My Beloved Prince escrita por GabVamp


Capítulo 3
Enfim Uma Amiga. Será?


Notas iniciais do capítulo

Quando todos ficam te atacando, te provocando, é difícil acreditar em quem aparenta ser "bonzinho".
Nossa Lia é um pouco ingenua, mas será que ela sabe julgar quem merece estar ao seu lado. Ou ela será enganada por todos?
Confira!




"– Obrigado! – Disse Rikku tímido, o que fez Lia parar. Mas ela quase morreu quando Rikku depois de agradecer se virou, fazendo seus longos cabelos se moverem de uma forma graciosa por conta da brisa vinda das janelas e olhou para ela fixamente e deu um enorme sorriso com a sua fita nas mãos, como se estive radiante, depois se virou e foi embora. Lia ficou ali, parada alguns instantes, hipnotizada pela beleza dele..."

– Rikku... Por causa de Rikku acabei me desviando da minha “missão”, descobrir o nome do meu príncipe, mas acabei descobrindo mesmo assim, graças aquelas garotas... Lain... Lain-sama...! Eu sabia que ele era popular, mas jamais imaginei que era TANTO assim... Pelo visto ele é um ícone e ninguém pode ter um relacionamento “a mais” com ele... Essas garotas da cidade grande são tão atiradas, na verdade até os garotos daqui são. Esse Rikku... Quem ele pensa que é? Me tomando como rival... Quem disse que estou apaixonada pelo Lain-sama? – Lia está falando com ela mesma no espelho do bainheiro da escola, já que a sala do “príncipe” está jogando, todas as garotas estão assistindo. Pelo menos era o que Lia pensava...

– Hum... Atrapalho?

Lia toma um susto, quando vê uma garota no reflexo do espelho, que não é ela mesma!

– Hhahahaha. Desculpe, te assustei? – Pergunta a garota sorridente. É uma garota um tanto, diferente, pelo menos não é um tipo de garota que se encontra fácil na antiga cidade de Lia. “Ela tem cabelo roxo, e o olho dela é amarelo!”, foi a primeira coisa que Lia pensou!

– Eh... Um pouco... – Respondeu Lia, desesperada pensando se a garota ouviu as coisas que ela disse antes.

– Então o Lain roubou o coração de mais uma? – Perguntou ela entrando de vez no banheiro e indo para perto de Lia se olhar no espelho e retocar a maquiagem preta pesada.

Lia fica sem saber o que responder. A garota percebe que Lia está corada e diz. – Desculpe, acabei ouvindo coisas que não devia haha. – Confessa ela, toda descontraída. E continua dizendo. – Não de bola para essas garotas, elas são fissuradas pelo Lain, mas na verdade ele não da bola para nenhuma delas. Se você está apaixonada por ele, só tem que ficar esperta com o Rikku-chan, ele é um bom jogador haha, se é que me entende. – Diz ela dando uma piscadela para Lia.

– E-eu não estou apaixonada por ele... Ele somente me ajudou no primeiro dia de aula... – Explica Lia um pouco emburrada.

– Hum, tudo bem, desculpe, eu que estou te importunando. Na verdade eu não gosto muito dessas garotas e nem vejo graça no Lain, faz uma semana que nem venho para a escola, estou desatualizada das noticias. – Disse sorrindo.

– Entendi, tudo bem. Você que deve achar que sou louca, eu estava falando sozinha. – Assume Lia também sorrindo. – Desculpe ser rude, é que desde que cheguei aqui nessa escola, estou tendo que ficar na defensiva, acabei sendo alguém que atraiu o ódio de todos.

– Sei bem como é, já experimentei essa sua situação, na verdade vivo ela desde que entrei nessa escola há alguns anos atrás. Por eu ter um estilo um pouco chamativo, as outras garotas não gostam de mim, e os garotos sempre implicam comigo, então sempre que posso fico longe dessa escola. – Ela tentando forçar um sorriso, mas Lia percebe que ela esta disfarçando a tristeza.

– Pelo visto somos duas excluídas! – Lia tentando amenizar a situação.

– Né... Eu me chamo Brenda, prazer!

– Ah! Eu sou Lia, muito prazer! – Lia sentiu uma felicidade brotando no seu coração.

– Espero que possamos ser amigas Lia-chan – Disse isso e estendeu sua mão para Lia.

– Eu também! – Lia corresponde o aperto de mãos e pergunta:

– Você é do terceiro ano?

– Ãh? Não, sou do segundo!

– Você parece tão madura, pensei que fosse mais velha. - Lia tenta explicar.

– Haha todo mundo pensa que sou mais velha, já estou acostumada. Eu sou da sala 11 e você?

– Somos vizinhas de sala, sou da 10. – Lia fica um pouco triste por não poderem ser da mesma sala.

– Legal, vamos poder nos ver toda troca de aula, e ainda fazemos educação física juntas. – Brenda diz sorrindo.

O sinal anunciando o fim do intervalo toca, e elas voltam juntas para a sala. Voltam o caminho todo conversando. Lia ficou muito feliz de fazer uma amiga. Enfim uma amiga, agora ela não se sente mais tão sozinha.

Brenda contou que usa lentes amarelas para deixar menos aparente os óculos em seu rosto, e que pinta seu cabelo de roxo, porque ama essa cor. Também contou que adora moda gótica, por isso está sempre de preto ou com cores escuras. Lia contou um pouco sobre ela mesma, que mora com a prima, que foi atacada na volta pra casa de seu primeiro dia de aula, que Lain-sama a havia salvo.

Lia esta tão feliz de poder estar compartilhando coisas com uma amiga. Em sua antiga escola ela também não tinha muitas amigas. Ela andava apenas com seus dois amigos de infância, Tônia e Toni, os gêmeos que moravam do lado de sua casa.

– Bem, chegamos as nossas salas. Lia-chan quero te passar meu numero.

– Ah sim! Eu também quero te passar o meu. – Elas pegam seus celulares.

– Obrigada Bren... – Antes de Lia terminar, ela sente uma pessoa trombando forte nela. – AI!

– Sai da frente caipira! – Era Yumi, a garota que encurralou Rikku, claro que ela estava acompanhada da outra, a ruivinha, Nina.

– V-você poderia ter pedido licença... – Lia tenta se defender.

– Não! Eu não poderia. Pensa que esqueci caipira, o banho que você me deu, olha o estado do meu cabelo!

– Você é uma caipira ridícula mesmo. Uma vadia do mato. – Diz Nina, ofendendo Lia.

– Nossa Yumi-chan, você está bem baixa desde que se juntou com essa Nina... Lamentável. – Brenda se intromete.

– Sai fora morta viva, você não tem o direito de ofender a Yumi-chan. – Retruca Nina.

– Cala a boca Nina. Eu sei me defender. – Responde Yumi, de forma super grossa.

Nina fica calada, mas todas repararam que ela ficou deprimida, com os olhos vermelhos.

– Você anda tão má Yumi-chan, não é assim que se tratam as amigas.

– CALA A BOCA BRENDA! – Berra Yumi.

Ela se vira, Nina vai andando na frente. Quando Yumi começa a andar, Brenda a segura pelo braço.

– Yumi-chan... Por quê...? – Brenda pergunta com uma voz bem triste. Lia repara a angustia no olhar de Brenda. Mas Yumi simplesmente puxa o braço de volta, com força, e vai para sua sala.

– Então uma das garotas que está te atormentando é a Yumi-chan...? – Brenda meio que falando com ela mesma, meio que com Lia, questiona.

– Hum... Sim... Tudo bem Brenda-chan? – Lia pergunta preocupada.

– É... Está... Desculpe Lia-chan, meu professor entrou na sala, e pelo visto o seu também, depois gente se fala. – Disse andando para sua sala.

Lia fica mega preocupada, só falta Brenda a ignorar por causa de Yumi, se bem que Brenda se mostrou diferente de todas aquelas garotas dessa escola. Lia vai se sentar no seu lugar, toda preocupada, com pensamentos longes, quando ela ouve uma voz que não é estranha:

– AH NÃO! O que você ta fazendo aqui?

Lia se assusta, e olha para trás, e para sua surpresa e desespero, é Rikku quem estava sentado naquele lugar que ficou vazio a aula toda antes do intervalo.

O que ELE está fazendo aqui?



Notas finais do capítulo

Brenda é uma personagem, que inspirei um pouco em mim (assim como a Lia e o Rikku). Minha cor favorita é o roxo, e adoro coisas dark, eu precisava fazer uma personagem desse estilo, ainda mais com olhos amarelos (que é minha perdição). Bem, ela é uma personagem aparentemente super contente, sempre conversando de boa, aparentando simpatia, mas ela guarda grandes problemas em seu coração, que serão revelados no próximo capitulo. Não deixem de conferir!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "My Beloved Prince" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.