A Filha De Ártemis escrita por Carol C


Capítulo 8
Velhas e Novas Amizades P2


Notas iniciais do capítulo

Sorry!!! Desculpe a demora!!
Mas eu tenho 3 motivos:
1º-Aula;
2º-Prova;
3º-FdC(falta de criatividade).




Clique AQUI

POV: Helena

(Helena: Eu que vou narrar primeiro????Que emoção!!) (autora: SIM!!! AGORA NARRA!!!!)

Continuando, antes que a dona irritadiça se estresse... (autora: NÃO SOU IRRITADIÇA!!!!)

O Χείρωνα (Quíron) olhou para o Will curioso, depois para o relógio, sei lá qual o motivo.

- Queridas, bom trabalho. - ele olhou para mim e para a Lily um momento e continuou - Que horas vocês saíram? Não as vi no café da manhã.

- Saímos seis e quinze da madrugada! - respondi triste, podia ter aproveitado melhor o tempo dormindo.

- O que? Por que saíram tão cedo? - Quíron perguntou com os olhos arregalados, assim como o Will.

- Annabeth... - respondi, e Lily suspirou.

- Creio, então, que não ouviram o anúncio.

Anúncio? Que anúncio? A Ly olhou para mim com a mesma confusão nos olhos.

- A Réia, fez uma proposta para os deuses... - Quíron explicou

- Que eu não gostei! - Sr. D interrompeu.

Proposta? διάρροια (Réia)? Pérai! A Lily não tinha sonhado com isso?

- Dionísio, por favor, não interrompa - Quíron pediu - A proposta foi o seguinte: os deuses virão todos os meses para passar um fim de semana com seus filhos aqui no acampamento.

- Quando vai ser a primeira visita? - perguntei animada, eu simplesmente adoro as visitas do meu pai!

- Dia 22 de Junho minha jovem. - essa foi a resposta. Semana que vem!!!!!!!

Lily olhou desanimada para o chão.

- Por que esta tão desanimada, querida? - Quíron ficou preocupado, ele nunca gostou de ver seus campistas tão tristes.

- É que eu só vou fazer treze daqui seis meses, então serão seis visitas sem saber quem é minha mãe... - ela murmurou

- Olha, Liliana, pense pelo lado positivo... Sua mãe só vai se preocupar com você de verdade daqui seis meses... - Dionísio quer que eu me vingue!!!!! ELE ESTÁ NA MINHA LISTA NEGRA!!!!!!!

Lilian levantou a cabeça, ela estava com os olhos marejados a respiração dela começou a 'tremer'. Virou-se e saiu correndo.

- ΕΙΣΤΕ ΤΟ ΧΕΙΡΟΤΕΡΟ ότι υπάρχει Θεός του Ολύμπου!!!!!!!!!!!!!!!! (VOCÊ É O PIOR DEUS OLIMPIANO QUE EXISTE!!!!!!!!!!!!!!) - gritei para o Sr. D com raiva!

- Heloise, olhe os modos, eu sou um deus olimpiano!!!! - disse ele quase me incinerando com o olhar, mas, sinceramente, nem liguei!

- É Helena para você!! - me virei, prestes a correr atrás da Lily - ένα άλλο πράγμα, είστε ένας θεός χωρίς συναισθήματα!  (Outra coisa, você é um deus sem sentimentos!)

Uma coisa que você tem que saber sobre mim:

Eu não suporto pessoas sem sentimentos!!!!!

O Dionísio é um... Chato, irritante, e um... EU NÃO O SUPORTO!!!!!!

HOJE ELE FOI PARA O PRIMEIRO LUGAR DA MINHA LISTA DE INIMIGOS DECLARADOS!!!! (autora: Apoiada!!!) (helena: você também?) (autora: claro!) (helena: sou apoiada pela autora!!!!!!!!!!! quem me apóia diga nos comentários!)

Eu sei o quanto ele pode ser irritante, mas magoar alguém por puro prazer!!!!!!! A Lily não merecia passar o ano inteiro suportando esse ser, ela é boa demais, gentil demais com ele!!!!!!

Quando me preparei para correr eu ouvi o Willian falando:

- Dionísio, concordo com a Helena, Είστε πραγματικά ένας θεός χωρίς συναισθήματα!! Και θα ήθελα να προσθέσω, ένα ανόητο! (você é mesmo um deus sem sentimentos!! E devo acrescentar, um bobo!)

Eu disparei, pensando aonde a Lilian poderia ter ido, quando aquele lugar veio na minha cabeça. Disparei naquela direção, mas quase tropecei quando ouvi uma voz um pouco atrás de mim.

- Helena, você sabe para onde a Lilian foi?

Puxa vida! Como o Will me alcançou tão rápido? Estou muito surpresa!

Deixa pra lá, eu não respondi, continuei indo para a clareira.

Agora, vocês perguntam 'Como você sabe que ela está lá?'. A resposta é simples, todas as noites de céu limpo ela vai para lá ver as estrelas, ou a lua. Também ela sempre disse que lá é um ótimo lugar para pensar!

Quando cheguei parei, olhei para os lados procurando a Lily.

- Tem certeza que ela ta aqui?

Eu pulei de susto! Puxa vida!!!!!!!! O Willian me deu um susto enorme!!!!

- Sim - respondi, tentando parecer calma, me virei para ele - ela deve estar em alguma das arvores.

Ele me olhou atônito, e eu soltei uma risada contida. Virei-me para a árvore que eu escalei com ela várias vezes. E apontei.

- Você me ajuda a subir no primeiro galho, e depois eu te ajudo.

Ele assentiu, foi para debaixo do galho e colocou uma mão em cima da outra. Ai que eu percebi a ideia dele. Eu colocaria o pé ali, depois daria um impulso e ele levantaria, me ajudando! Brilhante! Adorei ele!!! (autora: você gosta de pessoas muito rápido.) (Helena: sim! Mas os amigos são os mais rápidos de escolher!)

Fiz exatamente o que expliquei para vocês, depois ele pulou e subiu no galho, fomos subindo até achar um sinal da Ly.

Estávamos quase no topo da árvore quando eu vi a Ly encolhida perto do tronco com a cabeça nos joelhos. Eu estava no galho oposto, o Will sentou no galho abaixo do dela. Cheguei por trás e perguntei:

- Tudo bem?

- Não. - respondeu ela num sussurro que foi abafado pela roupa.

- Vamos, levante a cabeça, Dionísio não sabe o que diz! Ele é um bobo, isso sim! – Will também tentou reconfortá-la, ele a olhava com a preocupação estampada no rosto.

- Lily, você sabe que o que ele mais quer é sair daqui! Ele não se importa com os sentimentos de ninguém! – tentei mais uma vez.

Ela olhou para mim com lágrimas nos olhos, mas assentiu. Nós nos levantamos e começamos a descer. Fui a primeira, Will veio depois e quando Lily já estava no último galho a mão dela escorregou e...

Hahahahahhahahhahhahahahhahahhahaha

Rsrsrsrrsrsrrsrsrrsrsrrsrsrsrrsrsrsrrsrsrsrrs

Tô morren-rsrsrs-do d-de rir!!!!!!

Hahahahahhahahhahhhhahahhahhahahhahaha

(autora: conta pra eles o que aconteceu!)

(helena: tu-tudo b-bem! Hahahahah)

(autora: você não vai narrar mais se não contar!!!!!)

(HELENA: O QUE???) (helena: respirando profundamente para se controlar)

Bom... Como vocês previram (provavelmente) ela caiu. O Will foi tentar segura-la e, pelo menos, ela caiu nos braços dele. Mas o ataque foi por que, ele não agüentou e caiu no chão. Eles ficaram com o rosto a dez centímetros de distância um do outro!!!!

Eu posso responder quem ficou vermelho primeiro.

Mas, quem ficou mais eu não p-po-posso. Hahahahahahhahaha

(autora: HELENA, SE VOCÊ NÃO PARAR DE RIR AGORA VOCÊ NUNCA MAIS VAI NARRAR!!!!!!!)

(CHOQUE MENTAL INSTANTÂNEO)

(HELENA: PAREI!!!!!! JURO QUE PAREI!!!!!!!)

Bom assim que a Ly percebeu o que quase tinha acontecido ela se levantou rapidamente e quando ajudou o Will a se levantar ela já estava mais vermelha que um pimentão!!!! Ele ficou vermelho igual ela assim que se levantou.

Eu MUITO esperta, disse a primeira coisa que veio a cabeça.

- Vocês ficam tão fofos juntos!!!!!

A Lilian olhou para mim, sabe aqueles olhares malignos?

Se sim, pense no pior que você já viu ou imaginou, agora pense no pior que Hades pode dar.

Pense num olhar que faria ele fugir chamando pela mamãe e multiplique esse por dez. Chegou aproximadamente naquele que a Lily fez agora.

- Quem falou não está mais aqui!!!! - disse, mas minha voz tremeu.

Ela sorriu, e logo, soltou um suspiro.

- Tudo bem, te desculpo, dessa vez!

Ela disse olhando no fundo dos meus olhos. Fez-se o silêncio.

- Agora, desculpe interromper, vocês podem me mostrar o acampamento? - Will disse tentando quebrar o silêncio.

- Sim - Lily respondeu - desculpe por antes.

- Não foi nada. - Disse ele dando de ombros.

POV: Kath

(autora: desculpe, o seu vai ser curto, mas essencial!) (Kath: O QUE? A HELENA NARRA SETE PÁGINAS E EU QUASE NENHUMA????????? É INJUSTIÇA!!! CADÊ NEMESIS QUANDO AGENTE PRECISA?) (autora: calma, você vai ser recompensada pelos Stoll) (Kath: ELES VÃO ROUBAR MEU DINHEIRO, ISSO SIM!!!) (autora: Eles já roubaram?) (Kath: não...) (autora: então...) (Kath: tá, tá, já ganhou, está feliz?) (autora: sim!)

Eu estava sentada no meu beliche lendo um livro sobre as variedades de espécies de plantas. Quando a Katie sentou do meu lado.

- Está tudo bem, esses dias você tem estado tão triste... – ela perguntou para mim.

Marquei a página do livro e o apoiei ao meu lado. Olhei-a, ela estava preocupada, dava para ver pelo olhar. Sim, depois de quarta, eu estava mais preocupada. O Will não aparecia, e já é Sábado, será um milagre se ele chegar antes de meio-dia.

- Calma irmã. Vai ficar tudo bem, prometo. – eu sabia que ia ficar não sei como, mas sabia.

Olhei para a janela, atrás dela. Como suspeitava, o Travis estava observando a gente.

- Quando você vai falar com o Travis? – perguntei, e ela ficou mais vermelha que uma rosa rubra!

- Ele é só meu amigo...

- Tá, ta, sei.

Decidi sair para acalmar, mesmo faltando pouco para o almoço.  Sai do chalé e observei a colina, tentando ver algo que aumentasse minha esperança.

Não vi nada, suspirei. Olhei a área dos chalés, e uma coisa me chamou a atenção, a Lily e a Helena, com mais um campista novo. Eu o reconheci de longe!

- Katie! Que horas são? – gritei.

- Onze e quarenta... Por quê?

- Curiosidade.

Disparei na direção daquele que ‘novo campista’, que eu tanto conhecia. Quando estava a dez metros de distância diminui a velocidade e comecei a falar num volume que ele conseguiria me ouvir.

- Que legal, hein? Você deixa sua melhor amiga quase(eu) tendo um ataque, preocupa sua mãe e me deixa louca? Você é o pior amigo que eu já tive!

Ele se virou assustado, mas quando me viu sorriu. Eu tentei olhar para ele com toda a minha raiva no olhar, mas não consegui conter um meio sorriso que se formou nos meus lábios. A Helena e a Lily me olharam com se eu fosse louca. (autora: novidade...) (Kath: o que você disse?) (autora: nada que importa.)

- Você quase me fez ter um infarto! - gritei - Sua mãe disse para esperarmos você sem nos preocuparmos até meio dia!!!!! E QUE HORAS VOCÊ CHEGA? ONZE E QUARENTA!

Atirei-me contra ele e o abracei. Ele, como o bom amigo que é retribuiu.

- Por que você sempre chega em cima da hora? - perguntei ainda brava, mas sorrindo.

- Na verdade, eu cheguei onze e vinte, isso melhora seu humor? - ele me respondeu com outra pergunta.

Pensei, na verdade fingi que pensei.

- Um pouco. - sorri mais ainda.

Ele me soltou e perguntou:

- Theo e Clair?

- Também!

- Me deixe adivinhar... Tique e Hebe? - eu assenti - E você?

- Deméter. - respondi alegre...

- Isso explica por que você é louca por cereal!!!

Sabia que ia vir brincadeira!!! Dei um tapa de leve nele e comecei a gargalhar.

Infelizmente, parei logo. Pois percebi a Lily olhando para mim, como ninguém nunca, NUNCA olhou para mim.

A raiva estava no olhar dela, mas aquele olhar atravessou minha alma, não sei como. Agora, vocês imaginem o pior olhar de raiva de Hades, Poseidon e Zeus. Some todos, e multiplique por mil. Já entendeu, não?

Peraí! Não era apenas raiva! Era... Ciúmes e raiva? (Kath: me explica isso!) (autora: você vai ver!)

Eu decidi que era hora de parar.

- Até depois! - disse, me virei e sai de lá.

(Kath: tô feliz! Agora tenho companhia!) (autora: Agora você tem um motivo melhor para passar no chalé de Hermes!) (Kath: sim... O QUE VOCÊ QUER DIZER??) (autora: Que você tem um motivo melhor para dar, quando quiser ver o Co... ) (KATH: NÃO OUSE TERMINAR!!!!!)

(BLAM)

(autora caiu da cadeira e a porta foi arrombada!!!! SOS)

(Kath: NUNCA OUSE FALAR QUE EU PASSO LÁ SÓ POR MOTIVOS PESSOAIS!!!! EU SOU OBRIGADA A PASSAR POR LÁ PARA IR PARA AS ATIVIDADES)

(autora: como você entrou no set???)

(KATH: VOCÊ VAI PAGAR!!!!!!! EU NÃO ESTOU APAIXONADA POR NINGUÉM!!!!!!!)

(autora: mas eu não disse isso, é você que está dizendo!)

(Kath: então o que você quis dizer com 'os Stoll vão te recompensar?' E estou aqui por três motivos!

1º Você me chamou de louca, indiretamente!

2º Você quase fez eu ter um ataque, indiretamente!

3º Disse que estou apaixonada pelo Connor, indiretamente)

(autora: você disse que está apaixonada e por quem agora)

(Kath *silêncio*)

(autora: senta aqui, agora a Ly vai dizer de quem a Helena gosta!)

(Kath: sério? vou pegar a pipoca!)

(autora: bom... a Kath quase me matou de susto, e logo depois foi pegar pipoca, é estranho, mas agora estamos bem isso que importa, vamos voltar para história.)

POV : Lily

Bom, eu não sei o que senti quando vi a Kath abraçando o Will, mas eu não gostei. Olhei para ela com raiva, e ela me se assustou, mas não demonstrou abertamente, mas eu sempre fui boa em ver emoções. A Helen percebeu e logo ela se virou e moveu os lábios formando as palavras 'você ficou com ciúme?', eu logo lancei no mesmo olhar que dei para a Kath para ela, mas apenas com raiva.

Foi quando me lembrei que tinha uma coisa para fazer.

- Will - chamei, ele logo virou. - Eu preciso fazer uma coisa, depois vamos ver sua arma, tudo bem?

- Tudo bem.

- Que coisa é essa? - a Helena perguntou.

- Eu preciso falar com o Valdez. - me virei, satisfeita, depois de ver ela fazer uma cara de choque.

- Por favor... Por favor!!!!! Não faz isso comigo!!!!!! Eu prometo não te irritar mais!!! - ela estava implorando atrás de mim - POR FAVOR, NÃO FAZ ISSO!!!

Ela ficou implorando isso todo o percurso para o chalé 9, mas quando chegamos na porta, ela foi obrigada a parar por educação. Bati na porta, logo o Jake atendeu.

- Posso ajudar Lilian? - ele me perguntou.

- Sim, eu preciso falar com o Leo, pode chamá-lo aqui? - respondi, sinceramente.

Pouco depois o Leo apareceu. Com os cabelos encaracolados sujos de graxa, assim como as mãos. Isso fez a Helena prender um suspiro.

- Ei, Lily, o que foi? - ele perguntou sorrindo.

- Preciso te fazer um pedido.

- Pode falar.

Ele sorriu, Helena fechou os olhos e começou a murmurar 'Não acredito que você vai fazer isso' (Kath: hahahahhaha!! Nem imaginava que ela gosta do Valdez!) (Lily: Como você esta interrompendo a minha narrativa?! Normalmente é a autora...) (autora: a culpa é sua! Kath senta ai e fica quieta!)

- Preciso de uma aranha, quase do tamanho de uma bola de boliche.

Não sei quem me olhou com mais surpresa nos olhos a Helen ou o Leo.

- O Connor e o Travis que te pediu isso? - o Leo perguntou confuso

- Não... Ah, e também vou precisar de varias aranhas menores.

- Por que motivo você quer fazer uma pegadinha com o chalé de Αθηνά (Athena)? - Leo me perguntou chocado

- A Annie me acordou cinco e meia da manhã...

- Nem precisa continuar. Tudo bem, eu ajudo. Conferindo: uma aranha mecânica bem real, com pelos e câmeras no lugar dos olhos e do tamanho de uma bola de boliche, ou seja, enorme; cento e vinte menores, ativadas por som, todas fazendo uma teia que parece verdadeira.

Assenti.

- Vai ficar tudo pronto até o pôr do sol.

Ele fechou a porta e me virei para falar com a Helena, mas ela começou primeiro.

- Você queria me matar do coração??? Você é maluca ou o que? - gritou

- Desculpe, - eu disse dando de ombros- mas foi você que achou que eu ia falar algo demais com ele, eu disse 'eu preciso falar com o Valdez'. Foi você que entendeu errado!

O Will ficou rindo, pelo visto ele já percebeu que a Helena gosta do Leo! Eu olhei para ele e perguntei:

- Vamos ver se você acha a sua arma hoje?

- Sim.

O galpão não estava muito longe, mas uma corrida é boa de vez em quando.

- Quem chegar por último é MUITO lerdo, mas MUITO legal. - me preparei para correr.

- Aquele galpão de jardinagem? - o Willian perguntou

Eu assenti. Ele se preparou, assim como a Helena, eu gritei já e nós disparamos. Quando cheguei, os dois já estavam lá.

- Quem chegou primeiro? - perguntei.

- Eu! - Will respondeu animado

- Ele! - a Helena confirmou, emburrada.

- Tudo bem, agora vamos? - disse abrindo a porta do galpão.

Ele assobiou, vendo as armas que tinham lá, mas o que atraiu a atenção dele foram os arcos pendurados na parede.

- Vê se você acha alguma coisa. - disse.

Ele procurou e procurou. Alguns minutos ele se abaixou num monte de armas que estavam empilhadas mais no fundo do galpão. Aproximei-me e vi-o pegando um arco, eu estava, ainda, um pouco longe, dois metros. O arco se transformou em um relógio e ele colocou no pulso. Eu suspirei, por que os campistas acham armas tão facilmente, menos eu?

Ele remexeu mais um pouco e virou o rosto para mim.

- Eu achei uma coisa aqui que é perfeita para você.

- Pode ser perfeita, mas aposto que não é para mim. – disse-lhe triste.

Ele já estava com algo na mão e atirou para mim. Eu peguei, por instinto. Quando prestei mais atenção no que ele tinha me jogado eu fiquei hipnotizada. Era uma pulseira e um colar, os dois eram de prata e a corrente era fina. O pingente do colar era uma lua crescente, e o da pulseira, lua minguante. Os pingentes estavam eram de um azul prateado, com um sombreado violeta. Eu simplesmente amei!

Coloquei a pulseira no pulso e o colar no pescoço. Na minha opinião, eles ficaram perfeitos! Eu gostei. Levantei os olhos para agradecer por ele ter pego, e acabei falando:

- Merci. - eu não sou francesa, muito menos filha de Ἀφροδίτ (Aphrodite)! Mas, morei na França uns anos, depois explico!

- ¡No hai de qué! - ele respondeu em espanhol, fluente?

A Helena não notou isso... A Helena não notou isso... A Helena não notou isso... Comecei a rezar.

Sorri para ele, e, infelizmente, a Helena notou...

- Você é espanhol? - ela perguntou. Di imortalles! Os deuses nunca me escutam!!!!! Eu pedi para a Helena não reparar!!!!! E o que ela faz?? Repara!!!!

- Sim. - ele falou com um maio sorriso.

Por sorte, ou não sei o que a Helen não falou nada, mas ela notou o meu colar novo!

- Você achou a sua arma???? Que legal!!!!! Vê se ela vira uma adaga que você goste!

Eu puxei o pingente do colar, pensando ‘Quero uma adaga na bainha. ’ E apareceu, uma linda adaga de prata, numa bainha com desenhos de galhos. Eu amei!!!!

- Mas... É de prata. - a Helen questionou. – Parece a arma das caçadoras.

- Você sabe que eu sempre gostei das armas delas!

- É...

- Vamos treinar! Hoje eu vou treinar tudo! Até luta com a Clarisse! - falei e saí na frente.

Chegamos na área de arco e flecha e o Will estava dando aula, o conselheiro do chalé de Apollo. Quando cheguei eu fui até ele e disse:

- Tem mais um campista novo, pode dar um 'treino experimental' para ele? Eu vou treinar também, estou com vontade.

- Que novidade! Você quer treinar arco e flecha! - ele falou

- Sim.

O outro Will tinha acabado de chegar e eu fiz uma apresentação rápida.

- Will, esse é o Will.

- Oi. - o Will de Apollo disse.

- Olá - o Will (autora: que você gosta) (LILIAN: Fica quieta senão você vai visitar o tio Sombrinha!) (autora: Sombrinha?) (Lily: ta bom! Como eu gosto de você só vou invadir o set) (autora: O QUE???)

- Vamos treinar? - o Will de Apollo (Lily: isso cansa) perguntou

- Sim! - respondi-lhe

- Bom, então vamos...

Eu olhei para minha pulseira e imaginei um arco. Logo depois estava segurando um cinza azulado, com um brilho violeta (que eu AMEI!!! Sou louca por Hécate!), e uma aljava cheia de flechas prateadas apareceu as minhas costas. O instrutor (Will + velho) me olhou impressionado, assim como o outro Will e a Helen. (autora: ideia legal! Quando for o Will, treinador, coloca Will+v)

Eu e o Will preparamos os arcos, apontamos e disparamos. Acertamos os alvos que estavam a trinta metros, ou mais.

- Parabéns, garoto, foi muito bem e você também Lily, foi ótima.

Depois disso eu fui testar a adaga, lutando contra a Helena, espada com o Percy, (só até o meio dia) lança com a Clarisse, dardo de atletismo com o Travis, facas com a Annie (ps: isso desde uma até as duas da tarde). Sim, o pingente do meu colar se transforma em adagas, espadas, dardos, facas, e mais... O pingente se transforma em arco e escudo! Os dois são lindos!

Mas não foi só isso,logo depois do arco e flecha, levamos o Will para o chalé de Hermes para ele escolher o beliche, conversamos com os Stoll e a Drew me irritou, e muito! (no próximo capítulo eu conto os detalhes) (autora: o próximo vai ser a parte 3, detalhes desse dia aqui, eu acho que ficará um pouco menor que esse. Parte três em, no máximo, três semanas.)



Notas finais do capítulo

Reviews?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A Filha De Ártemis" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.