My Beloved Prince escrita por GabVamp


Capítulo 19
Momento


Notas iniciais do capítulo

Momentos tranquilos acabam por tomar conta do dia de nossos personagens. Enfim paz e diversão, mas... Será que todos conseguirão "controlar" as diversões que estão a caminho?




"— Vamos deixar isso para amanhã... Eu estou com muito sono. Falar disso agora não resolverá nada...

— É verdade... Boa noite. — Lia fala e agradece mentalmente por Rikku não querer falar sobre isso nesse momento.

E assim eles ficam em silencio e adormecem."

Lia acorda um pouco assustada, pois teve um sonho ruim, porém não consegue se lembrar do que aconteceu... Só lembra que foi ruim. Ela olha para o relógio ao lado. Já está na hora de levantar para logo mais ir buscar Brenda. “Ela disse que sairia de madrugada para chegar aqui o mais cedo possível. Calculando o tempo, falta um pouco mais de uma hora. Melhor eu levantar...”

Ela se levanta lentamente, se espreguiçando, seus joelhos ainda ardem de leve. Vai para perto de Rikku e o cutuca.

— Ri-chan acorda. Temos que ir buscar a Brenda-chan.

Rikku nem se mexe, mas curva as sobrancelhas de raiva.

— Mas que droga, as pessoas que moram no mato tem que acordar tão cedo? — Ele reclama bufando.

Lia pega sua roupa para se vestir. — Se você não levantar logo eu vou sozinha! — Sai do quarto e ainda o ouve resmungando.

— Tsk! Ri-chan preguiçoso viu! — Vai para o banheiro e depois para a cozinha tomar um leite com chocolate.

— Melhor se apressar minha querida. Até chegar na estação demora, tem risco da sua amiga ficar lá esperando. — Vó Zira comenta enquanto lava uns pratos.

— Sim vó. Avisa para o preguiçoso adormecido que eu estou indo na frente.

Lia sai às pressas, mas começa a caminhar mais devagar quando olha à hora no celular.

“Da tempo.” ela pensa.

Continua caminhando. Olhando a paisagem, mas acaba lembrando que teve um sonho ruim e fica com medo de significar algo... De encontrar sua família... Ela não quer isso... Só sai de seus pensamentos quando ouve alguém correndo e chamando-a.

— Caipira! Espera! Espera droga!

Ri-chan vinha correndo todo desengonçado e ofegante. Ela para.

— Custava me esperar...? — Ele pergunta já próximo.

— Eu te chamei, você ficou enrolando porque quis. — Fala séria e volta a andar.

Rikku faz cara feia.

Eles vão andando sem conversar e logo chegam à estação.

Brenda ainda não chegou. Os dois param na sombra de baixo de uma cobertura que tem na estação.

Lia não sabe bem o que falar. Ainda se sente constrangida pelo ocorrido e principalmente perdida. Mas como Brenda-chan está chegando, uma pontada de alegria brota em seu coração, em pensar que não vai ficar mais sozinha com Rikku.

Passam-se alguns minutos e o trem para na estação. Logo Lia e Rikku avistam Brenda descendo.

— Brenda-chan! — Lia vai correndo e a abraça. — Que saudades de você! — Fala choramingando.

Brenda está linda como sempre. Toda bem arrumada com suas roupas escuras, mas em um estilo mais casual. Uma blusinha vinho mais discreta, somente com arrebites nas alças, um short preto curtinho e uma sapatilha preta com lacinho.

— Lia-chan, Rikku-chan, que saudades de vocês!

— Você está tão linda Brenda-chan! — Lia fala a abraçando mais ainda.

— Claro que a Brenda está linda e bem vestida, diferente de uma certa alguém. — Rikku provoca Lia cinicamente.

Lia o olha com raiva e Brenda sorri. Os três voltam conversando e sorrindo.

Assim que chegam, Lia explica para vó Zira sobre a peça, e pede para fazer as roupas. Brenda fala para fazer roupas estilo de príncipe e princesa guerreiros. Vó Zira tira a medida dos dois e fica feliz em poder ajudar.

Sentados no banco da varanda tomando um suco gelado de melancia, Brenda mostra o texto das falas.

Lia pega para ler em voz alta:

“Princesa Elisabeth: — Príncipe Richard eu não aguento mais essa situação! Nossos povos têm sempre que duelarem... — Pausa dramática e coloca a mão no peito — Não podemos viver em paz e harmonia... — Fazer cara de choro — Por quê? Por quê?

Príncipe olha para a platéia e depois pega nas mãos da princesa.

Príncipe Richard: — Minha doce e encantadora Elisabeth — a puxa para perto — eu não aguento ver meu povo sofrer e muito menos vê-la sofrer! — Coloca a mão em seu rosto. — Seus belos olhos estão vermelhos de tantas lágrimas derramadas... — Pega seus cabelos e os cheira. — Seu doce cabelo está impregnado com cheiro de sangue. — Coloca a mão em seu rosto e passa o dedo em seus lábios — Seus charmosos e sedutores lábios estão trêmulos... Eu não suporto vê-la sofrer!

A princesa se afasta do príncipe com as mãos no peito e com olhos lacrimejantes.

Prince Elisabeth: — Oh! Oh meu amado príncipe Richard! A única forma que vejo de mudar tudo isso é sacrificar minha vida por meu povo. — Se ajoelhar tristemente.

Príncipe Richard: — Você está certa minha amada! — Fazer pose imponente. — Se nos sacrificarmos eles poderão ver que nos amávamos e assim seguir a vontade de seus príncipes! Viverão juntos em harmonia em nossos nomes.

Princesa se levanta.

Princesa Elisabeth: — Você não precisa se sacrificar comigo! — Falar desesperada e triste.

Príncipe Richard: — Como eu poderia viver minha vida sem você? — Se aproximar da princesa. — Meu mundo não é o mesmo sem sua adorável presença. — A puxa para perto de você. — Você é razão de minha existência... — A puxa mais para perto a abraçando, mas ainda sim a olhando nos olhos penetrantemente. — Você, minha doce e linda princesa é o amor da minha vida!

Príncipe beija a princesa. Ela fica com lágrimas em seus olhos. Príncipe pega a espada e enfia nas costas da princesa a perfurando e a atravessando, assim rasgando o peito do próprio príncipe.

Os dois caem ajoelhados ainda abraçados.

Príncipe: — Eu te amo Elisabeth... — Fala com voz tremula.

Princesa: — Eu te amo, meu amado Richard. — Falar com voz bem fraca.

E assim os dois morrem.

Fim.“

Lia termina e fica com o rosto totalmente vermelho e sem palavras. Rikku está com cara espantada olhando para Brenda, essa que está sorrindo.

— V-v-v-você está doid-da Brenda? — Rikku pergunta todo nervoso.

— Ora vamos Rikku-chan, a história ficou tão legal, cheia de drama e romance ainda mais com um final tão trágico. Vocês com certeza tirarão um 10! — Brenda fala toda feliz.

“Brenda-chan espera que eu contracene uma cena dessas com Ri-chan?” Lia fica se perguntando.

— E e-esse b-b-b-b-eijo ai? — Lia pergunta toda vermelha.

— Se esse é o problema vocês podem substituir por um beijo na testa. Mas ainda acho que um beijo na boca será mais impactante. — Brenda fala de forma séria, mas muda para um sorrisinho — Você não tem coragem de beijar o Rikku-chan?

Lia quase tem um troço com essa pergunta. “Mas que coisa, por que Brenda-chan fica falando essas coisas?” se pergunta.

— E-eu é que não quero beijar essa caipira idiota! — Rikku responde com raiva e se levanta indo para dentro levar seu copo.

Lia começa a pensar em coisas perturbadoras... Afinal ela realmente não conseguiria beijar Ri-chan? Mas e todas as coisas que vinham acontecendo...? “A gente já quase se b-b-beijou tantas vezes... Kyaaa! Mas no estou pensando?” ela fica se perguntando.

— Que bom que você fez as pazes com o Rikku-chan. — Brenda diz de forma meiga olhando para Lia.

— S-simm... Obrigada por ontem Brenda-chan. Eu não sei o que faria se você não tivesse me ligado. — Diz sorrindo.

As duas ficam conversando mais um tempo, logo em seguida Brenda arrasta os dois para ensaiar.

Passam-se algum tempo e já é hora do almoço, vó Zira fez mais comidas deliciosas.

Eles comem, e resolvem voltar a ensaiar, porém Toni aparece para convidá-los para algo.



Notas finais do capítulo

A peça de Brenda eu fiz curta, mas acho que acabou ficando com mais falas do que eu pretendia. Lia e Rikku ficaram muito tensos, mesmo eles tendo tido vários momentos juntos, é diferente de TER que fazer algo na frente de todos da sala. Será um beijo na testa ou...? Mas ainda tem muita coisa para acontecer antes disso.
Os próximos capítulos me deixaram constrangida ao escrever, sério, nem acredito que escrevi coisas assim... Explicarei melhor no próximo capítulo. Não deixem de acompanhar, fico feliz por ter tantos leitores fantasminhas, isso me motiva muito a continuar! Quando comecei a escrever essa fic, eu não imaginava que ela iria tão longe, já tenho mais de 20 capítulos escritos. Realmente criei um amor enorme por todos esses personagens, não tenho nem como colocar isso em palavras.
Muito obrigada por lerem! ^_^



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "My Beloved Prince" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.