Além do Tempo escrita por Tha


Capítulo 25
Capítulo 24


Notas iniciais do capítulo

Nos vemos lá embaixo, espero que gostem e boa leitura :)



Algumas semanas depois

Londres – Inglaterra

A viagem dos vampiros até a Inglaterra foi completamente tranquila, Carlisle se pudesse estaria sentindo um frio na barriga ao voltar para Londres o local que nasceu e foi transformado, já Alice estava ansiosa para ver Bella novamente depois de semanas afastadas sentimento que era compartilhável com Emmett, Rosalie, Jasper e Esme, mas apenas Edward estava temeroso em reencontrar Isabella aquela bruxa que mexeu com o seu coração gelado.

—Será que veremos a Bellinha trabalhando? - perguntou Emmett assim que saíram do avião

—Não sabemos Emm- respondeu Jasper

Eles passaram pelas portas de desembarque e avistaram Rony Weasley acenando para eles, ao lado do ruivo tinha uma menina loira muito parecida com Hermione.

—Que prazer em revê-los depois de quase quatro semanas - Cumprimentou Rony - Essa é Rosa minha filha mais velha

A loira deu um sorriso tímido e acenou.

—Vamos sei que devem estarem cansados da viagem, mas Hermione marcou o julgamento para hoje.

O ruivo foi atualizando os vampiros das decisões do ministério, mas parou ao ver as bocas das irmãs Denali se abrindo ao verem Londres, a torre do relógio aparecendo ao longe, a ponte passando pelo rio Tâmisa, os castelos da família real britânica.

—Isso é… - Tânya se perdeu no meio de sua fala

—Maravilhoso, Londres é uma cidade linda - Kate sorriu vendo a movimentação de carros com o volante do lado direito, ônibus de dois andares vermelhos, os guardas da realeza parados sem esboçar nenhuma reação quando eram atormentados por turistas sem noção.

—Obrigado pelos elogios a Londres, Kate - Agradeceu Rony

Carlisle olhava tudo nos mínimos detalhes, sua terra, seu país, tudo mudado e ao mesmo tempo igual, Londres é uma cidade velha, mas não no sentido de pessoas, mas sim de história, o loiro escutava tudo de Rony falava agora transparecendo a idade que tinha realmente quando sorria ou quando ficava sério com a filha mais velha. Eles somente pararam em frente ao Whitehall onde ficava o ministério britânico humano.

—O que estamos fazendo em frente ao Whitehall? - Perguntou Edward

Rosa Granger olhou para o vampiro e deu um sorrisinho.

—Edward, Whitehall é onde fica o ministério britânico trouxa, claramente o ministério da magia estaria aqui também. - Falou Rosa simpática

— Por aqui - Rony indicou uma cabine telefônica

Ele abriu a porta, deixou os Denali entrarem, digitou alguns números e logo a cabine desapareceu após ser fechada, lá embaixo no ministério um aurore estava os aguardando, ele segurou a risada ao ver as caras e bocas dos vampiros ao verem o ministério da magia.

—Por aqui, a senhorita Swan e o senhor Potter estão esperando vocês no departamento deles, e por favor Senhor Denali feche a porta da cabine - Ele começou a andar assim que Eleazar fechou a porta da cabine que desapareceu bem na sua frente

Enquanto isso lá em cima, assim que a cabine voltou, Rony abriu a porta novamente deixando os Cullen entrarem sendo seguidos por Rosa que ficou na ponta do pé e digitou os números do ministério, o ruivo fechou a porta.

—Respirem fundo - pediu Rosa

—Que? - perguntou Emmett para logo em seguida dar um grito ao ver tudo desaparecer e só parou quando viu tudo novamente atraindo a atenção dos bruxos.

—Desculpe - Deu um sorriso envergonhado ganhando um tapa de Rosalie

— Well, bem-vindos ao Ministério da Magia da Grã-Bretanha - apresentou Rosa dando um sorriso largo - Levarei vocês até o departamento da minha tia e do meu tio.

— Eles seriam a Bella e o Harry? - questionou Esme encantada com o local totalmente ladrilhado com pedras pretas lisas, algumas estátuas enormes ali que obviamente se mexiam e ao fundo uma bandeira enorme com o símbolo da MoM.

— Sim, esse departamento é o segundo maior perdendo somente para o andar da minha mãe, a tia Bella comanda em torno de cinco departamentos já que eles correspondem ao de execução das leis da magia - Explicava a loira enquanto guiava os vampiros até um elevador dourado

Todos entraram e Rosa apertou o botão número dois.

—O primeiro ministro humano sabe de vocês? -perguntou Carlisle

Rosa balançou a cabeça afirmando.

—Colocaram um quadro na sala do primeiro ministro trouxa, ele avisa quando algum ministro da magia vai tratar de assuntos burocrático com ele, assim cada vez que tem eleições e algum for eleito, o nosso ministro ou ministra tem que o visitar e falar sobre nosso mundo. - Rosa deu de ombros - A senhora rainha Elizabeth II também sabe de nós, mas não fica espalhando pelo palácio.

O elevador ficou em silêncio, exceto por uma música clássica tocando até que chegaram no andar

—Nível dois, Departamento de Execução das Leis da Magia, que inclui a Seção de Controle do Uso Indevido da Magia, o Quartel-General dos Aurores e os Serviços Administrativos da Suprema Corte dos Bruxos. - Anunciou uma voz feminina

A porta do elevador se abriu revelando um corredor enorme que no final de abria em forma circular para depois se estender em mais corredores e mais salas, nos quadros informativos todas as imagens se moviam assim como as palavras que mudam conforme as notícias ou andamento do caso.

—É lindo o andar - elogiou Alice vendo toda a movimentação no local

—Obrigado- falou uma voz masculina conhecida

—Tio - falou Rosa que saiu correndo para abraça-lo - E a tia?

—Está ocupada dando sermão em alguns aurores, acabei de sair de lá, eles estão recebendo uma grande bronca. - Harry ajeitou os óculos e olhou para os Cullen sorrindo -Bem-vindos.

— Obrigado Harry – agradeceu Carlisle o cumprimentando

— O que aconteceu com esses aurores? – questionou Jasper observando os outros entrando e saindo de suas respectivas salas

— Tivemos que trocar de aurores três vezes na guarda de Delfi, ela é bem manipuladora, Bella decidiu cortar a língua da bruxa fora e retirar sua voz e agora Bells está dando bronca nesses aurores...

— E EU NÃO QUERO QUE ISSO SE REPITA! – escutaram o grito final de Isabella

A porta da sala dela se abriu e três aurores saíram de cabeça baixa e alguns estavam com o rosto molhado de lagrimas, eles andaram até suas salas e fecharam as portas sem nenhuma palavra. Harry olhou severamente para as portas fechadas.

— TIA BELLA! – gritou Rosa a chamando já que a porta dela ainda continuava aberta.

Edward estava olhando ao seu arredor maravilhado com a beleza do departamento, mas ele olhou para o lado ao escutar barulhos de saltos, logo viu Bella vestindo uma ‘’túnica’’ cor ameixa com um W gravado de fio de prata no lado esquerdo, seu cabelo castanho escuro estava solto e seu rosto totalmente sem maquiagem e seus lábios se abriam em um sorriso ao ver Rosa correndo para ela. O vampiro viu as duas se abraçando fortemente os pensamentos de Rosa eram os mais doces possíveis, ela amava a sua tia mesmo não sendo a sua madrinha, elas se soltaram e Rosa deu tchau para eles e correu em disparada para o elevador.

Isabella seguiu com o olhar a sua sobrinha correr até o elevador e olhou finalmente para os vampiros ficando tensa ao rever Edward depois de semanas, ela sentiu como se pequenos diabretes tivessem invadido a sua barriga e estavam fazendo a festa.

— Olá – saudou ela desviando o seu olhar para os outros que sorriram

Esme andou até a bruxa a abraçando, dizendo que estava com saudades de sua presença, Alice fez a mesma coisa só que mais animado quase derrubando Isabella no chão arrancando risadas dos outros, Jasper deu um aceno, Rosalie fez a mesma coisa que Alice e Esme pegando os pegando de surpresa, Carlisle também abraçou Bella só que com calma e paciência coisa que Emmett não tinha. Ele pegou a bruxa nos braços e a girou causando uma gargalhada vinda dela, os Denali preferiram não se aproximar muito e deram apenas um sorriso, por fim veio Edward fazendo Isabella engolir em seco.

O telepata deu um sorriso torto, o preferido dela, pegou uma de suas mãos e a beijou, se pudesse a bruxa já estaria falecida ali mesmo, mas mesmo assim com todas essas sensações Isabella tinha dúvidas, idiotas, porem consumiam a sua cabeça.

— Bem já está na hora, Louise ira leva-los para a corte – declarou Harry

Um dos aurores se aproximou fazendo um aceno para segui-lo, os vampiros começaram a acompanha-lo deixando Bella e Harry sozinhos.

— Pensa que me engana – brincou Harry cutucando a amiga com o cotovelo

— Que? – perguntou Isabella confusa

— Você e o Edward, está se repetindo novamente.

— Harry, você está me deixando confusa.

O moreno deu um suspiro, pegou a varinha e fez um aceno apontando para ele, logo suas roupas foram substituídas por um terno preto completo e os cabelos arrumados.

— Minha cara senhorita Swan, Edward está caidinho por você desde que vocês se viram pela primeira vez- Ele olhou para Bella – E você também está caidinha por ele. Assim como aconteceu com você e Cedric e ele com a Marie.

Isabella se virou para Harry em um rompe e deu um tapa nele que começou a rir deixando a bruxa vermelha de raiva e vergonha. 

— Temos que ir – falou Bella resmungando passando na frente de seu amigo risonho.

Já na suprema corte os vampiros encontraram Renesmee, Jacob e Sam. Emmett acabou fazendo uma gracinha para a nova ministra da magia da Macusa, o que era no mínimo engraçado uma bruxa namorando um lobisomem, no mundo bruxo o preconceito ainda existia em alguns lugares, ficou claro para os vampiros e lobos que os bruxos mais velhos eram de certa forma preconceituosos, mas para a felicidade deles os bruxinhos mais novos estavam abertos a qualquer tipo de raça, espécie ou etnia diferente da deles.

Esme olhou envolta vendo vários bruxos e bruxas vestidos da mesma forma que Isabella, sendo que alguns olhavam para eles curiosos e repreendedores por conta da conversa animada de seus filhos, amigos e familiares, mas não que esses bruxos estivessem conversando alto porque estavam.

Todos ficaram em silencio quando o juiz entrou junto com Hermione e Maggie, as duas se sentaram ao lado o homem negro claramente mais velho que elas e mais sábio pelo seu olhar crítico, porem gentil quando olhou para a ministra da Macusa, os lobos e vampiros.

— Boa tarde a todos, estamos aqui presentes para o julgamento e condenação de Delfi Bennett – Os cochichos começaram a rolar pela corte – Silencio! Obrigado, irei lembra-los que a réu deve ter um advogado de defesa, e as testemunhas juntamente com a nossa ministra da magia Hermione Granger Weasley terão auxílio de um advogado de acusação.

Após um minuto de silencio, o juiz olhou para a papelada na sua frente já sabendo a sua decisão antes mesmo do julgamento. Maggie observava atentamente o homem e constatou que ele falava a verdade, balançou a cabeça para Hermione que a entendeu rapidamente. Alice acabou tendo uma visão vendo a decisão do bruxo antes de todos e sorriu pelo que tinha visto.

— Vamos dar início ao julgamento – Ele fez um aceno para a porta a sua frente

Todos sem exceção olharam para a porta, a mesma se abriu magicamente, assim que ela se abriu revelou Isabella na frente junto com Harry que estava um pouco mais atrás, no que eles começaram a andar Delfi apareceu presa por correntes invisíveis sendo ladeada por cinco aurores. Eles passaram e fizeram a mulher se sentar na cadeira do meio, Bella se aproximou dela e derramou um liquido na boca de Delfi segurando firmemente o rosto dela.

— A voz dela voltou, vossa excelência – Declarou a morena andando para o lado de Harry e se sentando ao lado dele

— Ótimo, começaremos então aos relatos das testemunhas e as perguntas do advogado de acusação.

As horas foram passando e o julgamento acontecendo, toda MoM parou apenas para escutar sobre o que estava acontecendo na corte. Kingsley Shacklebolt, satisfeito e irritado por causa do advogado de defesa ergueu a mão avisando que já estava satisfeito, ele olhou para Maggie que estava olhando tanto para Delfi quanto para o advogado, a vampira se virou para o juiz e balançou a cabeça confirmando que eles falavam a mais pura das mentiras, suspirando Kingsley se virou para os outros que estavam na esperança da condenação da bruxa.

— Por decisão unânime de todos, a suprema corte bruxa perante a Merlin, tomamos uma decisão – olhou de modo cortante para Delfi que sorria debochadamente – A senhora Delfi Bennett está sendo condenada a morte, perante as violações das leis feitas por este ministério, a causadora da queda de um ministério, morte de criaturas e de bruxos, não manteve segredo, obrigou seu filho a esconder sua magia, e varias outras violações. Declaro então encerrado este julgamento.

Delfi morreu gargalhando como uma boa vilã, quando tudo acabou o corpo dela foi cremado e jogado junto com a poluição de Londres. Aos poucos os bruxos foram saindo do ministério indo para casa, Renesmee e Jacob resolveram ficar após Hermione anunciar que teria uma pequena comemoração em Hogwarts, coisa que Minerva pediu declarando que os estudantes precisavam de uma distração. Os Denali e Cullen também ficaram assim como o clã irlandês, Edward queria se aproximar de Isabella, mas ela estava atarefada demais por tomar conta de praticamente tudo do ministério tirando duas coisas, eles praticamente não se falaram desde que ele tinha chegado o que fazia o coração gelado do vampiro ficar com pequenas rachaduras.

— Você vai Bells? – perguntou Emmett abraçando a bruxa pelos ombros

— Não sei... – Bella hesitou

— Ah qual é Bellinha – Alice saltou para o lado do irmão e amiga – Você precisa se divertir assim como todos nós, por favor.

Isabella olhou para todos que estavam com aquela cara de ‘’por favor’’, suspirando a menina Swan balançou a cabeça confirmando que iria arrancando um gritinho animado de Alice que deu um beijo na bochecha da amiga.

— Alice menos, muito menos – pediu a morena sorrindo

Edward essa é sua chance não estrague tudo pediu Hermione por pensamento após se virar para ir embora

Continua...



Notas finais do capítulo

E então gostaram? Espero que sim, o que será que Edward ira fazer?
Comentários para o capítulo, perguntas ou críticas podem fazer elas são bem vindas
Bjs Bjs Tha



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Além do Tempo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.