Apenas Um Olhar escrita por Dih_dangerous


Capítulo 4
Capítulo 02 - Parte dois.


Notas iniciais do capítulo

Os personagens citados aqui pertecem á Masashi Kishimoto. A história pertence no entanto a minha amiga Rafa que meu deu autorização para poder posta-la !
Boa leitura x3



E lá estava eu, parada , no corredor. Entre as portas 70 e 71. Só imaginando o que fazer para conseguir descobrir mais sobre o misterioso , idiota, antissocial do meu vizinho. Eu poderia , na maior cara-de-pau, chegar com uma xícarazinha pedindo açúcar, afinal , eu acabara de me mudar , ou podia pedir ajuda por que eu estava sentindo cheiro de gás no meu apê , ou ainda , chutar a porta e fazer parecer que sou uma assassina profissional mandada pela máfia. Provavelmente , nenhuma das teorias funcionaria. Então o quê? Fui no meu apê e voltei com a idéia mais clichê: o famoso copo de vidro. Coloquei a boca do copo na porta e encostei o ouvido , tampei o ouvido que estava livre com a outra mão para tentar ouvir melhor e, nada. Nem ruído de rato saía daquele apartamento. Deixei o copo de lado, não tava ajudando em nada aquela merda. Outra idéia! Cartão de crédito! Entrei no apê e voltei de novo com o cartão em mãos. Ele não servia pra comprar nada, mas poderia servir para abrir a porta do meu vizinho. Enfiei o cartão na fissura entre a porta e a fechadura. A tranca fez um barulhinho , outro barulhinho. Tirei o cartão , coloquei a mão na maçaneta e... fechada! Aquele cartão não servia pra nada mesmo. Sem mais idéias brilhantes, sentei em frente às duas portas , abraçando as pernas. Droga. Se eu tivesse assistido mais filmes de espião eu não estaria nessa situação. Onde é que ta o Mc Gaiver essas horas ? Ele teria aberto essa maldita porta com um chiclete e um grampo de cabelo. E o pior de tudo é que, quanto mais difícil ficava, mais interessante ficava também. O que será que esse tal de “Teme” seria? Primeiro, a mãe dele deve ter cheirado uns “baguio” antes de colocar o nome do filho. Segundo, ele deve ser baixinho, carece, dentuço, bicudo, magrelo ou gorducho e gostar de Calypso, pra se esconder das pessoas. Terceiro, ele deve participar de alguma seita satânica , ou alguma organização adoradora do Chiru , coisa assim.

. Eram as únicas explicações (i)lógicas para tal comportamento. Suspirei. Olhei para para o telhado e encostei minha cabeça na parede. Levantei o pulso e olhei desanimada para o relógio. Eram 11:48. Tarde. Mas eu não teria que acordar cedo mesmo. Que droga , cara. Estiquei um pouco as pernas , levantei , dei umas batidinhas na roupa para tirar o pó. Eu tinha desistido. Tirei os sapatos , depois as meias e peguei o chaveirinho em formato de cereja , procurei a chave da porta , coloquei na fechadura e girei. Antes de entrar olhei de novo para aquela porta , com o número 70 em números grandes e dourados no alto da porta branca. Todas as partes do meu corpo começaram a esquentar , a ferver na verdade, do dedo mindinho até o último fio da cabelo rosa da minha cabeça. Não acredito que fui derrotada pó uma porta! Que ódio! Finalmente uma intriga, alguma coisa a mais para minha vida e aquela porta no meu caminho. Devia ser chumbada ou endemoniada. Praguejei comigo mesma e olhei para aquela porta de novo.

- Isso não vai ficar assim ta me ouvindo? – gritei com a porta – Eu ainda vou te abrir e você vai ver! ... - O quê ? ... - Ah , é ? ... - Não , eu não vou te abrir. Eu vou te derrubar , demolir, destruir a machadadas sua porta do inferno! – gritei de novo , eu deveria estar com a maior cara de demônio, afinal, eu estava gritando com uma porta.

- Não vai ficar assim , não vai! – xinguei a porta, lá, sozinha. Mas acho que a vovó que mora no andar de baixo ouviu. - Não vai! – no meu ato de pleno controle e consciência joguei um dos sapatos que eu tinha nas mãos na porta , fazendo um barulho meio que abafado.

- Sua porcaria de porta! – bati os pés no chão , me virei e joguei o outro sapato para o nada. POFT! - Ai... Será? “Ai meu deus! Quem será que eu matei?” – pensei, parada de costas, para a pessoa que eu acabei de dar uma sapatada.

Bom, não deve ter dado tempo dele ter olhado meu rosto, eu podia correr e deixar esse alguém lá, morto ou vivo, não sei. Mas eu adorava aqueles all stars! Não daria tempo de pegá-los e correr. Já eram de estimação. Ah, e eu também tinha que ajudar quem eu acertei.

Eu não ouvia nenhum barulho, então, me virei em câmera lenta para ver os estragos. E estirado no chão, estava o corpo de quem eu acertei. Febem aí vou eu. Cheguei mais perto, para ver o rosto da pessoa, e, Jesus me carregue! Era um homem. E que homem, meninas. Observando-o desacordado, eu o analisei. Era mais alto que eu, com um físico perfeito, sua pele era branca, parecia que ele nunca saía à luz do sol – podia ser um vampiro – ou o fator de proteção do seu protetor solar era muito, muito bom. Fiquei de joelhos ao seu lado, virei meu rosto para encontrar o seu, era lindo, a linha que saía de suas sobrancelhas e chegava aos seus lábios era simplesmente indescritível. Seus cabelos eram negros, bagunçados, rebeldes. Meus Deus, com tanto homem feio por aí eu fui matar logo um como esses? Chega Sakura! Ajuda o homem e deixa pra pensar besteira depois! Com dificuldade, muita dificuldade na verdade, eu ergui o corpo dele.

Sua pele estava fria – gente! Eu matei ele mesmo! – ele era pesado. Puxei-o até a porta de minha casa, que já estava aberta, e levei-o até o sofá na sala. Joguei seu corpo no sofá, apoiei sua cabeça em uma almofada e, rapidamente voltei ao corredor para pegar os sapatos. Eram de estimação gente. Voltei para casa, joguei os sapatos num canto qualquer, e me dirigi até a cozinha para fazer uma bolsinha com gelo – eu lhe acertei em cheio na cabeça – mas, na minha geladeira não tinha muita coisa além de água, gelo e leite condensado. Ainda não havia tido tempo para compras, a faxina tinha me tomado a tarde inteira. Cheguei na sala, com a bolsa de gelo na mão, me agachei ao lado do sofá e coloquei-a em cima da área, que estava ficando com uma coloração arroxeada, no alto da testa. 



Notas finais do capítulo

Gente o capítulo ainda não acabou! só que como ele é muito cumprido eu dividi ok ? se eu postasse tudo de uma vez acabaria com a fic muito rápido! e olha que ela só tem 10 capítulos rs. Enfim espero que goste e quero reviews hein ? próxima parte saí segunda ou terça.EAE QUEM TEM TWITTER ? qquem tiver me segue : @dih_aguiar eu sigo de volta (:beijos