A Última Missão escrita por Angelzinha, Angelzinha2


Capítulo 12
Capítulo 12- Perigo


Notas iniciais do capítulo

Yooo people! >.<'
Podem começar a jogar legumes, sapatos e canivetes(?)
Bem, quero primeiramente lhes pedir perdão pela demora. Pois é, quase um ano sem postar.. Mas quem acompanhava minha fic "Love of friends, love of lover..", sabe que as coisas não foram nada fáceis para mim no ano passado :/
Bom, espero que ainda tenha algum leitor por aí.. '-'
Agora chega de enrolações >.<'
Good reading! XD




Capítulo anterior:




"Despertou com o doce e inebriante perfume de cerejeiras. Abriu os olhos procurando pela rosada, mas nada encontrou. Se lembrou que depois do beijo, quando ele saiu do banheiro, ela já estava dormindo novamente, e que ela o abraçou depois que ele tinha se deitado de novo. Mas claro que ele não devia estar em sã consciência, pois ela nunca faria uma coisa dessas acordada. Se lembrou também de como ela ficou depois do beijo. Um meio sorriso se formou em seus lábios quando se lembrou que ela reagiu aos seus toques. Mas aquilo estava errado. Eles não podiam ter nenhum tipo de envolvimento. Não sabia o porque, mas não tinha a intenção de usá-la e depois jogá-la fora como era acostumado a fazer com todas que já ficara. Estava tudo muito confuso. Não entendeu o motivo daquele beijo e muito menos daquele desejo incontrolável. Sorte foi ela ter o impedido, ou poderiam se arrepender depois.



Ouvi a porta do banheiro se abrir, e de dentro do banheiro sair a única mulher que conseguiu despertar tantas sensações nele em tão pouco prazo de convivência. Assim que seus olhares se cruzaram Sakura desviou o olhar bem corada. Sasuke se levantou e foi para o banheiro. Não tinha como ficar no mesmo ambiente que ela, pois não sabia o que falar."



~*~



Tomou um longo banho, e colocou se a pensar no que teria que fazer de agora para frente. Primeiro, não sabia nem como iria continuar aquela "missão" depois do que aconteceu. Deu um sorriso sacárstico enquanto tomava banho. Aquilo era patético. Não era porque ele tinha a beijado, que deveria ficar daquela forma. Já tinha ficado com tantas mulheres, Sakura não era a primeira, e não seria a última.



Decidiu que continuaria tudo como antes, longe dela. Continuar apenas a usando para conseguir o que queria: as provas contra Madara. Faria de tudo para não acontecer mais nada entre os dois, até porque isso não tinha cabimento. Pegou sua toalha e enquanto se secava, se lembrava da noite passada quando entrou no quarto, e viu Sakura só de toalha. É, ele teria que tomar mais cuidado do que pensava, ou não se responsabilizava com o que pudesse acontecer.



~*~


Sakura Pov's



O vi sair do banheiro e um por um momento esquecir de respirar. Era imprensão minha, ou ele estava mais bonito do que a primeira vez que o vi? Ele saiu do banheiro com uma calça Jeans, e uma camiseta branca simples, mas o que o deixou lindo. Seus cabelos estavam molhados, e alguns fios caiam sobre seu rosto.



–Algum problema?- Sua voz rouca e fria me despertou de meus desvaneios.


–Nã-não.- Respondi me amaldiçoando por ter gaguejado. O que estava acontecendo comigo?


–Então vamos tomar café para seguir viagem. Temos que chegar ainda hoje.- Ele disse no seu costumeiro tom frio, saindo do quarto. Tenho que admitir, aquilo de alguma forma me chateou. Não que eu esperasse que ele me tratasse de outra forma, mas tinha esperança de ele me tratar um pouco menos frio. Poxa, já que a gente teria que passar alguns dias juntos, poderíamos pelo menos tentar ser amigo. Se é que ele sabe o que é isso.


Descemos, tomamos um rápido café da manhã no hotel mesmo e voltamos para a estrada. Viajamos durante toda a manhã e paramos um pouco na hora do almoço. Percebi uma movimentação estranha no restaurante. Um tumulto se formava perto da mesa em que a gente estava.



–O que será que aconteceu ali?-Perguntei para Sasuke, olhando para a direção do tumulto.


–Parece que tem alguém caído no chão.-Sasuke disse enquanto tentava ver. Me levantei, e fui até o local. Pessoas ficavam desesperadas, e eu fique da mesma forma.


–O que aconteceu?-Perguntei para uma mulher morena.


–O acharam dentro da cozinha. Ele estava caído no chão, com uma faca do lado.-A mulher disse assustada. Resolvi o ver, talvez ele ainda estivesse vivo.


–Me deixem passar, sou médica.-Eu disse me aproximando do homem que estava inerte no chão. Ele tinha cabelos estranhos. Bem, em quesito de cabelo, sou suspeita em falar.


Me aproximei, e vi que ele tinha os olhos em cor estranha, quase violeta. Peguei seus pulsos, e não consegui sentir seus batimentos cardíacos. Tentei ouvir sua respiração, mas ele não respirava mais. Tinha morrido, isso era óbvio. Fechei seus olhos, e senti a tristeza me invadir. Eu odiava a morte, e por isso tinha me tornado médica. Eu tinha o estranho desejo de tentar combatê-la, o que ás vezes era em vão, como naquele caso. Vi um papel dobrado em sua mão, e discretamente abri. Me assustei, quando vi um nome escrito em baixo. Sasuke Uchiha. Não entendi o porque o nome dele estava lá, porque não li o conteúdo do bilhete. Apenas o coloquei no bolso da minha calça, bem discretamente para que ninguém percebesse, e me levantei.-Infelizmente ele está morto.-Eu disse para as pessoas que estava ali. Todos ficaram com um semblante triste, e eu saí em direção da mesa que Sasuke estava.



–É para você.-Eu disse entregando a ele o bilhete, enquanto me sentava na cadeira que eu estava antes. Vi a expressão dele ficar dura. Era algo sério.


–Algo sério?-Perguntei preocupada.


–Olhe você mesma.-Ele disse me entregando.


"Olá meu querido sobrinho.

Senti sua falta há dois dias atrás. Está se divertindo com a rosada? Espero que sim. Espero que aproveite seus últimos dias de vida. Você quer jogar, não é? Pois saiba que isso foi apenas um aviso.

Espero te ver novamente, de preferência morto, e a rosadinha será a primeira. Você deveria ter pensado antes de sair assim, Sasuke Uchiha.

Com amor, de seu querido tio."



Sasuke se levantou, e foi até a multidão. Fui atrás, confusa. Aquele bilhete tinha me deixado confusa. O que ele quis dizer com "pois saiba que isso foi apenas um aviso"?



–Suigetsu.-Sasuke sussurrou, assustado.


–Quem?-Perguntei confusa.


–Ele.


–Então você o conhecia?


–Vamos para o carro, conversamos lá.-Sasuke disse pegando minha mão, e me arrastando. Deixou uma quantia de dinheiro sobre a mesa que a gente estava, e me puxou até o carro.


–O que está acontecendo?


–Precisamos sair daqui urgente.-Ele disse ligando o carro, e saindo cantando pneu.-Aquele cara morto, era um dos meus companheiros de trabalho. Ele também já estava desconfiado de Madara, e queria me ajudar a desmacarar ele. Eu disse que ele não podia, seria arriscado. Ele parecia ter entendido, mas parece que Madara o descobriu.-Sasuke disse com pesar. Fiquei com pena, pois mesmo ele não querendo demonstrar, eu sabia que ele sentia muito pela morte do tal de Suigetsu.-De agora em diante você não pode sair de perto de mim. Sem dúvidas você é o principal alvo de Madara.-Sasuke disse. Aquelas palavras me deram um nó no estômogo. Se eu já tinha medo antes, agora estar pior. Mas de alguma maneira, eu me sentia mais protegida, quando estava ao lado de Sasuke.

 

~*~


Sasuke Pov's


 

–É para você.-Sakura disse me entregando um bilhete, abri e li.

"Olá meu querido sobrinho.

Senti sua falta há dois dias atrás. Está se divertindo com a rosada? Espero que sim. Espero que aproveite seus últimos dias de vida. Você quer jogar, não é? Pois saiba que isso foi apenas um aviso.

Espero te ver novamente, de preferência morto, e a rosadinha será a primeira. Você deveria ter pensado antes de sair assim, Sasuke Uchiha.

Com amor, de seu querido tio."


 

–Algo sério?-Sakura perguntou preocupada.


–Olhe você mesma.-Respondi a entregando o bilhete. Ela se assustaria, mas tinha que ficar a par da situação.

 


Me levantei, e fui até a multidão. Sakura me seguiu, com uma expressão confusa.



–Suigetsu.- Sussurrei assustado. Aquilo só podia ser brincadeira. Aquele desgraçado do Madara!


–Quem?-Sakura perguntou confusa.


–Ele.


–Então você o conhecia?


–Vamos para o carro, conversamos lá.-Respondi pegando a mão dela, e a arrastando. Deixei uma quantia de dinheiro sobre a mesa que a gente estava, e puxei Sakura até o carro.


–O que está acontecendo?


–Precisamos sair daqui urgente.-Respondi ligando o carro, e sair cantando pneu.-Aquele cara morto, era um dos meus companheiros de trabalho. Ele também já estava desconfiado de Madara, e queria me ajudar a desmacarar ele. Eu disse que ele não podia, seria arriscado. Ele parecia ter entendido, mas parece que Madara o descobriu.-Disse me lembrando de Suigetsu. O que ele fez com Suigetsu, poderia fazer com qualquer um. Temia que o pior pudesse acontecer com quem estivesse mais próximo de mim. Meus amigos estavam correndo perigo, juntamente com Sakura.-De agora em diante você não pode sair de perto de mim. Sem dúvidas você é o principal alvo de Madara.-Eu disse enquanto pensava em como poderia protegê-la de agora para frente. Não poderia deixá-la só hora alguma, ou não sabia o que poderia acontecer. E sem dúvidas, não me perdoaria se fizessem algo à ela.


~*~


Sasuke se lembrou que tinha que falar com Naruto e Gaara, para avisá-los. Ligou o rádio de seu carro, que tinha um aparelho para se comunicar (Igual esses que tem nas viaturas de polícia).



–Dobe.-Sasuke disse.


–FALA TEME!-Seu amigo escandaloso disse depois de um tempo.


–Não grita Naruto.-Sasuke resmungou.


–Larga de ser ranzinza, Sasuke!-O loiro reclamou.-E a rosada? Como ela é? Ela é bonita?-Naruto perguntou curioso.


–Ela está ouvindo, Naruto.-Sasuke respondeu.


–Sério? Tudo bem Sakura-Chan?-Naruto perguntou com sua costumeira alegria.-Posso te chamar assim?-Ele perguntou e Sakura riu.


–Claro que pode!-Ela respondeu para o amigo animado de Sasuke.-Estou bem na medida do possível, é Naruto neh?


–É sim Sakura-Chan! Sabe? Tenho dó de você, de ter que passar uns dias com esse emo razinza!


–Emo ranzinza?-Sakura perguntou rindo, achando graça do apelido "carinhoso" que Sasuke ganhara de seu amigo.


–Baka!-Sasuke resmungou irritado, e Sakura riu de novo.


–Naruto, para de conversar fiado e vamos ao que interessa!-Ouviram outra voz.


–Até que enfim Gaara. Ainda bem que pelo menos um de vocês dois pensa.-Sasuke disse.


–Ei! Eu estou ouvindo!-Naruto disse revoltado.


–E então Gaara, fizeram o que eu pedi?-Sasuke perguntou, ignorando totalmente a revolta do loiro.


–Fizemos.-Gaara respondeu.


–Madara agiu por aí?-Sasuke perguntou.


–Tecnincamente não, mas ele tentou dar um susto nas amigas da Sakura.-Gaara respondeu.

–O que fizeram com Ino e Hinata?-Sakura perguntou desesperada.


–Nada aparentemente. Os capangas de Madara apenas as ameaçaram para conseguirem informações de seu sumiço. Sorte delas que eu e Naruto estávamos as escoltando há um tempo, e impedimos que algo pior acontecesse à elas.


–E onde elas estão? Elas estão bem?-Sakura perguntou preocupada.


–Sim, eu e Naruto estamos tomando conta delas agora, sem elas saberem, claro.


–Maldita hora que eu fugi!-Sakura disse com os olhos marejados.-Agora elas estão em perigo por minha culpa..-Sakura disse deixando as lágrimas escorrerem. Sasuke sentiu que tinha que fazer algo. Não queria que mais pessoas inocentes morressem por culpa dele e de Sakura.


–Gaara, tenho um novo trabalho para vocês.-Sasuke disse.


–Pode falar.-Gaara respondeu.


–Quero que você e Naruto traga Ino e Hinata para a casa que eu e Sakura estamos indo. Todos ficaram mais seguros por lá.


–Tudo bem.-Gaara disse.-Hoje mesmo iremos.


–Mas.. E minha mãe Gaara? Ela está bem?-Sakura perguntou preocupada. Não se perdoaria se alguma coisa acontecesse com sua mãe.


–Ela está bem Sakura. Estranhamente Madara ainda não tentou nada contra ela.-Gaara respondeu.


–Mas ela não está em perigo?-Sakura perguntou se aliviando mais.


–Não. Não precisa se preocupar com ela, até porque já colocamos pessoas para a proteger. As únicas que realmente estão em perigo até agora, são Ino e Hinata. Ainda não entedemos o motivo, mas pode ser pelo fato de vocês trabalharem juntas. Madara deve achar que elas sabem de algo.


–Então espero vocês na casa antiga da Sakura. Tomem bastante cuidado, porque eles estão por toda a parte.-Sasuke disse.


–Não se preocupe Sasuke, chegaremos amanha pela manhã.-Gaara respondeu, e Sasuke desativou seu aparelho.


–Sasuke.-Sakura a chamou, ele desviou a atenção da pista por um momento, olhando para a rosada.-Obrigado.-Sakura disse com um doce sorriso. Sasuke deixou escapar um sorriso de canto.


–Disponha.-Ele disse voltando sua atenção para a estrada.

















































Notas finais do capítulo

E então? Uma porcaria neh? --'
Espero não ter decepcionado tanto vocês >.<'
Kisses♥'