Swett Imprinting - Short fic escrita por Manu Matos


Capítulo 11
Jacksonville


Notas iniciais do capítulo

Ei gente tudo bem?
Espero que sim.
Sei que demorei muito tempo mas estou escrevendo o mais rápido que posso e vou voltar a escrever um capitulo no minimo por mês...
agora vamos a leitura.



Jake Pov

–Jake? - foi a primeira coisa que ela disse.

–Você está bem? Ouvi você cair! - tudo bem eu deveria ter dito outra coisa, mas não pude deixar de perguntar. Bella é tão frágil, e poderia se machucar tão rapidamente, e apesar de ela ser corajosa eu sempre me preocuparia.

–O que você está fazendo aqui? - Bella usava uma camiseta vermelha e shorts jeans, eu nunca a tinha visto com nada além de calças, foi um pouco estranho para mim.

–Eu... - eu tinha planejado um discurso grande, e que a faria me perdoar e em algum momento, eu diria toda a verdade para ela e poderíamos voltar para Forks... - posso entrar? - eu não tinha mais certeza sobre o que eu ia dizer, e queria ganhar um pouco de tempo.

–O que está fazendo aqui Jacob? - ela não me chamava de Jacob, nunca. Droga, ela não iria me perdoar.

–Eu... nós precisamos conversar. - eu tinha certeza que ela podia ver que eu poderia implorar até que ela me escutasse.

–Não temos o que conversar. - Bella me olhava acusadoramente, seus olhos estavam vermelhos, se era de chorar ou por não conseguir dormir, não saberia dizer. - Você mesmo deixou isso bem claro. - eu iria matar Paul e Sam, por ter me afastado dela.

–Bell... - eu estava implorando, e eu esperava que ela pudesse sentir isso. - eu estou te pedindo... por favor me deixa explicar...

–O que quer? - ela não parecia muito mais com vontade de me deixar entrar.

–Falar com você. - que me perdoe e volte para Forks, achei melhor não falar tudo em voz alta. - me deixa entrar. - Eu olhei dentro dos olhos de Bella e falei isso sem desviar os olhos. - Eu te imploro Bell.

Ela fechou os olhos e eu me preocupei por um segundo, eu realmente esperava que ela fosse me deixar entrar e não me expulsar a chutes dali, logo depois ela os abriu mas não olhou nos meus olhos. Ela deu um passo para trás e abriu espaço para que eu pudesse entrar, nem pensei antes disso.

A casa da mãe de Bella era do tipo cheia de cor, e parecia ser de uma florista pelo cheiro que eu sentia de diferentes plantas.

–Agora pode me dizer por que está aqui? - Bella me encarava e seus perfeitos olhos estavam cheios de acusação.

–Não consigo ficar longe de você. - e não consigo mentir também, pelo visto.

–Você ficou, pelo que me lembro. - seus olhos faiscaram de raiva. Eu ia arrancar as patas de Paul e Sam.

–Nunca por minha escolha. - eu fui verdadeiro.

–Por escolha de quem então? Do seu precioso Sam? - eu vi que ela poderia entender, e que ela estava magoada demais.

–Sim. - eu decidi não mentir, mas tinha segredos que eu não poderia contar agora. E esse caminho estava indo direto para o assunto que eu queria esquecer. - Mas não foi por isso que eu vim. - ela me olhou cínica. - eu sei que você merece desculpas por isso também. Mas eu vim falar com você sobre seu ultimo dia em La Push. - o olhar dela, completamente magoado... eu viveria uma vida para me desculpar por isso.

–Você quer dizer o dia que eu peguei você e sua amiga na praia? - ela me olhou com raiva agora. - Sabe de uma coisa? Não importa. - ela deu um suspiro. - Eu não sei por que está aqui Jake. Mas não é um bom momento.

–Eu sei. - eu queria poder dizer de uma vez, mas eu não sabia como. - Aquele dia, eu sei que falou com Paul, e sei o que ele disse. - eu tinha vontade de o matar por isso. - E era mentira Bella, eu não faria isso com você. - vi ela dar um sorriso amargurado.

–Não foi o que eu ouvi. E sim o que vi.

–Aquilo foi um mau entendido. - mais como uma armação.

–Eu não acredito em você. - e eu podia ver isso em sua cara.

–Eu sei. - soltei um suspiro. - Tem umas coisas acontecendo em La Push, e eu vou te contar Bella, vou te contar tudo. Só não agora. - ou aqui.

–Então quando? - ela ainda me olhava com mágoa. - estou me cansando do segredo.

–Não é somente o meu segredo Bell. - eu queria contar a ela agora, mas antes eu teria de fazer ela me perdoar. - Mas agora eu posso te contar. - e era verdade, e mesmo que eu não pudesse eu daria um jeito de driblar a regra, e contar a ela a verdade.

–Por que agora você pode me contar? - ela parou de me olhar na cara.

–Por que eu não posso mentir para você. - eu queria tanto dizer de uma vez. - Bella, meu segredo tem haver com o meu povo, e eu quero você em La Push, comigo, e eu te conto todos os meus segredos. Respondo qualquer pergunta.

–Por que está fazendo isso? - ela me olhou e vi lágrimas nos olhos dela.

–Bella... - eu comecei.

–Eu te vi com outra garota, Jake! - ela quase gritou. - Então me diga o por que está aqui! - eu sabia que aquilo era o pior da historia, ela acreditar que eu a trairia.

–Por que eu te amo! - eu não poderia falar verdade maior. - E o Paul armou para mim.

–O que isso significa? Por que ele armaria algo do tipo? - ela me olhava incrédula.

–Por que ele achava que eu contaria para você o que está rolando.

–Bem, ele estava errado, não é? - Bella parecia tão diferente. Magoada, irônica.Quebrada.

–Ele estava errado em me afasta de você! - eu tinha ficado quieto por muito tempo, e agora eu ia falar a verdade. - Assim como eu estava errada em não lhe dizer que eu sei o que os Cullens são. - eu falei a primeira coisa que veio na minha cabeça.

–Do.. do que está falando? - ela gaguejou.

–Eu sei que eles são vampiros. Sei que as minhas lendas são verdadeiras, e que é provável que eu tenha te dito o que ele era. - eu suspirei. - Eu sei de tudo. - ela parecia estar em choque, e eu entendia.

–O quê? - ela perguntou tão baixo que eu não teria ouvido se não fosse um lobo.

–Eu sei que você sabe Bells e entendo por que você não me contou antes.

–Eu não entendo. - ela murmurou.

–Fui eu que te disse o que ele era, não é? - eu fiquei curioso sobre isso durante muito tempo. - Eu que lhe contei a verdade, não foi? - ela me olhou espantada, e logo depois a compreensão brilhou nos seus olhos.

–Por que você mudou de ideia? - ela me encarou nos olhos, e eu me perdi em seus olhos. - O que te fez mudar?

–Eu sei que é real, e agora eu posso te contar tudo, sem mais segredos. - implorei com meus olhos que ela acreditasse em mim.

–O que mudou? - ela me olhava seria, e eu esperava que o brilho em seus olhos fosse uma indicação de que ainda tínhamos uma chance para sermos felizes.

Eu não queria ter de mentir para Bella, mas não sabia como ela reagiria se eu falasse que podia me tornar um lobo gigante. Era bem provável que ela me chamasse de louco e chamasse a policia.

–Eu mudei – era verdade. - eu pude constatar que aquilo tudo era verdade, com provas irrefutáveis. - mais uma verdade.

–Eu não posso falar disso agora. - Bella parecia tão cansada, como se carregasse o mundo sobre os ombros. - e para falar a verdade, não vejo como isso possa ser relevante.

–Você parece exausta. - minha preocupação para com ela era mais forte do que conseguir seu perdão. - Tem dormido direito? - era obvio que não, mas eu queria ter certeza.

–Minha mãe precisa de mim! - Era obvio a preocupação de Bella, mas disso eu já sabia. Renné, de acordo com a própria filha, era meio avoada e esquecida.

–Como seu padrasto está? - eu sabia que deveria ter sido minha primeira pergunta, mas a presença dela tinha ofuscado meu interesse.

–Phil está estável. Mas em coma.- eu vi como Bella estava ruim.-Minha mãe mal está aguentando, ela tem ficado com ele todos os dias, eu tenho de obrigar ela a vir para casa a maioria das vezes para ela dormir, e mesmo assim eu sei que ela fica chorando a noite. - ela suspirou e me olhou com cansaço -Eu não posso lidar com você agora.

–Eu só vim para que você acreditasse em mim. - eu não tinha certeza de que era só para isso, mas agora que eu estava na frente dela eu sabia que isso era o que ela quera, o que ela precisava. - E para ajudar em tudo o que você precisar agora. - eu esperava que ela acreditasse em mim.

–Obrigada. - ela e deu um pequeno sorriso e eu pude ver que ainda havia esperança para nós...



Notas finais do capítulo

Espero que tenham gostado e se lembrem de comentar, quero saber quem me abandonou.
xoxo