Moonlight escrita por Angel Carol Platt Cullen


Capítulo 47
Capítulo 77


Notas iniciais do capítulo

fotos do capítulo 77:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1524207160947895&set=pcb.1524207537614524&type=3&theater




Capítulo 77

Jacob proclama:

— Eu tinha planejado ir dormir lá fora, mas resolvi ficar porque não queria perder a chance de estragar o dia de Rosalie. Ou ao menos a manhã. Me estiquei o máximo no sofá sem nenhum cuidado, o que certamente a incomodaria e irritou mesmo.

‘Perguntei para ela se ela sabia como morriam os neurônios de uma loura. Como ela não retrucasse e tentasse ignorar a minha presença olhando para a televisão eu insisti e pedi para Edward, e ele disse que não, ela não conhecia essa piada. Eu respondi que eles morriam de solidão. Não tinham companhia.

‘Rosalie me ameaçou dizendo que já matou cem vezes mais do que eu e eu retorqui dizendo que estava aguardando ansiosamente o dia em que ela cansaria de apenas ficar falando o que iria fazer e fizesse mesmo.

(Se Rosalie admite que matou, não significa que tenha bebido o sangue, mas ela reconhece que já matou, o que é uma coisa que não é boa. os Cullen não prejudicam as pessoas. Acho que ela só não matou mais do que Jasper e Edward. Ou pode ser que ela esteja se referindo apenas aos animais e nesse quesito ela matou muito mais do que Jacob.)

— Bella nos interrompeu pedindo que eu parece de provocar. Pedi se ela queria que eu fosse embora e ela ficou chocada que eu chegasse a tal conclusão. Ela instou para que eu ficasse, pois não queria que eu fosse embora. E eu também nem sei se eu seria capaz de sair e deixá-la sabendo que poderia ser a ultima vez que a veria. Podia ser que a minha projeção não fosse correta e o bebê nascesse antes. Renesmee nasceu mesmo antes do previdto, ninguém esperava ela para aquela noite.

‘Mas antes ainda naquela manhã, de repente do nada, Edward perguntou se Bella tinha dito algo. É óbvio que se ela tivesse falado ele iria saber, pois conhece a voz dela. Ele parecia atordoado, confuso, o que era estranho porque ninguém havia dito nada. Todo mundo, eu, Bella e Rosalie, estava tão aturdido quanto ele. Edward ouvia tão bem quanto eu e sabia que ninguém disse nada.

‘Ele insistiu mais uma vez e perguntou no que Bella estava pensando e ela respondeu que estava lembrando da Ilha de Esme. Ela corou e eu percebi que era um assunto particular. Então ele finalmente compreendeu de quem poderia ser o novo pensamento que ele detectara. De quem mais poderia ser se não do feto? Quem mais estava ali na sala além de nós quatro – eu, Bella, Edward e Rosalie? (Alice estava em outro cômodo da casa.) Agora com a criança, cinco. Sua mão pousou delicadamente na barriga imensa da esposa e declarou que o bebê gostava do som da voz da mãe.

‘Se passou um instante de silêncio até que Bella entendesse o que estava acontecendo, mas depois que compreendeu ela ficou tão encantada quanto o marido e gritou mais forte do que eu imaginava que ela seria capaz em seu estado. A surpresa lhe deu uma força nova e ela exclamou: ‘Santo Deus, você pode ouvi-lo!’

‘ Então ela sentiu uma contração e ficou sem fôlego. Edward repreendeu-a dizendo que havia assustado ele e Bella pediu desculpas para o bebê ainda arfando mas agora de felicidade por saber o que estava na mente do pequeno. Ela perguntou o que ele estava pensando, Edward disse que ele ou ela estava feliz.

— Papai foi o primeiro a admitir que eu poderia ser uma menina – diz Renesmee. – Não que minha mãe não queria que eu fosse uma menina, mas ela sonhava com um menino de olhos verdes como eram os de papai quando ele era humano.

— Dificilmente Bella teria um filho com olhos verdes tendo ela os olhos castanhos. Só se os olhos dela fossem castanhos recessivos, ou talvez a cor dos genes de Edward predominaria por ele ser vampiro e ela ainda humana – diz Carlisle.

[Na aula de genética, no último ano do ensino médio eu estudei tudo isso que papai disse.]

— Talvez se fosse um menino ela não teria sobrevivido, se ela quase não resistiu ao nascimento de Renesmee imagine se fosse o garotão que ela queria – diz Jacob.

‘Mas, Bella sorriu e seus olhos brilhavam de emoção e devoção e derramavam lágrimas de felicidade. Edward também estava tão Maravilhado quanto a esposa. Ela acariciou a barriga enorme enquanto pronunciava que claramente ele estaria feliz, como não estaria sendo aquecido e amado e estando protegido EJ? É claro que ele estaria.

‘Não era bem amado propriamente, mas agora era possível ver que até Edward tinha se rendido aos encantos do monstro invisível. Eles pareciam uma família feliz. Comovidos esperando a chegada de um filho, como pais normais. Mas isso não tinha nada de normal, os bebês humanos não sugam a mãe até a morte. Era isso que a criatura estava fazendo. Como eles podiam amar a coisa que estava matando Bella? Isso me dava nojo.

‘Edward perguntou como que ela o chamou e ela corou um pouco ao responder que tinha batizado o bebê de Edward Jacob. Assim como o pai de Edward se chamava Edward ela iria chamar o filho de Edward também.

‘Rosalie interveio perguntando se ela possuía um segundo plano caso o bebê fosse uma menina e não um menino. Deveria ter porque não havia como saber o sexo da criança antes do nascimento. Bella disse que tinha pensado em Renesmee, ela estava brincando com os nomes e esses dois nomes juntos deu um nome diferente e imponente. Combinaram muito bem. Os dois nomes são lindos cada um e juntos também.

(Que diferença! Pelo que eu ouvi falar Jacob não gostava desse nome, era muito ‘boca cheia’. Aliás, foi por isso que apelidou minha sobrinha de ‘Nessie’. {Então Esme seria Essie? Talvez esse seja o apelido privado de papai para mamãe. Mas para que apelido se Esme já é um nome curto? Não faz sentido apelidar mamãe. O nome dela é perfeito! Com muito amor, sim nós todos a amamos muito.} Parece que as coisas mudaram muito em apenas um ano.)

‘Ela perguntou insegura se era um nome muito estranho e esquisito. Rosalie disse que não, Renesmee é um nome único então combinava. Entretanto, apesar disso, Bella ainda estava obstinada em acreditar que era um menino. Edward parecia distante como se soubesse que a esposa estava enganada e não queria contrariá-la.

— Bem, sim, eu sabia que era Renesmee e não EJ – diz meu irmão. – Mas também estava preocupado, pois Renesmee me avisava que iria tentar nascer dali a algumas horas, eu estava pensando como iria me preparar. Será que eu deveria avisar Bella? O que ela poderia fazer para se preparar? Eu decidi tomar toda a responsabilidade par mim, não iria preocupá-la.

— Eu já sabia que nossa filha iria nascer nos próximos dias então de certa forma eu já estava me preparando. Eu imaginava que seria difícil, mas não como foi.

 ‘Mas, como eu estava dizendo, ainda naquela manha

— Me desculpe por ter quebrado asa suas costas mamãe – diz Renesmee.

— Sem problemas querida, se eu estivesse deitada e não tivesse tentado alcançar o copo. Eu fiz uma força contrária a que você fazia e acabou quebrando minha coluna.

— Foi horrível esse momento concorda Jacob.

Eu tento imaginar como foi. Não consigo, nunca gostei de filmes de terror e deve ter sido assim, sangue e ossos quebrados. Agoniante. O momento mais tenso de toda a vida. (Até a ‘batalha’ contra os Volturi mais tarde.)

— Posso imaginar – assente Esme. – Eu tive meu filho sozinha em meio a uma tempestade que caia do lado de fora da casa. Foi uma noite que parecia que duraria uma eternidade. Eu sei que não há como comparar, mas eu quero dizer que entendo.

— Você passou por tudo sozinha querida e sem anestesia? – pergunta Carlisle chocado e ao mesmo tempo admirado.

— Sim, ninguém podia ouvir meus gritos por causa da chuva torrencial. Talvez se eu não tivesse tido meu filho sozinha ele não teria morrido...

Image 1

— É possível – reflete papai.

— Se eu tivesse levado meu bebê para o hospital ao invés de ter me suicidado ainda teria encontrado você novamente querido e meu filho teria sobrevivido.

— Talvez... mas o destino não foi assim e nos uniu de outra maneira.

— Naquele momento eu percebi que estava sozinho – retoma Jacob. – eu me sentia deslocado totalmente. Um intruso ali. Eu não estava na mesma sintonia que eles, não compartilhava o que os outros sentiam.

Image 2

 ‘Fiquei bravo comigo mesmo por ter sido tão imbecil e ter acreditado, contado com aquele vampiro nojento (Jacob não se incomoda de falar isso porque Edward já sabia o que ele pensou aquele dia, pois viu em sua mente), me desculpe Esme, mas é claro que Edward iria me trair. Eu não ter abandonado minhas crenças, não se pode confiar em vampiros. Aprendi isso, mas tinha deixado de lado por causa dos Cullen, mas agora percebi que eles não eram tão diferentes assim. Ainda eram fundamentalmente vampiros, traidores essencialmente. Mais cedo ou mais tarde eles poderiam decepcionar você.

— Assim você estava sendo injusto Jacob – protesto. – Julgava todos pela atitude de um deles. E Carlisle não era confiável pra você? Então porque apenas por causa de Edward você pensava mal de todos eles? Um não pode valer por todos. Cada um é cada um. Eu penso assim.

— É verdade Carol. Mas eu não estava raciocinando friamente naquela época.  Tudo o que eu senti foi aquela horrível sensação de ser abandonado, decepcionado, traído.

Eu posso imaginar também me senti assim, abandonada pelos meus pais. Quem deveria cuidar de mim não me protegia. Todo o conceito que a sociedade tem do papel dos pais e na minha casa não era assim. Eu me sentia confusa, pior do que lixo. Por isso eu quase me matei. Se meus pais não me queriam era isso que eu iria fazer. Iria poupá-los da minha presença. Se a minha existência era um fardo eu iria tirar a minha vida.

Se meu pai humano não me matasse, como ele quase conseguiu, eu provavelmente iria tentar me matar. Eu pensava antes assim, agora eu não penso mais em morrer. Mesmo tendo medo da morte era a única solução que eu enxergava até Esme e Carlisle virem me salvar. Porém agora com eu me sinto amada, querida, desejada e não penso mais em cometer suicídio.

‘O tremor destravou meu corpo da paralisia momentânea e eu me levantei exasperado, indignado. Queria sair dali, correr, fugir, escapar. Os três pareciam uma família feliz – Rosalie saíra agora que percebeu que Edward não era mais uma ameaça e deu privacidade ao casal. Eu não podia suportar isso. Então Edward percebeu o que eu estava pensando e foi até a escrivaninha, ele pegou um objeto na gaveta o qual lançou para mim e eu peguei por reflexo. Ele me disse para ir, mas não de uma forma grosseira, foi como se estivesse me libertando.

Eu acho que Edward deveria ter ficado ao lado de Bella durante toda a gestação assim como uma família. Se ele não quisesse tirar a filha deles não seria necessária aproximação da esposa com Rosalie. Ela só estava assim para se proteger, pois sabia que ficaria vulnerável se não tivesse ninguém com ela. Já que o pai não ficou ao lado dela que a tia ficasse então. Bella sabia que Rosalie não iria permitir que Carlisle e Edward fizessem o que queriam: aborto. Nem sei se conseguiriam mesmo se tivessem tentado.

Mamãe também era contra isso e se papai tivesse feito mesmo contra a vontade da esposa seria uma ruptura muito séria no casamento deles. Não consigo imaginar os dois separados. Não há Esme sem Carlisle e nem Carlisle sem Esme. Mas houve sim um tempo em que Carlisle esteve sozinho quando Esme não havia nascido. E houve também um tempo em que Esme não estava junto de Carlisle. Não foi um tempo bom para nenhum deles dois e agora que eles se casaram acho que seria difícil se eles se separassem. Ainda bem que isso não aconteceu.

No começo Edward se afastou de Bella como se fosse um crime que ela estivesse cometendo ao querer ter um filho com o próprio marido. Como alguns homens que saem correndo depois de engravidar a moça, se desviam da responsabilidade que é ser pai. Ser homem é uma coisa e ser pai é outra. Nem todo homem tem o jeito para ser pai.

Eles sabiam ou deveriam saber que seria difícil. Mas meu irmão não percebia assim desse jeito e para ele era sim como se a esposa estivesse fazendo algo que não devia. Demorou até que ele aceitasse o que Bella estava fazendo. Praticamente um mês. Bella não o convenceu, mas apenas Renesmee conseguiu fazer Edward ver a situação como Bella. No último dia, poucas horas antes de minha sobrinha nascer.

...XXX...





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Moonlight" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.