Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 82
Capítulo 82





Ao descer Sofia sentia o coração aos pulos. Não era a primeira vez que ia estar com ele nem nada do género, mas daquela vez era diferente, era especial. Saiu e viu-o ali, lindo à sua espera. Reparou no sorriso dele quando a viu aproximar-se. Ela também lhe sorriu e continuou a caminhar, poderosa mas algo envergonhada.

- Estás… perfeita! – Gagueja.

- Oh! O mérito é teu. Tu é que tiveste bom gosto na escolha.

- Mas um vestido bonito não faz milagres. – Diz-lhe ele pegando-lhe na mão e puxando-a mais para a sua beira, desviando-lhe de seguida o cabelo do rosto. – Tu é que és bonita. Independentemente da roupa que estejas a usar.

Ela riu-se.

- Exato… Vou acreditar nisso, só hoje!

Ele riu-se também e ela interferiu.

- Obrigada. Estás a ser um querido com isto tudo.

- Shiu! Deixa-te lá de agradecimentos. Vamos lá? O restaurante ainda é relativamente longe.

- Na, na! – Nega ela abanando a cabeça negativamente.

- Porquê?

Ela beija-o nesse momento muito carinhosamente.

- Ainda não te tinha cumprimentado como deve ser.- Explica ela fazendo-o sorrir.- Mas agora podemos ir.

Zayn, em tom de brincadeira, abriu-lhe a porta para ela entrar e de seguida contornou o carro para também ele entrar. Começou a conduzir e o assunto foi parar à conversa da loucura que passara na cabeça de Zayn e na forma como ele tratara de tudo para a surpreender. Ela ria-se e sentia-se uma privilegiada. Elogiou também o carro que tinha um conforto espetacular e o facto de ele estar a usar o perfume que ela lhe dera. E por entre conversas e risos ambos sentiam-se inseguros e com vontade de se entregarem de uma vez por todas, revelarem os sentimentos e ver o que acontecia. Mas por outro lado tinham medo da reação um do outro.

Finalmente tinham chegado. Estavam próximos do Big Ben, do outro lado do rio Tamisa. Entraram num hotel.

- Não te preocupes! Estamos a entrar no hotel mas vamos ao restaurante que é lá em cima com uma vista espetacular sobre Londres. Eu acho que vais gostar. A comida também é muito boa aqui. – Explicou-lhe ele.

Chegaram ao restaurante e Zayn deu o seu nome para confirmar a reserva. O restaurante era lindo e puderam sentar-se numa mesa ao lado da janela com uma vista fenomenal sobre o rio, o Big Ben e as iluminações de Natal. Começava desde já a ser uma noite perfeita.

- Espero que gostes da comida.

- Vou gostar de certeza. Mas se não gostar não importa. O importante é a companhia, e essa é bestial!

- Uh! Obrigado pela parte que me toca!

Ela sorriu-lhe e o empregado chegou para lhes entregar a ementa.

Depois do jantar, em que a comida não era má, os amigos meteram-se no carro.

- E agora, que queres fazer, para onde queres ir?

- Hum… Nada! Quero estar contigo, assim. – Responde-lhe ela puxando-o pela gola do casaco para o beijar.

A necessidade de se terem um ao outro era cada vez maior. Aquele beijo fez os corpos deles aquecerem e eles já se sentiam loucos. Não conseguiam pensar em mais nada. Mas ela controlou-se e parou.

- Estamos em frente ao hotel… É melhor sairmos daqui, não? Estão sempre pessoas a passar.

- Sim, claro, claro. – Ele parou por um bocado pensativo. – Anda, vamos. – Chama-a saindo do carro.

- Onde? – Pergunta ela já imaginando já o que ele estava a pensar fazer.

Ela saiu e ele estava à beira da porta do carro já à espera. Pegou-lhe na mão e acelerou o passo novamente para dentro do hotel.

- A sério Zayn? Eu não acredito. – Ria-se ela.

Chegaram ao balcão da receção e ele tratou de tudo com o rececionista. Enquanto o homem tratava de procurar a chave, o muçulmano puxou a portuguesa para si e disse-lhe ao ouvido:

- Eu não ia aguentar ir a conduzir contigo ao meu lado. Ia ser muito perigoso!

Ela riu-se e o homem voltou com a chave entregando-a a Zayn.

- Boa noite Sr.ª e Sr. Malik! – Despediu-se o homem.

Sofia e Zayn olharam-se tentando esconder o riso. Ela ia interferir para explicar ao homem que não eram casados, mas Zayn interpôs-se, puxando-a de seguida em direção ao elevador:

- Bom noite para si também.

No elevador riram-se bastante com aquela situação e, como iam sozinhos, trocaram alguns beijos. Estavam sem dúvida muito divertidos e sabiam que a noite só ia melhorar. Chegaram à porta do quarto. Ele abriu, ela entrou primeiro e agarrou-o pelo casaco para dentro. A partir daí beijaram-se loucamente, entregaram-se à cama e tiveram uma noite de sonho.

De madrugada, estavam eles junto um ao outro, envoltos num simples lençol, sem trocar palavra. Eles não sabiam, mas ambos pensavam na mesma coisa. Queriam revelar os sentimentos mas faltava coragem. Tinham medo de vir a estragar aquela noite espetacular. Ela porque pensava no mulherengo que ele era; ele porque lembrava-se da conversa que eles tinham tido na noite em que o Niall acordou do coma, na reação que ela tinha tido quando ele brincou com a possibilidade de estar apaixonado por ela. Temiam os dois uma má reação pela parte do outro. Em pouco tempo adormeceram coladinhos. Como sempre tinha sido uma noite fenomenal.

Depois de Sofia ter saído de casa, quando todos se riam e comentavam o quão surpreendente era ver Zayn a fazer algo do género, volta a tocar a campainha.

- Óie… Quem será? – Estranha a estudante de desporto.

- A Sofia não me parece… - Insinua o namorado enquanto Gina já se encaminhava para abrir. Não conseguiu proferir palavra e ficou com uma grande vontade de se rir na cara da visita.

- Olá Gina! Posso?

Da sala Lúcia ouviu a voz de Vitor.

- É o Vitor. – Sussurra ela para os dois rapazes.

- Oh, merda! Esse nojentinho… - Comenta Niall fazendo Louis rir-se.

- Tipo, a Sofia não está. – Rematou logo Gina.

Vitor engoliu a seco.

- Mas a esta hora? Vai demorar?

- Não me parece que venha dormir a casa hoje… - Explica Gina tentando esconder o riso.

- Ah… ‘Tá… Então eu… É melhor eu… ir andando. Diz-lhe que estive aqui… ou não! Não sei! Xau.

- Xau. – Despede-se Gina fechando a porta.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.