Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 52
Capítulo 52





Quando Liam viu Raquel a entrar com Débora, Mónica e Liam, sentiu um friozinho na barriga. Pouco se andavam a falar desde o beijo que ele rejeitara. Ela tinha ficado realmente magoada, por muito que ele não compreendesse o porquê. Sabia que tinha de falar com ela e por isso esperou a melhor altura para o fazer. Vendo-a a dirigir-se à cozinha sozinha por estar a levantar a mesa do jantar, o rapaz ofereceu-se a ajudar. Quem não apreciou a ideia foi Danielle que logo trocou um triste olhar com Kelly.

- Então aboborazinha? Que se passa? – Pergunta-lhe ele puxando-a para a sua beira.

- Que se passa? Não sei. Diz-me tu.

- Eu?

- Sim, tu. Não é por nada Liam. Tu sabes que eu gosto de ti e acho que merecia uma oportunidade. Não compreendi aquilo no outro dia.

- Eu tinha-te dito que era para irmos com calma, para ninguém saber para já. Preciso de tempo para me habituar de novo a ti depois de… tu sabes.

- Tu não confias mais em mim Liam… Eu sei que fiz por merecer isso, mas… Só te peço mais uma única oportunidade!

- Ó Raquel… - Lamenta-se ele seguido de um suspiro.

Ela interrompe-o, aproxima-se dele olhando-o nos olhos e acaricia-lhe o rosto.

- Por favor Liam. Eu amo-te.

A estas palavras, Raquel beijou-o carinhosamente. O pobre rapaz sentiu-se tentado a admitir logo uma relação com ela. Palavras como aquelas mexem sempre com a emoção de uma pessoa. Mas a sua consciência acabou por se sobrepor.

- Tem calma Raquel. Vamos gozando com calma, aos pouquinhos aquilo que a vida nos dá. Havemos de chegar a esse ponto. Tenho de me sentir confiante na decisão que eu tomar, quando admitir a nossa relação. Faz um esforço para entender. Eu percebo que te custe mas… Eu necessito disso.

Raquel ficou um pouco contrariada, não disse nada.

- Vá lá aboborazinha, eu gosto tanto de ti. Não te quero ver triste. – Diz-lhe Liam ao abraçar-lhe.

- Liam, o teu telém… - entra Kelly na cozinha e, vendo os dois abraçados, suspende a frase.

Os outros dois largaram-se e viraram-se para a loira dos caracóis. O rapaz sentiu-se encavacado:

- Di… diz Kelly. – Gaguejou.

- Desculpem se interrompi alguma coisa…

- Não, não. Não interrompeste nada. – Interfere a morena.

- Ah. É que o teu telemóvel estava a tocar Liam.

- Deve ser a minha mãe. Eu vou lá. Obrigado Kellyzinha.

A moça sorriu enquanto ele saia da cozinha, ficando a sós com Raquel. A cada passo de Liam para se dirigir para a sala, Kelly mais raiva sentia de Raquel. Como é que o Liam podia ser tão estúpido a ponto de cair nas garras daquela gaja novamente? Ela não o amava. Não conseguiu por isso resistir a trocar umas palavrinhas com ela.

- Espera aí. Quero falar contigo. – Puxa-a Kelly pelo braço quando esta intencionou seguir o percurso de Liam.

- Comigo?

- Vês aqui mais alguém?

- Não. Mas não sei o que podes ter para falar comigo.

- É assim Raquel, eu vou ser direta e objetiva. Sei que não tenho nada a ver com o Liam e que ele é que sabe da vida dele, até porque já é maior e vacinado, mas como amiga dele, como testemunha do sofrimento dele depois da tua traição, sinto que devo protegê-lo de alguma forma de ti.

- Protegê-lo de mim? Que queres dizer com isso?

- Oh! Vá lá Raquel… Ambas sabemos que tu não está nem aí para ele. Tu queres dar umas voltinhas e daqui a uns tempos enches-te e vais procurar outro.

Raquel ficou sem reação a olhar para Kelly de boca aberta.

- Então? Não dizes nada?

- Desculpa? É assim, tu não me conheces. Eu gosto realmente do Liam. Errei no passado mas estou a tentar redimir-me para com ele e, vais-me desculpar, mas tu não tens nada a ver com isso.

- Eu só te quero avisar para que não o magoes mais. Ele não merece e eu vou estar sempre por perto para que tu não voltes a deixá-lo no estado em que o deixaste, entendeste? Apenas isso.

- Não… É muita cara de pau… O que é que tu queres? Continuo a não entender…

- Pronto. Estás avisada. O Liam é que sabe da vida dele, mas eu, que lhe quero bem, não o vou deixar enforcar-se novamente por tua causa. – Ultima Kelly, direcionando-se à sala.

Raquel estava estupefacta com aquilo. Nunca tinha visto tamanha sem-vergonha e ao mesmo tempo sentia-se incompreendida e injustiçada por um erro do passado. Agora conseguia perceber o medo de Liam em admitir que andava com ela. Os amigos não iam aceitar, ou melhor, as amigas. Ai como ela odiava aquela loira naquele momento! Se lhe pudesse saltar ao pescoço… No entanto, aquele ódio foi gradativamente se transformando em tristeza. Quem lhe dera conseguir provar a todos que estava diferente e pronta a amar verdadeiramente Liam… Uma lágrima correu-lhe a face e a essa lágrima, muitas outras se seguiriam.

- Raquel, então? Disseste que levantavas a mesa e nunca mais foste à sala. – Entra Mónica na cozinha, não reparando no choro da amiga que estava de costas, olhando da janela para fora.

Raquel olhou a amiga que logo correu para ela, abraçando-a e pedindo para lhe explicar o que se tinha passado. A rapariga de 19 anos aproveitou para desabafar com a amiga por entre soluços e lágrimas.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.