Retalhos escrita por Nora S


Capítulo 5
Eu, leviatã


Notas iniciais do capítulo

Sugestão de trilha sonora: Foy Vance - Make It Rain (https://www.youtube.com/watch?v=hD5hIqeKNVE)



 

 

Surpreendo-me no caos
Na explosão da alma
Nas fagulhas dos amores
No Brilho Eterno da Vida.


Tropeço, Esqueço e Recomeço
As estrelas que contemplo
Não são eternas, são um momento
E a luz que emitem são de fantasmas.


Um futuro distópico
É sempre mais fascinante
Acho que tenho queda por tragédias
A utopia é entediante.


Caminho, caio, levanto
Sou prisioneiro de mim
Sou o Rei de meu eterno cárcere
Sou o hospedeiro de meu próprio fim.


E a eternidade é chata
O que é breve é mais humano
Nego sim o paraíso,
Abraço o que é estranho.


Corro, escondo e disparo
Surpreendo­me no caos
Sou refém de mim mesmo
E também meu inimigo letal.


Eu sou meu próprio parasita
Eu sou meu próprio veneno
Eu sou o eu que em mim habita
Eu sou o eu que em mim eu temo.


Não sei nada do amanhã
Minha mente não é a mais sã
Delírios geniais ou uma filosofia vã?
No fim eu sou o meu próprio Leviatã.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Retalhos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.