Amor na Tv escrita por Tsukishima


Capítulo 5
A História de Sasuke




Sakura havia chegado bem cedo na casa de Kakashi. Este lhe mostrava as fotos dos atores que interpretariam os outros personagens, enquanto Sasuke não chegava.

Ele mostrava um loiro que seria o Trevor, seu nome era Naruto. E a moreninha que seria Becky, chamada Hinata. Dissera que Naruto e Hinata eram namorados. Trevor é o malvadão da história, e Becky é a melhor amiga de Raven.

Enquanto eles viam as fotos dos atores, alguém tocou a campainha da casa.

- Hm, deve ser o Sasuke. Vou lá ver... – disse Sakura se levantando.

Ela abriu a grande porta e se deparou com a imagem do homem mais lindo que já vira. Sasuke estava usando uma calça jeans, um All Star, uma blusa de frio preta fechada até o pescoço e ele estava com as mãos no bolso.

Ele ignorou o olhar da rosada e entrou na casa, falando com Kakashi.

- Sasuke, você demorou!

- Estava dormindo! Por que? É pra madrugar aqui na sua casa, é? – e olhou pra rosada que já estava morrendo de raiva por ele não ter cumprimentado ela e a ignorado como se ela fosse uma empregada da casa.

- Isso por um acaso é uma indireta, Uchiha? – perguntou a rosada andando até ele.

Sasuke deu de ombros ignorando-a mais uma vez.

Kakashi, tentando cortar o clima pesado, disse:

- Ei, ei! Parem de discutir! Vocês são atores profissionais, não deviam agir assim.

- Acontece, Kakashi, que nós não temos que nos gostar já que fazemos nosso trabalho direito, certo? – disse Sakura. Kakashi e Sasuke se espantaram novamente com o jeito dela.

- É Kakashi... Isso ela tem razão! Nós atuamos bem, e é isso que conta!

- Mas acontece que se vocês se dessem bem na vida pessoal, o trabalho sairia muito melhor. E não tem porque não serem amigos! Imaginem! Vocês terão que fingir que são amigos quando forem dar uma entrevista! E mais, seus personagens só têm uma cena de briga e nem é uma briga digna de um casal! No filme vocês farão personagens que... se amam acima de tudo. Não existe nada mais importante que o amor dos dois. – o discurso de Kakashi deixou Sasuke e Sakura sem rumo. Os dois se calaram. Então Kakashi prosseguiu – Então vocês não acham que seria muito bom se vocês fossem amigos, ou até algo mais pra fazer uma cena cada vez melhor?

- Kakashi, vamos começar logo os ensaios? – Sakura mudou de assunto.

- Claro... vamos lá em cima.

Os dois acompanharam Kakashi em silencio. Chegando no andar de cima, o mesmo local onde ocorrera o teste, Kakashi lhes deu o roteiro do filme. E então ele achou melhor que os dois fizessem logo a cena da briga dos dois, no baile. Já que estavam brigados mesmo, a cena da discussão então ficaria perfeita. E foi.

- Parabéns, meus queridos atores! Vocês são anjos mesmo! Quando atuam, esquecem que não se dão tão bem, e focam totalmente no filme...

Sasuke revirou os olhos e então se sentou no sofá da sala que estavam. Kakashi tinha razão, eles não se davam bem, mas nenhum dos dois sabe de onde surgiu essa rixa. Primeiro foi o ocorrido na casa de Sasuke, o que o deixara nervoso com Karin e deixara Sakura com mais raiva da mesma, e do Sasuke também, por ele não ter feito nada pra impedir aquela ruiva sem graça. Depois foi o jeito que Sasuke falou com ela no telefone, mas não era pra ela ter ficado brava, pois ele pedira desculpas, por mensagem, mas pediu! Sasuke não era de se desculpar por nada. Seu orgulho não permite uma coisa dessas, mas era o seu trabalho que estava em jogo, Kakashi o ameaçara! E outra, ele notou também que nenhuma outra garota poderia substituir Sakura, ela tinha mesmo uma química diferente com o Uchiha. Como se ninguém mais tivesse, nem a própria Karin. Quando ele fez o filme contracenando com Karin, alguns produtores acharam que eles dois tinham uma química inexplicável, mas Sasuke, Kakashi e qualquer outro sabiam que ele com Sakura era totalmente diferente. Era mais forte e mais intenso. Mesmo eles não se dando bem, interpretam seus personagens como ninguém!

- Anjos, amanhã nós iremos gravar a cena da discussão e Alexander indo pra mansão, mas hoje à noite gravaremos a cena do baile! Só que antes temos que preparar o cenário, e isso vai demorar um pouco! – Kakashi tagarelava enquanto Sasuke permanecia perdido em pensamentos e Sakura o escutava com atenção.

- Uma pergunta, Kakashi... – começou Sakura – Aquela Karin vai estar lá todos os dias de gravação? – o nome despertou o Uchiha, fazendo sua atenção voltar-se pra Sakura que notou a “ansiedade” dele ao ouvir o nome.

- Eu não sou a pessoa certa pra responder sua pergunta, Sakura. – e olhou pro Sasuke.

- Já acabaram os ensaios? Eu posso ir embora? – perguntou Sasuke emburrado como sempre. Mas mesmo emburrado, continua o cara mais lindo. Sakura o odiava por tudo o que ele fazia: beijava a ruiva mesmo depois de ela ter feito aquilo com Sakura entre outras coisas, mas mesmo o odiando assim, ainda o achava atraente e muito lindo. Fisicamente, claro. Pois não era nada bonito “por dentro”. Se lembra somente da primeira vez que o viu, ele lhe oferecera carona até sua casa, depois disso pensou que era gentil, mas se enganou depois do dia que Karin apareceu em sua casa.

- Sasuke, pra que essa impaciência? Ainda temos muito que fazer.

- Tudo bem, então vamos ensaiar! – Sasuke se levantou.

Sakura suspirou, realmente trabalhar com homem não é nada fácil. Ou ele está reclamando, ou brigando ou dizendo o que não está bom. Homem é um caso perdido.

Estavam em pé ao redor de uma mesa com tampo de vidro, onde tinham alguns jornais, revistas e papéis, infinitos papéis. Sasuke que agora estava do lado de Kakashi e de Sakura, olhou pra uma revista sobre a mesa que estava sobre todas as outras. Kakashi e Sakura observavam o moreno com uma expressão interrogativa.

Ele fitou a capa e notou que tinha seu nome, o de Sakura e um ponto de interrogação. Sakura que estava do seu lado, se aproximou meio que com medo do Uchiha se afastar, mas viu que ele não o fez, então analisou a capa toda da revista até chegar na ponta e avistar seu nome. Olhou pro Sasuke, seu rosto demonstrava raiva. Ele começou a folhear a revista, até chegar na página onde tinha uma foto dos dois. Era a foto de quando eles estavam saindo da casa de Kakashi no dia em que se conheceram, quando Sasuke deu uma carona pra Sakura até sua casa. Tinha uma foto dela entrando no carro dele e outra quando ela saiu do carro, quando chegou em sua casa. E então estava escrito abaixo da foto: “A atriz Haruno Sakura foi vista saindo do carro do famoso Uchiha Sasuke. Atores que interpretam Raven e Alexander do tão esperado filme Vampire Kisses. Soubemos também que eles já começaram a gravar o filme e temos uma imagem inédita do primeiro beijo deles onde podemos perceber a química que eles têm! É, parece que não são namorados somente no filme...”.

Na outra página se encontrava a foto dos dois sentados no sofá em frente à grande TV onde passava o filme “Drácula”. Sasuke estava com a mão na nuca de Sakura, á beijando calorosamente. O Uchiha, com a mesma expressão, jogou a revista sobre a mesa, ignorando aqueles que estavam a lendo com ele, e então voltou a sentar-se no sofá.

- Esse povo não tem mais o que inventar. – foi o que disse.

- Vocês já deveriam saber que esses jornalistas ficariam no pé. – murmurou Kakashi – Foi até pior com a Karin, certo Sasuke? Isso porque nem terminamos o filme ainda, mal começamos.

Sasuke não respondeu a pergunta de Kakashi, não era preciso responder, ele também estava com seu mau-humor habitual e quando estava mau-humorado não dava atenção aos outros, muito menos respondia às suas perguntas. Kakashi que já o conhecia nem esperava uma resposta.

- Bom, acho que não temos clima pra continuar o ensaio hoje, certo? Vocês já fizeram bastante. Agora é só esperar a noite chegar pra irmos até o estúdio continuar as gravações.

- Ótimo. – Sasuke se levantou, claramente sem paciência. Queria sair logo daquele lugar. Talvez fosse à um bar encher a cara com os amigos, ou pegaria sua empregada Hanna. Achou melhor ficar em casa mesmo porque na mesma noite teria que continuar gravando o filme.

Saiu pela porta se despedindo de Kakashi.

Após ele se retirar, Sakura olhou pra baixo e depois pro Kakashi.

- Você gosta dele. – afirmou Kakashi.

- Não... Só acho que ele é muito... rude!

- O Sasuke não é assim, ele pode até fingir ser um pouco grosso, mas é que ele sempre foi sozinho no mundo...

- Sozinho? – Sakura se interessou pela história.

- Bem... Ele perdeu os pais quando tinha 5 anos, então passou a morar só com o irmão mais velho. Por um acaso eu me encontrei com ele quando ele tinha 13 anos. Então achei que ele teria futuro como ator, já que eu já era produtor na época. Ele não queria fazer o teste, já era emburrado e quieto. – a história do Uchiha parecia interessante pra rosada – Dois anos depois nos encontramos novamente e então ele aceitou fazer o teste e foi muito bem, mas nesse tempo ele me contara que não morava mais com seu irmão, Itachi foi estudar no exterior...

- Itachi... é o irmão dele?

- Sim, aí ele só ficou morando com os empregados da casa que trabalham lá até hoje. – logo ele começou a falar da profissão do moreno - E então o primeiro filme dele foi com Karin, aos 16 anos. Foi o que fez mais sucesso, fez garotas suspirarem, e o fez progredir, interpretando vários personagens seguidos. O ano passado e o retrasado foram os que Sasuke mais apareceu na TV. Fez três filmes seguidos como protagonista, nunca vi isso...

- Caramba... Então a vida dele é muito agitada...

- O pior é que não tem ninguém mais na vida dele, pra ajudá-lo e guiá-lo e por isso ele bebe muito, sai nas noites de sexta, sábado, domingo...

- Mas... ele é tão jovem! Tão jovem e lindo... A primeira impressão que tive dele foi... Que ele era um cara gentil, legal... Mas me enganei.

Sakura fitou o chão meio decepcionada.

- Sakura, você tem que ajudá-lo...

- Ãh?

- Ajudá-lo a se tornar mais responsável. Acho que como vocês têm uma química inexplicável, só você pode amolecer o coraçãozinho dele. – ele riu.

- Kakashi – ela corou – Isso é outro assunto... Nós somos atores, e é normal... Mas, eu não sabia disso tudo o que aconteceu na vida dele... – Sakura parou, ergueu a cabeça e olhou pro horizonte – Essa história me faz lembrar de um garotinho que e conheci quando era bem novinha. Eu tinha uns sete anos, era muito novinha, mas me lembro daquele dia como se fosse ontem. Eu conversei com ele, ele estava chorando... – ela parou de falar e olhou pro Kakashi – Acho melhor eu ir embora, certo? Você deve estar cansado...

- Não, não! Eu me sinto muito solitário nessa mansão enorme, as vezes é bom ter uma companhia.

Sakura sorriu se lembrando de sua tia que vivia naquela casa.

- Você não é tão solitário!

Ele notou o sorriso no rosto da garota e então sorriu também.

- Tsunade é mesmo uma ótima companhia...

- Vocês se amam, né... Isso é muito bom...

Kakashi fez silêncio. Era uma pergunta que não precisava ser respondida, já que a resposta era óbvia.

- Sakura – pronunciou após uns segundos de silêncio.

- Sim?

- Tente se aproximar do Sasuke... você verá que bem no fundo ele não é o que você pensa que ele é. Ele é difícil, arrogante... mas acho que aos poucos vocês podem se tornar amigos... Ele é uma pessoa legal, você só tem que saber preencher o vazio dele da maneira correta.

Sakura o olhou com seus orbes verdes brilhantes, e confusos. Como assim “preencher o vazio da maneira correta”? Ela ia questionar sobre essa última frase, mas isso poderia ser o início de mais uma discussão sobre sentimentos.

- Bom, eu vou tentar ser mais amigável com ele... Mas não sei se ele vai aceitar isso. Kakashi, vou embora... Ainda temos muito que fazer e acho melhor tanto você quanto eu descansarmos.

- Tudo bem, Sakura. Nos vemos daqui a pouco então.

Kakashi acompanhou Sakura até a porta e se despediram.

Pegou seu Porsche e dirigiu até sua casa.

No caminho começou a pensar na história de Sasuke. Ele era mesmo solitário, nem podia acreditar que o moreno perdeu seus pais quando era mais jovem, e ainda seu irmão que era sua única família fora estudar no exterior, o deixando sozinho. Ele sempre morou sozinho, na verdade somente com os empregados de sua casa que não eram de sua família, mas podiam ser considerados pelo tempo que moravam lá, segundo Kakashi. Pensou até na garota, Hanna. Ela tinha a mesma idade de Sasuke, será que sempre morou lá? Então eles cresceram juntos e Kakashi errou na sua suposição. Não era Sakura que poderia “amolecer o coração do jovem” e sim Hanna.

Eram esses os pensamentos de Sakura enquanto dirigia até sua casa. Já estava louca, não sabia se tinha razão sobre a jovem Hanna. Se perguntou se eles já tiveram alguma coisa...

 

-------###----------###----------###---------

 

Sasuke havia acabado de sair do chuveiro quando estava na cozinha tomando um copo de água. Este usava uma bermuda preta e uma toalha branca ao redor de seu pescoço. Estava sem camisa e algumas gotas de água escorriam de seu peito. Seu cabelo bagunçado e molhado e a franja na grudada na testa o deixavam mais sexy que de costume.

Colocou o copo na pia e então ouviu passos. Olhou pro lado e notou que Hanna o secava com os olhos. Deu um sorriso de canto se aproximando de sua “inocente empregada”.

- S-Sasuke-sama... O que quer comer hoje?

- Você quer mesmo saber? – disse num tom safado.

- E-eu acho melhor preparar seu almoço...

 Sasuke se aproximou mais. Já havia dado uns pegas em Hanna, afinal, mulher serve mesmo pra isso. Qual seria a outra utilidade desse ser cheio de curvas perfeitas a não ser oferecer prazer aos homens? Isso era o que Sasuke se perguntava, pra ele as mulheres são somente objetos que ele usa pra satisfazer seus desejos.

Pegou na cintura de Hanna e a beijou. Ela não hesitou em pegar em seu peitoral nu, então ele à prendeu na parede e continuou beijando, agora passando a mão nos seios da garota.

Após alguns minutos de pura pegação, Sasuke se afastou dela e se retirou da cozinha sem dizer nada. Já estava satisfeito, ou quase isso. Hanna não satisfazia todos os seus desejos. Na verdade nunca fizera algo a mais com ela.

Subiu as escadas e foi até seu quarto. Se deitou na cama e colocou as mãos no rosto.

Estava cansado dessa vida. Perdera seus pais quando criança, seu irmão o abandonara, e agora é baladeiro, enche a cara quando quer... somente seu emprego o salva!

Nunca se apaixonara por alguém, não acreditava nessa coisa de amor. Amor? Hunf! Isso não existe!

Mas se lembra de uma linda garota que conheceu quando tinha uns 7 anos. Era muito novo, claro, mas aquela garotinha foi seu consolo. Como será que ela está? Será que ficou mais linda do que já era? Será que um dia Sasuke à verá novamente?

Ele não tinha repostas pra essas perguntas, mas sabia que a garota foi alguém especial, já que se lembrava dela até o dia de hoje. Até havia ficado triste quando soube que a menininha se mudou.

Mas isso é passado. Talvez nunca mais a veria novamente.

Mudou então de pensamento. Lembrou-se do ensaio na casa de Kakashi, e a revista que falava sobre ele e Sakura. Pensavam mesmo que eles namoravam escondido... mas isso não o incomodava, até porque não estaria sujando sua imagem, muito pelo contrário. Sakura era como ele. Uma atriz, claro que nem tão famosa quanto ele, mas estava começando a ser. Quando fez o filme com Karin, ele odiava que colocassem fotos deles dois juntos nas revistas. Karin é uma irritante, e ela sim dizia pra todos que estavam namorando. Mas ele só queria mesmo é dar mais uns peguinhas nela e depois partir pra outra. Sasuke se achava louco por ficar com Karin, não havia mais nenhum ser que beijasse tão mal quanto aquela garota. Mas por falta de opção, ele teria que fazer esse sacrifício!

Falando em beijar... lembrou-se do beijo real entre ele e Sakura. Aquilo sim foi um beijo maravilhoso. Nunca havia desfrutado de tal gosto delicioso. Mas não admitiria mais a ninguém sobre isso, já era difícil admitir pra si mesmo. Os outros beijos não foram mais tão reais. Não poderia tentar um beijo de verdade com a garota se os dois só brigavam. Mas era difícil resistir quando estavam tão perto que ele podia sentir seu cheiro inebriante. Aquilo era tentador.

Sasuke sentiu um certo calor só de pensar. Se levantou e jogou uma água fria no rosto. Mas a imagem do rostinho corado da garota dos olhos verdes não saía de sua mente.

Que droga eu to pensando?

Voltou a deitar e xingou-se por não esquecer aquela garota chata. Chata... o que ele tenta pensar que ela é! Mas sabe que a rosadinha não é chata... é simpática... Ele que pisou na bola com ela!

Foram esses pensamentos que fizeram o Uchiha dormir. Dormiu calmamente, pensando na rosadinha dos orbes verdes e se esquecendo que ainda tinha que se arrumar pra ir até o estúdio de gravação.



Notas finais do capítulo

Hey minna o/ capítulo grandão *nem tanto* de presente pra vocês! Eu achei chatinho, mas fala sobre o Sasuke como perceberam... Tadinho, perdeu os pais cedo e o irmão deixou ele sozinho T.T
Mas, enfim... desculpem pela demora... várias coisas estão me impedindo de postar. Primeiro: minha net tah pior do que nunca, Segundo: estou sem tempo pra postar e terceiro: estou sem inspiração T.T ahh e podem me matar por causa desse capítulo e os “pegas” de Sasuke e Hanna, mas as coisas vão mudar kisses



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Amor na Tv" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.