Além do Tempo escrita por Tha


Capítulo 26
Capítulo 25


Notas iniciais do capítulo

Então pessoas chegou o capítulo que ao meu ver era esperado, espero que vocês gostem e boa leitura :)



Algumas horas mais tarde, os vampiros foram levados a Hogwarts pelos bruxos, eles conheceram os outros filhos de Harry e do casal Weasley, assim como a esposa do Potter, Ginna, uma ruiva muito simpática.

— E Bella? – perguntou Rosalie olhando em volta não encontrando a morena

— Ela falou que nos encontra lá, mas nos emprestou o carro dela para chegarmos mais rápido – respondeu Hermione segurando Hugo no colo

Logo todos estavam acomodados nos carros que iriam leva-los até a escola bruxa, por todo caminho foram conversando e rindo. Rosalie entretinha Hugo adorando o menino, e Lily as vezes entrava na brincadeira, não conversavam sobre o que ocorreu no julgamento já que era passado para eles.

Foi quando atravessaram algumas nuvens e as crianças se jogaram na janela fechada para olhar e falavam ‘’uau’’, os vampiros também olharam e escancararam as bocas ao verem um majestoso castelo com varias entradas, torres, pontes, rodeada por uma floresta, um campo que Edward imaginou que era de quabribol, Harry, Gina, Hermione e Rony sorriram de forma saudosa ao verem a sua antiga escola.

Eles estacionaram, vendo varias vassouras e carros voadores ali também estacionados, os bruxos seguravam as risadas vendo as caras e bocas de seus amigos.

— Quando Bella falou que estudava em um castelo, ela não estava brincando – falou Carmem maravilhada seguindo os outros até uma enorme porta onde tinha uma mulher trajada de um vestido verde musgo, cabelos presos em um coque e um chapéu típico de bruxa.

— Oh, esse trio de ouro aparecendo novamente, olá Gina – cumprimentou a mulher sorrindo e recebeu um abraço deles – E olá para vocês também.

— Pessoal essa é Minerva Mcgonagall, a atual diretora de Hogwarts – informou Harry – Minerva esses são os Cullen, Denali, Renesmee, Jacob e o clã irlandês.

Os cumprimentos foram feitos e todos foram guiados até o salão principal, mas antes viram as escadas que se mexiam sozinhas, os quadros se moviam acenando e falando, os fantasmas davam as caras assustando alguns desavisados e finalmente chegaram ao salão principal.

As velas flutuando acesas, o teto era aberto dando a chance de ver as estrelas no céu brilhando, as mesas enormes foram afastadas para os cantos e lotadas de comidas tanto humanas quanto não humanas já que outros amigos de Carlisle apareceram também e outros bruxos foram convidados deixando aquele salão lotado de modo organizado.

A hora foi passando e nada de Isabella Swan dar as caras, deixando um telepata nervoso, ele não queria estragar nada, mas ela não aparecia. Sentindo o nervosismo do irmão mais velho Jasper lançou ondas calmantes para ele que agradeceu silenciosamente.

— Ela chegou – anunciou Alice olhando para a porta – Agora.

Edward olhou automaticamente para a mesma direção que a irmã vendo a porta enorme se abrindo revelando uma Isabella Swan totalmente deslumbrante, os cabelos morenos dela caindo pelas costas e ombros de forma ondulada, o vestido azul marinho que contrastava com sua pele clara, o olhar marcado suavemente por uma leve maquiagem, nos seus pés um sapato com um pequeno salto e ela estavam levemente corada.

Bella olhou em volta procurando seus amigos, os achando em um canto, ela cumprimentou todos que a cumprimentavam até alcança-los.

— Onde você estava? – perguntou Gina abraçando a amiga

— Peguei carona com o Gui – respondeu a morena apontando para o irmão da ruiva que estava com Fleur ao seu lado – Me senti a mulher invisível.

Todos que conheciam o casal mencionado gargalharam, a conversa então começou a ficar mais animada, logo começaram a contar as pérolas da época escolar fazendo os vampiros rirem. Renesmee e Jacob choravam de rir ainda mais quando Jorge, Percy e Gui entraram na conversa e soltavam as suas piadinhas.

— E ai Bellinha – Jorge se voltou para a morena que bebia um suco de morango calmamente – Quando você vai casar? Queremos algo para rir ainda mais.

Isabella quase se engasgou com o suco e olhou totalmente vermelha para o amigo que ria de sua reação.

— Jorge – repreendeu Hermione

— Por que em um casamento você riria? – perguntou Eleazar curioso

— É por causa da festa – respondeu Harry com um sorriso amarelo – O padrinho acaba zuando os noivos, ainda mais o noivo em seu discurso. Ali é permitido tudo até piadinhas de duplo sentido, palavrões e assim vai.

Emmett olhou para o seu irmão sorrindo internamente, pensando em varias piadinhas.

Edward, você vai deixar eu ser o padrinho né?

O telepata apenas arregalou os olhos quase fazendo Emmett gargalhar, logo eles estavam falando dos casamentos de cada um e as piadas que foram feitas, mas em algum momento Edward viu Bella se afastando do salão indo para a entrada, Harry o olhou e acenou com a cabeça para o vampiro ir atrás da morena.

O bruxo o viu indo atrás de sua amiga e sorriu feliz, ninguém entendeu o sorriso dele, deram de ombros e voltaram a conversar.

Lá fora estava a noite, o céu estrelado e iluminado pela lua cheia, o cheiro de grama recém aparada dava para ser sentido e a floresta proibida estava silenciosa.

—Bella- chamou Edward atraindo a atenção da bruxa 

—Sim? - Ela o olhou

—Posso lhe acompanhar? Não conheço Hogwarts como você conhece.

A bruxa hesitou, mas concordou voltando a andar. Os dois se afastaram o bastante para não ouvirem mais o barulho das gargalhadas e da música, Edward começou a ficar nervoso como um adolescente de sua idade humana agiria perto da mulher mais linda que ele já viu, Isabella tentava ignorar a presença do vampiro e as borboletas em sua barriga prestando atenção no barulho dos grilos.

Eles chegaram em uma ponte feita de madeira que daria para as estufas da escola, o silêncio era perturbador, Bella se encostou na madeira e cruzou os braços observando a paisagem.

—Sente saudades daqui? - Perguntou Edward de repente cortando o silêncio

— Mas é claro, Hogwarts foi onde eu cresci e me tornei o que eu sou hoje em dia, é a minha segunda casa.

—E seus pais?

—Charlie e Renée Swan, dois bruxos maravilhosos, amáveis e gentis, ainda estão vivos, firmes e fortes. Eles se conheceram aqui em Hogwarts, papai era da grifinória e mamãe era da sonserina - Bella deu risada- Na época foi quase um escândalo escolar quando os dois se assumiram namorados.

—Por que?

— Digamos que os alunos da Grifinória e os da Sonserina não se dão bem, eles têm uma rixa bem antiga e ela vai até hoje em dia.

Os dois voltaram a ficar em silêncio, mas Edward queria saber mais sobre a história dela então acabou ficando ao lado dela ciente que ela tinha noção de seus movimentos.

—E então você nasceu?

—Nasci bem no final da primeira guerra bruxa, ela terminou em 1981 e eu vim ao mundo em 1977. Meu pai e minha mãe faziam parte da Ordem da Fênix, assim que nasci os dois se abrigaram no “quartel general” da Ordem param nenhum comensal viesse me matar, eles me amam muito isso eu sei.

— Entendo, Neville me levou para conhecer uma sala e vi uma foto onde você, Hermione, Rony e Harry estavam juntos com mais outros adolescentes, pareciam felizes.

— Mas estávamos, entenda na época dessa foto a escola estava sob a direção de Dolores Umbrige aquela vaca dos infernos. Não sabíamos nos defender direito e para ela não tínhamos que aprender na prática os feitiços - Bella revirou os olhos - Então os três (Harry, Rony e Hermione) criaram a Armada de Dumbledore, todos aqueles adolescentes incluindo eu, os irmãos mais velhos e a irmã mais nova de Rony participamos também, aprendemos vários feitiços de defesa e ensinávamos uns aos outros. 

— Da para ver já que vocês são quase grudados uns aos outros - brincou o vampiro arrancando uma risada da bruxa

— E somos, depois do casamento do Harry e Gina não nos separamos mais. Aquele casamento foi o melhor depois do de Rony e Hermione, cada padrinho falou exatos 49 minutos.

Edward olhou abismado para a morena que deu uma leve risada, logo o silencio voltou fazendo Isabella suspirar e o vampiro contorcer as mãos de forma nervosa.

—Você é um ótimo amigo, Edward - agradeceu Isabella dando um sorriso, mas não chegou até os olhos dela que começou a se afastar

Assim que ela se virou, ele andou até ela a segurando levemente pelo braço fazendo Isabella se virar.

É agora pensou ele.

Os dois se encararam fixamente, Edward avançou mais um pouco fazendo com que o cheiro doce do sangue dela chegasse em seu nariz o embriagando totalmente, la tu cantante como tinha dito Carlisle semanas atrás para ele.

Com certeza ela é a minha cantora. Pensou sorrindo mentalmente.  

Isabella estava travada totalmente sem reação apenas se deixando levar, ela viu o seu amado vampiro inclinando a cabeça acabando com o espaço existente entre eles, encostando seus lábios frios nos lábios quentes dela.

O singelo beijo começou calmamente, Isabella ainda estava sem reação, mas tirou todas as inseguranças de sua cabeça e começou a corresponder o beijo, passou seus braços pelo pescoço de Edward que a segurou pela cintura.

Finalmente os dois tinham se entregado a sua paixão reprimida, os estavam em sua bolha que nem perceberam uma movimentação na frente deles, lá estavam os fantasmas de Cedric Diggory e Marie Presley os observando com um enorme sorriso felizes pelos seus antigos amores terem se encontrado.

—Já acabamos o que tínhamos que fazer - Marie olhou para Cedric

—Vamos ir embora - terminou o ruivo

Os dois se viraram e desapareceram assim que Bella e Edward se separaram para em seguida abrirem um sorriso, escutaram um berro e viram Jorge e Rony Weasley no céu soltando fogos de artifício coloridos e que se moviam. A bruxa e o vampiro riram e voltaram para a sua bolha particular.

Algumas semanas depois

Isabella e Edward se assumiram namorados depois de um tempo, a reação de seus amigos e família foi exatamente vários ‘’finalmente’’, ‘’ isso já estava virando palhaçada’’, ‘’se demorassem mais um pouco eu iria ser obrigada a dar um tapa em vocês dois e juntar a cabeça um do outro a força’’.

— Estava quase fazendo uma poção – comentou Hermione abraçando os dois

A noticia se espalhou pelo mundo bruxo inteiro, os mais velhos foram obrigados a aceitar o relacionamento já que o mundo estava mudando, Charlie quase teve um treco quando soube da notícia, já Renée adorou que sua menininha havia arranjado alguém depois de anos. O casal recebeu várias cartas desejando felicidades dos ministérios, mas Bella não iria sair do ministério de jeito nenhum, então depois de uns meses os Cullen se mudaram para Londres aproveitando que o clima estava ainda completamente doido.

O que Bella não sabia era que Edward estava planejando pedir ela em casamento, e iria fazer como de costume tanto dele quando o costume bruxo. Alice já começou a fazer a movimentação por debaixo dos panos para que Isabella não percebesse nada, com a ajuda de Hermione e Gina, as mulheres Cullen tinham terminado completamente tudo só faltava a resposta da bruxinha preferida.

— Renée já está avisada do pedido de Edward, ficou falando com Esme até tarde da noite – comentou Alice se sentando no sofá junto com as outras

— Só espero que Bella diga sim – Gina fez um sinal de figas torcendo

— É o que esperamos também – concordou Rosalie recebendo apoio das outras

Continua...  



Notas finais do capítulo

E então gostaram? Espero que sim e yep a fic esta acabando :(, mas temos apenas mais dois capítulos.
Comentários para o capítulo, duvidas ou criticas podem mandar elas são bem vindas
Bjs Bjs Tha