Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 28
Capítulo 28


Notas iniciais do capítulo

Especial para ti loira ;) uma cena que eu sei que tu estás à espera.




Estava um frio de rachar. E, apesar de ser o seu aniversário, Gina não queria sair da cama. Sofia e Lúcia mal acordaram, e reparando que a aniversariante não estava de pé, correram para o quarto dela e Gina só teve tempo de se meter debaixo dos cobertores, pois as suas amigas tinham-lhe saltado para cima, enchendo-a de beijos e de gritos histéricos dizendo “Parabéns!”.

- Ouh, eu não quero morrer esmagada, principalmente hoje!

Lúcia gozava com ela:

- O que será que o Harry te vai dar hoje?

- Nada!

- Será?!

- O que é que tu sabes que eu não sei?

- Nada! – Imitando a expressão de Gina.

Sofia, muito responsável, apressa as raparigas. Naquela manhã iam todas ter aulas logo cedo.

No intervalo, as três amigas juntaram-se novamente.

- Olha o Harry faltou hoje. – Afirma Sofia.

- Morreu? – Pergunta ironicamente Gina.

- Oh estúpida, por amor de Deus. – Reclama Lúcia.

- Estranho… O Harry perder a oportunidade de te dar os parabéns… Cá para mim anda a tramar alguma! – Constata Sofia.

- Claro… Se ele faz alguma, até o mato!

- Tens que ter coragem, Kelly. – Incentiva Danielle.

- Mas eu tenho 99,9% de certeza que ele não sente o mesmo por mim. – Riposta ela.

- Olha, para começar ele gostou da tua música e disse que ia andar de olho em ti, e depois ele até te convidou para jantar!

- Sim, mas não aconteceu mais nada depois disso.

- Mas tu até disseste que ele tinha sido muito querido contigo…

- E foi. Mas é assim que ele é, querido para todos! Por isso é que eu gosto dele…

- Então vai à luta! Estás à espera do quê?! Se achas que ele não gosta de ti, tens de o fazer gostar…

Kelly ficou a pensar nas palavras da amiga, aquela conversa mexeu com ela, e naquele momento sentiu-se inspirada, saindo da beira de Danielle, enfiando-se no quarto e começando a compor.

O tempo ia passando, e já estava na altura de se prepararem para a noite que os esperava. Zayn e Louis tiveram de ir mais cedo para prepararem as coisas. Antes de sair de casa, Louis dirige-se a Harry:

- Já tens tudo pronto?

- Sim, demorou uma manhã, mas valeu a pena. 

Os Dj’s estavam a sair de casa quando o Liam os intersetou:

- Levem-me até à casa da Danielle, preciso de falar com ela.

- Então anda lá! Já estás pronto?

- Já. Nós depois vamos diretos para o bar.

Niall e Harry ficaram sentados no sofá a ver televisão. Ainda faltava algum tempo para que a festa começasse a render.

- Por aqui? – Surpreende-se Danielle ao ver Liam. – Passou-se alguma coisa?

- Não, mas vai passar-se. Já estás pronta?

- Ainda não, espera 15 min.

- Okay.

- Mas o que é que se passa? – Pergunta ela, enquanto entravam os dois em casa.

- Logo verás! Agora vai lá pôr-te bonita porque depois vamos diretos para o bar. – Diz ele piscando-lhe o olho.

Sofia, Lúcia, Kelly e Gina chegaram ao bar. Eram 20.30h e já havia algumas pessoas. Os olhos de Louis brilharam ao ver Lúcia, que respondeu com um tímido sorriso. Zayn, como sempre, já andava a avaliar terreno. Da mesa de som, ele observava cada rapariga que entrava. Num canto estavam Débora e Raquel, e Sofia pretendia dirigir-se a elas, mas poderia fazer isso mais tarde, era o aniversário de Gina e tinha de estar com ela. No entanto, Débora aproxima-se da mesa onde Sofia se tinha sentado, acompanhada por Raquel, e felicita Gina pelos seus 18 anos. Kelly, ao ver Raquel, sentiu um arrepio e virou-lhe a cara. Ainda assim, a outra reconheceu-a.

- Kelly?! Por aqui?

- Parece que sim… - Responde ela com um sorriso amarelo.

- Há imenso tempo que não te via!

- Pois, desde que traíste o Liam.

As raparigas em volta ficaram boquiabertas olhando para Kelly e esperando reação da outra. Raquel solta um pequeno barulho de tosse e afasta-se dizendo:

- Divirtam-se! 

- Do que é que tu estavas a falar, Kelly? – Pergunta Lúcia.

- Eu depois conto, agora tenho de ir ligar à Danielle!

Nisto, Débora foi ter com Raquel perguntando-lhe quem era o Liam e o que tinha acontecido. Raquel rejeitou-se a falar, queria-se divertir naquela noite, e não queria pensar no passado, apenas afirmou à amiga que tinha sido uma grande asneira de que muito se arrependia.

Zayn, porque ainda não tinham começado a dar show, foi ter com Débora e Raquel, ficando um pouco à conversa com elas.

Entretanto chega Harry, cujos olhos apenas procuravam uma pessoa. Mas sabia que era melhor não ir ter com ela mal lá chegasse. Não queria passar uma imagem de cachorrinho que anda sempre atrás das saias da dona. Por isso, dirigiu-se a Louis aproveitando para lhe perguntar se tinha confirmado se tudo estava pronto. Depois sim, aproximou-se de Gina e deu-lhe os parabéns, acrescentando que brevemente veria o seu presente. Gina, apesar de não querer demonstrar que tinha ficado feliz, bastante feliz, com aquilo que Harry lhe dissera, agradece-lhe e sorri-lhe, acrescentando que não era preciso nenhum presente. 

Sofia, que sentiu a falta de Niall, perguntou a Harry:

- O Niall?

Harry lança um sorriso malandro:

- Está a chegar… - E murmurando para si. – Acho eu…

De repente a música começa a tomar outro ritmo. Dj Malik e Dj Tommo já estavam a dar show. Várias pessoas começaram a levantar-se para dançar. Estava um ambiente muito descontraído e Sofia aproveitou para ir falar com Débora.

- Já soubeste alguma coisa sobre a Mónica?

- Não, pouco depois de ter chegado a casa, o Dylan foi busca-la.

- Eu falei com ela de manhã para lhe dar os parabéns. Ela parecia muito contente.

- Feliz e histérica!

- É normal, não achas?

- Sim, mas escusava de me lembrar minuto a minuto. – Goza Débora sorrindo.

- Já viste aquele pão, Sofia? – Pergunta Raquel referindo-se a Zayn.

Sofia sorriu e concordou. Raquel continuou:

- No outro dia podia tê-lo conhecido mais… a fundo, vá. Senão fosse esta aqui! - Resmunga ela apontando para Débora.

Novamente, Sofia riu-se, e Débora meteu-se na conversa:

- Pois, se eu não tivesse interferido, conhecendo-vos como conheço, vocês iam acabar a noite um em cima do outro!

- E pronto, vais dizer que era mau não? – Riposta Raquel, olhando de seguida para Sofia. – Não concordas comigo?

Sofia corou… Concordava pois, até por experiência própria. Débora olhou para Sofia e riu-se da sua reação pois já sabia de toda a história.

E nisto, chegam Liam e Danielle que são logo abordados por Kelly:

- Por onde andaram vocês? Fartei-me de ligar à Danielle e nada!

Os dois amigos vinham muito contentes e não estavam a perceber o porquê de tanto alarido.

- Eu não queria estragar a vossa animação mas é melhor eu dizer de uma vez porque afinal vocês vão acabar por vê-la.

O coração dos dois bateu mais forte. Aquelas palavras bastavam para perceber de quem Kelly estava a falar.

- Eu acho que vou embora. – Anuncia Liam.

- Não, não vais! Nem penses! – Exclama Danielle.

- Ela está naquele canto e nós estamos aqui. Não têm necessariamente de se encontrar.

Mal Liam entrou com Danielle, Raquel deu pela sua presença. Já não o via há muito tempo e não podia negar que tinha saudades suas. Tinha-o amado muito mas fizera uma grande asneira e tinha noção de que ele nunca a perdoaria. Só percebeu o que tinha perdido quando ele se afastou. Mas vendo-se ali, no mesmo espaço que ele, não conseguiu conter-se; tinha de falar com ele, a sós.

Depois de os três amigos se dirigirem à mesa do seu grupo, a Danielle é logo intercetada pelas três portuguesas que queriam saber o porquê de não lhes ter dado boleia, depois de lhes ter dito que dava. Assim, Danielle contou-lhes que Liam a levou a inscrever-se numa audição para ser bailarina num programa de televisão. Ele sabia que aquilo era tudo o que ela mais queria e não conseguiu passar indiferente perante aquele cartaz. Danielle ficou super contente. Liam e Harry conversavam sobre Niall e riam-se. De seguida Harry pediu para Liam o acompanhar ao bar e este foi. Quando Harry estava à espera para ser atendido, Liam estava à sua espera a um canto, pensativo. Foi nessa altura que Raquel aproveitou para se dirigir a ele apenas tocando-o no ombro. Liam virou repentinamente a face que ficou branca de pânico. Não sabia como reagir, não sabia o que dizer. Naquele momento sentiu um grande aperto no coração. Todas as boas memórias regressavam à sua mente. Ela estava bonita e usava um vestido vermelho, cor que ele adora ver nela.

- Gosto de te ver assim, estás diferente. – Diz-lhe ela.

- Pois, já abri os olhos. Já não sou aquele menino ingénuo que era.

Raquel sentiu-se envergonhada.

- Não me culpes mais do que eu própria me culpei. Já me arrependi há muito daquilo que te fiz.

- E estás a dizer isso porque…?

- Porque estou realmente arrependida e acho que está na hora de te dizer algo que nunca disse e que tu mereces ouvir. E que além do mais eu necessito de dizer para ficar bem comigo mesma: Desculpa-me Liam. Eu sei que é difícil de me perdoar mas…

- Eu não sei se consigo. Tens noção do que eu sofri por ti?

- Eu sei Liam.

- Se soubesses, compreenderias que é muito difícil de te perdoar.

- Mas…

- Adeus Raquel. – Termina Liam com um olhar triste dirigindo-se a Danielle que de longe já tinha observado a conversa dos dois.

Harry, depois de ser atendido, não vendo Liam pergunta a Raquel se não tinha visto um rapaz alto, cabelo assim para o estranho, fofinho… Raquel riu-se. Harry era muito divertido e, mesmo não tendo uma grande confiança com ele, foi fácil de começarem uma conversa. Falaram sobre Mónica e Dylan. Ao fundo, Gina reparou na conversa dos dois e não gostou. Só lhe passava pela cabeça “Pronto, a engatar mais uma”.

Débora e Raquel tiveram de ir embora. A loira tinha na manhã seguinte um casting para uma telenovela juvenil que dava oportunidades a muitos atores amadores.

Ao atravessar a estrada, um carro vindo do nada quase que atropela Débora. Esta, enervada pela situação, começa a insultar o condutor:

- Ó meu cabrão, não tens olhos nessas trombas? Isto aqui não é nenhuma via rápida.

Raquel acalma-a a rir-se e ambas continuam o seu percurso.

Niall estaciona o seu Abarth 500 ainda rindo-se daquela maluquinha que passara à sua frente. No entanto achara-a bonita e com muita lata, mas provavelmente, e infelizmente, não a voltaria a ver. Contudo o que ele tinha de fazer naquele instante era matar o Harry.

Harry ao vê-lo entrar no bar, não se controlou e estatelou-se a rir juntamente com Liam que já sabia de toda a história. Niall dirigiu-se aos amigos:

- Muito cliché essa tua partida Harry… Primeiro não me acordas, fizeste-me perder grande parte da festa, e depois pões-me mostarda nos ténis. Muito bem!

O amigo malandro não conseguia parar de se rir.

- Vá lá, não leves a mal…

- Eu não levo, mas tu também não te vais ficar a rir. – Afirma Niall com um sorriso maléfico.

Estava já a noite a acabar e Harry tinha ainda a sua surpresa para a menina dos seus olhos.

- Gina! – Chama-a ele.

- Ah? – Responde Gina não se apercebendo de que era Harry.

- Tenho a minha prenda para te dar, mas… Tens de ir ali comigo.

- Ai… Não gosto disso.

- Oh! Vá lá!

- O que estás a armar?

- Anda e vês.

- Não! Não confio em ti!

Harry, ofendido com aquela resposta, pega em Gina ao colo e leva-a consigo.



Notas finais do capítulo

O que será que o Harry vai fazer com a Gina? Cenas dos proximos episodios xD



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.