Só seu escrita por Natália


Capítulo 3
Capítulo III - Will


Notas iniciais do capítulo

Yeeeeap o/ Como vão amores?
Preciso pedir mil desculpas para vocês....eu acabei postando o capítulo de uma outra fic minha em andamento também sobre PJO (só que com o casal principal sendo Jasiper) no lugar do terceiro capítulo daqui! :/ Sério, eu não sei como fiz isso e como deixei um dia inteiro ele postada antes de perceber o mal entendido, mas queria agradecer muuuuito a maravilhosa da Luminy que comentou o capítulo (Entrando para minha família de leitores sz Bem Vinda!) e me fez perceber meu super erro!
Eu exclui o capítulo e por conta disso não pude responder o seu comentário, então vou fazê-lo por aqui e espero muito que leia sz
**Obrigada de coração por ter quebrado sua promessa de não ler mais fics em andamento para nos acompanhar nessa jornada que é conquistar o Di Angelo e ainda deixar um comentário maravilhoso como foi o seu! Solangelo*--* conquista a todos hahaha Desculpa de verdade pela confusão... Beijooos xD***
Agora para todos --> desculpa pela confusão e pelas falsas esperanças de um capítulo novo, mas graças a isso eu corri para vir com o próximo e compensa-los! Espero que gosteeeem, boa leitura o/



— Xadrez?

— É. Meu avô gostava de jogar então eu jogava com ele, mas desde que ele morreu, eu não jogo mais.

— É divertido?

— É. Você quer jogar?

— Eu não sei como.

— Eu te ensino.

— Eu vou ter que lembrar de todas as regras e peças?

— Você é tão preguiçooooso.

— As peças parecem legais.

— Quer ficar com uma? Como eu disse eu não uso faz tempo. Uma vez que você decidir aprender é só trazer e a gente joga.

— Ok.

Eu tinha cada sonho estranho. Qual era o sentido de reviver uma lembrança de tanto tempo atrás? No fim, Nico tinha levado minha torre, no mais clichê meu coração também, e até hoje estava com eles.

Voltando ao presente, hoje nossa conversa tinha chegado ao fim com uma frase que me deixou angustiado.

Não da, hoje eu vou sair com meus amigos da sala, amanhã talvez? Não tenho certeza ainda. Uma próxima vez.

E ele saiu indo em direção a outros dois meninos e a menina daquele dia. O mundo entre nós estava ficando afastado, e eu precisava começar a me acostumar em ficar distante.

— Nico estava com uma menina ontem – Percy comentou durante o intervalo.

— Tem certeza que isso aconteceu na vida real? – Jason perguntou divertido.

— Sim, era a garota do outro dia, ele pareciam íntimos. – Explicou. – Eles estão saindo? – Percy direcionou seu olhar para mim.

— Não sei. Porque está me perguntando? – Eu realmente não sabia e não tinha certeza se queria saber.

— A quem mais eu deveria perguntar? – Indagou confuso. – Vocês ainda são melhores amigos.

— Ele nunca menciona esse tipo de coisa. – Dei de ombros.

— Nico realmente não parece ser do tipo que se interessa por outras pessoas. – Jason riu.

— Se for verdade as coisas vão ficar meio solitárias não Will? – Percy perguntou com a expressão neutra.

— Por que? Seria uma coisa boa não?

— Porque você ama ele certo? O que teria de bom nisso?

— Ei, não diga esse tipo de coisa, me deixa envergonhado. – Falei rindo de leve. – Eu preciso ir ao banheiro.

Levantei-me e me afastei calmamente embora o meu interior estivesse tudo menos calmo. Eu agi naturalmente não? Será que em algum momento eu deixei escapar algo?

 Por favor, que ele não saiba ler mentes.

De qualquer forma eu já tinha me decidido, e se fosse o caso de Nico e a menina estarem juntos eu sorriria apesar de tudo.

***---***

Abri os olhos meio desorientado sem saber muito bem onde estava. Olhei para os cantos e me reconheci como sendo a enfermaria do colégio. O que tinha acontecido mesmo?

Encarei as cortinas que cercavam meu leito procurando lembrar. Eu tinha passado mal por conta do calor excessivo daquele dia, sem falar que tinha esquecido o dinheiro e estava sem comer nada a manhã inteira.

Minha cabeça doía, talvez por ter despencado no chão de um jeito nada delicado.

Será que a aula já tinha terminado?

— Como você está? – Ouvi alguém perguntar do lado de fora da cortina.

— Eu não estou machucado, vim ver um amigo.

— O menino que desmaiou?

— Sim.

— Ele deve estar acordando em breve, mas se estiver dormindo não tente acorda-lo.

— Ok.

Eu reconhecia aquela voz...

— Hey. – Cumprimentei Nico quando abriu as cortinas.

Ajeitei-me na cama de forma a ficar sentado confortavelmente mesmo que ali não tivesse nada de confortável.

— Pensei que ainda fosse estar dormindo. – Comentou.

— Acabei de acordar.

— Jason e Percy vieram me contar. Falaram que bateu feio a cabeça. Tudo bem? – Perguntou em um tom preocupado, mas o sorriso estava em sua fala.

— Tudo bem, contando que eu possa matar aula ta valendo. – Respondi brincando.

Finalmente notei que Nico estava ofegante, tentando recuperar o fôlego. A enfermaria era do lado oposto às salas de aula... ele tinha vindo correndo? Estava tão preocupado assim comigo?

— Você conseguiu, elas acabaram de acabar. Pretende se levantar daí?

Eu não prestei muito atenção nele enquanto me levantava porque estava muito feliz. Feliz demais para alguém que tinha passado mal.

— Ok! Hora de ir para casa. – Disse me espreguiçando.

Desequilibrei-me ligeiramente e Nico usou seu corpo para me apoiar.

— Você deveria comer alguma coisa. Na verdade, deveria te pedido dinheiro para mim quando percebeu que estava sem. – Nico me deu bronca.

Encarei seu rosto próximo ao meu. “Porque você ama ele certo?” A voz de Percy ressoou  na minha mente me pegando de surpresa e fazendo com que eu praticamente empurrasse Nico para longe.

— Foi mal. – Desculpe-me evitando encara-lo. – Eu estou bem, vou comer em casa.

Droga, eu tinha agido de uma forma muito estranha. De novo estava super consciente sobre ele.

— Eu vou para casa com você. – Nico disse.

— O que? Pensei que fosse com o pessoal da sua sala.

— Não vou mais.

— Você não precisa fazer isso, eu estou bem... de verdade.

— Não tem problema, eu vou com você. – Declarou mais uma vez ainda parado no lugar para onde eu o tinha empurrado.

— Nico, eu vou sozinho. Vai com seus amigos, é mais importante não?

Suspirei quando noite a  forma que tinha falado. Eu claramente estava com ciúmes e qualquer um poderia notar isso, até Nico.

— Ok então. Até mais.

Nico saiu pela porta e voltei a me apoiar na cama. Respirei fundo até que me acalmasse e sai por onde ele tinha ido minutos atrás voltando sozinho para casa.
Eram umas oito da noite quando me vi refletindo na minha cama. Seria muito estranho se tivéssemos ido para casa juntos depois daquela cena, certo? Mas eu não conseguia parar de pensar se ele tinha saído com aquela garota.

Meu celular vibrou e quando o peguei vi o nome de Nico nas mensagens.

Nico: Você está bem? É melhor descansar e comer direito viu!” 20:12

Nico: Também... eu tenho uma namorada agora. Só queria te contar isso.20:12

Fiquei encarando o celular sem saber o que fazer. Então Nico finalmente tinha arranjado uma namorada.

 Eu definitivamente sorriria por ele.

Will: “Estou bem. De qualquer forma, felicidades!! xD20:18

Joguei o celular de lado sentindo minha mão queimar com seu contato e encolhi-me na cama, apoiando a cabeça nos joelhos abraçando-o.

Droga, isso doía... eu não conseguiria sorrir.



Notas finais do capítulo

Yeeeap o/
O que acharam? Esse foi o último capítulo com o enfoque na visão do Will, os próximos serão do Nico e finalmente poderemos descobrir o que é que se passa por aquela cabecinha! *---*
Parece que Percy não é tão lento aqui não ne? hahaha Teve algumas reviravoltas e adoraria saber o que acharam delas (e de tudo, claro kkkk façam uma autora feliz) >.<
Bom, até o próximo...
Beijoooos xD
Ps: Eu to meio curiosa...O que vocês curtem ler além dessa saga maravilhosa?? Contem-me sz



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Só seu" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.