Tinder escrita por Rafa Borges


Capítulo 1
Desespero pede soluções desesperadas


Notas iniciais do capítulo

Eu devia estar atualizando Tipicamente Clichê, mas, como a boa procrastinadora que sou, vim postar outra fanfic!!! YEY!! Palmas pra moi!!

Sem mais delongas...

Enjoy!



Hinata soltou um gemido choroso e frustrado ao se debruçar na mesa redonda do bar/lanchonete. Ela estava um caos. Sentia-se um caos. O cabelo escuro, liso, macio e sempre bem hidratado com um maravilhoso cheiro de lírios, estava solto e desgrenhado. A mão que segurava a quinta garrafa de cerveja estava com o esmalte descascado e algumas unhas roídas.

— Mulher! Se acalma! – Ino que estava ao lado direito da morena passou a mão em suas costas a consolando.

A Hyuuga murmurou algo ininteligível e continuou debruçada sobre os braços brancos.

— Por favor, Hinata! – Temari se enfureceu sentada do outro lado da mesa. – Você não precisa de homem para ser feliz!

— Temari! – Sakura, que se sentava ao lado esquerdo da Nara e do direito de Hinata, repreendeu a loira. – A Hina não precisa de seus discursos feministas agora. – completou entre dentes.

— A Sakura tem razão. – Tenten concordou. – Ela só quer achar alguém, assim como cada uma de nós, para ser feliz ao lado dela.

— Exatamente. – a Yamanaka assentiu levando batatas fritas à boca. – Tudo bem que ninguém precisa de homem para ser feliz... – ela pegou mais algumas batatas. – Isso tá tão bom... – murmurou, continuando em seguida. – Mas, não negue que todas estamos muito bem com os nossos. Alguém pode pedir mais dessas? – Ino percebeu os olhares inquisitivos das amigas sobre si. – Ah! Pode deixar que eu mesma pego! – e se levantou levando a vasilha vazia nas mãos. – Será que eles têm sorvete, aqui? – falou consigo mesma, indo ao balcão do bar/lanchonete.

— Ela tá estranha. – Temari pontuou insegura com as ações da loira.

— Sempre nos julgou por comermos “bombas calóricas”. – Tenten falou concordando.

— Que história de sorvete é essa? – a Haruno ergueu uma sobrancelha rosada. – Mas, o foco não é isso. Estamos aqui pela Hinata. Hina... – se dirigiu à mulher ao seu lado de forma carinhosa. – Levanta, amor. Bola pra frente, que vai dar tudo certo.

A morena ergueu-se lentamente, revelando as bochechas rosadas e os olhos inchados injetados de sangue. Ela bebeu o restante do fermentado da garrafa e jogou-se sobre a mesa novamente.

— Você não é muito boa em consolar ou motivar pessoas, Sakura. – Tenten avaliou observando as ações da prima postiça.

— Odeio quando alguém diz que “vai dar tudo certo”. Só me deixa pior. – a loira Nara comentou dura e ouviu um “desculpe” envergonhado da futura Uchiha.

— Voltei!

A Yamanaka anunciou, segurando uma cestinha com uma nova porção de batatas e um copo grande com canudo.

— Vocês acreditam que eles tinham milk-shake? – indagou retórica com um sorriso. – Melhores pessoas da vida! – ela se sentou e depois de destampar o copo e enfiar duas batatas no creme branco, voltou a falar. – O que eu queria dizer mais cedo, é o seguinte... – Ino se interrompeu e comeu as batatas em sua mão. – Esquece esse cara, Hinata! Segue em frente. Você vai encontrar alguém! – a loira finalizou com uma expressão suspeita que logo foi transformada por pura fascinação pelas batatas fritas mergulhadas no milk-shake de baunilha.

— E você acha que eu já não tentei de tudo, Ino? – Hinata ergueu-se irritada assustando as amigas. – Foram 13! 13 relacionamentos que não deram certo! Já encontrei um sendo eu mesma; dois no parque e eu nem vou ao parque; outro no trabalho; outro no colégio; outros dois na faculdade; outro no estágio. Teve aquele na festa de aniversário da minha irmã mais nova! Se lembram daquele outro no restaurante? Ou dos outros dois da balada? Eu não gosto de baladas! Até na biblioteca eu já encontrei um namorado! Nenhum deles durou um ano inteiro! – nem a própria Hyuuga se reconheceu falando naquele tom. Talvez, fosse o efeito das cinco garrafas de cerveja já tomadas. – Eu estou frustrada! Frustrada amorosamente e sexualmente! – ela definitivamente era fraca para bebidas. – E desiludida! Já aceitei que vou ficar velha, com 37 gatos e vocês vão deixar seus filhos comigo no meu apartamento de 15 m² quando quiserem sair com seus maravilhosos maridos. – ela finalizou fungando.

— Hinata, você sabe que não é verdade...

— Eu estou feliz por vocês, Tenten. De verdade. – a Hyuuga abriu um singelo sorriso. – Temari nunca esteve tão calma. É nítido o quão feliz está ao lado de Shikamaru. Depois de 12 anos de namoro, o meu primo babaca finalmente te pediu em casamento, senhorita Mitsashi. O mesmo pra você, Sakura. Sasuke, certamente, percebeu o tamanho da sua felicidade desde o noivado, assim como o resto do mundo pra quem você conta.

— Isso é verdade. Ela não cala a boca sobre esse maldito anel. – Ino resmunga, com um sorriso, fitando a batata entre os dedos, antes de levá-la à boca.

— Você acha que fica de fora, Ino? – Hinata continuou depois das cinco amigas rirem e Sakura protestar brevemente. – Você e Gaara estão tão apaixonados. E tenho certeza que o amor só vai aumentar quando contar a ele sobre o terceiro membro da família.

— Hein?! – a Yamanaka deixou a colherzinha que segurava cair.

— Vai me dizer que não sabe que está grávida?!

— Eu não estou grávida!

— Ah, Está sim! Qual seria outro motivo pra você comer batata com sorvete como se não houvesse amanhã?

A loira ficou sem saber como reagir com a suposição da Hyuuga.

— É. Tanto faz. – Ino desconversou, aquele papo estava deixando-a nervosa. – Estamos aqui pra resolver outro assunto.

Temari sorriu grandemente. Seu irmãozinho estava crescendo. E ela já sabia que, por mais que Ino parecesse indiferente a um possível filho, a cunhada estava se segurando infinitamente para não correr até uma farmácia 24 horas ver um teste de gravidez dar positivo e contar a noticia para Gaara com um sorriso enorme.

A Nara também sabia que Sakura, Hinata e Tenten pensavam a mesma coisa. Todas conheciam Ino bem demais pra saber que a Yamanaka estava explodindo por dentro.

— Amanhã eu vou a uma farmácia e faço o teste. – a loira sorriu piscando um dos olhos azuis.

Todas sabiam que assim que deixassem o bar/lanchonete, ela correria para a drogaria mais próxima.

— Agora vamos focar na Hinatinha. – Ino, sorrindo enigmática, colocou as duas mãos nos ombros de Hinata. – Você disse que tentou de tudo. Mas, não foi tudo. Você precisa de contatinhos.

A morena revirou os olhos perolados.

— Se esqueceu que os meus ex de balada foram “contatinhos” – ela fez aspas com os dedos. – que você me passou?

— Tá, eu sou culpada! – Ino levantou as mãos em rendição. – Mas, não sou eu quem vai conseguir esses contatos. Vai ser você.

— Vai fazer a coitada sair cantando homens por aí, porca? – Sakura indagou com uma sobrancelha erguida vendo o sorriso suspeito no rosto da loira.

— Na verdade não, minha querida Testuda. É bem mais simples. – disse rindo. – Me empreste o celular, Hina.

A Hyuuga, relutante, colocou o aparelho na mão que a Yamanaka lhe estendia. Ela se sentia totalmente confusa e levemente insegura.

Ino pegou o celular e começou a teclar freneticamente com o sorriso suspeito ainda decorando seu rosto. Ela nem se importava com os olhares inquisidores das outras quatro mulheres presentes da mesa.

— E... – fez suspense ainda teclando no celular.

— Desembucha! – Tenten espalmou as mãos na mesa de madeira com os olhos amendoados levemente arregalados.

— Calma, amiga. Sem estresse. Já está prontinho.

Após terminar a frase, Ino colocou o celular no centro da mesa para todas conseguirem ver sua maravilhosa ideia.

Na tela do aparelho reluzia um novo perfil de Hinata Hyuuga em um aplicativo.

Um aplicativo de relacionamentos.

Hinata Hyuuga tinha um perfil no Tinder.



Notas finais do capítulo

Eeeeeeeee então???

O que acharam???? Contem preu!

Comentem, favoritem, divulguem!

O próximo capítulo sai em breve!

Bjos e xeros da tia =*



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Tinder" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.