Konoha High School escrita por Kaya Minami


Capítulo 20
Capítulo 20


Notas iniciais do capítulo

Yooo, gente estranha que eu amo taanto!
Nem tô demorando tanto como eu esperava, viu...
Boa leitura!



Quando abri os olhos novamente, estava sentada na mesma posição, Hinata perguntava alguma coisa pra Menma, Sasuke olhava pro chão e pra Ino, que fazia a mesma coisa, e Naruto estava olhando pro pé, corado, em silêncio, e com um meio sorriso no rosto.

Pisquei alguma vezes.

Isso realmente tinha acontecido?

Olhei pra Naruto. Ele me olhou de volta, mas depois ficou mais vermelho ainda e abaixou a cabeça.

– C-com licença, pessoal - disse eu, me levantando - Preciso ir ao banheiro.

Andei calmamente até a saída da sala, sentindo os olhares sobre mim, e quando sumi de vista, corri. Achei o banheiro, acendi a luz, entrei e tranquei a porta. Me escorei nela e me deixei escorregar até o chão.

Coloquei a mão na barriga. Borboletas. Na verdade, MILHARES delas.

Me levantei com um pouco de esforço e fui até a pia, ficando de frente para o espelho.

Eu estava tremendo, ofegante, suando e corada. Meus olhos estavam trêmulos e eu só conseguia pensar no Naruto e no gosto do beijo dele.

Botei a mão na região do coração. Ele pulsava tão forte e rápido que parecia que ia saltar do meu peito. Se eu ficasse bem quieta, podia ouví-lo bater.

Fechei os olhos e me concentrei em controlar a respiração e os batimentos cardíacos, por aproximadamente 5 minutos.

Até que alguém bateu na porta e eu tomei um susto. E se fosse o Naruto?!

– Sakura, tá aí? - perguntou Ino. Eu suspirei.

– Tô... Entra, Ino. - respondi com um fio de voz. Achei que ela não tinha escutado e ia repetir, mas então a maçaneta girou e a Ino entrou.

– O que houve? - perguntou ela passando a mão pelo meu cabelo

– Eu... Também não sei. - respondi, abaixando os olhos.

– Foi o beijo, né? Você... Sentiu algo, não foi?

Dei um fraco sorriso. Como eu amo essa garota.

– A-acho que sim... - coloquei as mãos entre o rosto - Ai, Ino... Eu não tenho certeza...

Ela me puxou e me abraçou.

– Você vai saber quando o ver de novo. - sussurrou ela

– Obrigada, Ino... - disse eu

Ela me afastou, abriu a torneira, molhou a mão e jogou água na minha cara.

– Tá maluca, Ino?! - gritei, esfregando os olhos

– Não, mas se você voltar assim a galera vai saber que aconteceu alguma coisa e vão fazer perguntas! Anda, vamos lavar essa cara!

Nesse instante a porta se abriu e Hinata entrou.

– Por que estão demorando? Fiquei sozinha com os meninos! - disse ela

– Huuuum, Hina Safadiinha - provocou Ino

A Hinata ia responder, mas olhou pra mim e notou meu estado.

– Sakura... O que houve? - perguntou ela com a mão no meu ombro

– Bem, eu... Não tenho certeza, mas... - olhei pra Hinata. Estava com os olhinhos brilhando e as mãos no queixo. - Para com isso, Hina.

– Não, não, continua. - disse ela, voltando a posição normal.

– Bem, como eu disse, eu acho que... - olhei pra ela de novo e do nada comecei a rir. Eu sou uma pateta.

– Sakuraaa! Fala, eu tô curiosa! - pediu Hinata

– Achoqueamoonaruto - disse rápido, de uma vez só. Isso não soou estranho, como eu achei que seria.

Hinata me olhou confusa, mas depois ela processou a informação, soltou um gritinho e me abraçou forte.

– Que foofo! E quando você vai dizer isso à ele?!

– Tenho que dizer? - perguntei. Estava com medo de rejeição, do Naruto me querer só como amiga e de a nossa amizade nunca mais ser a mesma.

– Bem, você tem a opção de não dizer, de nunca tomar uma iniciativa, e ver o amor da sua vida com outra mulher, crescer sendo uma chata e ranzinza, vai ter 20 gatos pra cobrir a sua amargura e o arrependimento que você vai sentir todos os dias até a sua morte. - disse Hinata. E sorriu.

Talvez eu prefira que a minha amizade com o Naruto não ser a mesma do quer ser toda essa porra aí que a Hinata falou.

– Parabéns, me convenceu. - antes que as duas pudessem dar mais alguns de seus gritinhos, completei: - Mas não sei quando.

– Aaaaaahh, sua estraga prazeres - resmungou Hinata sorrindo

Ino não reclamou. Na verdade, ela de repente olhou pro nada por alguns segundos e sorriu. Ela faz isso quando tem suas idéias malignas. Eu sempre estou envolvida, então gosto quando ela tem suas crises de inteligência.

Eu estou ETERNAMENTE numa crise de inteligência, porque sou um ser superdotado com o QI quase equivalente à do Shikamaru. Aquele filho da puta é mais inteligente que qualquer coisa.

Bem, eu fiz como a Ino disse, lavei a cara e saímos. Ficamos no banheiro por um booom tempo, e quando olhei no relógio da cozinha já eram 23:30.

Os meninos não estavam mais na sala. Procuramos ele em todo o primeiro andar, depois fomos pro quarto que ficaríamos, no segundo andar.

Kiba estava saindo do banheiro enxugando as olheiras com uma toalha, estava com uma bermuda marrom e sem camisa. Menma e Naruto estavam sentados na cama no pc, Naruto com uma bermuda laranja e Menma com uma preta. Os dois sem camisa. Sasuke estava na janela, com uma bermuda azul vermelha. Sem camisa.

MAS QUE PORRA

É ESSA.

Da outra vez, eles estavam na arquibancada, longe de mim, mas agora é uma situação completamente diferente. Vamos todos durmir no MESMO quarto, dividindo o MESMO oxigênio, eu vou ficar na MESMA cama que um deles e vamos ficar todos a CENTÍMETROS de distância.

Estou tendo uma convulção internamente. Não é nada legal.

– Oi gente - disse Kiba - Vocês demoraram.

– A gente estava tendo uma papo de menina - respondeu Hinata

Ninguém tocou mais no assunto. Incrível como essa técnica é tão eficiente.

Nós três fomos tomar banho. Eu fui primeiro, coloquei uma blusa de mangas até os cotovelos e um shortinho verde claro, Ino pôs uma camiseta e um short, e Hinata vestiu uma camisolinha lilás um pouco acima do joelho.

Eu vi a cara do Kiba.

Danadinho, ele.

Sasuke, Ino e Naruto estavam discutindo sobre quem ia durmir onde.

– Eu quero ficar aqui na beirada - disse Naruto, apontando pro colchonete ao lado da cama que vou ficar

– Mas eu quero ficar perto da Sakura - disse Ino

– Pra vocês ficarem cochicando a noite toda?! Nem vem - retrucou Sasuke

– A gente não vai... Tem razão, a gente vai - corrigiu Ino

– Então eu vou ficar no meio, Naruto ali, e a Ino aqui - concluiu Sasuke, apontando pros lugares - Certo?

– Tá - concordaram Ino e Naruto

Os três estavam arrumando as coisas deles quando eu vi Kiba se deitando e Hinata também. Eles começaram um papo furado cheio de risinhos. Beija logo essa garota, homem.

Eu me deitei com Menma e ele ficou meio corado e sem-jeito.

IMAGINA EU.

Tem um cara, não deixando de mencionar que ele é MUITO GATO, do meu lado, sem camisa, corado e sorrindo como um bobo. E de acordo com a Ino, ele tem uma quedinha por mim.

É foda a vida.

A gente conversou um pouquinho, mas depois que o Sasuke apagou a luz todo mundo dormiu.

Mas como eu não sou todo mundo, eu demorei ERAS pra dormir e ainda por cima acordei no meio da madrugada com uma puta duma vontade de beber água. Tipo, a minha garganta tava seca pra caramba e doía só de abrir a boca.

Nem conferi se todos estavam dormindo, levantei e saí do quarto no escuro, sem acender nenhuma luz.

Só que pra chegar na cozinha, você tem que atravessar a sala e mais uma penca de cômodos, só que quando eu cheguei na sala, a cortina meio que começou a balançar e eu vi sombras na parede, e a luz que vinha da janela tava azul e estranha e o vendo tava fazendo um barulho sinistro.

Eu juro que ía atravessar mesmo assim, mas aí a imagem daquela mina do exorcista veio na minha mente e eu travei. Botei a mão na boca pra abafar meu grito e voltei correndo pro quarto. Mas aí no caminho eu trombei com alguém.

Eu ia gritar mesmo, achando que era o capeta ali, mas fiquei mais calma quando eu vi que era só uma coisa loira.

– Naruto?

– Sakura-chan! O que você tá fazendo? - perguntou ele

– Eu ia beber água, mas fiquei com medo. - confessei

– Eu acabei de voltar do banheiro, se quiser, eu posso ir lá com você.

– Obrigada, Naruto! Vamos - concordei

Confesso que fiquei meio sem-graça e corada quando eu o vi de novo, mas duvido que ele tenha percebido isso no escuro.

A gente foi andando até a cozinha, e quando eu terminei de beber a água, a luz acabou do nada.

– Vixi - resmungou Naruto

Eu não enxergava litermalmente NADA, só um breu eterno que estava pra qualquer lado que eu olhava.

Então o Naruto segurou pegou a minha mão e meu puxou pra ele. Eu segurei seu braço e ele nos levou pra fora da cozinha.

Eu sorri. Era verdade, eu estava perdidamente apaixonada por ele, e a Ino mais uma vez estava certa.

A gente foi até o quarto com alguma dificuldade, parecendo dois cegos tateando as coisas. Finalmente a gente chegou no quarto, eu tateei as coisas de novo até sentir a cama e por pouco não caí em cima do Menma, e deitei.

Por um instante, as cortinas da janela balançaram violetamente, e por alguns segundos a luz da Lua entrou invadiu o quarto.

Segundos suficientes para eu ver Naruto corado me encarando do mesmo jeito que eu encarava ele.

Depois cada um virou pro seu canto e eu dormi. Dessa vez, sem acordar mais.



Notas finais do capítulo

Ja ne!
(ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧