Moonlight escrita por Angel Carol Platt Cullen


Capítulo 49
Capítulo 79: O nascimento de Renesmee parte 2


Notas iniciais do capítulo

fotos do capítulo 79:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1544940885541189&set=pcb.1544942325541045&type=3&theater



Edward continua:

— Percebi que Bella estava inconsciente pelo rosto sem expressão. Ela parecia que estava sendo eletrocutada, pois seu corpo se contorcia caoticamente em meio a estalos e espasmos. Foi realmente uma cena muito chocante até mesmo para mim que já passei por muitas situações parecidas, deve ser muito mais para vocês humanos.
Eu me esforço muito para imaginar como ele estava se sentinfo. A companheira dele morrendo. Mesmo que ela tenha optado por isso ele não poderia apenas ficar sentado e vê-la morrer na sua frente. Assim como Carlisle, Edward foi impelido a agir. Fazer tudo que pode para salvar a sua amada.

‘Renesmee estava abrindo caminho. Eu disse imperativamente para Rosalie buscar a morfina. Não poderíamos esperar até Carlisle chegar, era evidente que nós teríamos que fazer o parto. Mas sem problemas porque eu e a Rose já cursamos medicina e embora não atuemos como nosso pai, nós sabemos como intervir. Ela me pediu o que estava acontecendo e eu respondi que o bebê estava sufocando.

‘Rosalie não precisava ouvir mais nada, ela compreendeu imediatamente que a placenta havia se descolado. O bebê estava em risco e tínhamos que tirá-lo. Bella recobrou a consciência em meio ao tumulto e também pediu com urgência, na verdade exigiu que tirássemos a criança.

— Espera, desculpe interrompê-lo, mas Renesmee não é meio vampira então ela não precisava tanto respirar e não era tão grave quanto no caso de um bebê humano apenas.

— Provavelmente, mas eu não estava tão bem para raciocinar – justifica Bella

— É possível. Renemee não é mortal como as crianças humanas. Mas não testaríamos essa possibilidade.
‘Eu queria esperar para dar tempo para que a morfina pudesse se espalhar, mas Bella só pensava em salvar o bebê. depois de tanto que ela passou a criança não poderia morrer agora.

— Eu sou imortal, não iria morrer – diz minha sobrinha.

— Concordo – acena afirmativamente papai.

— Mas no calor do momento ninguém pensou muito nisso. Bella precisava mais de nós do que Renesmee. Mas claro que minha esposa se preocupava mais com a nossa filha. Eu não suportaria perder as duas ao mesmo tempo.
Image 1

Mamãe compreende a dor do filho ao lembrar sua experiência. Ela não pode aguentar perder seu filho recém-nascido. Não depois de tudo o que ela fez para salvá-lo e ter sonhado uma vida para eles dois. Esme fez tudo o que podia, mas o destino interferiu o levando. Por isso ela tentou se suicidar. Não tinha mais sentido viver se aquele para quem ela dedicaria toda a sua vida também tinha morrido. Só havia uma coisa a fazer: se matar.
— Nesse momento – diz Edward. – Alice entrou na sala e colocou um fone no ouvido de Rosalie e saiu, pois não suportava o sangue que já escorria de Bella. Era tanto sangue, mas ainda saiu mais. Tanto como eu nunca havia visto. Ela estava com certeza quase exangue.
‘Rose sussurrava ao telefone para Carlisle que estava do outro lado da linha. Ela temia que não saberia o que fazer então ele a ajudaria. Ela colocou um bisturi logo abaixo da imensa barriga de Bella e eu disse que esperasse mais um pouco o analgésico se espalhar. Rose retrucou que não havia tempo o bebê estava morrendo. Eu poderia ter discutido que a criança não era completamente humana portanto não iria morrer, mas não insisti, pois era uma perda de tempo.

‘Ela passou a lâmina na pele de minha esposa e logo que o sangue brotou seus olhos escuros pela sede brilharam de desejo ao ver o sangue jorrar. Eu percebi o que estava acontecendo e gritei para ela ‘Não, Rose’. Eu apenas podia falar, não poderia impedi-la, pois eu estava sustentando a cabeça de Bella para que ela pudesse respirar e não se afogasse com o próprio sangue.

‘Por sorte, vendo a minha aflição e também percebendo o perigo, Jacob pulou por cima da mesa e se jogou contra minha irmã. Claro que foi como se arremessar contra uma parede, mas Rosalie recuou. Ela deixou-se abater, ela queria que vencêssemos. Não queria fazer mal para Bella, não seria justo prejudicá-la nessas circunstancias - nenhum humano pode se defender de nós com perfeita saúde, muito menos assim debilitado. Ou ao menos ela não queria fazer mal ao bebê.

‘Então Alice apareceu no corredor, provavelmente alertada pelo estrondo – minha irmã acena que sim. – e segurou Rosalie. Depois que as duas se foram chamei Jacob e pedi se ele sabia fazer RCP.

— O que é isso? – eu pergunto. Sou leiga nesses termos médicos e tenho que perguntar. Não é nenhuma vergonha não saber. Para obter conhecimento temos que não ter medo de perguntar.

— Ressuscitação cardio-pulmonar – explica Carlisle. – Massagem Cardíaca e respiração artificial, mecânica, ou boca-a-boca.

— Entendi. Pode continuar Edward.

— Ele respondeu positivamente e enquanto Jacob fazia com que o coração de Bella ainda batesse e mantinha ela respirando Não houve tempo para ter ciúmes que ele ‘beijasse’ minha esposa. Eu sabia que isso iria acontecer quando o chamei. Sabia que não era exatamente um beijo e Jacob não iria sentir qualquer prazer fazendo isso. Enquanto isso eu retirei o bebê. Era ela, não ele: Renesmee.
Image 2

‘Eu não poderia deixar ele fazer o parto porque ele odiava a criança e talvez a matasse. Ou Renesmee o encantaria imediatamente como quando Jacob a viu pela primeira vez ou talvez ela teria mordido ele. Ah isso não me incomodaria se tivesse ocorrido...

— Papai! – protesta Renesmee, mas Edward continua sem se interromper.

— Mas se bem que assim também iríamos descobrir que ela não é venenosa.
Não ouvi Jacob protestar nenhuma vez com as recriminações e indiretas de meu irmão e então eu percebi o motivo quando olhei para o lugar vazio ao lado de Renesmee em que antes ele estava. Agora entendi porque Edward esta contando a historia e não mais Jacob está narrando. Ele saiu, foi fazer uma ronda. Meu irmão deve ter visto na mente dele e assumiu o posto.

— Me abaixei e mordi o ventre de minha esposa, – prossegue meu irmão. – cuidadosamente para não beber seu sangue. Eu me lembrava do gosto que tinha, pois já havia provado antes quando eu precisei sugar o veneno de James para impedir que Bella se transformasse em vampira.

— Assim como as pessoas antigamente chupavam o veneno da picada de cobra?

— Exatamente, Carol. Você é muito esperta. – ruborizei levemente com o elogio inesperado, ele sabia que eu iria reagir assim. Não sei como receber um cumprimento.

‘Eu sabia que era quase irresistível eu lembrava muito bem do sabor, mas eu consegui de alguma maneira parar. Não é algo comum de se fazer, mas tinha supervisão médica. – Carlisle assente com menção ao seu auxilio. - Mesmo assim eu poderia não ter conseguido parar, mas eu consegui, felizmente. Eu não queria perder o controle, não podia perder o controle agora.

‘Foi necessário fazer isso, eu não me orgulho, foi apenas necessário para ajudar Renesmee a nascer. Não que ela precisasse, mas por via das dúvidas considerei que era o melhor a ser feito naquele momento. Dentes de vampiro são a melhor forma de cortar pele de vampiro. E a placenta era dura como pele de vampiro.

— Mas os dentes de Renesmee não poderiam cortar?

— Sim, poderiam. Mas eu resolvi ajudar. Era preciso tirá-la rapidamente para que Bella não perdesse ainda mais sangue e ela pudesse ser transformada em vampira.

‘Jacob implorava obstinadamente, tanto quanto eu estava, para que Bella mantivesse seu coração batendo. Parecia fácil quando ela disse outro dia, mas não era tão simples assim. Os batimentos cardíacos não são controlados como a respiração que podemos segurar quando queremos.
Edward disse como se ele também fosse humano. Mas é porque também os vampiros precisam suspender a respiração às vezes. É claro que eles não morreriam, mas não sentir os cheiros é desagradável. Às vezes é por isso mesmo que eles têm de prender a respiração, ao menos os ‘vegetarianos’ para não atacar alguém, e além do mais não precisam se preocupar que isso irá matá-los.

— Eu não planejei deixar meu coração batendo devagar, como se eu estivesse esperando. Eu apenas estava morrendo. – explica Esme. – Eu não sabia que Carlisle estaria naquele hospital e iria me encontrar. Se eu soubesse talvez eu não teria pulado.

Edward persiste:

— O corpo de Bella ficou imóvel logo depois que eu tirei nossa filha de dentro dela. Eu exclamei orgulhoso sussurrando: ‘Renesmee!’. Não era o menino que Bella imaginava, talvez Renesmee que fez a mãe ver o que ela queria ver, mas não importava. O importante era que tivemos uma filha e eu não queria privar minha esposa das experiências humanas, mas isso não precisava ser assim. Agora Bella tinha que sobreviver. Eu não deixaria ela morrer em meus braços como ela queria e considerava romântico, eu faria de tudo para salvá-la.

‘Minha esposa estava semiconsciente e levantou as mãos num gesto débil como quem pedia algo. Eu perceberia qualquer coisa, eu estava completamente alerta apesar de não ter caçado há muitos dias. Eu sabia o que ela queria e não queria que ela se esforçasse sem necessidade, por isso logo coloquei nossa filha ao lado dela. Bella murmurou: ‘Renes... mee, tão linda!’. Ela estava muito satisfeita apesar do estado em que se encontrava. Contra todos os prognósticos ela conseguira dar à luz.

‘Mas logo sua expressão mudou para a dor quando nossa filha mordeu seu peito. Eu identifiquei imediatamente a pequena marca crescente em seu peito esquerdo e tirei Renesmee de perto da mãe. Isso não faria diferença, mas Bella já estava bastante machucada e não precisava mais. Talvez morder seja um instinto dos bebês híbridos, uma tentativa de salvarem a mãe. Mas apenas os meninos possuem essa capacidade. Por isso eu repreendi a bebê: ‘Não, Renesmee’ para ensinar boas maneira para ela.

(Eu me lembro que até os bebês humanos têm essa atitude. É claro que não temos veneno, mas machuca e dói. Parece que as crianças nascem canibais. Ou é apenas uma brincadeira. Ou um instinto primitivo de defesa.)

‘Rosalie apareceu enquanto estávamos discutindo o que fazer com a bebê e a levou. Pedi para Jacob que continuava a fazer a massagem cardíaca, me dar licença e eu injetei com a ajuda de uma seringa o meu veneno direto no coração de Bella.

‘Isso deixou o sangue mais espesso ali, mais difícil de ser bombeado, mas Jacob continuava trabalhando enquanto eu dava mordidas ao longo do corpo dela. Essas mordidas não deixariam cicatrizes, tinha certeza porque eu as lambia.

‘Até que o coração de Bella parou e parecia que ele estava desistindo antes mesmo de tentar alguma coisa para salvá-la. Eu estava preparado para isso, sabia que poderia acontecer, mas ele parecia que não contava que precisaríamos talvez de nos empenhar um pouco mais. Jacob parecia estar se rendendo antes mesmo de fazer algum esforço.
‘Então eu o rendi e disse para que ele saísse e me deixasse ali tentar ressuscitar minha esposa. Não precisava de seu pessimismo, isso só iria me atrapalhar. E eu não ouvisse os pensamentos dele não interferiria, por isso mandei ele embora.
‘Eu o dispensei e então assumi seu lugar e continuei a fazer a massagem cardíaca que ele fazia. Era como se o pessimista que eu fui, agora fosse Jacob, e eu tivesse me tornado um otimista. Acho que foi a convivência com Bella que me transformou e mudou a minha perspectiva da vida. E o que ela me deu também, jamais imaginei que teria uma filha. Ainda bem que eu não a tornei pessimista como eu era.
(Eu acho que ter uma filha fez com que Edward percebesse que ele não era o monstro que imaginava. Ou ao menos que tinha uma alma.)
— Isso é verdade filho – diz Carlisle. – Todo mundo pode ver como a chegada de Bella o modificou e o quanto sua chegada lhe fez bem.
— Por isso ela não podia me deixar. Eu não podia permitir que ela morresse. Eu faria tudo que eu pudesse para salvá-la.
Image 3
(Talvez se Edward não tivesse se recusado transformar Bella antes. Agora corria o risco de não conseguir. Só assim para ele agir. Teve de ser forçado.)

...XXX...



Notas finais do capítulo

trilha sonora: it will rain, Bruno Mars



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Moonlight" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.