Roller Coaster escrita por jgw22


Capítulo 34
Capítulo 34


Notas iniciais do capítulo

Sorry, este tá bem pequeno, mas é que tá bem fofo >< haha, enfim, espero que gostem. AHH, esse é um POV só do Zayn ♥




ZAYN’S POV     

Já falei que tenho uma namorada linda? É, eu tenho.

Quer dizer, eu acho que éramos namorados. Pra mim, certamente éramos. Nunca necessitei tanto de alguém quanto necessito dela. Ela já me pertence, já se tornou uma parte de meu ser. Cada vez que preciso me afastar dela, chega a parecer uma dor física. Eu não podia mais viver sem ela.

Mas, e na cabeça de Alice, será que nossa relação era tão forte como nos meus pensamentos? Será que tudo o que eu sentia por ela era retribuído com a mesma força e intensidade? Milhares de pensamentos semelhantes a esses corriam em minha cabeça enquanto eu alternava o olhar entre o trânsito e Alice no banco do carona a meu lado.

- Chegamos. – eu disse sorrindo abertamente quando terminei de estacionar o carro.

- Eu devia ter adivinhado que viríamos aqui. Esse praticamente virou o Nosso Parque. – Alice falou enquanto eu passava os braços por seus ombros, abraçando-a enquanto andávamos em direção a Nossa Árvore.

Sentei na grama com as costas apoiadas no tronco da árvore, puxando Alice para meu lado, que deitou na grama apoiando a cabeça em meu peito. Bem, não preciso comentar que eu morreria feliz depois daquele momento, né? Pois é.

Passei a observar seu rosto, cada centímetro do rosto que mais me encantou em toda a vida. A boca milimetricamente desenhada, o nariz perfeitamente esculpido, as sobrancelhas delineadas servindo de moldura para os expressivos olhos castanhos claros.

- Pequena, no que tá pensando? – agora, eu observava a ruguinha de expressão que surgira em sua testa. Essa, definitivamente só aparecia quando ela estava nervosa, ou pensando em alguma coisa muito importante. Dei-lhe um pequeno selinho na ponta do nariz.

- Sei lá. Em nada, em tudo... – ela deixou um pouco essas palavras no ar, e eu a olhava com uma expressão de encorajamento, pra que ela prosseguisse. Depois de um longo suspiro, ela continuou a falar em tom baixo. – Hoje o advogado me ligou, disse que eu preciso ir à delegacia para prestar queixa do meu pai... – ela levantou a cabeça de meu peito e encarou meu rosto; abaixo de seus olhos, grandes bolsas de lágrimas estavam prestem a estourarem. – Meu próprio pai, Zayn. Não sei se posso fazer isso, não sei se consigo. – Ela voltou a cabeça para meu peito e se aninhou perto de mim, como uma criança assustada, deixando as lágrimas saírem livremente para entrarem em contato com minha camiseta.

Realmente, a camiseta era a última coisa que estava me importando naquele momento. A necessidade de reconfortar a Minha Alice se tornara maior do que qualquer outra, fosse ela comer ou sequer mesmo respirar. Estreitei meus braços a sua volta, tentando ao máximo bloquear as lembranças daquela noite, que instintivamente invadiam minha mente sem pudor ou permissão. Eu não aguentaria ver Alice chorando por aquele crápula. Não dessa vez. Levantei o rosto dela de meu peito e ela passou a me encarar com os olhos um pouco vermelhos.

- Ei, ei, ei. Não gosto de ver lágrimas nesses olhos tão lindos, pequena. Não fica assim. Denunciá-lo é o melhor que você tem que fazer, e sabe disso. Já pensou o que Edgar pode fazer se não for parado agora? – eu via o medo deixando aos poucos o seu olhar, lhe dei um sorriso e continuei – E você nem sabe se ele vai ser preso ou não. Eu sei que o que te assusta é vê-lo atrás das grades, mas a justiça pode escolher uma pena alternativa, ou mesmo a liberdade condicional. Nada é garantido, meu amor. O que você vai fazer é apenas o que está ao seu alcance, a coisa certa. Deixa o resto na mão das pessoas que podem realmente resolver esses problemas. – dei-lhe um selinho e ela sorriu pra mim. Ponto para Zayn Malik. – Isso, é exatamente esse o sorriso que eu quero ver nesse rosto, nada dessas lágrimas. – segurei com o indicador uma última gota que continuava alojada na bochecha e beijei meu dedo. Ela sorriu e aninhou-se novamente em meu peito.  Fiquei distraidamente acariciando o topo de sua cabeça, e sussurrei.

- Eu te amo, minha pequena. – assim que o fiz, Alice levantou rapidamente a cabeça de meu peito, para ficar apta a ver meu rosto.

- O que disse? – ela me encarava com um sorriso absurdamente lindo e uma sobrancelha arqueada, aquela que só se arqueava quando ela fazia uma pergunta que tinha uma resposta muito importante. Sorri abertamente para ela e repeti.

- Eu. Te. Amo. – falei pausadamente, segurando seu rosto entre as palmas da minha mão e lhe dei um beijo. Um beijo longo, doce e lento. Coloquei em prática tudo o que eu havia dito na frase que tinha acabado de proferir. Era como se meu amor por ela passasse por nossas línguas cada vez que elas se tocavam, na sincronia mais perfeita já existente. Um beijo apaixonado, um beijo de verdade.

Ela afastou nossos lábios quando o ar começou a faltar em meus pulmões, e provavelmente nos dela também. Alice voltou a encarar meu rosto com um sorriso e a sobrancelha no mesmo lugar de antes, intacta.

- Percebeu o que o senhor acabou de dizer?

- É claro que eu percebi. E nunca tive tanta certeza disso. – sorri pra ela e voltei a beijá-la da melhor forma possível.



Notas finais do capítulo

Acharam fofo? >< Deixem seus coment's -q. AAAAH, TENHO UMA PERGUNTAA: tipo, cada uma disse uma coisa sobre fazer pov's das outras meninas, então vou fazer só alguns pequenininhos, ok? No próximo to pensando em focar no romance Ju/Harry. Faço no pov de quem? No dela ou no dele? E não se preocupem: vou focar pouco no romance delas, afinal, a história é mais focada da Alice e no Zayn ;) Beijos e até a próxima ♥