Sasuke virou um ......... Bebê !?!? - Parte 2 escrita por Evil Queen 42


Capítulo 15
Desejos de grávida


Notas iniciais do capítulo

Perdoem a minha demora..
gente, comecei a fazer uma fic em que a Sarada viaja no tempo e se encontra com Itachi. O nome da fic é " Tio Itachi". Quem achar o tema legal dá uma olhada.

Boa leitura



Será que algum ser vivente poderia explicar para Sasuke Uchiha qual é o problema das grávidas ??

Ou melhor, não das grávidas em geral, até porque a esposa de Naruto era uma grávida bastante dócil se comparada com Sakura..

" Olha bem por quem eu fui me apaixonar : A criatura mais neurótica da face da terra. "

Sakura inventava de querer comer aquelas coisas que apenas grávidas conhecem e conseguem comer, até mesmo o Naruto se sentiria com o estômago embrulhado. Era sorvete com bacon, alface com brigadeiro, tomate recheado com geléia de uva, bolo de chocolate com manteiga, doce de leite com pimenta, e olha que Sakura não gosta de comer coisas apimentadas.

Mas o pior de tudo era que Sasuke estava impossibilitado de ajudar sua esposa com os desejos culinários (ou qualquer outro tipo de desejos, se é que vocês me entendem), o que deixava a rosada irritada e o moreno de cabelos em pé.

Sentindo-se abandonado no quarto, Sasuke sabia que Sakura só poderia estar na cozinha fazendo uma boquinha, ele engatinhou até lá e a viu praticamente enfiada dentro da geladeira.

" Nosso bebê vai ser mais esfomeado que o Naruto. "

Ele foi até ela, parou perto de seus pés, mas Sakura olhava apenas para as prateleiras da geladeira.

" Você andou comendo os meus tomates ? " - Ele percebeu que tinham menos tomates do que deveria ter, Sakura deve ter devorado os pobrezinhos durante a madrugada.

Ela pegou o que tinha pra pegar na geladeira e a fechou com toda a sua "delicadeza" de uma discípula de Tsunade, só que a rosada desatenta não viu que o pequeno Sasuke estava ali e fechou a porta nele, fazendo um barulhão que foi seguido pelo choro do bebê, obviamente que que a porta não se fechou, quase amassou o Sasuke e voltou.

– Meu Deus, Sasuke !! - Ela berrou assustada - Meu amor, perdão.

" Sua bruta, sua louca, opressora de bebês indefesos !!! "

– Perdão querido, perdão.

Ela pegou o garoto no colo, o abraçou, beijou e tentou acalma-lo depois do susto.

" Isso doeu Sakura."

– Mas que diabos que você foi fazer dentro da geladeira ?

" Nem vem, você também tava dentro da geladeira. "

– Você é pequeno, tem que tomar cuidado por onde anda.

"Primeiro : Eu não ando. Segundo : Você vai ser mãe e tem que se acostumar com isso. "

– Eu vou te levar pro quarto.

" Vai me trancafiar naquela prisão só pra ficar se empanturrando aí. "

Ela o levou para o quarto, o colocou na cama e fechou a porta do quarto quando saiu.

" Ela fecha a porta só pra eu não sair... Essa rosada maléfica " - Sasuke observava furiosamente a ação da esposa de trancafia-lo no quarto para ficar comendo.

Totalmente entediado, o pequeno moreno pegou o controle da televisão para a assistir um pouco, mas qual era o filme que estava passando assim que ele ligou o aparelho ? O Exorcista.

" Aaaaahhhh !!! A Regan !!! Socorro !!! "

O pequeno desceu da cama tão rápido que acabou caindo e saiu rolando, engatinhou desesperado até a porta, mas aquela opressora de bebês havia trancado, ele ficou batendo na porta berrando enquanto no filme a menina girava a cabeça em 360 graus.

" Sakura !!! Ela se soltou, ela vai matar o padre !!! Aaaaahhhh !!! "

Assustada com as batidas na porta do quarto, que eram fortes até demais para um bebê (o que o medo não faz né ?!), a rosada foi correndo em disparada para ver o que tanto apavorava o pequeno Sasuke. Assim que abriu a porta, Sasuke só faltou subir em cima dela.

" Graças a Deus, finalmente.. Sakura, amor da minha vida, me salva "

O pequeno estava trêmulo e branco como uma folha de papel.

– Sasuke, o que foi ? Pra que tanto desespero ? - Ela olhou para a coisa medonha que passava na televisão - Ah, eu não acredito - Bufou - Você tá com medo de um filme.

" Esse filme não é de Deus.. Ele não é de Deus... "

– Acalme-se, você está tremendo.. - Ela o colocou na cama e desligou a televisão - Pronto Sasuke, problema resolvido.

" Não dá mais. Agora estas cenas já estão na minha mente. "

– Você parece uma criança - Esbravejou

" Encontramos o X da questão. "

– Não acredito que você tenha medo de um filme.

" Não tenho, devem ser esses neurônios de bebê que fazem isso comigo sabe... "

Sasuke passou o resto do dia grudado com a esposa, não ficaria sozinho nem a pau, vai que aquela menina inventasse de aparecer ?

Quando foram dormir, Sasuke agarrou a esposa, daquele jeito ele ficava protegido de todos os seres medonhos dos filmes de terror.

– Sasuke, arreda pra lá - A rosada o afastou - Você fica aí grudado comigo, eu mal posso me mexer.

" Quando você quiser dormir de conchinha eu te lembrarei disso. "

Ele se aproximou novamente dela e a agarrou.

–Sasuke !! - Brigou

" Você não me ama mais ? "

– Eu preciso do meu espaço.

"Quando é você que quer ficar agarrada comigo eu não posso reclamar.. Você não se acha muito abusada não ? "

Ele agarrou o braço dela, entrelaçou os bracinhos e as perninhas gordinhas, agora não tinha quem o tirasse dali.

– Tá bom Sasuke - Bufou - Você venceu, vem cá.

Ela o pegou e o deitou com a cabeça sobre seu peito, a barriga ainda estava pequena, portanto não incomodava..

Durante a noite ...

Sakura acordou e começou a chamar o marido, ela havia se esquecido por um momento de que Sasuke era um bebê e que não poderia levantar para pegar as gororobas que ela sentia vontade de comer.

– Sasuke ?? ... Sasuke ?? .... Meu amor, eu quero .. - Quando ela acordou percebeu que seu marido era um bebê - Ah é, você é um bebê.

" Hã ? O que ? Quando ? Como ? Onde ? " - Sasuke acordou meio desorientado, sentou-se na cama e esfregou os olhinhos.

– Tô com desejo - Murmurou a rosada.

" Seja lá qual for esse desejo, eu não poderei satisfaze-lo. "

– Quero comer queijo com chocolate.

" Você vai matar nosso filho, para de fazer essas misturas loucas. "

Sakura se levantou e foi até a cozinha, Sasuke ficou onde estava.

" Ninguém dá ouvidos ao bebê. " - revirou os olhinhos.

Sozinho no quarto escuro, Sasuke começou a se lembrar das cenas do filme de terror, porque cenas de filmes de terror só vêem à mente durante a noite.

" Ai meu Deus, e agora ?? Calma Sasuke, respira fundo e pensa em tomates.. Isso... tomates.. Redondos, vermelhos, suculentos ... "

Mas parece que de nada adiantava já que a maldita Regan não saía de sua cabeça.

" SAKURA !!! SOCORRO !! "

O garoto abriu o berreiro, logo Sakura chegou ali de boca cheia e quase se engasgando por causa do susto.

– O que foi ?? - Ela acendeu as luzes e viu o pequeno que soluçava de tanto chorar.

" Ela matou o padre Karras. "

– O que foi querido ? Tá com dor ? Com fome ?

" Com medo "

Ele esticou os bracinhos e a rosada o pegou no colo, não passou nem um minuto e ele apagou nos braços dela, Sakura o colocou na cama e ele abraçou um travesseiro, ela riu e voltou para a cozinha, tinha queijo e chocolate esperando por ela.



Notas finais do capítulo

Comentários ?
Recomendações ?
Sugestões ?
Favoritos ?

Até o próximo.
Beijos :*