma data muito especial, deve ser comemorada em união, alegria e paz. Sendo assim, recebam as lindas moças de Beauxbatons!

As portas do Salão se abriram e por ele passaram lindas garotas, desfilando em vestidos belíssimos. Havia até algumas veelas sangue-puro. Elas entraram graciosamente pelo Salão, acompanhadas por sua diretora, Madame Maxime.

Logo que elas se acomodaram, Dumbledore anunciou:

– Recebam agora os rapazes de Dumstrang.

E pelo Salão entraram rapazes robustos, vestidos como príncipes, arrancado muitos suspiros das meninas de Hogwarts. Os garotos logo se juntaram às meninas de Beauxbatons e começaram a formar pares.

Estando todos organizados, Dumbledore anunciou:

– Bem, que comece a festa!

Flitwick mais que depressa, deu sinal para que começassem a música. Ao sinal dele, uma valsa suave e bonita começou a ser tocada. Todos os casais se posicionaram ao centro do Salão, iniciando a dança. Argo Filtch, por mais rabugento que fosse, observava satisfeito todos os casais dançando no salão, enquanto ele dançava com Madame Nor-r-ra em seu colo.

– Você dança bem. - disse Lara a Snape - Para quem não gostava de bailes, está me surpreendendo...

Snape apenas deu um leve sorriso.

– Animado com o baile, professor Dumbledore? - perguntou McGonagall.

– Bastante, Minerva. Há muito tempo que não vejo tanta alegria em Hogwarts.

Ao fim da primera valsa, todos aplaudiram a orquestra de Flitwick. Este, com um sorriso orgulhoso, deu sinal para que começasse a segunda música.

Mais ou menos ao meio do baile, Snape e Lara saíram um pouco da pista de dança, para um canto menos aglomerado do salão.

– Quer beber alguma coisa? - perguntou Severo.

– Pode ser - respondeu ela.

– Espere aqui, eu não demoro.

Assim que Snape saiu, o diretor de Durmstrang que estava por perto, resolveu se aproximar.

– O que está achando do baile? - perguntou à Lara.

– Muito agradável. - ela respondeu.

– Sim. Qual é o seu nome?

– Sou a professora Haleythorn, leciono Herbologia.

– Ah, sim. Mas uma bela dama não deveria estar sozinha...

– Desculpe- me senhor, mas eu já sou comprometida. - disse Lara com uma expressão séria no rosto e recuando alguns passos para trás.

Severo, de longe, percebeu que ela estava sendo incomodada e resolveu ir até lá.

Quando o búlgaro ia abrir a boca para falar alguma coisa, Severo disse, se aproximando:

– Não sabia que você já conhecia minha mulher, Igor. - disse com uma expressão nada amigável.

– Ah, olá Severo. - disse Igor muito sem jeito. Na verdade, acabei de conhecê-la. Bom, vou ver se a Madame Maxime quer dançar, até mais tarde. - disse se retirando.

Severo entregou a Lara um dos cálices que trazia consigo.

– Chegou bem na hora. - disse ela a Severo.

– Já vi que não é seguro deixá- la sozinha, pelo menos, não perto dele.

O baile continuou normalmente e não demorou muito chegou a hora da banda fantasma se apresentar.

Todos os adolescentes se aglomeraram ao redor do palco gritando, histéricos, onde a banda tocava e um cara cabeludo gritava enquanto tocava guitarra.

Todos pulavam e dançavam freneticamente, enquanto alguns professores preferiam ficar mais afastados do centro do Salão.

Fred e Jorge se aproximaram de onde estava Snape e Lara.

– Olá, professores - começou Fred.

– Querem se juntar a nós? - continuou Jorge.

– O que você acha? - perguntou Lara a Snape.

– Eu vou ficar por aqui mesmo, se quiser você pode ir. - respondeu ele.

– Eu não sei se é uma boa ideia... - disse Lara ao garotos.

– É claro que é, professora. - responderam juntos.

– Está bem.

Lara acompanhou os garotos até a pista de dança. No começo, dançava meio sem jeito , não estava acostumada com o rock, mas depois que foi pegando o jeito, ela sorria, dançava, pulava, enfim, estava feliz. Snape observava de longe a cena, satisfeito. Ela ficava muito bonita quando sorria. Depois de dançar muito com os gêmeos, voltou ao seu lugar ao lado de Severo.

– Se divertiu? - perguntou ele.

– Sim, bastante. - ela respondeu, ofegante.

– Eu vi mesmo. - disse ele, sorrindo levemente.

Logo que a banda deu uma trégua, a orquestra de Flitwick voltou à ativa. Assim, uma outra valsa muito linda começou a ser tocada. Uma garota da Beauxbatons se aproximou de Snape convidando- o para uma dança.

– Posso? - ele perguntou à Lara.

– Claro. - ela respondeu calmamente.

Àquele ponto do baile, Hagrid já havia deixado sua acompanhante de lado para dançar com Madame Maxime. Dançaram quase o baile inteiro juntos. Como Hooch e Igor estavam sozinhos, se juntaram e começaram a dançar também.

Após a música acabar, Lara e Snape resolveram ir tomar um ar. O ambiente dentro do castelo fora aquecido por magia, para que os convidados se sentissem mais à vontade, mas como já estavam todos agitados, estava bem quente lá dentro.

Lara e Severo saíram para uma espécie de sacada que havia no castelo.

– E então, gostando do baile? - perguntou Lara.

– Até que sim. - ele respondeu.

Durante alguns minutos, Snape observava Lara.

– Que foi? - perguntou ela curiosa.

– Você fica muito bem de cabelo solto. Poderia usá-lo assim mais vezes.

Lara sorriu, corando um pouco.

– Eu também gostei muito do seu cabelo. Você ficou diferente... - disse ela. Em seguida, beijando Snape.

Ficaram durante alguns minutos ali, observando o céu cheio de estrelas. Severo começou a perceber alguns arrepios em Lara, notando que ela devia estar com frio. Retirou o seu paletó, colocando- o sobre os ombros de Lara.

– Obrigada... - ela agradeceu, se aproximando mais do abraço de Snape.

– Bom, vamos voltar lá para dentro? - perguntou Snape.

– Vamos. - ela respondeu.

Chegando ao Salão, uma outra música estava sendo tocada.

Dumbledore observava Minerva dançando com um rapaz de Durmstrang.

Chegando Lara, ele se aproximou dela.

– Me daria a honra, professora? - perguntou alegremente estendendo a mão.

– Certamente. - ela respondeu também sorrindo e fazendo uma reverência, antes de irem para a pista de dança.

– Gostando do baile? - perguntou Alvo.

– Sim, bastante.

– Como vai seu relacionamento com Severo?

– Vai bem. Ele é um bom homem.

– Sim, eu concordo.

Depois que a música acabou, Dumbledore anunciou:

– Bem, depois deste baile maravilhoso, teremos agora um espetáculo, preparado pelos alunos Fred e Jorge Weasley.

Todos se dirigiram para o lado de fora do castelo. Fred e Jorge já estavam posicionados, com suas varinhas em punho.

– Preparado, Fred?

– Com certeza, Jorge.

Levantaram suas varinhas para o alto, de onde saíram grandes raios em vermelho e verde, formando no céu a frase: " Feliz Natal!!! '' em seguida da ponta de suas varinhas, saíam vários fogos de artifício, que envolviam o céu estrelado numa explosão de cores e movimento.

Todo mundo batia palmas, ria, gritava, sabendo que não poderiam ter comemorado o Natal de forma melhor que essa.



Notas finais do capítulo

Gostaram?
Comentem por favor
Ah, e me desculpem se tiver algum erro de digitação ou de português, pq ñ deu pra eu revisar o capítulo
bjss



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Entre Ervas E Poções" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.