Infernal Love escrita por juhpiazza


Capítulo 11
Capítulo 11


Notas iniciais do capítulo

genteee desculpem a demora! Eu ia postar de tarde, mas dai eu comecei a ver o brit e me perdi. por falar nisso, VCS VIRAM ELES GANHANDO??? MEU DEUS DO CÉU. eu quase morri chorando quéisso. fiquei com muito orgulho dos bebes. Enfiiiiiiiim, ai está (:




                       Capítulo 11 – Niall Horan

Decidi que eu ia ter uma séria conversa com Hécate e iria ser agora. Levantei da cama e andei até a porta, reunindo todas as minhas forças para não cair.

- Niall, onde você pensa que vai desse jeito?

- Falar com uma, hm, amiga. Eu volto logo. - voltei a me virar para ela e lhe dei um beijo na testa. – Eu volto logo.

Ela concordou de leve com a cabeça. Desci as escadas correndo e andei sem rumo, andava para onde eu achava que tinha que ir. Era como se tivesse um GPS dentro de mim que sabia exatamente onde eu queria ir. Comecei a aumentar a velocidade com medo que Alana tivesse a brilhante ideia de me seguir. Corri até perder o fôlego, e fiquei feliz que quando finalmente isso aconteceu, eu estava na frente de duas enormes e enferrujadas portas. Quase dei pulinhos por ser manhã. Se eu estivesse na frente daquelas portas à noite, eu estaria morrendo de medo.

Abri com facilidade as portas e elas rangeram alto, entrei olhando para todos os lados possíveis. O GPS pareceu ter desativado e eu estava completamente perdido. As estátuas pareciam me perseguir com os seus frios olhos de pedra. Os mortos pareciam se remexer na terra abaixo de mim. Eu andei e andei. Já devia estar no fim do maldito cemitério e não havia encontrado nada relacionado à Hécate. Estava quase desistindo, até sentir o vento gelado nas minhas costas.

- Resolveu me encontrar pessoalmente, meu querido? – escutei aquela voz atrás de mim e me virei, “Hécate” estava lá.

Fiquei com raiva dela. Quer dizer, ela estava tomando o corpo de uma menina, linda por sinal, que não tinha nada a ver com aquela história toda. A menina era mais bonita pessoalmente, mas os passos eram mais robóticos ainda e eu podia ver que Hécate estava muito mais no controle do que a última vez que eu havia “as visto”. Temi o que poderia ter acontecido.

- Quero algumas explicações... – ela arqueou as sobrancelhas e sentou na terra. – Você retirou aquele estúpido feitiço de mim ou não?

- Claro que retirei Niall. Não preciso mais de você com ele, meu querido.

- Então... – sacudi a cabeça tentando organizar tudo. – Por que eu continuo...?

- Foi exatamente por isso que eu retirei o feitiço. Você acha que eu iria perder minha energia para manter um feitiço desnecessário? Você já está apaixonado por ela sem precisar do meu feitiço, meu bem.

- Isso é ridículo.

- Ridículo? Então continue acreditando que é. Na hora de matá-la você vai ver o quão ridícula a situação é.

A voz dela elevou alguns tons e preencheu o cemitério silencioso. Revirei os olhos tentando não pensar naquilo. Fazia um sentido absurdo, mas eu não podia me entregar assim, desse jeito. Olhei com desgosto para ela.

- O que você fez com essa menina? Por que a escolheu? Ela não sabe de nada, não tem nada a ver com a história Hécate.

- O nome dessa menina é Giorgia, – ela deu de ombros. –Ela esta de acordo. Contei tudo para ela e ela aceitou de mais boa vontade. Ela odeia vocês.

- O que? – não consegui conter minha indignação.

Passei por Hécate e andei até a porta do cemitério, escutei de longe ela berrar:

- Faça o que você quiser meu bem. No fim vai depender das suas decisões.

            24 de novembro – 12h52min

Entrei na casinha assim que cheguei e engoli qualquer coisa no armário. Peguei o material e fui pro jardim. Aquela era a pior parte de tudo. Ter que trabalhar. Não agüentava mais fritar naquele sol, e já via algumas marcas vermelhas aparecerem nos meus braços. Resmunguei baixo e continuei naquilo até sentir o sol baixar. Presumi que Alana estivesse brava comigo, por não ter ido lá ver como eu tava ou trazer um suco. Assim que eu achei que já estava mais do que na hora de encerrar o dia, voltei para a casinha e a primeira coisa que fiz foi entrar no banho.

Tirei os curativos pensando em ir pedir para Alana refazê-los depois. Entrei em baixo da água e deixei que ela escorresse quente pelo meu corpo.  Assim que a água com sabonete escorreu pelo meu braço, tive que me controlar para não gritar. A dor era insuportável. Continuei meu banho, planejando demorar muito ali, quando batem na porta. Merda.

- Quem é? – gritei o mais alto que pude.

- A Alana! – ela gritou de volta e eu pude escutar ela rindo. – Vim trocar teus curativos senhor Horan.

- Ah! Entra, eu estou no banho. – ri baixo e escutei-a abrindo e fechando a porta. – Pode vir para cá se quiser!

- Não, vou te esperar aqui. – ela riu e eu resmunguei, o que a fez rir mais ainda.

Sai do banho e me enrolei numa toalha. Ela estava sentada na cama comendo algum salgadinho que havia roubado de mim. Alana não estava brava comigo afinal. Deveria ter sido apenas uma birra por eu ter saído sem lhe dar nenhuma explicação e agora estava tudo bem. Assim que ela me viu abriu um sorriso e eu não pude deixar de sorrir junto.

- Mas que pornografia é essa, Niall? – ela riu alto.

Revirei os olhos e sentei no seu lado oferecendo o meu braço cortado. Ela começou aquele mesmo trabalho de mais cedo e quando estava pronto ela se jogou na cama me puxando junto. Eu ri dela. Às vezes ela parecia uma criança, e eu amava isso nela.

- Ei, preciso por uma roupa, ok? – ela me soltou devagar com um biquinho.

Acabei tendo que dar um beijo naquela boca, que se estendeu para algo muito mais urgente que um simples beijo. Eu parei antes que eu acabasse me emocionando de novo e ela me dispensasse como sempre fazia.  Separei o beijo e comecei a me levantar quando ela me puxou de volta.

- Roupa, lembra? – eu estava meio ofegante e as palavras saíram falhas.

- Tenho certeza que você não vai precisar delas.

Alana me puxou de volta para cama e eu soube que a gente iria ter uma noite muito agradável.



Notas finais do capítulo

ulalá. dei um ensafadeza(?) na alana ai ADOIADSHDSALKDSA que acharam? Próxima capítulo as coisas estarão bem quentes. deixem seus comentários amores! ♥