Destination escrita por Sah, Mary Kazuto


Capítulo 13
Dia bom Vs Dia ruim... o que esperar?


Notas iniciais do capítulo

oi oi oi gente! aqui é may viu? primeiramente devo dizer que estou feliz por estar aqui postando mais um capitulo. Eu particularmente achei o capitulo um pouco cansativo mas gente eu fiquei sem inspiração! PASSEI DUAS SEMANAS SEM SABER O QUE COLOCAR! eu morro de preocupação de decepcionar vocês!KKKKKKKKK mas mudando de assunto ..... por favor gentee, comentários!! é como se nós escritores e escritoras fossemos carros e nosso combustível são os comentários, então precisamos muito de vocês!! pulamos de alegria quando recebemos algum então por favor, mesmo que você tenham odiado o capitulo falem isso, ou então só pra da um oi!!! please!
nesse capitulo vocês vão conhecer nosso Dylan!
então chega de ladainha e vamos LÁÁÁÁÁ



– Querida, você conseguiu! Você ganhou os 3 MILHOES DE DÓLORES

– UHUUUUUUUL e ainda há quem diga que eu não iria conseguir! MUAHAHAHAHAHAHA BEIJINHO NO OMBRO PRA VOCÊS RECALQUES! #sambando na cara das perdedoras! MUAHAHAHAAHA me do logo esse cheque!

O homem na minha frente sorriu não dando a mínima para a ameaça contida na frase, arqueei a sobrancelha.

– É pra hoje ou tá difícil?

–Claro senhorita, como desejar.

Então ele estendeu a mão com aquele cheque que mudaria minha vida para sempre quando de repente.

TRIMMMMMMMMMM TRIMMMMMMMMMMMM

–Não.

Sussurrei baixinho como se isso fizesse com que o tempo voltasse.

TRIMMMMMMMMMMM TRIMMMMMMMMMMM TRIMMMMMMMMM

–Não.

Levantei a cabeça e tinha certeza que minha aparência estava péssima, baba escorrendo pelos cantos da boca, o cabelo um ninho de ratazana, mas era apenas meros detalhes o importante agora era aquele despertador desgraçado na minha frente.

– volte no tempo- estendi a mão pra frente- eu ordeno! MACUMBA SHEKALIASTHO!!!!!!!!!!

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

TRIMMMMMMMMMMMM TRIMMMMMMMMMM

– INFILIZ DEIXA EU DORMIR MAIS 5 MINUTOS PELO AMOR DE GORLOG*!!!!

...

...

TRIIIIMMMMMMMMMMM TRIMMMMMMMMMMMMMM TRIMMMMMMMMM

Bufei enquanto me levantava.

– tudo bem eu desisto você venceu!

Falei ao mesmo tempo em que levantava as mãos em rendição e andava de costas até o banheiro, porém, contudo, todavia a maldita lei de Murphy parecia me perseguir para onde quer que eu fosse. Resultado?

Sabe quando você é atropelado por uma manada de elefantes, triturado por um trator, caí de um penhasco e serve de pano de chão para os macacos? Pois é, é a mesma sensação.

Vamos brincar de imaginar? VAMOS!

Imaginem uma kat-pós-acordada, imaginaram ? Agora imagine ela falando com um despertador e em seguida andando de costas, batendo o dedo mindinho na quina da cama, pulando de um pé só segurando o coitado do outro pé, agora imagine ela batendo a cabeça na parede porque, há é, ela estava andando de costas, depois dando um giro de 360° tendo uma convulsão segurando o pé machucado e caindo de cara no chão, tenta se levantar, mas tropeça na pata do urso gigante caindo de novo, se segura na penteadeira, mas a “linda penteadeira” cai por cima dela levando o abajur a cair na sua costa, além do peso do abajur, a dor infernal no mindinho, a cabeça querendo explodir o que acontece?

TRIMMMMMMMM TRIMMMMMMMMMMM TRIMMMMMMMM

– AFFS EU JÁ TO INDO!!!!!

Bufei ignorando tudo, tudo mesmo, e entrei no banheiro. Eu iria ter um dia bom, eu iria ter um dia bom. EU VOU TER UM DIA BOM! Isso kat pensamento positivo. Liguei o chuveiro e comecei a lavar os cabelos, o desliguei e comecei a passar shampoo nas minhas madeixas vermelhas, ligo o chuveiro novamente mas cadê que a água saiu?

RACIOCINIO

10%

20%

37%

69%

83%

97%

99%

100% ERrOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Arregalei os olhos, me olhei no espelho, eu estava cheia de espuma, volto os olhos pro chuveiro...

– não, por favor, não! Eu imploro!!!!!!!

Nada

– não, não, não, NÃÃÃÃÃÃÃÃÃO

–---------------------------------------quebra de tempo------------------------------------

Andava pelos corredores com um bico nos lábios e os olhos crispados, não estava feliz, não mesmo, além de ter me atrasado para a primeira aula, na verdade ela já acabou, tive que sair de quarto em quarto no dormitório feminino atrás de um banheiro com água, achei, mas demorou. Os corredores estavam vazios, porém eu tinha consciência que as câmeras me seguiam, cheguei em frente a minha sala quando de repente sinto alguém me abraçar.

– Graças a Deus! Nunca mais faça isso está ouvindo? Nunca mais mesmo!

– M-mat?

Me viro hesitante e encaro seu olhos verdes que estavam transbordando preocupação

– quem mais? Para onde você foi ontem? Você chegou e nem foi ao refeitório jantar! Na verdade você nem estava aqui, onde você estava? Kateryni Lenior você não pode sumir assim sem avisar a ninguém, olhe você me deixou muito preo...

– calma aí! Eu avisei sim, falei que a verônica, a velhinha simpática, me convidou pra ir a casa dela ontem, cheguei tarde porque agente teve que ir para outra casa, Dylan estava lá tam...

De repente me lembrei de tudo o que aconteceu ontem, Dylan, o tal de Rodrigo, aqueles negócios de clãs, olhei pra matt que estava calado de braços cruzados sério.

– você foi para a casa de Dylan jantar lá? o que aconteceu?

O encarei dessa vez também séria, porque ele parecia tão incomodado por eu ter saído? Ou melhor por eu ter estado na casa de Dylan, casa não, mansão, mas porque?

– não aconteceu nada de importante.

– você está mentindo kat- então ele sorri com a expressão suavizando- mas quando quiser me contar você sabe onde me achar, só lhe peço que me prometa algo.

Engulo em seco, ele se aproxima mais colocando as mãos nos meus ombros.

–tudo bem, o q-que é?

Droga gaguejei, mas não tinha culpa, ele estava me deixando nervosa com tudo o que estava acontecendo, matt sorri de novo e fala

– quero que me prometa que nunca se afastara de mim, que sempre irá me falar verdades, que me permitirá protege-la e que nunca em hipótese alguma me deixe longe de você porque não aguentaria uma segunda vez!

– e-eu prometo!

E então de surpresa ele me da um abraço de urso, retribuo.

– que bom, até mais kat!

Dizendo isso ele se afasta acenando de costas, foi como se tudo de ruim que aconteceu com migo tivesse sumido e só um sentimento bom restou, sorri, matt tinha esse efeito nas pessoas, especialmente sobre mim.

Abri a porta da sala e instantaneamente meu sorriso murchou

– Senhorita lenior está atrasada, pode nos explicar o motivo para estar- ele olha em seu relógio de pulso- 1h e 37m atrasada?

O sarcasmo na voz do professor era palpável, engoli em seco, eu tinha atenção de toda a turma e não era novidade que praticamente nenhuma menina gostava de mim já os menino estavam mais interessados em olhar minhas pernas porque, em minha humilde opinião, a saia do uniforme era curta!

– bem- era nessa horas que eu queria que matt tivesse todas as aulas com migo- eu me atrasei porque os banheiros estavam sem água e demorei pra vir pois estava com sabão por todo o cor...

– já entendemos senhorita, não precisa entrar em detalhes, pode entrar!

Engoli em seco novamente e fui me sentar na carteira do fundo tendo consciência dos olhares fuzilantes das meninas para mim, me sentei e tentei entender o que o professo falava, juro, eu tentei só que aula de história é como sonífero pros olhos! É impossível se manter acordado especialmente no meu caso e ficou nisso os primeiros 30m de aula, cocei os olhos pra despertar quando o professor fala o meu nome, de repente toda a minha atenção estava nele

– A senhorita Lenior e o senhor Mckenzie serão a última dupla a se apresentar, anotem você dois, semana que vem na minha aula eu quero tudo pronto ouviram bem?

Pisco pra espantar o sono, acho que eu ainda estava sonhando

– ouviram?

Ao longe escutei a voz de Dylan mas nem dei bola ainda estava tentando entender o que estava acontecendo, sinto alguém se sentar na cadeira vaga ao meu lado me viro e me deparo com ele com sua famosa expressão poker-face de quando estava entediado

– olha- Dylan começa, estreito meus olhos- quero pedir desculpas por tudo que eu te fiz, pelas brincadeiras de mau gosto, sei que não mereço seu perdão mas eu acredito que todos nós merecem uma segunda chance e gostaria de pedir uma a você, para fazer direito, me desculpe de coração porem eu gostaria muito de ser seu amigo, matt é o meu melhor amigo e ele sempre fala que você é muito legal, então eu pergunto, você me perdoa e me permite conhecer a kat legal e ser seu amigo?

Minha boca estava escancarada, surpresa era pouco par dizer o que eu estava sentido, pisco algumas vezes, sempre tive um fraco quando alguém me pedia desculpas, nunca consegui nutrir mágoa por muito tempo, se bem que eu aprontei com ele também, mas teve o colar, instantaneamente minha mão foi até ele, falo por fim

– eu te desculpo se você me desculpar também, acho que podemos sim ser amigos- sorrio embora a surpresa não abandonasse meus olhos- mas você vai ter que parar de ser um babaca!

– fechado- ele sorri e aperta minha mão, retribuo- agora vamos falar do trabalho- a voz sem emoção volta, reviro os olhos- tenho certeza que você não prestou atenção então eu vou te salvar- ele sorri mostrando os dentes brancos perfeitos- o professor de história fez parceria com a professora de música, em resumo temos que compor um música e toca-la no teatro da escola e o tema tem que ser romance porque estamos estudando o século 16 e foi no final desse século que William Shakespeare escreveu esta obra, então temos que entrar no personagem dos dois e compor uma música, nós temos que falar da “dor de amar” ou algo assim.

– humm, é a primeira vez que te vejo falar tanto.

Rio baixinho, ele revira os olhos mas sorri também

– quando podemos começar a fazer a música?

Matuto um pouco sobre isso e por fim concluo

– eu pensei em fazer assim, eu faria uma parte da canção sendo julieta e nas dúvidas que assombravam sua mente e você faria sua parte sendo o romeu e entrando no personagem contando o que você sentia com relação a tudo. O que acha?

– bom, ótimo, daí agente faz o coro juntos?

– aham

– ok

Dizendo isso ele se levanta e vai sentar na sua carteira, não tive tempo pra pensar no comportamento estranho de Dylan porque o sinal toca e o único pensamento que eu tenho é “comida, comida, comida”

Só saí da sala quando não havia mais ninguém, pelo menos era o que eu achava

– não deveria estar lá fora?

–hn?

Me viro e me deparo com um garoto de cabelos castanhos e olhos âmbar

– nunca lhe vi por aqui

– sou novato, soube que você também é, aproposito, sua fama é ótima perante as garotas!

Ele ironiza no final e eu rio

– sou muito famosa né?

Ele ri também e se levanta andando em direção a porta

– você vem?

– aham

Respondo. Ele sorri mais uma vez e devo dizer que o sorriso dele era lindo

– então eu te acompanho, meio que estou perdido por aqui!

Nós dois rimos e começamos a andar em direção ao refeitório.

Acho que eu realmente tive um dia bom, pelo menos até agora (tirando minha drástica atuação no meu quarto) e estou feliz porque parece que fiz as “pazes” com Dylan e ganhei um novo amigo, olhei pra ele e sorri

– como é o seu nome?

– Rafael, mas pode me chamar de rafa mesmo.

– eu sou Kateryni, mas pode me chamar de Kat.

Nós entreolhamos de novo e rimos

Acho que esse será um começo de uma grande amizade!

* Gorlog era tipo um deus pirata super famoso na escardinavia e eu li sobre ele numa saga chamada "Rangers- a ordem dos arqueiros", é muito show e eu super recomendo!!!



Notas finais do capítulo

E então, o que acharam? gostaram da foto de dylan? se não quem vocês imaginavam?
qual é a opinião de vocês com relação a esse pedido de desculpas de Dylan inesperado? já tem alguém shippando kateryni e Mattew ou até mesmo Kateryni e Dylan? se tiver comentem, só sei de uma coisa nunca esqueçam:
"tudo nunca é o que parece ser" ;)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Destination" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.