The Shield escrita por MariSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 32
Capítulo 31: Opções...


Notas iniciais do capítulo

Boa noite meninas!
Obrigada pelo carinho, atenção e comentários maravilhosos que vocês mandam! Suas lindas! Vocês são incríveis!
Esperamos que gostem ^^
Máh.
*-*-*-*
Boa noite gatonaaas, como vão? Bem, maiis uma vez- nunca posso esquecer- agradeço ao imenso carinho. É de grande satisfação para nós o carinho retribuído de vocês. Sejam muito bien vindas o/ ulálá kkk'kk
Até Sexta.
Beijão ;***
Dy




Eu ainda estava abraçado a minha Bella na cama, alisando seu corpo, até que me deparei com uma jóia que eu na verdade nunca havia observado seriamente. Era um colar, eu sabia que ela nunca o tirava só não sabia o motivo.

- Amor, de onde é esse colar?- ela ampliou o sorriso. - E porque dois sapatinhos? – toquei a peça delicadamente.

- Bem, foi a Lisa que me deu de dia das mães. Segundo ela, representa nós duas. Pois seriamos assim, só nós duas sempre, até vocês... - ela acariciou a barriga- Aparecerem. O de salto me representa e o outro a representa.

- Mas como ela lhe deu?- perguntei confuso.

- Bem, quando minha mãe morreu, Lisa era novinha tinha só seis meses de vida, minha mãe deixou uma herança grandiosa, parte da família dela. E aí 75% deste dinheiro ficou no nome da Lisa, e 25% no meu nome. Parece que ela previu tudo que iria acontecer... Segundo o testamento, a minha parte era para meus estudos, e meu próprio negocio como ela mesma havia-me direcionado. E consta que quando Elisabeth tiver dezesseis anos de idade, o dinheiro é liberado para ela. Enquanto isso gera grandes juros no banco. Então ano passado Lisa realmente começou a perceber datas comemorativas, aniversários, páscoa, natal, e dia das mães. Ela sempre soube que tem esse dinheiro, mais não imagina o quanto seja. Mas ela, carinhosamente me pediu um dinheiro, e não disse o motivo, mas dei. Aí ela pediu Auggie que a levasse em uma joalheria, e escolheu esse colar.

- Ah, minha garotinha. Sempre tão esperta... – sorri.

- Amor... O papo está bom, mas alguém tem que trabalhar nesta casa. Eu vou e você aproveita toma um banho e dorme, um plantão de 12hrs é muita coisa. – ela sorriu, me beijando.

- Bella, ficaaa! – fiz manha.

- Eu bem que queria, mas eu e Alice temos muito que resolver. – ela me beijou novamente e entrou no closet procurando roupas.

- Quem vai buscar a princesa? – questionei.

- O Pai do Anthony vai trazê-los.

- Liga para ele, diz que eu busco a Lisa.

- Edward- ela apareceu nua, me olhando seriamente. Corpo mais delicioso que minha mulher tem... Jesus... - Eles são nossos vizinhos, Lisa e Tony são fofos juntos, são só crianças.- bufei.

- Por falar em vizinhos, acho que temos que procurar uma casa grande. Serão três crianças amor! - gritei quando ela sumiu.

- Edward, nós temos despesas demais agora para irmos para um apartamento maior...

- Eu queria uma casa... – fiz bico.

- Que seja... Tem a sua faculdade, a loja acabou de ser reformada, meu cartão de crédito está um arrombo. E se esqueceu? Temos a Lisa, que é acostumada e mimada de mais por todos. Ainda temos nossos filhos que irão nascer, aí temos que comprar de tudo! Roupas, fraldas, mamadeira, jogos de quarto, reformar a casa, etc...

- Eu já entendi. – falei.

- E além disso,- ela apareceu só de toalha.- Nem somos casados para morarmos assim, tipo um casal...- ela se virou saindo.-Hã?

- Você não gosta de dormir abraçadinha comigo?

- Amor é claro que gosto, amo... Ou melhor... Adoro! – ela sorriu.

- Você quer casar agora? Agente casa. – sorri – Eu te amo, faço qualquer coisa para ficar com você sempre, sempre, sempre...

- Amorzinho, não é isso. Eu nem sei se quero casar... – ai mulheres... Nunca as entendo!- Agora. Pra quê tanta pressa? Temos a vida toda... – ela apareceu com um salto enorme para calçar. É doida.

- Você não vai calçar isso. – falei rapidamente.

- Por quê?

- Pois o salto para mulheres grávidas é uma grande armadilha, e esse salto é monstruoso...

- Mais Ed...

- Bella, quem é o estudante de medicina aqui?

- Argh! Eu não tenho nada sem salto... Pode ser essa? É menorzinha, e o salto não é fino... – ela me mostrou uma sandália.

- Ok, hoje use essa, mas em breve, sairemos comprar sapatos sem salto para você... – ela fez cara feia, e sorriu em seguida- Mas e sobre agente?

- Temos muito tempo. –ela apareceu linda, me beijou e me deixou. Ficar sozinho em casa, naquele silêncio foi o que bastou para que eu dormisse feito pedra...

(...)

Acordei com gargalhadas próximas de mim.

- É a melhor parte... – disse uma voz ‘masculina’ infantil.

- Também acho Tony. – Lisa riu.

- Olha só o dominho acodou. Até que enfim!

- Boa tarde senhor Cullen! – moleque intrometido disse todo sorridente.

- Pode chamá-lo de Edward Tony... Ou Ed, como preferir! – quem disse que eu permiti essa intimidade toda?

- Lisa onde está sua mãe?

- Foi levar os copos de suco na pia, a gente tava vendo ‘Rango’ um desenho novo que temos...

- Hum... – bocejei.

- Ah, claro Esme. Bem é pequenininho, mais acho que cabemos todos nós. Sábado. Estarei esperando. Amor, que bom que acordou! Mais já está um pouco atrasado para a faculdade...

- Era minha mãe? – perguntei.

- Sim. Jantaremos juntos no sábado. Aqui mesmo. – ela sorriu e foi me beijar. Elisabeth e Antony fizeram cara de paisagem enquanto nos beijávamos...

- Ok, melhor parar... Vou me arrumar! – sorri e corri até o banheiro.

Sábado...

- Gêmeos?

- Ahhh eu já sabia! - Alice sempre sabia de tudo. Chata...

- Posso escolher um dos nomes?- Emmett disse todo animado.- Ramires.

- Out! Que horror! - Lisa disse rindo.

- Que isso menina, é um grande jogador do Brasil...

- Não se chamará Anthony como o nome do Edward! – gritou Alice. Anthony a olhou assustada. Sim... Segundo Lisa ele é da família e deve comparecer aos nossos encontros. Inferno de menino, capeta de menina... Não sei quem é pior. Se tornaram uma dupla difícil... E quem sofre? O pobre Edward...

Todos falavam ao mesmo tempo. Bella só olhava divertida. Mas porra, o filho é meu sou eu e a Bella quem escolhe o nome!

- Já chega! – Elisabeth ficou em pé na cadeira. – O filho é do amorzinho e da mamãe! Então quem escolhe o nome são os dois. E ninguém irá opinar! – todos a olhavam - Obrigada pela atenção seus bocudos... – disse isso e se sentou e voltou a comer e conversar com o Anthony, como se nada tivesse acontecido. Essa é minha garota, orgulho!

- Ainda acho que Ramires seria um bom nome... – murmurou Emmett.

- Ramires e Paco! – gritou Alice. Quase vomitei...

- Ramires e Roberta... – disse Emmett. – Temos tudo no esquema!

- Calem a boca? – pediu Bella rindo – Esses nomes não me agradam! Será que eu e Edward podemos escolher em paz?

- Não Bellinha, mas é que...

- Mais nada. – interrompi Alice – Fiquem quietos, quem escolhe somos eu e Bella, ponto final.

Ainda tagarelaram um pouco sobre nomes, mas depois os comentários cessaram. Foram embora tarde, Anthony também, e odiei isso! E depois... Lá estava Bella leoa novamente, como em todas as madrugadas...