Ilusão escrita por Mellconde


Capítulo 14
Capítulo 13




-Bom dia!

-Bella, por que sisma em me acordar tão cedo?

-Edward, são 13h.

-Cedo, só acordo 13:30h.

-Vamos, se levante! Preciso que me leve a um lugar

-Mais tarde pequena, estou realmente cansado.

-Ok, te espero lá em casa as 15h, não se atrase!

-ta bom. - disse e voltei a dormir.

-Edward – entrou Esme no quarto – Reneé está perguntando se você viu a Bella.

-Não – disse despertando – Por que?

-Bella disse que ia sair com você e até agora não voltou.

-DROGA! Como eu pude esquecer?!

Peguei o relógio rapidamente, ele marcava 17 horas.

Como eu pude esquecer da minha pequena?

Levantei vesti uma roupa qualquer, escovei os dentes e sai apressado do quarto.

-Vou procurar a Bella!

-Ok querido, ligue assim que tiver noticias.

Entrei no carro e comecei por forks, procurando em todas as esquinas e ruas, mas ela não estava em forks, fui a seattle, mas ela também não estava por lá. Estava realmente preocupado, eu a magoei de novo, a desaponte novamente, como sempre fazia. E hoje em seus olhos, novamente iriam haver lágrimas.

Fui por ultimo a Praia de La Push e lá estava ela. Por que eu não vim logo aqui? Mas como ela chegou?

-Bella! - eu gritei e corri até ela

ela me olhou com uma expressão severa e fria, mas se recusou a dirigir qualquer palavra a mim.

-Desculpe Bella.

Ela continuou calada olhando o mar, fingindo que não podia me ouvir.

-Bella, por favor.

Eu sabia que tinha errado, e feio. Afinal ela foi até lá me acordar para que eu não me atrasasse. Mas eu estava com sono.

-Pequena …

ela me olhou mas continuou sem dizer nada, apenas esperando que eu prosseguisse.

-eu te amo.

Acho que disse algo de errado, porque ela acabou ficando mais brava.

-Não pode dizer que me ama como pedido de desculpas!

-Desculpe Bella. Mesmo.

-Não. - ela disse e começou a andar

eu a segurei e puxei, colando seu corpo junto ao meu. A segurei pela cintura a pressionando contra meu corpo.

-Já pedi desculpas – meu tom agora era mais severo.

-e eu já disse que não – ela manteve a mesma postura de antes.

Eu a segurei pela nuca e a pressionei ainda mais contra mim, como se ainda existisse algumas distancia entre nós dois.

-me solte Edward.

-Não.

Nossos corpos não iam agüentar por muito tempo, suplicavam por algo que ambos queriam e que agora seria impossível alguém admitir. Nossas respirações nos denunciavam e quando fui beija-la algo acertou o meu rosto. Como o tapa dela doía.

-Nunca mais faça isso! - ela disse pausadamente.

Minha vontade de beija-la já havia aumentado, aquilo era um desafio?

-Por que? vai dizer que não gostou? - disse me aproximando

-Sai de perto de mim! Eu vou gritar!

-como se tivesse alguém para te ouvir.

-Vamos para casa Edward.

-Agora que está ficando legal? - disse ainda me aproximando enquanto ela fugia de mim.

-Pare com isso.

-Vai dizer que não quer?

-Não, não quero.

E então eu acabei com sua mentira, a puxei novamente e a beijei. O que tanto quanto eu, ela queria. Aquilo sim, poderia ser chamado de beijo.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Ilusão" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.