Love Of Friends, Love Of Lover.. escrita por Angelzinha, Angelzinha2


Capítulo 3
Capítulo 3- Na casa dos Uchihas .. --' Parte 1.


Notas iniciais do capítulo

Capitulo repostado, por erros. (Meu computador tah com defeito, e o capitulo saiu invertido e ficou muito confuso..)




Entramos na minha casa, e para o meu azar minha mãe estava no sofá da sala lendo uma revista(Tah vendo? Enquanto eu dou duro para ir para a escola e ser alguém na vida(?) "essa daí" fica só nas revistinhas --'). Quando ela me viu, a reação não foi outra.


–Sakura!- Ela jogou a coitada da revista para o lado(?) e veio correndo para o meu lado.- O que aconteceu filha?


–Não foi nada demais mãe..- Ela me interrompeu.


–Como não foi nada demais? Você chega com essa coisa na perna e diz que não é nada demais?- Disse a histérica. (Inner: Olha quem esta falando! Quase morreu dentro do carro quando viu o pé.- Inner disse lixando as unhas./ Sakura: ¬¬)


–Essa "coisa" é uma bota ortopédica, mas nada grave! Só porque ontem uma vaca me empurrou na escola, e eu torci o pé.


–Isso aconteceu ONTEM e você só me diz HOJE?- Ela disse dando ênfase no "ontem" e "hoje".- Se você torce o pé e nao me conta, imagina quando ficar grávida!


–Ei! Mãe vamos com calma neh? Foi só um pequeno acidente e já estou bem!- Eu disse irritada. Com certeza eu estava parecendo um pimentão. Como ela fala isso perto dos outros? Será que não percebeu que o Sasuke estava por perto não?


–Er.. Dona Lenny.- Sasuke disse.


–Ah! Sasuke você esta aí?- Nao! Magina! É um elefante com cabelo de emo!(?) ¬¬- Desculpa meu filho! É que fiquei tão assustada que nem te vi..- Ela disse sem graça.


–Sem problemas.- Sasuke disse com o famoso sorriso de lado. Minha mãe gostava muito "daquele coisa", o considera como filho e vivia me atentando falando que iria casar com ele. Já disse para ela parar de ter pesadelos acordada(?). - Vim aqui trazer a Sakura, e entregar as coisas dela.- Ele disse entregando meu material escolar que eu nem lembrava mais que tinha, e a pasta com os exames.- Ah, é para a Sakura ficar de repouso até se recuperar. Eu vou trazer as coisas da escola todo dia.


–Obrigada por estar ajudando ela.- Minha abriu um sorrisão. Com certeza estava sonhando comigo casando com aquele emo. Oh pesadelo! Ninguem merece uma mãe assim!


–Não faço mais que minha obrigação.- É isso aí! Voce vai ser obrigado a muita coisa de agora para frente! Tipo, fazer todos os meu trabalhos de escola e lições de casa! MUHAHAHAHAH! Cof! Cof! Er.. #GargantaNãoPropíciaParaRisadinhasMaléficas(?)


–Tenho que ir, até logo.- Ele disse indo para a porta da sala.


–Até meu querido!- Minha mãe disse acompanhando ele ate a porta. Que frescura!- Quem te levou no hospital?- Ela perguntou fechando a porta.


–O Sasuke.- Eu disse foleando uma revista qualquer que eu peguei na mesinha do centro da sala.


–Ele se importa com você.- Ela disse sorrindo e se sentando ao meu lado.


–Ah mãe! Eu já disse que ele é meu amigo! E além do mais, ele não fez mais que a obrigação, afinal a culpa de eu quase ter ficado sem o pé foi dele!


–Porque?


–Porque a garota que me empurrou faz parte do fã clube dele. E a senhora sabe que aquelas vacas me odeiam.- Eu disse revirando os olhos e cruzando os braços.


–É imprensão minha, ou aqui tem alguém com ciúmes?


–Quem?- Minha mãe me olhou com uma cara muuuuyyy estranha(?)- A senhora esta achando que eu estou com ciúmes daquele emo?- Indiguenei-me!(?) Como é que ela pode achar uma coisa tão absuradamente absurda(?) dessas?- Mãe, eu vou subir para tomar um banho e descansar porque esse papo não vai me levar a lugar algum.- Ela ficou rindo da minha cara, eu ignorei o fato, e subi.


Tomei um banho, coloquei um roupa mais confortável, e olhei pela sacada do meu quarto assim que cheguei, e o emo estava dormindo com a Tv ligada. Peguei o controle da minha e desliguei a dele, pois nossas Tv eram iguais, aí quando um dormia com a Tv ligada, o outro desligava. Será que ele nunca vai mudar? E será que um dia nós vamos mudar? Será que quando ele arrumar uma namorada ele vai deixar de ser meu amigo? Ninguém pode fazer isso! Se um dia ele arrumar uma namorada (oficial, sem ser as ficantes) e esquecer que somos amigos eu mato os dois!


Depois de tanto pensar na vida, e torrar meus últimos neurônias tentando pensar(?), acabei dormindo. Acordei meio dia com minha mãe me chamando para almoçar. Almocei, conversei com meus pais, tive explicar tuuudo para o meu pai, e depois subi e dormi mais.


Eu estava mais uma vez sonhando de boa galopando no pônei rosa, só que dessa vez era num lugar cheio de doces, um verdadeiro paraíso! Quando derepente o despertador toca. Mas que porcaria! Eu nem vou para escola hoje, e ele toca? Não pensei duas vezes e joguei a porcaria na parede! Sou demais!


–Já é o quarto da semana.- Sasuke disse balançando a cabeça negativamente e se sentando na poltrona do lado da minha cama.


–O que você quer emo? Deixa eu dormir!- Eu disse tapando minha cabeça com meu edredóm.


–Vim ver como está seu pé.


–Do mesmo jeito. Quantas horas são?


–Seis e cinquenta.


–Credo! Virei o dia. Dormi ontem depois do almoço.


–Depois o preguiçoso sou eu.- Ele disse rindo.


–Os remédios que me doparam, ok?


–Sei, finjo que acredito.


Eu me levantei, e pretendia ir ao banheiro, mas esqueci de me encostar em algo, e acabei desinquilibrando, e cai bem em cima do Sasuke. Ficamos a milímetros de distância , eu sentia sua respiração se mesclando com a minha. Senti meu rosto esquentar .


–Er.. des-desculpa, esqueci do meu pé machucado..- Eu disse com um sorriso amarelo.


–Você fica linda corada.- Ele disse com um sorriso de lado.


–E-eu não estou corada!


–Está sim.- Ele disse se aproximando lentamente. Derepente ouvi minha mãe batendo na porta. Me assustei e cai no chão, Sasuke ficou rindo e eu fiquei brava com ele. Ele me ajudou a levantar e saiu de volta pela sacada. Fui abrir a porta pulando feito um saci(?).


–Bom dia filha!- Minha mãe disse entando no quarto.


–Bom dia mãe.


–Você está vermelha.. está com febre?- Ela perguntou colocando a mão na minha testa.


–Não é nada não! É só que eu dormir com o rosto afundado no travesseiro..- Eu disse tentando parecer convincente, porque não sou uma boa mentirosa.


–Hum.- Ela finjiu que acreditou.- Como está seu pé?


–Está bem, nao dói tanto mais.- Eu disse com um sorrisinho.


–Bom então, porque tenho que sair para resolver algumas coias, e não tenho hora para voltar. Vou levar seu irmão para a escola agora, e a tarde a babá dele vai levá-lo para passar no parque, e seu pai também não vai almoçar em casa. Então você vai ter que ficar na casa do Sasuke.


–Ah não mãe! Posso ficar muito bem sozinha!


–Não pode não. Ainda mais com seu pé nesse estado! Já falei com a Dona Mikoto, e ela disse que poderá te fazer companhia até o Sasuke chegar da escola, e depois ele fica com você.


–Mãe, já estou bem grandinha! Não preciso mais de babá! E logo com o Sasuke? Ele não sabe fazer companhia nem para ele mesmo!


–Vai ficar com ele sim, e sem reclamação! De todo jeito ele iria te passar a matéria, então já fazem as lições por lá mesmo.


–Ta bom então.- Eu disse revirando os olhos. Fui para o banheiro, fiz minha higiene matinal. Troquei de roupa, dei uma ajeitada no cabelo e desci.


–Vai tomar seu café logo que eu ja estou saindo, e vou levar a chave.


–O que custa deixar a chave comigo?


–Conheço a filha que tenho.


–Obrigada pela confiança.- Disse ironicamente. Tomei meu café da manhã, e peguei o que eu iria precisar para passar o dia.


–Aqui está seus remédios.- Ela disse entregando uma sacola CHEIA de remédio.- Obeça os horários, e tome tudo direitinho!


–Ta ok mãe, já entendi.- Eu revirando os olhos e saindo de casa. Ela me ajudiu a andar até chegar na casa do Sasuke.- Juízo hein mocinha!- Ela disse e deu uma piscadinha.


–Mãe! Ja disse para parar com isso!


–Tchal!- Ela disse rindo, e indo para a garagem da nossa casa. Toquei a campainha e esperei um pouco, logo a mãe do Sasuke atendeu.


–Olá Sakura!- ela disse me abraçando.


–Oi Dona Mikoto!


–Como está seu pé?


–Um pouco melhor.


–Deixa eu te ajudar.- Ela pegou minhas coisas e colocou no sofá. Me sentei no sofá, e logo a cópia do emo entrou na sala.


–Oi cunhadinha!


–Oi Itachi! Mas porque "cunhadinha"?


–Ah é! Esqueci que meu irmão é gay..- Ele disse rindo.


–Larga de gracinhas Itachi! E deixa a Sakura em paz!- Dona Mikoto disse.


–Não estou fazendo nada demais!


–Vou subir. Se comporte Itachi!


–Ta bom mãe.- Ele disse revirando os olhos.- Não vou fazer nada que ela não queira.- Disse sorrindo de lado. É incrível como os doise se parecem. Itachi é três anos mais velho que Sasuke. Ele tem 21 anos e Sasuke 18. Se parecem muito! São dois galinhas, apesar de Sasuke ser mais sério que Itachi. E são dois chatos, mas tenho que admitir, dois gatos também.(Inner: Ta babando de novo!/ Sakura: Toh não! ù.ú/ Inner: Ta sim!/ Sakura: To não!)Enquanto eu brigava com a minha Inner, nem percebia que Itachi estava me chamando.


–Sakura.. SAKURA!


–Hã? O que?- Perguntei desorientada. - Ah, desculpa! É que eu não ouvi você me chamar..- Eu disse sem graça.


–Que nada. Mas o que no que a princesa estava tão pensativa?- Perguntou sorrindo.


–Nada de tão interessante.


–Hum. Mas em vez de você ficar aí pensando, porque não vamos para meu quarto fazer coisas mais interessantes?


–Itachi!- Eu o repreendi e ele riu da minha expressão.


–Calma, não é o que você está pensando.- Ele disse rindo.- Só vamos jogar video game, mas claro, se você gostar. Porque é melhor do que ficar aqui a manha toda sem fazer nada.


–Ah, claro..- Eu disse sem graça. Mas tambem, o jeito que ele falou.


Ele me ajudou a subir, fomos para o quarto dele, e começamos a jogar. Jogamos a manha inteira, vários tipos de jogos. Alguns eu sabia como jogava, já outros... Aí cansamos de jogar, quer dizer eu cansei de perder.


–Ah não vale! Você ganhou quase todas..- Eu disse cruzando os braços fingindo desapontamento. Nós estávamos sentados no chão, e apoiados na cama dele.


–Da próxima vez eu deixo você ganhar.- Ele disse sorrindo.


–Ta bom.- Eu sorri também.


–Você é linda sabia?- Ele disse acariciando meu rosto e se aproximando. Estava sentindo sua respiraçao, e ele foi se aproximando cada vez mais.


–Atrapalho alguma coisa?- Ouvimos uma voz vinda na direção da porta do quarto. Me assustei, e afastei de Itachi.



Notas finais do capítulo

E aí, gostaram?? Tenho que mudar/acrescentar/tirar algo? Quem voces acham que atrapalhou os dois?? Me respondam pelos reviews ok?! kisses!! Ate o próximo.. =)