Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 29
Capítulo 29


Notas iniciais do capítulo

O que será que o Harry fez? ;)




– Deixa-me! Estúpido! – Exclama Gina que, vendo que os gritos não estavam a dar resultado, desiste e comenta, sem se aperceber que estava a falar em voz alta:

– Hum… Cheiras bem.

– O quê? – Pergunta Harry que não tinha percebido o que ela tinha dito.

– Nada! Podes pôr-me no chão, por favor? – Pede-lhe ela autoritariamente.

– Agora posso.

– Fixe, porque vou-me embora.

Ele pôs-se em frente à porta, impedindo-a de sair. Gina, enervada, deu-lhe umas sapatadas no braço, mas o rapaz ria-se, o que a deixava mais furiosa.

– Ahahah… Que gracinha… - Gozava Gina.

– Nervosinha… Como eu gosto. – Diz-lhe Harry aproximando-se do ouvido dela.

Foi então que Gina lhe virou costas e reparou no espaço. Estava tudo decorado a rigor. As velas lançavam um aroma a coco e os girassóis completavam o ambiente romântico que Harry lhe preparara.

– Como é que sabias que eu gosto de girassóis?

– Não revelo as minhas fontes.

– ‘Tá-se bem. Mas e qual é o propósito disto tudo?

Harry ignorou a pergunta de Gina e foi buscar um embrulho que estava em cima da mesa, entregando-o.

Gina olhou-o desconfiada. Mas como era muito curiosa não resistiu muito tempo e logo o abriu. Era um lindo relógio branco da Dolce & Gabbana com tons prata e um pingente também em prata com um coração. Ela ficou apaixonada pelo relógio.

– É para não chegares atrasada aos nossos próximos encontros.

A morena fingiu uma gargalhada e agradeceu.

– Agora posso ir embora?

– Ahm… Não! – Responde-lhe Harry com um olhar sedutor.

– Pff… O que é que queres mais?

Harry olhou-a nos olhos, aproximou-se dela, levou-lhe as mãos ao rosto… Queria beijá-la, desejava-o e Gina quase se deixou levar. Mas não queria ser mais uma das suas conquistas. Não ia ser um simples relógio que a ia comprar. Virou-lhe a cara e quis afastar-se, mas ele segurou-a pelo braço.

– Porquê Gina?

– Porque não quero ser mais uma para ti.

Harry ficou sem compreender, ficou sem reação e ela aproveitou para sair dali.

– Não vás! Espera! – Pediu Harry em vão.

Enquanto isto se desenrolava, Lúcia foi ter com Louis à mesa de som, usando-se do facto de Zayn se ter ausentado.

– Dás-me um autógrafo Dj Tommo?

Louis reparou que era Lúcia e ambos se riram.

– Isso é fácil? – Pergunta ela. – Gostava de experimentar.

– Anda para aqui que eu ensino-te.

Louis pôs Lúcia à sua frente virada para a mesa de som, e colou o seu corpo ao dela fazendo-a arrepiar e rir-se de nervosismo. Ao mesmo tempo ia-lhe dando as instruções do que tinha de fazer pondo a sua mão na dela. Tudo o que lhe dizia, dizia-o ao ouvido numa voz quase rouca que estava a deixar Lúcia maluca. O momento estava perfeito mas Zayn chegou muito animado com uma cerveja para Louis e outra para si. Como já estava meio afetado com o álcool que tinha bebido abraçou Lúcia de uma maneira muito trapalhona e desajeitada, o que a fez rir.

– Pára Zayn! Tu já estás bonito, estás… - Reclama Lúcia bem disposta.

– Eu não estou bonito, eu sou bonito! – Afirma Zayn.

– Pff… - Ironiza Louis, chateado por Zayn lhe ter estragado o momento.

Quando Gina chegou à mesa vinha algo perturbada e Sofia quis saber o que se passava mas amiga disse que falava com ela em casa.

– E o Harry? Porque que ele te pegou ao colo? Ri-me tanto! – Quis saber Kelly.

– Não sei. Ele só me quis dar a prenda dele.

– Ah… E a prenda dele foi pegar-te ao colo? – Pergunta Danielle com um ar sugestivo.

– Não. Foi isto. – Diz-lhe Gina apresentando o belo relógio às amigas.

– Bem… Ele gosta mesmo de ti! – Goza Sofia.

– Exato… - Ironiza Gina. – De mim e de mais umas tantas.

Nesse exato momento, o telemóvel de Sofia que estava em cima da mesa vibra.

– Hum… Uma mensagem. – Contata Sofia. – Oh! Número desconhecido… Mas é de Portugal.

– Oh! Deixa ver! – Diz Gina curiosa arrancando o telemóvel da mão de Sofia.

Gina abriu a mensagem e leu-a para si, deixando Sofia impaciente. Quando acabou de ler, Gina, rindo-se voltou a ler, desta vez em voz alta para Sofia:

– “Tu ainda vais ser minha.”

Sofia arregalou os olhos:

– Ah!?

Gina continuava a rir-se.

– Mas quem enviou isso? – Pergunta a dona do telemóvel.

– O que estais para aí a falar? – Quis saber Niall, não percebendo nada de português.

As raparigas ignoraram a pergunta. Ambas olhavam para o telemóvel, enquanto Sofia não se conformava por o remetente não ter assinado.

– É o Vitor… - Afirma Gina confiante.

Sofia não pensara muito nele desde que chegara a Inglaterra. Era esquisito assim do nada aparecer uma mensagem dele, até porque ela pensava que ele nunca mais iria querer sequer olhar para ela, depois daquele escândalo que ele fizera.

– Vitor? É aquele Vitor de que me falaste? – Questiona Niall, que tentava decifrar a conversa entre as duas portuguesas.

– Achas mesmo que é ele? – Pergunta Sofia a Gina, desprezando mais uma vez a pergunta de Niall.

O rapaz loiro, curioso, vendo que nenhuma delas estava disposta a responder-lhe, lembrou-se que Harry percebia algumas coisas de português que aprendera com Mónica e que andava aprender, em segredo, num curso.

– Harry, vê se entendes alguma coisa do que elas estão a falar.

Sofia e Gina continuavam a falar sobre a mensagem.

– Acho bem provável que seja ele. Ou deixaste mais algum português abandonado por lá? – Ironiza Gina.

– Não… - Admite Sofia, lendo e relendo a tal mensagem. – Ainda para mais todas as palavras estão em letra maiúscula.

– Lá está. É o Vitor com a típica escrita dele. Pff…

– Eu quero é que ele se foda! – Conclui Sofia com um ar tão decidido quanto revoltado pela cara de pau do ex-namorado. – Devia ter vergonha de falar comigo depois daquele escândalo.

– Ok Niall… Não entendo nada. Só percebi que a Sofia disse ainda agora “foda”. – Diz Harry ao amigo.

Ambos riem-se.

– Pois, essas palavras aprendeste tu depressa. – Goza o loiro.

– Então, já falaste com o homem? – Pergunta Niall a Kelly.

– Shiu! Não fales nisso aqui. Não quero que ninguém saiba. – Responde-lhe Kelly tentando disfarçar.

– Ok, ok. Mas já falaste?

– Não. Ando um pouco confusa, tenho de pensar.

– Tu é que sabes, mas não desperdices uma oportunidade dessas. Além do mais tu tens imenso talento!

Kelly lembrava-se do que estivera a falar com Danielle. E sentia em si um grande medo de não ser correspondida. Mas, por outro lado, tinha noção de que se não demonstrasse os seus sentimentos talvez não conseguisse mesmo ter algo mais com ele.

A festa chegara ao fim. Poucas eram as pessoas que ainda estavam no bar. Mas o grupo de amigos reuniu-se todo, excepto Zayn.

– O Zayn? – Pergunta Danielle.

– É que nem desconfio… - Responde-lhe ironicamente Louis, olhando para os seus amigos, rindo-se.

– Trumbas! Aposto. – Comenta Gina.

– Faz ele muito bem. – Acrescenta Sofia.

– Como é que vocês vão embora meninas? – Questiona Niall.

– Eu vim de carro, por isso elas devem ir comigo… - Diz Danielle.

– E já vão embora? – Pergunta Louis olhando para Lúcia.

– Eu por mim já ia. Aqui já não se faz nada… - Responde Gina.

– E tu Louis, vais com quem?

– Bem, com o Zayn já não posso contar, por isso acho que vou aqui com o Harry.

– Tass bem, já vi que ninguém me quer fazer companhia… - Constata Niall.

– Se quiseres eu vou contigo. – Brinca Sofia.

Kelly fica com ciúmes e diz:

– Eu também posso ir se quiseres…

– Fogo Niall! De ninguém já passas para duas. Garanhão!

– O que é que eu perdi? – Pergunta Liam, que tinha chegado da casa de banho.

– Oh, sempre podes vir tu comigo, nem me lembrava! Mas se vocês as duas quiserem vir eu não me importo.

– Agora já tens companhia, nós não queremos atrapalhar. – Goza Sofia.

Nisto, começaram todos a sair do bar. Os rapazes iam todos na galhofa. As raparigas, sempre mais observadoras, viram à saída do bar Zayn com uma rapariga de vestido preto, que parecia uma rameira, aos beijos.

– Outra?! – Exclama, surpreendida e indignada, Gina.

Lúcia dá um encontrão na morena para não fazer tanto alarido.

Sofia olhou juntamente com as amigas. Ao ver aquela vieram-lhe à memória os seus momentos mais íntimos com Zayn, mas também a sua conversa com Raquel ainda naquela noite, em que ela lhe tinha dito que quase conseguira algo com ele. Ai apercebeu-se definitivamente de que tipo de gajo era aquele moreno lindo como tudo. No entanto não lhe foi totalmente indiferente. Seriam ciúmes? Não, ela não o amava para poder ter ciúmes. Talvez aquele desejo, que já por algumas vezes lhe assaltara aquando de estar perto dele, lhe estivesse ali novamente a funcionar. Ou seja, talvez não fossem ciúmes por ele estar com outra, mas ciúmes por não ser ela que o ia ter mais uma vez naquela noite.

– Ele não perde uma… - Comenta ela. – Sempre a aproveitar a vida!

Louis, que ia mais à frente com os outros rapazes, voltou-se para olhar Lúcia. Reparou que elas estavam a observar Zayn com uma rapariga e logo avisou os amigos em voz alta:

– Olhem quem é ele! Só podia estar naquilo.

Os outros amigos aproveitaram também para chacotear com a situação, aproximando-se dele.

– Então Zayn, não nos apresentas a tua amiga? – Continua Louis.

– Compraste os preservativos? Primeiro a segurança, já sabes! – Brinca Harry.

As raparigas riram-se, principalmente Sofia. Parecia uma maluquinha a rir-se.

A miúda que estava com Zayn não gostou das atitudes dos amigos dele e, após despedir-se com mais um beijo, foi-se embora.

– Obrigado por me terem feito perder “o jantar”. Obrigado, mesmo!

Danielle que não tinha gostado daquilo que Zayn dissera, dá-lhe uma sapatada.

– Ei, eu fiz o sinal de aspas! – Queixa-se ele.






Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.