Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 51
Capítulo 51





A manhã de Domingo chegara e Débora foi logo acordada pela prima e pela amiga que lhe traziam o pequeno-almoço à cama. As três comeram ali no quarto de Débora muito animadas. A loirinha chegava finalmente à maioridade! Ainda assim, recusava-se a fazer festa. Não queria que ninguém soubesse que ela fazia anos. Raquel e Mónica, disfarçando muito bem, prometeram-lhe que não o fariam. Mal ela sabia o que a esperava…

- Vá! Nós prometemos não dizer nada a ninguém, mas vais ter de te levantar agora e pôr-te bonita. Vamos almoçar fora… com o Dylan. – Diz-lhe Mónica.

- Hum… Um almoço eu nunca recuso. Sabes que aqui a Débora está sempre pronta para encher a barriga!

- Então vai lá maria! Arranja-te para arranjares menino. – Encoraja-a Raquel com um olhar malandro.

- Pff… Menino… Eu não quero cá menino nenhum.

Mónica tinha já tudo combinado com Sofia, que, por sua vez, tinha tudo combinado com os outros. Era fácil: Mónica, Raquel e Dylan levavam Débora a almoçar fora e depois iam até qualquer sítio fazer tempo. Sofia tinha uma cópia da chave de casa e ia para lá preparar tudo com as outras raparigas e com os rapazes. Lá para as 18h, Débora voltava com os outros para ser surpreendida. Era perfeito!

- Estão a chegar! – Corre Niall da varanda para a sala para avisar os outros.

- Como fazemos? Escondemo-nos? – Questiona Liam.

- Não. Juntem-se todos aqui e eu desligo a luz e vou ter aí convosco. Quando ela entrar e ligar a luz gritamos todos “surpresa”. – Explica Lúcia.

E assim foi. Estavam todos nervosos. Sabiam que Débora tinha dito que não queria nada, mas tinham fé de que ela gostasse da surpresa. Dali só Sofia e Zayn tinham falado com ela logo de manhã para lhe dar os parabéns, por serem mais próximos dela. Tudo para que ela não desconfiar de nada. Estavam todos nervosos e ansiosos pela reação da loira, especialmente Niall. Sabia que ela não o suportava e não lhe queria estragar a boa surpresa, mas ao mesmo tempo não queria perder a festa, perder a oportunidade de estar com ela.

Finalmente sentem a chave a entrar na porta que abriu logo e a luz a ser acesa por Débora. Nesse mesmo momento a rapariga dá um salto com o susto que apanhara com os gritos dos amigos que logo correram para ela. Um sorriso iluminou-lhe a face e uma lágrima instalou-se no canto do olho.

- Fogo pá… Eu tinha dito que não queria que vocês contassem a ninguém… - Queixa-se ela emocionada, limpando a lágrima.

- E achas que alguma vez íamos deixar passar o teu aniversário em branco? – Intervém Sofia. – Mas é que nem pensar!

- Não é que mereças, mas… - Brinca a prima.

- É só um pretexto para termos mais uma festa. – Pega Louis com ela.

Todos se riem, só Niall ficou um pouco mais de parte sem conseguir reagir. Ali estava ele a olha-la embevecido. Sentia-se completamente perdido por aquela loira complicada. O simples sorriso dela alimentava-lhe a alma, era o suficiente para o transportar para outro mundo.

Enquanto todos a cumprimentavam e lhe davam os parabéns, Débora reparou em Niall. Sentiu-se mal por vê-lo ali de parte numa festa. Sabia que ele estava assim porque a festa era dela e então ele não se sentia muito à vontade. No fim de todos os outros lhe darem os parabéns, ele lentamente caminhou para ela, como esperando que ela lhe virasse as costas, mas naquele dia ela não estava para se chatear e sentia-se sensibilizada pelo ato dos amigos. Como tal, e visto que também ele estava ali a participar da surpresa, ela decidiu baixar a guarda:

- Anda cá loirinho.

Niall tremeu. Nunca pensara que ela pudesse ser tão simpática para ele.

- Eu?

- Não, eu… - Goza ela.

- Por acaso também és loira…

- Ah Ah Ah… Dispenso as tuas piadas… É assim, eu decidi dar-te uma oportunidade hoje para ver como te comportas. Nem sei o que me está a dar. Deve ser por fazer anos. Aproveita que é só uma vez por ano. Mas é assim, não somos propriamente amigos já! Apenas não me apetece ter de andar às discussões contigo, nem com ninguém, hoje. Logo hoje! Então, sê bem vindo à festa e… Mais nada. Ficamos combinados? – Débora estilha-lhe a mão para um passou-bem, mas o rapaz não se deixou ficar:

- Não posso dar-te dois beijinhos para te dar os parabéns?

- Mau! Não te estiques!

- Pronto! Tudo bem! Já percebi! – Defende-se o rapaz com as mãos ao alto.

Débora sorriu e dirigiu-se a Zayn, Sofia, Liam e Gina, que conversavam animadamente.

Niall ficou estupefacto com o gesto de Débora. Nunca na vida imaginara tal coisa. Sentia-se tão feliz! Apetecia-lhe gritar ao mundo aquela alegria!

A festa foi-se desenrolando. Niall fartava-se de empanturrar, visto que apreciava bastante os petiscos portugueses que as amigas de Débora tinham preparado especialmente para ela.

Entretanto Louis e Lúcia tinham outras preocupações. Com uma troca de olhares, acabaram por se afastar um pouco do resto do grupo:

- Já tenho aqui a chave do quarto.

- Então vamos já mandar as mensagens.

Louis começou a escrever a mensagem para o Harry, enquanto que Lúcia escrevia para Gina: "Anda ao quarto ao fundo do corredor. Preciso de te contar uma coisa muito importante! Mas anda sozinho(a)".

- Pronto, agora vamos esconder-nos! - Sussurra Louis.

Gina encaminhou-se para onde a mensagem dizia. O quarto estava vazio. Ela reparou que era o quarto de Débora, tinha várias fotos dela. Pôs-se a olhar para a paisagem à espera da amiga. De repente ouve a porta a abrir-se.

- Finalmente cheg... O que é que fazes aqui?

- Isso pergunto eu!

- Espero que se resolvam! - Exclama Lúcia, com Louis à sua frente a fechar a porta e a trancá-la.

- Oie, oie! Abram a porta! - Pede Gina gritando.

- É assim tão mau estares trancada comigo num quarto?

- Hum... Sim!

- Eu já te disse que o que a Caroline te disse é mentira! Porque é que não acreditas em mim?

- Porque eu tenho motivos para não acreditar!

- Que motivos?

- Harry, eu estou sempre a ver-te com gajas!

- Isso não é verdade!

- Claro que é!

- É a Caroline que te anda a meter essas merdas na cabeça. E sabes que mais? Eu estou a ficar farto que acredites nela!

- Não Harry, eu já te vi várias vezes com raparigas.

- O quê? Com a Mónica? Com a Sofia? Com a Danielle?

- Olha, sei lá!

- Vês? Não tens razões para acreditares nas cenas que aquela trenga te conta.

- E então porque é que ela me conta essas cenas?

- Porque é paranoica e não me esqueceu e não me vai largar se não voltar para ela... E tu estás no caminho dela, por isso é que ela te contou todas estas mentiras!

- Então a da Melissa também é mentira?

- Que Melissa?

- Nada, esquece...

Notava-se tristeza na cara de Gina. A rapariga já cansada daquela conversa acabou por se sentar à beira dele de cabeça para baixo.

- Olha para mim... Eu gosto mesmo de ti, e não sou quem a Caroline te diz quem sou. Tens de acreditar em mim...

Os olhos de Harry brilhavam. Ele estava realmente a ser sincero e ela conseguiu perceber isso, porém não entendia o porquê de Caroline lhe dizer aquelas coisas sobre ele. Sentia-se confusa.

Gina levantou-se e dirigiu-se para a porta.

- Já podem abrir. Nós estamos bem...

O rapaz dos cabelos encaracolados sorriu e foi ter com ela.

- A sério, Louis, abre lá a porta.

A porta abre-se. E do outro lado estavam Louis e Lúcia com sorrisos malandros à espera de alguma notícia estrondosa. Gina sorri-lhes e vai para a sala sem dizer nada.

- Então? - Pergunta Lúcia curiosa.

- Então nada...

- Como assim? Nem um beijinho? – Admira-se Louis.

- Conheces a Gina, já sabes como ela é. - Comenta Lúcia.

- Mas pelo menos não está tão bruta comigo!

- Com o tempo ela vai ser mais fofinha contigo. - Descansa-o Lúcia. - Tens é de ter paciência.

- É difícil! Mas eu vou tentar... 



Notas finais do capítulo

O proximo capitulo promete... Esperem por ele ;)