Dreams, Nightmares And Blood escrita por flamelissa


Capítulo 17
Lágrimas


Notas iniciais do capítulo

Desculpem a demora, serio mesmo!!1
Estava com o colégio e um monte de coisas para fazer e no fim, eu jurava que tinha terminado essa fic, até eu ver lá na minha pasta ¬¬
Enfim, terminarei a fic, fiquem tranquilos!
Feliz ano novo adiantado e...
Acho que estamos começando 2012 bem né? com a volta desta fic^^



            - É agora! – Berra Gaara vendo o inimigo em estado deplorável. A alegria era enorme, todos sentiam que podiam enfim derrotar aquele inimigo. – Vocês podem vencer!

            - Mas que droga... – Madara estava realmente irritado com tudo isso, ele não podia acreditar. – Um vampiro, tem mais sangue que um humano, ainda mais eu um original... Sou mais resistente, mais forte, mais rápido e mesmo assim... Estou perdendo!

            - Ter um sangue puro, não significa melhor, muito pelo contrário! – Diz Naruto olhando para o inimigo que parecia já nas ultimas. – Os próprios humanos só sobreviveram a doenças e pestes conforme foram misturando seus sangues... Um povo é melhor que o outro em algum sentido, mas juntos...

            - E é isso que o Naruto-kun é. – Continuou Hinata abrindo um pequeno sorriso em seus lábios. – Um mestiço que saiu de outro, que originou um mestiço do original... É confuso, mas adequado...

            -Agora, temos que terminar com isso! – Berrou Jiraya contente.

            - Está certo meu filho... – Respondeu Naruto colocando a mão na cabeça de seu menino. Ele sorria como nunca, era visível a confiança deles em suas vitórias.

            - Desgraçados... – Madara estava realmente irritado e assustado. Ele observava todos os locais com seus olhos.

            - Não tem por onde escapar Madara! – Respondeu Hinata irrita vendo que o inimigo pensava em fugir.

             - Esse será o ataque final! – Grita Naruto indo atacar aquele inimigo que estava em seus últimos momentos de vida.

            - Se eu não posso criar meu mundo, então vou acabar com o seu mundo! – Grita Madara indo atacar Hinata.

            - Cuidado! – Grita Sasuke entrando na luta, ele tentava salvar sua amiga.

            - Cretino! – Berrou Naruto vendo tudo aquilo.

            Sasuke acabou chegando atrasado Hinata não conseguiu se defender. Ela caiu no chão sangrando muito em sua barriga. E depois, Madara arranhou a cara de Sasuke que foi para trás com as mãos em seus rosto.

            - Você nunca mais verá a luz do dia! – Berrou Madara contente, mas sua alegria logo terminou assim que ele sentiu seu coração parar. – Droga...

            - Desgraçado, ele usou suas ultimas forças para ter uma explosão de poder e fazer tudo isso! – Naruto estava irritado, ele já estava com Hinata em seus braços.

            - Ah! – Gritava Hinata sentindo a maior dor de sua vida.

            - Agora acabou... – Diz Sakura indo até Hinata. – Todos conseguimos vencer... Mas a que custo?

            - Salve a Hinata! – Grita Naruto suplicando para sua companheira.

            - Eu prometo Naruto, vou fazer o máximo! – Respondeu Sakura pegando a amiga no colo. Ela tinha um olhar triste.

            - Nós vencemos... – Os humanos não acreditavam no que estavam vendo, eles derrotaram o vampiro.

            - Pois é... – Respondeu Gaara rindo vendo o policial contente.

            - Agora homens! – Berrou o chefe do policial. – Vamos aniquilar todos esses vampiros e...

            - Vocês tem certeza disso? – Berrou Naruto não deixando passar nada com usa grande audição. – Se vocês derem um único tiro, eu juro que mato todos os humanos! E no fim Madara terá realizado parte de seu desejo! É isso que querem? Em?!

            Os humanos não responderam nada, todos estavam brancos de medo. Naruto estava totalmente alterado com tudo isso. E sem querer de tanto medo e de tanto tremer, um humano disparou um tiro, que não pegou por sorte em ninguém.

            - Seus desgraçados! – Berrou Naruto já pronto para atacar, mas foi parado por uma mão. Era Hinata.

            - Não destrua, o que nós sonhamos todos esses tempos em ter. – Falou Hinata abrindo um sorriso para seu marido, ignorando toda a dor. Todos estavam surpresos com o que viam. – Humanos e Vampiros, juntos como uma única raça. Não é lindo Naruto-kun? O nosso sonho se realizou...

            - Sim... – Respondeu Naruto com lágrimas nos olhos, nisso Sakura saiu correndo com Hinata. – É lindo...

            Todos os humanos largaram suas armas e foram cumprimentar os vampiros que estavam por ali. Médicos logo chegaram ao local para tratar dos feridos. E Jiraya, agora estava nos braços de Naruto, ambos tentando serem fortes.

            Sakura finalmente estava em um hospital em uma cidade vizinha. A velocidade de um vampiro as vezes vem a calhar. Porém... O estado de Hinata não era dos melhores para uma vampira.

            -Ele atacou o ventre dela... – Diz Sakura já fora da sala do hospital. – Não sei se vamos conseguir salvar esse órgão.

            - Droga! – Grita Sasuke batendo na parede de tanta raiva. – Então foi isso que ele quis dizer com acabar com o mundo de Naruto!

            - Não... – Naruto não podia acreditar no que estava ouvindo da boca de Sakura. Ele caiu no chão sentado, estava sem forças.

            - Me desculpa Naruto, eu não consegui te ajudar e... – Tentou se desculpar Sasuke virando para o amigo e mostrando a cicatriz em seu rosto... Ele estava cego.

            - Você fez tudo que podia meu amigo... – Respondeu Naruto derramando lágrimas. – e te agradeço por isso...

            - Okaasan... – Jiraya estava muito triste.

            - Pode chorar meu filho, não guarde isso. – Falou Naruto olhando para seu menino. – Eu sei que você quer chorar, essas lágrimas presas em seus olhos denunciam isso!

            - Eu não posso chorar Otousan, tenho que te dar forças nesse momento! – Respondeu Jiraya dando um sorriso morto para o pai e o abraçando.

            - Meu filho...  –Naruto desabou ainda mais nos ombros pequenos de seu menino.

            - Naruto... – Sakura derramava lágrimas ao ver o estado de seu amigo.

            Lica, filha de Sasuke e Sakura veio correndo abraçar a mãe que chorava muito. Mas Sasuke logo pegou a menina no colo a separando da mãe, não deixando sua filha consolar a Haruno.

            - A Okaasan tem que trabalhar... – Respondeu Sasuke segurando suas lágrimas.

            - Não precisa mais vir Sakura... – Era ninguém menos que Tsunade. Seu olhar era serio e não parecia vir com boas noticias.

            - Mas... – Tentou argumentar a Haruno, mas foi interrompida por Tsunade.

            -Você não está em condições, ainda mais se chegar a ver o que eu farei agora...

            - Não importa! – Berrou Sakura limpando suas lágrimas. – Eu prometi para a Hinata que ia ajudar ela! E eu vou, mesmo que para isso eu deva te matar!

            - Que droga... – Respondeu Tsunade vencida. – Tudo bem, venha!

            - Tsunade... – Tentou falar algo Naruto, mas foi cortado por ela.

            - Essa será minha ultima tentativa! – Diz Tsunade seria se preparando para entrar na sala de cirurgia com Sakura.

            - Arg... – Naruto apenas chorava.

            - Se eu não conseguir, Hinata nunca mais poderá ter um filho, tão pouco, unir sexualmente com você... – Nisso Tsunade se surpreende ao ver aquela cena.

            - Salve minha esposa, faça o seu melhor, por favor, eu suplico! – Naruto estava ajoelhado.

            - Pode deixar, que eu farei o meu melhor, - Respondeu Tsunade fechando a porta de cirurgia. – eu juro.

            Horas se passaram, mas finalmente Tsunade e Sakura saíram da cirurgia. Naruto logo encarou as duas com o coração em mãos. Sasuke não conseguia nem se mexer, ele estava paralisado.

            - Não se sabe como vai ser... – Respondeu Tsunade sentando-se na cadeira, ela estava exausta.

            - Tsunade-sama reconstruiu o ventre dela usando parte de sua energia vital, mas... – Sakura tentava falar tudo, porém ela não tinha forças.

            - Entretanto Naruto, - Continuou Tsunade, ela já tinha experiência o bastante para dar noticias assim. – não sei se o corpo dela vai aceitar. Foi como construir um órgão do zero e botar em um corpo. O seu organismo pode aceitar ou não...

            - Em outras palavras, Hinata pode ficar ótimas ou nunca mais poderá se unir com você, ter filhos ou... – Sakura mais uma vez fraquejava.

            - Naruto... – Chamou Sasuke colocando sua mão no ombro do amigo. – Uma vampira sem ventre, significa uma vampira que não sente nenhum tipo de afeto. Hinata nem se quer irá tocar em suas mãos. Ela será uma vampira fria e violenta e se isso ocorrer...

            - Teremos que matar a Hinata! – Respondeu Tsunade.

            Naruto agora berrava como nunca, ele não podia deixar isso ocorrer com sua mulher. Ela não podia morrer. Pelo menos não assim.

            - Embora os vampiros ignorem a sua sexualidade e só as usam para continuar a espécie... – Falou Tsunade explicando para todos. -  São os órgãos sexuais que amenizam de certa forma a nossa cede de sangue, se perdemos eles, ficamos tão violentos que perdemos a consciência, virando apenas uma arma de matar e se alimentar.

            - E qual é a chance de isso ocorrer? – Perguntou Naruto preocupado.

            - Eu lamento Naruto, mas as chances do corpo dela recusar são grandes... – Respondeu Tsunade sentindo pena do menino.

            - Quais são as chances? – Berrou o Uzumaki querendo respostas.

            - 90% de chances do corpo dela recusar... – Respondeu Sakura para a surpresa de Tsunade.

            - Hinata... – Naruto não podia acreditar no que estava ouvindo.

            - Venha, vou levar você e seu filho para ver ela... – Sakura logo começou a andar pelos corredores.

            - Você quer me levar para lá, só para eu me despedir dela antes de vocês a matarem? – Berrou Naruto irritado.

            - Não perca a cabeça Naruto! – Berrou Tsunade vendo que o menino não iria aguentar.

            - Otousan... – Falou seu filho pegando na mão de seu pai com a voz mais doce do mundo. Por aquele momento, Naruto recobrou a consciência antes de atacar Sakura, como iria fazer. Suas presas que estavam já para fora, voltaram ao normal. – Vamos lá, temos que torcer pela a Okaasan, mas se ela não conseguir... Então pelo menos vamos nos despedir dela...

            - Meu filho... – Naruto estava com o coração partido, ele sabia o quanto seu filho era ligado com Hinata. Ele abraçou ele e caminhou logo atrás de Sakura, levando seu menino, mesmo ele sendo grande, em seu colo.

            - Deixarei vocês sozinhos. – Sakura tentava sair, mas foi impedida por Tsunade.

            - Não, se ela recusar o órgão, nós teremos que matar ela imediatamente. – Falou Tsunade sentando e olhando seria para Hinata. – Então temos que vigiar ela o tempo todo.

            - Ta... Ta... – Respondeu Sakura com dor no coração.

            - Okaasan... – Chamava Jiraya agora chorando como nunca. – Desculpa Otousan, eu não consegui aguentar... Eu falhei em te dar forças...

            - Não tem problema meu filho... – Respondeu Naruto vendo o menino agarrar o braço da mãe. – Sou eu que te darei forças agora.

            Hinata de repente começou a gritar como nunca, sangue escorria por suas pernas.

            - O que está ocorrendo? – Gritou Naruto agarrando seu filho, vendo Tsunade e Sakura indo segurar Hinata.

            - O corpo dela está rejeitando, temos que matá-la! – Berrou Tsunade para Sakura.

            - Okaasan! – Berrou Jiraya tentando ir ajudar a mãe, mas foi segurado por Naruto. - você não encostam na minha Okaasan! Eu sou o menininho dela! Vou matar vocês!

            - Naruto, tire ele daqui, nós vamos matar a Hinata! – Berrava Tsunade, mas Naruto não se movia, apenas segurava seu filho.

            - Naruto! – Berrou Sakura, mas nenhuma resposta, enquanto isso Jiraya berrava que ia matar as duas.

            - Naruto! – Berrou Tsunade.

            Nisso, o Uzumaki jogou o filho para fora do quarto indo nas mãos de Sasuke, que estava na porta. Ele empurrou para longe Tsunade e Sakura que bateram com tudo na parede e agarrou Hinata.

            - Isso não vai acontecer! – Berrou Naruto deitado na cama junto com Hinata se debatendo enquanto o sangue escorria. – Não vou deixar isso acabar assim Hinata!

            - Mas o que? – Tsunade não acreditava no que estava vendo.  O poder de Naruto envolveu os dois. – O que ele pretende?

            - Agora eu me lembro! – Berrou Sakura. – Naruto curou Hinata na luta com esse poder!

            - Então espero que isso funcione, caso contrário, será difícil de matar Hinata nos braços de Naruto. – Respondeu Tsunade.

            Finalmente Hinata parou de berrar. Ambos estavam calmos na cama. Naruto estava cansado, ele respirava com dificuldade, mas estava bem. Tsunade logo examinou a Hyuuga.

            - Interessante... – Tsunade tinha um olhar pensativo, mas logo abriu um tremendo sorriso de alivio. – Você curou a Hinata, Naruto.

            - Hinata-chan... – Naruto estava aliviado olhando para a mulher ao seu lado.

            - Na... Naruto-kun... – Respondeu Hinata fraca.

            - Okaasan! – Berrou Jiraya saindo dos braços de Sasuke e chorando como nunca no colo da mãe.

            - Me... Meu fi... filho... – Hinata estava aliviada e muito contente.

            - Eu prometo Hinata, eu nunca mais deixarei você lutar de novo! – Falou Naruto chorando no peito da mulher como seu filho.

            - É difícil ter que cuidar de duas crianças... – Hinata logo encarou Tsunade com lágrimas nos olhos. – Obrigada Tsunade-sama...



Notas finais do capítulo

Cenas do próximo capitulo:
- É assim que o mundo vai ficar de agora em diante? Perguntou Naruto olhando para todos que andavam na rua.
- Pois é, Gaara sabe como criar uma nova sociedade em tão pouco tempo... Respondeu Hinata com, um sorriso nos lábios.
- Okaasan! Falou Jiraya contente empurrando a mãe na cadeira de rodas.
- Esse menino não para de falar Okaasan... Falou Naruto irritado.
**********************************************************************
- Temos que pensar no futuro... Berrou Naruto encarando todos ao seu redor.
- Então você sugere o que? Pergunta Sakura encarando o Uzumaki.
- Vamos fazer um policia! Respondeu Naruto abrindo um sorriso para Sasuke.
**********************************************************************
- Mas que droga! Berrou Tsunade irritada como nunca.
- Ca... Calma... Tentava acalmar Naruto, mas estava praticamente sendo estrangulado pela velha.
- Não acredito que vou ter que passar por isso de novo! Tsunade estava praticamente louca batendo como nunca em Naruto. Eu juro que te mato!
- Tsunade-sama, calma! Tentava separar os dois Hinata. A culpa foi minha...
- Diversão! Diversão! Berrava Jiraya. Vai ser divertido!
- Não fale isso moleque! Berrou Tsunade irritada.
Capitulo 18: Ganta



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Dreams, Nightmares And Blood" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.