Coletânea Harry X Draco escrita por Kaline Bogard


Capítulo 21
Promessa


Notas iniciais do capítulo

Título: Promessa
Autor: Kaline Bogard
Bebida escolhida: Conhaque
Bônus escolhido: Beijo roubado



O local era o verdadeiro caos. Ou pior: era como se o inferno tivesse aberto suas portas e demônios em forma de gente se espalharam, trazendo a morte em seu rastro.

Aquilo era a guerra.

Draco abaixou-se ainda mais contra a trincheira, enterrado até a cintura na lama. Uma bomba explodiu em algum lugar espirrando estilhaços longe o bastante para que alguns o acertassem.

Gritos. Cheiro de sangue, carne queimada e morte.

Tiros. De escopetas, rifles e metralhadoras.

Ataque noturno totalmente inesperado, traiçoeiro. A capital londrina se tingia de negro e vermelho. Negro da noite, vermelho do sangue de seus soldados.

O capitão berrou as ordens. Avançar.

O inimigo ganhava terreno e se o pequeno batalhão não reagisse seriam terrivelmente massacrados.

Cair morto ou ser feito prisioneiro? Ambas opções ruins o bastante para que Draco fizesse uma prece, acreditando em Deus pela primeira vez em sua vida. Ele não queria estar ali. Ele fora obrigado. Completara dezoito anos e fora recrutado.

Um corpo mergulhou ao seu lado na lama. Por instantes acreditou que fosse algum companheiro atingido mortalmente. Não era. Era apenas Potter, o idiota das rádio-transmissões.

– Ei, Malfoy.

Draco olhou para ele rapidamente antes de se concentrar na batalha novamente. O rosto do outro soldado estava tão sujo quanto o seu. A diferença era um filete de sangue que escorria de sob o capacete, Potter parecia ter sido atingido mais gravemente pelos estilhaços da última bomba.

– O tenente mandou distribuir maconha pra aliviar. Mas eu consegui isso.

Exibiu uma garrafa pela metade. Conhaque.

Draco recusou. Não precisava de nada para embaçar-lhe os sentidos. Aquilo não lhe daria coragem, nada lhe daria coragem. Ele só queria voltar pra casa. Vivo.

Harry levou o gargalo aos lábios e deu um gole generoso. Respirou fundo olhando fixamente nos olhos cinzentos do rapaz a sua frente e, sem qualquer aviso, lutou contra a lama para aproximar-se dele.

– Potter, o que...

A frase foi cortada. O beijo foi rápido, leve: apenas um roçar. Um toque repleto de significado. Forte o bastante para fazer o coração de Malfoy bater depressa e seu rosto pálido corar.

– Não vou deixar que nada aconteça com você, está bem? Prometo que vamos sair dessa.

Draco não fugiu ao olhar determinado de Harry. Acenou com a cabeça em concordância.

Em algum lugar o capitão voltou a berrar as ordens. Tinham que continuar, seguir em frente e partir pro embate corpo a corpo. Estavam cercados, deveriam lutar como leões por suas vidas.

A promessa fora feita com determinação e confiança, todavia ambos sabiam, no fundo, que ela nunca seria cumprida.

Fim



Notas finais do capítulo

Feito para o projeto "Confessions on a dance floor" do Forum 6V