Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 56
Capítulo 56





Niall ao acordar, já de tarde, olhou o quarto e viu-se sozinho. Estava ainda um pouco enjoado e muito tonto, mas acabou por se levantar para ir à casa de banho. Quando lá chegou, um raio de luz que entrava pela janela cegou-o por momentos. Depois olhou-se ao espelho e nesse momento vagas lembranças da noite anterior lhe vieram à memória. No entanto estava um confuso. As ideias não se lhe afiguravam claras à mente.

Voltou ao quarto, pegou no telemóvel e viu as horas: eram já quase 3h da tarde! Tinha perdido as aulas! Como é que os amigos não o tinham acordado?

Saiu do quarto em passo de corrida e só viu Liam na sala.

– Então bebedolas? Como estás tu hoje?

– Como eu estou? Mal! Perdi as aulas! Vocês não me sabem acordar?

– Hey, hey, hey! Tem calma! Achamos melhor não te acordar depois da piela que apanhaste ontem à noite. Lembras-te ao menos disso?

Niall sentou-se no sofá com as mãos na cabeça e os olhos fechados:

– Não. Quer dizer, tenho vagas memórias, mas… E tenho uma leve dor de cabeça.

– Pois. Depois de ontem não podias ficar totalmente fino…

– Eu sei que fui cantar karaoke e que o segurança expulsou-me mas não sei porquê.

Liam riu-se.

– Estás a rir-te porque… ?

Liam explicou-lhe tudo e Niall não queria acreditar. Como podia ele ter feito aquilo? Tinha de falar com a Débora. Tentar remediar aquela situação. Ela devia estar possessa! E a Kelly, pobre Kelly… À custa de uma bebedeira traíra a confiança dela. Revelou o segredo que ela tanto pediu para ela guardar.

O loiro correu ao quarto para se vestir à pressa e o amigo correu atrás dele.

– Acalma-te Niall! Assim não resolves nada!

– Tenho de tentar falar com a Débora. E depois a Kelly, claro. Primeiro a Débora, depois a Kelly.

– Não era melhor fazeres ao contrário?

Niall parou:

– Achas melhor?

– Não sei, tipo… Acho que a melhor forma de falares com a Débora é na universidade e ela a esta hora já lá não deve estar. Mais vale ires falar com a Kelly a casa.

Niall olhou o amigo, pensativo.

– Ela hoje nem foi às aulas… - Acrescentou Liam.

– É melhor. Tens razão…

– Mas não vais sair assim à pressa! Nem penses! Vai tomar um banho porque tresandas a álcool e além disso precisas refrescar as ideias. Depois… Estranho… Tu não tens fome? Milagre! Mas como ia eu a dizer, depois comes qualquer coisa e vais falar com a rapariga.

– Ok Liam. Obrigado. Vou fazer isso mesmo.




– Kelly! - Chama Niall enquanto batia à porta. - Eu sei que estás aí, ouvi-te a tocar!

Ele continuava a insistir, batia à porta e chamava-a.

Kelly dentro de casa, tinha começado a chorar. Sabia que ele ia pedir desculpas pela canção, não pelo facto que realmente importava para ela - mas também era tarde demais. Não ia resistir à sua doce voz com sotaque irlandês.

Por fim, já sentado no chão encostado à porta, Niall desistiu.

– Kelly, eu vou-me embora... Mas volto!


Niall tinha chegado a casa. No quarto, Liam ouviu-o a chegar e foi ter com ele.

– Que cara é essa?

– Cara de quem bateu com o nariz na porta... - Responde-lhe Niall com olhinhos de cão abandonado.

– Como assim? Não falaste com ela?

– Não…

– Então ela ainda não te disse nada?

Niall estranhou a pergunta. Era óbvio que se não tinha falado com ela, ela também não lhe tinha dito nada.

– Não. Não disse nada. Eu sei que ela estava em casa, mas não abriu a porta.

– Ah… - Remata Liam a conversa.

Quando Liam e Danielle deixaram Kelly no quarto, no final daquela noite tão complicada para ela, ele reparou que não era pelo simples facto de Niall ter revelado que Kelly era compositora que ela estava tão mal. Falou com a sua melhor amiga e ela revelou-lhe que a sua amiga loira estava apaixonada pelo Niall. Assim, Liam percebeu aquela situação toda. Mas o seu amigo loiro não...


Kelly andava super deprimida: comia pouco, mal falava e só chorava. Nem chegou a ir para a universidade. Danielle bem que tentava que ela desabafasse, mas Kelly estava uma completa concha. Apenas fechava-se no seu quarto deitada na cama e poucas vezes pegava na sua guitarra.

Na manhã seguinte, terça-feira, Danielle ao passar pelo quarto da amiga ouve-a a falar.

– Bom dia Sr. Martin. É a Kelly Fox.

– Bom dia Kelly. Já tomaste a tua decisão?

– Sim... Eu aceito a sua proposta.

– Boa decisão Kelly. Vais ver que não te vais arrepender!

– Espero bem que sim...

– Ligar-te-ei assim que tiver mais informações sobre o que terás de fazer.

Dito isto, o Sr. Martin desliga o telemóvel, e Kelly é logo intercetada pela sua parceira de apartamento.

– O que é que tu acabaste de fazer?

– Aceitei a proposta do produtor musical.

– Por causa daquela cena do Niall?

– Porque é que achas que foi?

– Kelly, ele estava bêbedo! Não tinha noção do que estava a fazer!

– Nunca ouviste dizer que quando as pessoas estão bêbedas é que dizem todas as verdades?

– Nem sempre é assim...

– Mas desta vez eu tenho a certeza que é! E agora também já não há volta a dar... Eu já aceitei a proposta do homem.

– Podes sempre voltar atrás!

– Eu não vou voltar com a minha palavra atrás.

– Oh, Kelly! - Danielle abraça a amiga tristonha. Ela aceitou a proposta, o que implicaria que dentro de dias Kelly teria de se mudar para os Estados Unidos. Estava feliz pela amiga por um lado, mas por outro, não achava que o motivo pelo qual ela decidira aceitar fosse o correto.




Notas finais do capítulo

O que acham da decisão da Kelly? Demasiado precipitada?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.