My Beloved Prince escrita por GabVamp


Capítulo 20
Chocolate


Notas iniciais do capítulo

Até então, Lia estava tentando focar seus pensamentos e deixar de lado esses sentimentos estranhos que vinham a atormentando, porém... Mesmo ela fazendo de tudo para se controlar, o destino acaba por destruir seus planos. Já não conseguia se controlar normalmente, mas e agora? E agora com as coisas tomando esse rumo? Qual será o resultado de tudo isso?




"Passam-se algum tempo e já é hora do almoço, vó Zira fez mais comidas deliciosas.

Eles comem, e resolvem voltar a ensaiar, porém Toni aparece para convidá-los para algo."

— Essa é minha amiga Brenda! — Lia aponta para Brenda e em seguida aponta para Toni. — E esse é meu amigo de infância Toni!

Toni fica espantado olhando para Brenda. Também não é de se estranhar, Brenda toda estilosa com cabelo roxo e lente amarela. Toni não está acostumado a ver essas coisas, apenas na TV. E, além disso, Brenda é linda, tem um corpo escultural e deixa qualquer um de boca aberta.

— M-muito prazer Brenda! — Toni fica um pouco tímido.

— O prazer é meu! — Brenda responde educadamente.

Eles ficam um momento em silêncio.

— Você não veio aqui para ficar babando pela Brenda não é mesmo? — Rikku indaga sorridente.

— Ah, sim...! Eu vim até aqui convidar vocês! — Toni fala para Lia, olhando timidamente para Brenda. — Meus pais saíram de viajem. Tônia e eu vamos ficar sozinhos. Então pensamos em chamar vocês para passar essa noite lá em casa. Compramos umas bobeiras e nos divertimos durante a noite, jogando e papeando. O que acham?

Lia fica tão feliz ao ouvir isso. “Um momento com meus amigos todos juntos!”

— Eu adorei a ideia Toni-kun! — Lia responde toda feliz.

— Eu também aprovo! — Brenda fala sorrindo.

— Nós vamos sim Toni-kun! Só tenho que avisar a minha vó. Vamos ensaiar por mais um tempo, assim que tiver escurecido vamos para lá!

— Ótimo! Vou indo então, vou avisar minha irmã e preparar as coisas! — Ele sai todo animado.

“Não acredito, faz tanto tempo que não passo a noite com eles. Tenho tantas lembranças boas dos nossos momentos juntos!” Lia pensa.

— Bom saber que minha opinião não importa. — Rikku fala emburrado.

— Claro que sua opinião importa Ri-chaaaan. — Lia fala melosa. — Mas você tem mania de ir contra tudo que falamos, então é melhor você não falar nada.

— Caipira idiota!

Os três voltam ao ensaio.

Passam-se as horas e enfim escurece.

A noite está fresca com uma brisa gostosa. Os três caminham lentamente pelas escuras ruas de terra.

— Você está tão sorridente Lia-chan. — Brenda percebe.

— Ah! Sim, é porque vou passar minha noite com todos vocês!

Brenda a olha sorrindo.

— Você fica feliz com cada coisa idiota, caipira. — Rikku fala irritado.

— Idiota por quê? Você não gosta da ideia de passar a noite com a gente?

— Passar minha noite com um bando de caipiras do mato. Nossa! Que animador e feliz. É um momento tão importante na minha vida! Totalmente inesquecível! — Ele responde ironicamente.

“Esse Ri-chan, como consegue ser tão bobo?” Lia se pergunta, mas ao mesmo tempo sente algo em seu peito. “Vou dar o troco!” ela pensa.

Lia parte para cima de Rikku grudando em seu pescoço, esse que fica todo tímido e sem jeito. — Nossa Ri-chan! Não sabia que você gostava tanto assim da gente! Merece até um beijo!

— Me s-solta sua idi — Rikku é surpreendido com Lia se aproximando e dando um beijo em sua bochecha. — SMACK! — Ele fica da cor mais vermelha possível e totalmente sem fala. — Quem sabe assim você para de debochar e de falar coisas que não são as que você está pensando de verdade. — Lia diz isso sorrindo e vai andando na frente.

Rikku fica estático, parado no mesmo lugar.

— Nossa! Lia-chan está tão ativa! — Brenda fala sorrindo. — Melhor você tomar cuidado Rikku-chan, ela está diferente, toda animada, acho que voltar para a cidade natal deixou ela mais feliz!

“O que eu estou fazendo?” Lia se pergunta toda corada.

Depois de caminharem por uns minutos, enfim chegam à casa dos gêmeos. Uma casa de tamanho mediano, mas bem arrumadinha.

Eles entram e vão todos para a varanda do quarto dos gêmeos, que tem saída para a plantação de flores ainda contando com um pequeno lago.

Na mesinha baixa tem um monte de salgadinhos, bolachas, bolinhos refrigerantes entre outras coisas. Todos estão conversando, a brisa que vem é tão refrescante.

Brenda se encantou com o cabelo louro natural de Tônia.

— Tônia-chan, seu cabelo é tão lindo e sedoso. Posso fazer um penteado? Posso? Posso?

Tônia se deu bem logo de cara com Brenda. — Claro Brenda-chii!

Lia, Rikku e Toni estão jogando um jogo de corrida no videogame.

— Mas da pra parar de trombar no meu carro? — Rikku berra irritado. — Que raiva, sua caipira idiota!

Lia apertava forte os botões do controle.

— Eu não estou trombando de propósito. Para de me xingar!

— Não paro! Você é uma idiota, idiota, I-DI-O-TA!

— O Toni-kun está ganhando, para de me atrapalhar! — Lia que está sentada ao lado de Rikku, cai para cima dele o empurrando.

— Idiota! Para você! — Rikku faz o mesmo em Lia. — Esse caipira está ganhando porque você está me atrapalhando!

— Você que é burro, não sabe jogar e ainda me acusa!

Os dois mais se empurram e se xingam do que jogam.

— AI! CALEM A BOCA! — Tônia berra irritada. — Vocês só sabem se matar, que droga!

— Ahhh Tônia-chan, não se mexa, vai estragar o penteado que estou fazendo. — Brenda fala fazendo biquinho.

— Arg! Joguem vocês dois sozinhos, que coisa! — Toni para de jogar e sai de perto.

— Não Toni-kun. — Lia olha para Rikku com cara de raiva. — Viu o que você fez?

— Eu não fiz nada, sua idiota! Pelo menos agora da pra gente jogar um jogo de luta! — Ele diz sorrindo.

— Não quero mais. — Lia fala emburrada.

— Está fugindo? Covarde! — Importuna com olhar provocador.

Lia fica com raiva. — Coloca logo essa droga, vou te bater até você pedir clemência!

— Quero só ver, sua caipira. — Rikku a olha com ar de afronta.

Antes que começassem, Toni vem com uma pilha de caixas grandes.

— O que é isso Toni? — Tônia, que agora esta com o cabelo amarrado para cima de forma estilosa, pergunta.

Toni apóia a montanha de caixas na mesinha. — São aqueles chocolates que ganhamos dos nossos parentes.

— CHOCOLATES? — Todos perguntam ao mesmo tempo.

Toni fica um pouco espantado, pelo visto acertou em trazer os chocolates. Todos aparentam adorar chocolate!

— Ah! Os chocolates com licor que ganhamos de aniversário! Esta não poderia ser melhor hora para comermos! — Tônia fala feliz.

— C-chocolates de licor! — Rikku se aproxima com uma expressão que deixa seu rosto corado. Lia não consegue deixa de notar que ficou fofo.

— Rikku-chan, lembra daqueles que te dei de aniversário ano passado? Eram maravilhosos não? — Brenda pergunta, também se aproximando.

— Eles eram divinos! — Rikku responde com um rosto suave.

— E-eu nunca comi chocolates de licor... — Lia assume tímida.

— Mas você é uma caipira do mato mesmo. Como pode nunca ter comido essas maravilhas? — Rikku chega perto de Lia perguntando.

— Desculpe tá? Meus pais nunca me deixaram comer, por conter álcool... — Ela responde sentida.

Rikku faz uma cara de que acha isso super anormal. — Você é uma CA-I-PI-RA! Simples assim. — E sorri para ela.

Toni trouxe muitas caixas de chocolate. Lia fica até espantada. “Vamos comer tudo isso? Será que realmente não faz mal?” ela pensa.

Assim eles abrem e começam a comer e continuam conversando.

Depois de meia hora cada um pega umas três caixas e voltam a fazer o que estavam fazendo antes, mas algo fica um pouquinho fora do normal...

— Vem cá Tônia-chaaaaaan — Brenda fala manhosa — eu quero pentear o seu cabelooo!

Tônia vai para perto de Brenda. — Mas você fez esse penteado tão lindo.

— Eu quero fazer maaaais. Você é tão lindinha. Seu rosto é tão lindo, seu cabelo é tão bonito! Eu quero te arrumaaaar. — Brenda fala esticando as palavras de forma manhosa e meiga.

Lia, Toni e Rikku estão sentados no chão ao redor da mesinha.

— Nossa! Esses chocolates são tão bons, apesar de que, tem um sabor forte te álcool. — Lia fala, se sentindo tão relaxada e leve.

Toni a olha de uma forma diferente. — Lia-chan você experimentou esse azul?

Lia sente-se um pouco lenta. — Ãhn? Não Toni-kun.

Toni pega um dos chocolates de papel azul e o abre. Vai para cima de Lia. Coloca a mão no rosto dela, e a puxa delicadamente para perto dele.

“Ãhn? Toni-kun... O que ele...?”

Ele se aproxima mais. Pega o chocolate e o coloca na boca de Lia lentamente empurrando com o dedo...



Notas finais do capítulo

Eu disse anteriormente, muito constrangedor, chega ser até meio bobo, mas eu precisava colocar algo que tirasse a "racionalidade" deles. Ficar bêbado com chocolate de licor, já pensei a tanto tempo em usar isso, e enfim usei. E fico constrangida, porque é bobo ;------;
Eu não poderia colocar eles bebendo álcool, acabaria mudando o sentido e o jeito da história, eis que acabou ficando com o chocolate mesmo xD. E sim, eles comeram MUITO.

Será que agora o Toni vai "partir pra cima" da nossa Lia? Será que ela vai corresponder? E o Ri-chan? E o Lain-sama? O próximo capítulo marca algo muito importante na história. Enfim nossa Lia vai se dar conta do que guarda em seu coração. E esse algo é...?

Repararam? É a pentelha da Tônia na capa, eu não ia colocar, mas achei essa imagem bem Tônia, só dei umas modificadinhas! *3*

Obrigada novamente por lerem mais esse capítulo, e agradeço pela recomendação linda que ganhei, fiquei imensamente feliz, de coração ♥
Não percam o próximo capítulo hein!