Uma Nova Guerra escrita por Naylliw Freecs


Capítulo 6
O beijo




      
POV Ártemis
Que raiva! Aquela filha de Zeus! Eu estava esperando Perseus na praia quando ele aparece me dando um susto e pergunta:
-Como riremos para o Alasca?
-Seu pai vai nos ajudar, ele nos emprestou um navio- eu disse apontando para o mar onde estava ancorado o navio, começamos a caminhar até lá, o navio era lindo tinha vários cômodos, uma cozinha, banheiro, piscina, quiosque e um quarto, ESPERA AÍ, UM QUARTO! EU NÃO VOU DORMIR NO MESMO QUARTO QUE UM HOMEM, ESPERO QUE LÁ TENHA DUAS CAMAS OU ALGUEM VAI DORMIR NO CHÃO ESSA NOITE! Eu fui para o quarto furiosa e fiquei vermelha ao ver que só tinha uma cama, o que Poseidon pensa que está fazendo nos dando um navio com apenas um quarto.
Fui até a escrivaninha e vi que lá tinha uma carta, eu abri e vi que era de Poseidon:
Querida Ártemis ou Percy eu não pude dar nenhum outro navio a vocês porque eu mandei todos os outros aos meus súditos mandando que se preparassem para a guerra, Caos me disse que o seu irmão não pretende dividir seu exercito (não sei com ele sabe disso), pois ele vai atacar diretamente à Grécia a fonte de nossas raízes, se ele destruir o olimpo original não apenas perderemos nossos poderes ou iremos ao tártaro nós desapareceremos, tanto nosso lado grego como romano e entraremos em esquecimento, os semideuses que ficarem vivos perderão seus poderes.
Ass.. Poseidon
Quando eu terminei de ler a carta Perseus entrou no quarto e ficou com as mesmas expressões que as minhas então ele viu a carta e começou a ler, seu rosto de surpreso foi para preocupado:
-Como é que nós vamos dormir!
-Você vai dormir no chão e eu na cama, não é simples- eu disse e ele pareceu ter uma ideia ele foi ao armário até achar o que queria, voltou de lá com um monte de travesseiros e fez uma barreira no meio da cama:
-pronto-ele disse se deitando
-já vai dormir?
-Ártemis já são 19h00min horas e eu quero acordar cedo amanhã
-Não vamos ficar de sentinela?
-O pai deixou uma carta perto da piscina dizendo que estávamos sobre sua proteção até quando chegássemos ao Alasca
-Como sabe dos semideuses e deuses romanos?
-Meu pai deixou escapar na primeira guerra que os romanos podiam nos ajudar
Eu me dei por vencida e fui ao outro lado da cama, me deitei e dormi.
-no dia seguinte-
Eu acordei com alguma coisa segurando minha cintura, olhei para o lado e vi que estava abraçada a Perseus, eu já ia começar a gritar quando percebi que eu que havia invadido o seu lado da cama e derrubado todos os travesseiros no chão, tentei me levantar sem acorda-lo, mas quando comecei a me mexer, mas ele acordou num pulo ele saiu da cama:
-Desculpe, eu não...
-Não peça desculpas fui eu que invadi o seu lado da cama não precisa se preocupar
 -Tudo bem- ele diz e sai do quarto, bem que eu não queria telo acordado estava bastante confortave..., o que eu estou pensando, eu sou Ártemis (Nãoooo você é Gaia) a deusa casta que odeia homens

POV Percy
Meus deuses eu pensava que Ártemis ia me matar, mas bem que eu estava bem confortável, ACORDA Perseus ela é a deusa que odeia homens você não pode estar se apaixonando por ela, ou será que pode, fui em direção a piscina e fiquei só com uma bermuda e entrei lá, fiquei muito tempo lá pensando, porque desejam mais guerra? Já não basta as que tiveram no passado, eu já estava cansado de lutar, cansado de entrar em guerra toda vez que os olimpianos tinham problemas, eu sai da piscina e estava indo tomar um banho quando ouvi um barulho me virei e vi uma luz esverdeada em volta do barco que começou a trincar, quando foi quebrada por completo uma mulher apareceu lá tinha cabelos verdes e usava uma armadura azul clara:
-Quem é você?
-Eu sou Euríbia uma das primordiais do mar- ela disse e sacou uma espada e investiu contra mim, ouvindo a barulheira Ártemis apareceu e fez a mesma pergunta que eu:
-Eu sou uma primordial do mar deusa da lua- dizendo isso ele investiu contra nós dois, a primordial era muito rápida era um flash de destruição iminente e quando abaixei a guarda ela tentou fazer um corte no meu braço, quando a lamina o atingiu ela ricocheteou, ela olhou para surpresa e deu tempo de Ártemis fazer um corte profundo em seu braço ela olhou furiosa para a deusa da lua e começou a ataca-la com sucessivos golpes até que conseguiu fazer um corte profundo em sua perna Ártemis olhou para ela furiosa e em um flash  fez outro profundo corte em sua perna, Euríbia levanta a mão e uma enorme onda vem em direção ao navio mas eu consigo para-la a tempo, aproveitando minha distração ela me dá um chute na barriga fazendo-me me curvar de dor, mas ela baixa sua guarda e Ártemis consegue dar um murro em seu rosto:
-Maldita seja você deusa da lua- ela diz desaparecendo em um clarão azul me obrigando a cobrir os olhos
Mas eu ainda tinha bastantes duvidas, porque a sua lâmina ricocheteou na minha pele, então eu ouvi uma voz na minha mente
-Garoto deixe de ser lerdo, você tem a benção de Caos você pode fazer inúmeras coisas- e em um sussurro ouvi-inclusive desafiar a própria morte
POV Ártemis
Eu olhava Perseus que tinha uma expressão pensativa no seu rosto e depois foi tomado pela surpresa, ele olhou para mim e viu o corte que eu ganhara durante a batalha, ele esticou a mão sobre a minha perna e ela começou a emitir uma luz dourada, minha perna começou a cicatrizar e depois a cicatriz sumiu, o poder de Apolo, ele olhou para cima seus olhos se encontraram com os meus e fiz a coisa mais estupida de minha imortalidade
Eu o Beijei       
 



Notas finais do capítulo

foi o maxímo que consegui fazer escondido