Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 70
Capítulo 70





“Amor, anda ter ao café atrás de tua casa. Louis.”

Lúcia, pegou nas chaves de casa, avisou Gina e saiu para ter com o seu namorado.

Quando lá chegou cumprimentou-o e começaram a falar sobre o Niall sair do hospital no dia seguinte e até sobre o encontro dos seus melhores amigos.

- Tenho um convite para te fazer…

- Diz!

- Tu sabes que eu falo muito com a minha mãe, certo?

- Certo…

- E eu já lhe falei muitas vezes de ti.

- Own!

- E, por isso, - Continua Louis. – ela pediu-me para eu te convidar para passares o Natal connosco em Doncaster.

- O quê?! A sério? – Pergunta surpreendida a portuguesa de cabelos ondulados.

Ele assentiu com a cabeça.

- Eu não sei… No dia 26 eu vou voltar para Portugal…

- E vens para aqui no dia 25. Eu venho contigo!

- Mas vais passar pouco tempo com a tua…

- Vamos no sábado, por isso, não passo pouco tempo lá.

Ele olhou-a, sorriu, fez olhinhos de cachorrinho e começou a “implorar”. Por fim, ela cedeu. No dia 22 de Dezembro, ambos iam para a terra de Louis passar o Natal.

Eram 11h e como combinado, Sofia chega ao parque em frente à universidade. Vitor chegou logo depois.

- Já estás à espera há muito tempo?

- Não.

- Ainda bem.

- Tem algum café aqui perto?

- Eu não tenho tempo para cafés. Diz o que tens a dizer agora pois eu tenho mais que fazer.

- Já te disse tudo o que tinha a dizer. Tu é que disseste que ias pensar.

- Vitor… Eu… Eu só quero seguir com a minha vida, e ajudava se me deixasses em paz.

- Porque é que não me dás mais uma chance?

- Quando é que vais perceber que Eu. Não. Quero…

Vitor agarrou-a repentinamente pelo braço, puxando-a contra si e beijando-a. Sofia afasta-o e sem mais palavras, vai-se embora.

No dia seguinte, todos se preparavam para a receção do irlandês. Pela primeira vez, ia ser na casa das portuguesas Sofia, Gina e Lúcia. A rapariga dos caracóis e o muçulmano encarregaram-se das bebidas, e, por isso, nessa manhã compraram-nas.

Lúcia ouviu a campainha tocar e foi abrir a porta.

- Tó?!

- Olá Lúcia.

- Entra…

Cumprimentam-se com dois beijinhos e ela convida-o a sentar-se. Ele pergunta-lhe por Sofia e ela explica-lhe que a morena dos caracóis não estava em casa, mas que não demoraria a chegar. Os dois amigos que já não se viam há muito tempo, aproveitaram para falar sobre alguns amigos de Portugal.

Entretanto, ouve-se risos à entrada da porta e a chave na ranhura. O português reconheceu a voz da ex-namorada e levantou-se de imediato. Os recém-chegados, que ainda não tinham dado conta da visita, continuavam muito alegres na sua conversa.

- Cada vez que eu entrar aqui, agora, vou sempre lembrar-me da cara da Gina e da Lúcia quando nos viram aos dois na cama.

A morena riu-se lembrando-se da situação referida por Zayn. Contudo, logo depois, deu de caras com quem não esperava encontrar ali.

- O que é que estás aqui a fazer?

Zayn percebeu que se trataria de Vitor. Pousou os sacos ali mesmo. 

- Temos de falar… Sobre o beijo. QUE NÓS DEMOS. – Explica Vitor olhando para Zayn.

O inglês que não estava a perceber nada da conversa, decidiu ir-se embora:

- É melhor eu ir. Se precisares de alguma coisa, telefona-me. Até logo. – Despede-se ele dando-lhe um beijo na cara.

Lúcia pegou nos sacos e deu o fora dali.

- Quem é aquele?

- A única coisa que eu te vou explicar é como te dirigires à porta de saída. Não tens nada a ver com a minha vida, nem com os meus amigos, nem com o que eu faço ou deixo de fazer. Por isso faz-me um favor e põe-te no caralho!

- Começamos mal… - Tenta Vitor remediar a situação. – Mas eu não suporto a ideia de te ver com outro.

- E eu não suporto a ideia de te ver na minha frente!

- Queres que me ponha por trás? – Goza ele com a situação.

A morena ignorou o comentário dele.

- Como é que descobriste onde eu moro?

- Ontem consegui aperceber-me do caminho quando estavas a vir para cá.

- Seguiste-me?

Sofia, irritadíssima, abre a porta com todas as suas forças, e grita:

- SAI! NÃO ME APAREÇAS MAIS NA FRENTE! Nem atrás!

Ele respeita vontade dela, tentando esconder o sorriso, vai-se embora.

Liam e Louis encarregaram-se de ir buscar Niall ao hospital. Quando chegaram à casa das portuguesas, já lá estavam todos prontos para a festa. Só Niall estava proibido de chegar perto das bebidas alcoólicas.

A meio da festa comentou-se que o natal estava perto e todos referiram os planos que tinham em mente para o festejar.

- Mas temos de fazer alguma coisa para festejarmos entre nós. – Propões Louis.

- Own! Ya! – Concorda Sofia.

- Mas o quê? A maioria de nós vai estar com as famílias. – Refere Harry.

- Sim, mas antes de vocês irem podia-se fazer alguma coisa. – Diz ainda Lúcia.

- Eu também acho. – Apoia Niall.

- Tipo, temos o Winter Wonderland no Hyden Park. Acho que podia ser porreiro. – Sugere Mónica.

- Ya! Gostei. – Aprovou Raquel.

- E eu tive uma ideia… Não sei se vocês costumam fazer… Eu achava que era engraçado e gastávamos menos dinheiro…

- O quê? – Pergunta Zayn.

- Uma troca de prendas.

Toda a gente aprovou a ideia e logo trataram de fazer o sorteio para ver quem daria a quem.

Mais tarde, após o jantar, Débora estava sentada no sofá e Niall não hesitou em meter-se com ela:

- Aposto que vais ser tu a dar-me a prenda.

- Quem sabe…

- Diz lá! Sou eu, não sou?

- Não. Não é a ti.

- Oh! – Lamenta-se o loiro e ambos se riram.

Depois de uma troca de olhares, Niall continuou:

- Gostei das tuas visitas diárias ao hospital. Foi muito importante para mim.

Débora corou e ficou sem saber o que dizer.

- Então fofos? Qual de vocês é que me vai dar a mim? – Interrompe Zayn, sentando-se no meio dos dois amigos, deixando Niall furioso.

- A ideia é não revelar! É secreto, sabias? – Responde o irlandês.

- Hey! Acalma aí os duendes! – Exclama o muçulmano.

- Não podes falar muito Niall. Não foste tu que vieste aqui fazer-me a mesma pergunta? – Intromete-se a loira.

- Mas eu estava no gozo contigo.

- Pois, pois… - Goza Zayn. – Diz antes, um pretexto para falares com ela.

No outro lado da sala estava a cabisbaixa Danielle que olhava Liam e Raquel a darem-se já como namorados. Poucas palavras trocara com Liam. Ele tentava sempre despachar o assunto para ficar o menos tempo possível com ela. E ainda mais lhe doía quando ele beijava Raquel a olhar para ela. Se Liam soubesse o que ela sentia…

No mesmo instante a campainha toca e as portuguesas ficam preocupadas com a possibilidade de ser novamente o vizinho velhote que interrompera a festa da outra vez, na casa em frente. Gina vai abrir enquanto todos na sala tentavam ouvir a conversa. Nada se ouvia. Pouco depois Gina aparece com um grande ramo de rosas vermelhas. Harry ficou de todas as cores só de pensar que Gina talvez pudesse ter recebido flores de outro.

- Ui! Quem mandou flores para mim? – Questiona Niall, despertando o riso de todos os presentes.

- Lamento decepcionar-te mas…

- Mas? – Questiona Harry.

Gina olha para Harry com um ar fuzilador:

- Shiu! Deixa-me acabar.

- Vá lá, desembucha. – Insiste Sofia.

- São para ti fofa… do Vitor.

O anunciado de Gina acalmou Harry porém mudou completamente a disposição de Zayn.

- Filho da mãe… - Exclamou Zayn para si.

Sofia não disse nada. Simplesmente recebeu o ramo nas mãos e leu o cartão. Um leve sorriso desenhou-se no seu rosto, sorriso esse que depressa se esforçou para o fazer desaparecer.

- Podem parar de olhar para mim? É só um ramo de flores…



Notas finais do capítulo

No próximo Caroline irá armar das suas...



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.