Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 55
Capítulo 55


Notas iniciais do capítulo

Vamos conhecer a nova personagem. Esperamos que gostem ;)




Dylan tocou à campainha da casa da sua namorada. Ia-lhe apresentar o seu primo americano, Derek. Ele tinha ido para Inglaterra para arranjar um estágio como fotógrafo, visto que Dylan trabalhava nesse ramo. Além disso, Derek tinha um fascínio por Londres, por isso era uma oportunidade fantástica.

- Olá amor! - Cumprimenta Dylan beijando a namorada.

- Então, é este que é o teu primo muito promissor? - Pergunta Mónica com um sorriso.

- Derek, prazer em conhecer-te... – Apesenta-se o rapaz.

- Eu sou a Mónica.

- Exato! O Dylan já me tinha falado muitas vezes de ti mas eu esqueço-me sempre do teu nome. - Comenta Derek.

- Va lá entrem, não vamos ficar a falar à porta pois não?

- E que tal irmos ali tomar alguma coisa? - Sugere Dylan.

Os três encaminharam-se para o Night & Day. Estiveram a conversar muito animados. Derek era um rapaz muito engraçado e parvo. Apesar de ser um ano mais novo que Mónica era cinco estrelas.

- Olhem eu vou ali ao parque tirar umas fotos. Aquele parque está a chamar-me! - Avisa o rapaz de óculos estilo ray-ban. - Dá-me a chave do carro para eu ir buscar a máquina.

Dylan atira-lhe as chaves e pisca-lhe o olho. Percebeu que o primo só ia para o parque para o deixar a sós com a namorada.

Já no parque Derek tira fotos a tudo o que vê. Até que repara em algo diferente. Uma rapariga de gorro, cachecol e de livro na mão, sentada num banco de jardim. Não resistiu tirar-lhe uma foto.

- Hey, espero que não te importes mas eu tirei-te uma foto...

- Ahn? Porquê? - Surpreende-se a rapariga.

- Porque eu costumo tirar fotos de tudo o que me chama a atenção, e tu chamaste-ma.

- Ah bom...

A rapariga estava constrangida. Primeiro não gostava que lhe tirassem fotos sem saber, e segundo nunca lhe tinha acontecido uma situação daquelas, por isso não sabia bem o que responder.

- Eu sou o Derek.

- Gina.

- Posso-me sentar contigo?

- Não é por nada, mas eu estava a ler...

- Desculpa! - Lamenta-se o rapaz. - Mas não podes parar um bocado? - Insiste ele.

- Os meus pais ensinaram-me a não dar confiança a estranhos...

- Difícil...

Gina simplesmente olhou-o, fingiu um sorriso e continuou a ler à espera que ele fosse embora.

- Não queres ver a tua foto?

- Tu não me vais largar pois não?

- Não, eu gosto de desafios.

- Se tu não te vais embora, então vou eu. Tchauuu.

Depois da rapariga lhe virar costas, Derek regressou ao pub. Mónica e Dylan estavam muito animados.

- Então, tiraste muitas fotos? - Interessa-se Mónica.

- Algumas. Queres ver?

- Quero!

A rapariga dos caracóis começou a ver as fotografias. Estavam realmente muito boas.

- Ei! Eu conheço esta!

- Conheces?

- Sim. Mora no prédio aqui ao lado. - Informa Mónica. – Conhece-la?

- Passei a conhecer. Mas ela é assim um bocado difícil, não?

O primo do americano, que tinha ido pagar, voltou precisamente no último comentário de Derek.

- Conheceste uma difícil? - Pergunta Dylan. - Já vamos ter festa...

- Ahn?! - Exclama Mónica, que não tinha percebido aquela afirmação do namorado.

- O Derek não gosta de ser recusado, se está interessado em alguma difícil vai fazer de tudo para a conquistar.

- Woww, calma aí oculinhos! A Gina já está "reservada"!

- Tem namorado?

- Não... Ainda!

- Então está livre!

- Não é bem assim... Mas olha lá, tu conquistas e depois dás para trás?

- Achas? Eu só conquisto se me interessarem, não sou daqueles que faz a miúda apaixonar-se e depois dar-lhe com os pés.

- Ahh, menos mal! Contudo, acho que deves mudar de alvo...

Mónica ficou preocupada com o amigo Harry. Não bastava a dificuldade que a própria Gina criava e agora tinha ainda um rival! A sua intuição não pressagiava um futuro fácil para o coração do amigo.

Mais cedo, naquela manhã, depois daquele espetáculo no bar, a loira não sabia explicar o porquê mas vinha-lhe de vez em quando a imagem de Niall à cabeça e não conseguia evitar um doce sorriso quando tal se sucedia. Foi o que aconteceu ao acordar com o toque do despertador. Ficou ainda um pouco envolta nos lençóis a pensar nos acontecimentos da noite anterior e, mantendo aquele sorriso que ela deixava escapar inconscientemente, levantou-se murmurando para si mesmo:

- Que estúpido!

Depois de um banho e de se arranjar para mais um dia de aulas, dirigiu-se à cozinha, onde já Mónica tomava o pequeno-almoço.

- Então menina? Como estás depois da noite de ontem?

- Nem me fales! Que desastre… Aquele loiro oxigenado... Que raiva!

- Ó loira, ele até foi fofinho… - Insistindo a morena dos cabelos encaracolados na intenção de contrariar a amiga.

- Pff… Pois, sim. – Revira ela os olhos.

- Ele declarou-se a ti, Débora. É preciso ter-se coragem para se fazer algo daquele género.

- Sim… Ou beber-se uns copos, como ele fez.

A morena admitiu com o olhar.

- Que seja. Mas ele parece ser bom moço.

- Dispenso bêbados metidos a besta.

- Oh! Ontem à noite durante o jantar vocês já pareciam dar-se melhor.

- Isso foi porque estivemos a falar e eu disse-lhe que lhe daria uma oportunidade de ele me mostrar que era um bom amigo. Mas arrependi-me. – Explica-se ela já um pouco alterada, numa fala apressada.

- Oh! Pronto. E agora?

- Agora o quê?

- Ele vai falar contigo de certeza.

- E que venha. Eu é que não o vou ouvir. Que vergonha ele me fez passar ontem!

- Coitado do irlandês!

- Temos pena! – Continua firme Débora. – E a Raquel?

- Está a dormir ainda. Só tem aulas mais logo. E nós temos mas é de ir andando…



Notas finais do capítulo

Então que acharam do Derek? Deixem-nos a vossa opiniao ;)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.