Memories Of My Hero escrita por Nel


Capítulo 7
Frio.


Notas iniciais do capítulo

Yooo minna, desculpem a demora para postar esse capítulo, eu tenho aula o dia todo hoje, então obviamente não deu para postar, e admito que fiquei meio depreciva por ter rescebido apenas 1 revew no capítulo passado (sério, 12 leitores e 1 revew)
Mas tirando isso tudo eu amo esse capítulo porque AGORA a história começa de verdade hehehehe
Boa leitura ^~^



Capítulo 7 - Frio

  Dois meses haviam se passado desde que eu havia me tornado uma shinigami, continuava com meus afazeres de sempre, como estudar e purificar hollows, fazia um mês que eu e o Toushirou estávamos namorando, e uma semana que ele havia voltado para a Soul Society, o que era uma droga, mas eu ia ter que viver com isso, nessa semana o shinigami responsável por Karakura foi a Rukia-chan... Ela sempre vinha aqui ver a gente, e principalmente o Ichi-nii, embora ele não pudesse ver ela, e ah! Agora ela era Fukutaichou do esquadrão 13, e estava com um plano de devolver os poderes de shinigami para o Ichi-nii, e obviamente eu, a Yuzu e o papai ajudamos no trabalho.

  Ah! A última novidade... Eu estou quase conseguindo minha bankai! O Kisuke-san e a Yoruichi-san me ajudaram, claro, eu sei que normalmente demora muito para conseguir uma bankai, mas a minha asauichi foi alterada, então o processo de materialização foi muito fácil.

  Bem, eu iria precisar da minha bankai quando fosse lutar contra aquele vasto lorde, ela estava guardada especialmente para ele, por isso eu estava realmente empolgada nos treinamentos.

  - Não deveria ficar tanto assim, Karin, se você se empenhar tanto nos treinamentos, não vai estar pronta para uma emergência - disse a Kasaigetsu aparecendo sentada na minha mesa.

  - Então me conceda logo minha bankai - falei sorrindo.

  - Ainda não está pronta! Mal sabe usar o getsuga tenshou e já quer uma bankai?! - ela revirou os olhos.

  - É claro que eu já sei usar o getsuga tenshou! E também seu usar o ryuusei perfeitamente - falei revirando os olhos.

  - Sei. - ela sumiu no ar.

  Mostrei a língua para o lugar que ela estava, embora não pudesse mais me ver.

  - Ela tem razão, Karin... - falou a Shihiro.

  - Você também não - revirei os olhos e me jogando na cama.

  Foi quando senti uma pressão espiritual simplesmente esmagadora, ela quase me sufocava de tão forte.

  - Karin!

  - Já intendi! - peguei a alma dela e joguei no meu corpo, expulsando meu espírito dele e já usando meu shunpo para onde a pressão espiritual estava.

  A pior parte é que eu conhecia ela, mas eu não queria que ele aparecesse antes que eu obtivesse a minha bankai, eu acabaria me dando mal, mas não podia deixar ele passar.

  - Olá feioso! Lembra de mim?! - gritei.

  Ele avançou em mim, o que significava um sim, mas dessa vez ele simplesmente me isolou para longe, e nem tive tempo de me surpreender, ele me cortou de fora a fora, e eu cai no chão praticamente morta, e seguidamente ele quase arrancou meu ombro fora em uma só mordida.

  Ele teria me matado naquela hora mesmo se a Rukia não tivesse chegado com o equipamento de banimento de hollows que o Kisuke-san havia criado a um tempo atrás para situações como essa.

  - Karin! - Rukia correu para mim - eu vou...! Eu... - as lágrimas corriam como um rio pelo rosto dela.

  Sorri para ela.

  - Rukia... Eu vou para Soul Society se eu morrer? - perguntei, meio engasgada com meu sangue.

  - Não diga isso! Eu vou te curar! Eu...! - ela soluçava muito alto.

  O chão estava se tornado cada vez mais frio, tudo estava frio, mais frio que o gelo dele, mais frio do que tudo...

P.O.V. Kuchiki Rukia

  - Rukia... Está frio aqui... - ela falou muito baixo.

  Eu mal podia focar seu rosto de tanto que minhas lágrimas caiam, mas eu sabia o que vinha a seguir...

  E então o espírito da Karin se desfez em pequenas orbes de energia no ar.

  - Kuchiki-san! - exclamou Urahara chegando junto com a Yoruichi-san.

  Eu não pude explicar e nem foi necessário, quando eles entenderam, Yoruichi-san se jogou me abraçando, já unida as lágrimas.

  Não pude dizer direito qual foi a reação do Urahara, mas ele estava olhando para o céu quando começou a chover.

  Logo em seguida a Yuzu chegou, e eu não tinha nem idéia do que falar para ela, que estava olhando para nós em dúvida.

  - Cadê... A Karin-chan? - seus olhos já estavam marejados.

  - E-Eu não cheguei a tempo de proteje-la - falei trêmula.

  Ela se jogou no meio de mim e da Yoruichi-san já chorando.

  - É melhor irmos contar para o Isshin... - falou Urahara depois de um tempo, seus olhos estavam vermelhos e inchados.

  Não podia culpa-los por chorarem, a Yuzu era irmã GEMEA dela, Urahara e Yoruichi haviam ficado muito próximos dela nos últimos meses.

  Mas era minha culpa, minha culpa que tudo aquilo estava acontecendo, como eu algum dia em toda minha eternidade poderia encarar o Ichigo novamente?! A irmã dele estava morta e a culpa era minha.

  - Sim - disse Yoruichi se levantando e puxando eu e a Yuzu.

  A Yoruichi colocou a Yuzu nas costas e usamos o shunpo até a casa dos Kurosaki, e Isshin-san já estava na porta esperando, não precisamos de falar nada, ele e a Yuzu se abraçaram e começaram a chorar.

  Shihiro apareceu na porta já em seu próprio gigai.

  - Vamos enterrar o corpo dela amanhã, e tentar explicar o que aconteceu para o Ichigo...

  - Explicar o que para o Ichigo? - a voz dele me faz gelar cada músculo do meu ser.

  - Ichigo, a Karin... A alguns meses ela se tornou uma shinigami - começou Isshin-san enxugando as lágrimas - e hoje ela... Ela...

  - Apareceu um vasto lorde em Karakura - Yuzu fez o máximo de esforço para se manter firme, mas acho que ele entendeu antes deles completarem.

  Ele caiu de joelhos no meio da rua, e não havia nada que eu pudesse fazer, então o abracei, mesmo que eu não pudesse sentir.

  A chuva continuava forte, e então Ichigo sussurrou:

  - E o shinigami oficial de Karakura...? Cadê ele?

  - Não foi culpa do shinigami - disse Isshin olhando para mim - a Karin... Tinha uma obsessão por esse vasto lorde, e correu para lutar contra ele...

  - Se eu ao menos tivesse meus poderes... Eu teria protegido ela... Eu teria... Eu teria! Eu... - Ichigo abaixou o rosto novamente, e eu não podia mais vê-lo assim...

  - Urahara-san? - pedi e ele acenou um sim com a cabeça.

  Peguei a zanpakutou feita de reiatsu e a enfiei no peito do Ichigo. No início ele pareceu surpreso, mas então focalizou seu olhos castanhos nos meus, e eu me arrepiei.

  - Rukia?

  - Me desculpe... A culpa é... - comecei a falar, mas fui surpreendia pelos seus braços me envolvendo.

  - Obrigado, agora eu posso procurar por ela.

  E então a chuva parou e o céu se abriu.

  - Vamos ir junto - falaram Isshin, Yuzu e Yoruichi.

  Ichigo se levantou.

  - Vamos, Rukia? - ele me perguntou.

  - Hai. - falei enxugando meu rosto com as mãos.

  - Eu também vou - Shihiro saiu dando pulinhos, acho que ela não compreendia a seriedade de tudo, sorte dela.



Notas finais do capítulo

E então, gostaram do bonus IchiRuki?
e alguem conseguiu chegar até aqui embaixo para postar revew? Sério, não doi, não deixa marca e me faz mais feliz, são só alguns segundo, onegai minna ~imaginem uma carinha bem fofa~



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Memories Of My Hero" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.