The Big Fake Smile escrita por Arlequina


Capítulo 3
Trilhando o futuro


Notas iniciais do capítulo

Heey, desculpem pelos pequenos capítulos
Obrigada pelos cometários ♥



- Selina, este é...
- Robin - ela respondeu sem deixar eu terminar de falar. Como assim eles se conheciam?
- Selina - ele disse. Parecia meio surpreso.
E começaram a conversar de assuntos que eu boiei TOTAL. O que estava acontecendo? Como eles se conheciam? Quem eles estão falando? Han?
E ficaram até o fim da apresentação fofocando e eu não entendendo nada. Estou confusa.
Assim que acabaram as apresentações, nos reunimos e formamos nossos pares para dividir quarto. Acabei escolhendo Selina porque, além de muito simpática, foi a primeira pessoa que falou comigo aqui.
Ela sorriu e cantarolou:
- Vou amar dividir quarto com você, Harley.
- Hahaha, vai ser legal! Me chame de Arlequina, por favor.
- Então ok.
Eu ainda não tinha entendido o lance dela com o Robin, mas preferi deixar quieto e não dar uma de intrometida.
Os funcionários do acampamento nos guiaram até nossos chalés e nos deram panfletos com a programação do local.
"5:30 - conhecer o acampamento
6:00 - fazenda
7:00 as 9:00 - jantar
10:00 - dormir.
Obs: é proibida a saida dos quartos após as 10h, em casos de emergência disque 367 no interfone"
O lugar é confortável, tinha camas e travesseiros bem agradáveis, é decorado à moda antiga, com tapetes, poltronas e até uma lareira! Mas, como estava escrito ao lado, não era permitido o uso da lareira sem os instrutores presentes. As paredes e o chão são feitos de madeira e o local cheirava a natureza.
Selina pareceu bastante satisfeita com o local, abriu as janelas e apreciou a vista.
- Olhe isso Arle!!
Era incrivelmente bonito. Estava exatamente na frente do lago, e daria pra ver perfeitamente o por do sol.
- É lindo - disse animada.
Selina retirou uma coisa da bolsa e colocou na janela. Aquilo é uma... planta?
- É minha planta favorita - disse Selina - É a erva dos gatos.
Continuei com cara de indignação. O que diabos era aquilo??
Então ela vasculhou um pouco a bolsa e pegou um Blackberry e me mostrou um artigo sobre essa planta. É um tipo de planta que acalma os intintos felinos, coisa e tal.
Comecei a guardar minhas roupas em um dos armários, enquanto Selina falava de si mesma:
- Arle, obrigada por me escolher, acho que ficaria sozinha se não fosse você!
- Sel, você foi a primeira a falar comigo aqui, eu gostei de você.
- Então Arle, eu amo gatos. - e continuou falando sobre.
Até que acabamos de guardar as roupas e a curiosidade berrou na minha cabeça sobre ela e Robin então, simplismente escapoliu da minha boca:
- Você já conhecia o Robin?
- Já, nos conhecemos no meu antigo colégio.
AGORA TUDO FAZIA SENTIDO!
Ouvi um barulho de sino. Olhei no relógio, já estava na hora do "tour" pelo acampamento.
- Você vem? - perguntei a Selina
- Sim, me espere! - pegou a chave e saimos.
Nos dividimos em grupos de 50 e grudei em Selina.
- Esse aqui é o Lago Merrydine. - começou o guia - Separa os chalés do resto do acampamento.
Então passemos pelo imenso acampamento de Gotham, até chegarmos na área de lazer.
- Esse é a área de lazer. - apontou para um salão preto, cheio de luzes na entrada - Aquilo aqui é a balada. Será disponibilizada apenas nos dias de festa, e não se preocupe, haverá bastante festas aqui.
O grupo comemorou.
- Ali - continuou o guia, ignorando nossa festa - é o salão de jogos eletrônicos - apontou para uma casinha azul
- E ali? - disse uma menina de cabelos azuis, apontando para uma sala de vidro
- Jogos tradicionais, como cartas, sinuca, televisão. Um ambiente mais calmo. - disse o guia. - É o melhor lugar para tomar chocolate quente também.
Me vidrei na sala de jogos tradicionais.
Continuamos o passeio, e eu com a cabeça nas nuvens. Não conseguia parar de pensar em o que faria na grande sala de jogos tradicionais. Planejei passar todos os dias, o dia todo lá. Mas como muitas outras pessoas iam visitar la, iria ficar com vergonha de ir toda hora. Mais tarde passaria lá para checar melhor o local.
Chegamos a algum lugar ai cujo eu não estava prestando atenção, e esbarramos com o outro grupo, que resolveu nos acompanhar até o fim do tour.
Agora ja são 100 pessoas, e, por precaução, agarrei em Selina para evitar que eu ficasse sozinha.
No meio de tanta muvuca, meus pensamentos se perderam completamente e eu fiquei fantasiando com o futuro das minhas férias.
Quando de repente, vejo que sonhei demais.
- Né Arle? - disse Selina
- Oi?
- O garoto
- O que?
- Que eu acabei de falar!
Fiquei meio nervosa, tentando lembrar do que Selina tinha conversado todo esse tempo em que voei pela minha imaginação.
Lembrei vagamente das palavras " Bruce " " lindo " "olhando pra mim " " acho que ele gostou do meu cabelo " e " dariamos um bom casal "
Então me toquei de que ela estava interessada no garoto que não tirava os olhos dela.
- Mas então Arle? - ela disse esperançosa
- O que?
- Dariamos um bom casal?
- Ah, claro! - eu estava meio mal por alimentar fantasias da minha nova amiga. Se ele quebrasse seu coração logo no começo de tudo isso?
- Nosso tour chegou ao fim, crianças. Agora vamos a fazenda. É opcional, quem não quiser ir, fique a vontade de andar por ai. Agora vocês ja conhecem o lugar - anunciou o guia.
Ferrou, eu não tinha prestado atenção em nada. Ia me perder.
- Oi - uma voz grave disse
Olhei para Selina, e ao seu lado, lá estava Bruce, o garoto que ela estava meio, apaixonada.
- Oii - ela disse meio boba
E desgrudou de mim. Fiquei sozinha.
Ok, eu poderia fazer novos amigos agora, né? Boa sorte Harley. É só você, e você mesma.


Notas finais do capítulo

Hahaha agoora sim ta grande ne? Haah
Obrigada pelos comentários
Continuem comentando!!
Ideias pro proximo capitulo?
E agora, o que Harley vai fazer sozinha??
Beiiijos