Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 11
Capítulo 11





Dias depois, Danielle, como de costume, ia a sair de casa para ir para a universidade. Tinha Gina à sua espera. Kelly tinha já ido mais cedo com Sofia e Lúcia. Quando ela abre a porta vê, para seu espanto Liam que ia nesse preciso momento tocar à campainha.

- Ai que susto Liam! - Exclama Danielle num sobressalto – Não tava à espera de ter alguém à minha porta ao abri-la.

- Desculpa Danielle, não era a minha intenção assustar-te. – Diz-lhe Liam rindo-se, abraçando-a, entrando e dirigindo-se juntamente com ela para a sala.

- Mas ó Liam… Não te quero mandar embora, mas eu tenho de sair. A Gina está à minha espera e eu tenho aula daqui a pouco. Até já estou um pouco atrasada. – Explica-lhe a morena dos cabelos encaracolados tentando sair debaixo do braço do amigo. – E tu também não tinhas agora aula de Termodinâmica?

Liam parou, ficou de frente para ela. Danielle reparou que os olhos Liam tinham um brilho diferente. Algo se tinha passado e ele devia precisar da ajuda dela para estar ali àquela hora e a perder aulas. Ela conhecia-o muito bem. Eram já alguns anos de amizade, mas parecia que se conheciam desde sempre!

- Só preciso de desabafar. Prometo não te tomar muito tempo. És a única pessoa que eu sei que compreende isto. – Diz-lhe o rapaz numa voz rouca.

Ela agarrou-lhe na mão e conduziu-o para a sala. Ambos sentaram-se e ela, sem palavras, ficou apenas de olhar fixo nele à espera que ele lhe contasse o que se passara.

Liam, de olhos no chão, começou a falar:

- Pode parecer estúpido eu estar aqui a incomodar-te, fazer-te perder aulas por causa de uma merdinha insignificante destas mas foi tão real… - o rapaz levante-se de rompante – esquece, eu sou mesmo estúpido. Até é vergonhoso eu ter vindo até aqui para te contar uma coisa destas. Pareço um menino mimado a chorar à mãezinha.

Mais uma vez Danielle, ainda sentada, puxa-lhe pela mão:

- Hei, Liam… Fala comigo. Esquece as aulas. É para os momentos difíceis que servem os amigos. E isso, seja lá o que for, não é tão insignificante se não, não te deixava ficar nesse estado. Senta-te e conta-me o que se passou.

Liam voltou a sentar-se, mas quando ia voltar a falar, Gina aparece.

- Então Danielle, vens ou não? – Pergunta a pequena morena entrando na sala, reparando só depois que lá estava Liam e que o ambiente estava pesado.

Danielle olhou para ela e Gina apercebeu-se que algo se passava.

- Bem… Desculpem… A porta estava aberta e eu entrei. Mas já via que não podes ir Danielle. Depois falamos. Vá, até logo. Xauzinho Liam.

- Bem, agora de uma vez por todas! Conta lá Liam, estás a deixar-me preocupada. – Insistiu Danielle.

Ele sorriu levemente.

- Não é para tanto, vais ver que não.

Depois de uma breve pausa, Liam começa a falar:

- Sonhei com ela… Sonhei que ela voltava a aparecer na minha vida e que me fazia o mesmo, outra vez.

Danielle abraçou o amigo. Sabia o quando aquela história continuava a atormentá-lo, sabia o quanto ele já tinha sofrido por Raquel. Pode parecer algo insignificante, apenas um sonho, mas depois de tanto sofrimento era compreensível uma reação daquelas. Até porque já há muito que eles não falavam de Raquel. Aquela história tinha sido dada por esquecida e assim de repente surgir novamente era para qualquer um ficar chocado.

Não foram necessárias mais palavras. Liam quis continuar a relatar o sonho, mas Danielle calou-o e continuou de braços ao redor do pescoço dele. Era disso que ele precisava: um abraço forte e verdadeiro.

Muito resumidamente, Liam e Raquel tinham sido namorados do oitavo ao décimo segundo ano. Ele amava-a realmente. Era louco por ela e todas a gente sabia isso. Era o namorado perfeito. Raquel também foi uma boa namorada, mas até chegar ao décimo ano. Nessa altura, tiveram de ficar em turmas separadas: ela em Humanidades, ele em Ciências. Tudo mudou a partir desse momento. A Raquel deixou de ser a mesma para o namorado. Ele sentia isso mas ia deixando o tempo passar. “É apenas uma fase” pensava muitas vezes. Mas tudo ia piorando. As reações, os comportamentos, em nada ela era a Raquel por quem ele era loucamente apaixonado. Chegou a confrontá-la várias vezes mas ela rejeitava-se a aceitar o que ele dizia. Deram um tempo lá para o meio do décimo primeiro ano e nessa altura ela é que veio à sua procura. Liam, pensando que tudo ia mudar dali para a frente, radiante pela iniciativa dela, aceitou-a e seguiram em frente. Mas tudo não passou de uma ilusão. Tempos depois tudo voltou ao mesmo, ou a pior. No entanto Liam amava-a e estava disposto a enfrentar fosse o que fosse por ela, sem se aperceber que se estava a matar a si, de tristeza, de dia para dia. Um dia aconteceu. Aquilo de que ele já tinha ouvido rumores apareceu-lhe diante dos olhos. Afinal era verdade. Ela mentira-lhe ainda por cima. Andava a traí-lo com um gajo da turma dela. A partir daí nunca mais a quis ver. Para ele, ela nem merecia que ele lhe pusesse a vista em cima. Podia esperar tudo dela, mas uma traição nunca. Foi uma facada no seu peito. Foi Danielle quem muito o apoiou naquele momento difícil. Momento esse que se perlongou bastante até. Liam entrou em depressão por culpa de Raquel. Quando chegou ao primeiro ano de faculdade e se juntou a Louis, Zayn e Niall, é que voltou a reagir. Por muito que os amigos não ficassem nunca a saber daquela história, eles fizeram-no sair, espairecer e deixar os problemas e os pudores em casa. E foi assim que ele conseguiu esquecê-la e nunca mais referir sequer o seu nome, até àquele momento.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.