A Maldição Do Dragão escrita por Julie


Capítulo 17
Um Ogro Bravo e Uma Kenna muito Estranha...


Notas iniciais do capítulo

Oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!

Um capítulo super interessante!!!!!!!!

Espero comentários também interessantes!!!


JIMMY ( Capsloc pra vc) tentei descrever um pouco as roupas da Kenna, me diga o que achou....

Bjinhos....




Pov Terry

Hoje é um belo dia. O céu está límpido e o sol brilha soberano sobre nós; mas não é um incomodo, ao contrário é uma benção; quando se está em uma estrada nada segura, cercada por uma densa floresta, tudo o que não se precisa é de um céu nublado. Aparentemente este é o único caminho que leva a tal cidade de Maldívia que Kenna, depois de dois dias sem tirar os olhos do papel, conseguiu identificar no misterioso mapa. Tudo está se encaminhando bem agora, estamos seguindo para o nosso próximo destino e se tivermos sorte, em poucos dias encontraremos o covil do tal dragão, arrancaremos seu Coração e finalmente Kenna poderá destruí-lo e acabar com a Maldição.

       Sou muito positivo eu confesso, sempre tento ver o lado bom das coisas, isto me faz ter coragem para superar as horas mais difíceis. Mas apesar da boa perspectiva que tenho nesse momento, algo me incomoda e muito, e este algo é claro que é  Kenna, só ela para me fazer ficar preocupado. Desde de ontem a noite, quando voltou para a hospedaria e nos disse que já sabia para onde iríamos, Kenna me parece um tanto estranha, distante e diria também que até um pouco triste. Todos nós percebemos isso, até mesmo Luc que é tão sensível quanto um saco de batatas, percebeu que Kenna está diferente, mas mesmo depois de insistirmos muito, ela não nos disse o que houve, e eu sei que houve alguma coisa,  queria insistir mais um pouco, precisava saber o porque de ela estar assim para poder ajudá-la, mas Feo me disse que era melhor desistir, Kenna não revelaria o que estava sentindo e eu não me conformo com isso. É muito doloroso para mim vê-la assim, seu brilho foi embora, sua disposição de sempre já não existe mais, e posso ver que as coisas estão mesmo ruins por que neste exato momento ela está usando vestido; não que nunca a tivesse visto de vestido, durante todo o tempo que passamos em Postia e durante sua hospedagem em minha casa, Kenna  usou vestidos; mas quando estávamos na estrada ela sempre usava seu traje de combate: uma calça verde bem escura, feita de um couro que aparentava ser de serpente, mas não faço ideia que tipo de serpente tem o couro tão forte; e as vezes ela usava outra calça do mesmo material só que vermelha, usava também uma blusa de manga cumprida que tampava seu quadril, sempre da cor cinza é claro, e por cima da blusa um corselet de couro negro, já nos pés as mesmas botas pretas de sempre. Mas hoje Kenna resolveu viajar com um vestido comprido e de mangas longas, a cor é um rosa pálido e sem graça que deixa sua pale ainda mais branca e seus olhos mais verdes porém tristes. E essa não é uma visão nada animadora da intrépida garota que se auto proclamou nossa líder. Mas como já disse que sou um cara positivo, imagino que quando chegarmos a Maldívia, Kenna se sentirá mais motivada e por fim voltará a ser a mesma líder mandona de sempre.

       Tiro os olhos de Kenna quando Feo que está  no meu lado direito chama minha atenção, ele aponta com a cabeça para a floresta, será que vi alguma coisa se mexendo entre as árvores? Paro meu cavalo para olhar melhor e os outros fazem o mesmo, parece que também já perceberam que tem algo muito errado por aqui. Continuo olhando fixamente para as árvores, quando uma enorme pedra voa em nossa direção, afastamos nossos cavalos rapidamente e a pedra cai pesada entre nós. E então a criatura mais horrível que já vi em minha vida surge da floresta, um Ogro Beltro* furioso , ele corre até nós com uma  velocidade incrível e nós descemos apressados dos cavalos é claro, pego minha espada e ataco o monstro nos joelhos que urra furioso e se volta para mim, ele une as mãos e se lança com força tentando me esmagar, dou uns passos para trás e o ogro acerta o chão, essa foi por pouco. Ele se ergue e prepara um novo golpe, mas o ogro urra novamente e sacode os braços atrás das costas, Feo está em cima do monstro com sua espada enfiada no pescoço dele, a criatura está desesperada e se vira tentando tirar Feo de suas costas, ele se balança e me acerta com seu braço, eu vou parar longe com o rosto no chão e  uma dor insuportável me toma, sinto meu ombro esquerdo sendo rasgado por dentro. Levanto a cabeça cuspindo terra e vejo Luc passando uma corda pelas pernas do ogro, que não o vê pois ainda está lutando para tirar Feo de cima de si, Luc puxa a corda com força e Feo pula da criatura e o ajuda até que o ogro cai de costas no chão, Kenna corre por cima dele e lança sua flecha de luz bem no meio da testa fazendo o ogro ficar inerte, está morto agora. Me viro aliviado e encaro o céu azul, a dor me toma novamente e vejo Kenna sobre mim.

      - Está tudo bem

      - Não. - Gemo de dor.

      - Onde dói mais? - Pergunta colocando minha cabeça no seu colo.

      -  No ombro esquerdo.

       - É melhor sairmos da estrada. - Feo diz e me olha com uma cara esquisita. - Vamos para a floresta.

      - Está louco? - Retruco em meio a dor.

      - Não temos outra opção. - Ele me ergue pelo ombro direito e tudo começa a rodar, aquele maldito ogro me acertou com muita força. Caminhamos para dentro da floresta e paramos quando a estrada fica fora de vista. Feo me deita no chão e aperta um pouco meu ombro esquerdo me fazendo gritar de dor.

       - Tenho que olhar isso melhor. - Sussurra para si mesmo e depois fala alto para os outros - Kenna me ajude a tirar a roupa dele e Luc, arme uma tenda pequena, vamos ter que acampar aqui.

      Eles tiram minhas pesadas roupas de couro, me deixando somente de calças, Kenna passa a mão em meu ombro dolorido e arregala os olhos, será que está tão ruim assim? Ela olha para Feo e eles parecem se entender.

        - Está tão mal assim? - Murmuro entre dentes.

        - Não muito. - Ele fala com convicção. - Mas você deslocou o ombro e vamos ter que por no lugar. 

         Kenna continua me olhando assustada, se não é grave porque me olha assim?

         - O que houve Kenna? - Questiono mas ela não responde, lança um último olhar para Feo e saí em direção as árvores. - O que está acontecendo com ela Feo?

          - Não sei. - Ele mente.

          - Mentira, me conte logo!

          - É melhor você ficar quieto. - Ele põe sua mão esquerda na frente do meu ombro e sua mão direita atrás, eu cerro meus dentes e espero pela dor, que vem assim que ele aperta com força e meu ombro volta para o lugar. Respiro pesadamente e a dor passa aos poucos, mas tudo que penso é no porque Kenna reagiu daquele jeito ao olhar meu ombro, ela está mais estranha do que nunca.

          Feo me obrigou a  deitar dentro da tenda, ele me disse para não fazer movimentos bruscos e que se eu repousar ficarei bom até amanhã. Ele faz menção de sair mas seguro em seu braço.

        - Me diga por que ela ficou tão estranha daquele jeito. 

        - Eu...- Ele desvia o olhar, mas logo se volta para mim novamente. - Eu vou falar com ela Terry, fique aqui e descanse.

       Ele sai e eu me levanto logo em seguida, não vou ficar deitando aqui de jeito nenhum. Olho para fora e vejo ele indo para o lado direito da floresta, faço um sinal para Luc e ele compreende que não deve me impedir. Sigo Feo a certa distancia, não que quero ser pego, deve se tomar muito cuidado ao seguir um elfo numa floresta, os instintos deles são absurdamente bons, mas Feo não percebe minha presença, ele parece preocupado. Logo ele encontra Kenna, ela está sentada numa pequena rocha, a beira de um riacho. Ela abraça Feo e eles dizem coisas que não posso ouvir pois estou longe demais. Me aproximo e finalmente ouço a conversa deles.

      - Kenna você precisa se acalmar, não tem certeza se o que pensa é verdade. - Ele fala com cuidado.

       - Você viu o ombro dele, e isso é a única coisa sobre qual tenho certeza agora. - Kenna declara confiante. 

        - Sobre o que estão falando? - Eu não seguro, preciso saber o que tem meu ombro.

        - Você devia estar repousando. - Feo me repreende. - Vou te levar de volta.

       - Não vou a lugar nenhum até que Kenna me diga o que está acontecendo.

      - Tudo bem Terry, você tem que saber mesmo. - Ela se vira para Feo.- Deixe- nos por favor.- Feo lança um olhar preocupado e sai relutante.

     - Então Kenna, por você olhou para meu ombro tão assustada daquele jeito? - Pergunto ansioso mas ela não responde, apenas me olha firme e se aproxima um pouco de mim. Então Kenna faz algo muito estranho, abaixa um pouco seu vestido e me mostra seu ombro esquerdo, eu olho e não acredito no que vejo, como isso é possível?



Notas finais do capítulo

Thanrammmmmmm O que me dizem? Alguém aí já tá querendo me matar?





* Ogro Beltro= Ogro gigante, que é original da região Beltra, localizada no nordeste de Hommes. A característica principal dos Ogros dessa região, é sua cabeça enorme totalmente desproporcional ao resto do corpo.