The Shield escrita por MahSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 3
Capítulo 2 : O Outro Lado Da Moeda...


Notas iniciais do capítulo

ana_candeo obrigada pela recomendação agradecemos do fundinho de nosso coração. Obrigada tmm aos oito comentários. Vcs são nossa maior força. *-* Beijos Máh e Sandy




Triiiiiiiim, triiiiiiiiiim

Quem é o idiota que liga para um cara solteiro, que teve uma noite regada de sexo selvagem? Às sete da manhã? Que absurdo...

-Alô?

-Edward Cullen?

-É ele - disse ainda com a voz rouca pelo sono.

-Bem, aqui é Isabella Swan, teria um tempo para me encontrar agora?

-Claro, só preciso de vinte minutos tudo bem?

-Tudo bem, acho que liguei muito cedo.

-Não, eu já iria me levantar mesmo. Vinte minutos no mesmo lugar de ontem pode ser?

-OK, estou a sua espera.

*-*-*-*-*-*

-Bem, analisei toda a sua vida, e considerei o melhor histórico, apesar de ser homem...

-Quer dizer que “vocês” mulheres podem fazer de tudo, inclusive serviços em indústrias, e só por que sou homem quer dizer que eu não possa ser UM babá?

-Bem, senhor Cullen. Continuando...  Eu realmente gostei de seu histórico, tem um senso de humor elevado pelo que pude perceber, então gostaria de lhe dizer: Bem vindo.

-Quer dizer que o emprego é meu?

-Claro... Bem, espero não me arrepender.

-Não irá, eu prometo.

- Então aqui está a ficha

NOME: Elisabeth Swan

IDADE: Cinco anos

ALERGIAS: Soja

HORARIOS/ATIVIDADES

07:00 às 11:00

Lisa deverá estar na escola sem atrasos, e deverá buscá-la sem atrasos também. Neste tempo você estará livre para suas possíveis lições.

11:30 às 12:30

Terá que almoçar, e descansar.

13:00 às 17:30

 Este é o tempo para dedicar-se a escola e deveres que ela possa vir a ter.

14:45 às 17:15

Este tempo é para ela tomar banho, café da tarde, passear, brincar e se divertir.

- Estes horários são de segunda a sexta-feira. Nos fins de semana que eu estiver em casa você terá folga, isso ocorre de quinze em quinze dias. E eu prefiro que você more em minha casa. Assim estarei mais ciente, e menos preocupada. – tipo... Eu vou ter que morar na casa dela? Isso é uma exigência por acaso? Bom... Ela parece estressada. Melhor nem perguntar...

- Tudo bem, quando eu começo?

- Agora. Alguma dúvida?

- Depois das 17:30 quem toma conta dela?

- Bem, eu chego as 17:00, este horário é caso eu venha a me atrasar, caso contrário terá um tempo para se arrumar e chegar a faculdade com tranquilidade.

- No tempo que ela tem para ser criança, podemos fazer o que ela quiser?

- Sim, sempre deixarei dinheiro com a minha governanta é só pedir. Mas Elisabeth também sempre terá.  Tem carta de habilitação?

- Sim.

- Ótimo, tem um carro só para você levar Elisabeth a aula e buscá-la, se divertirem e ir a sua faculdade. Alguma reclamação, pergunta?

-Não. – ah, eu gostaria de falar tantas coisas...

-Bem, por enquanto é isso. Venha comigo, irei te apresentar a ela. – ela saiu andando cheia de pose, fui correndo como cachorrinho atrás, não queria perder meu emprego logo de cara – Era para ela estar na escola, mas, achei melhor deixá-la em casa para que vocês se conhecessem...

- Me parece ótimo... – murmurei.

Que corredor mais comprido hein? Por Deus... A mulher era rica demais, organizada demais, e tinha quadris... Que realmente eram demais. Aquele balançar de quando ela andava era viciante. Mas, era chata demais pro meu gosto...

- Lisa? – chamou com a voz doce – Pode vir até aqui?

Escutei passinhos tímidos nas escadas, e logo a garotinha apareceu na porta. Era baixinha, tinha cabelos castanhos como os da mãe, e olhos num tom azul profundo. É... Ela é até bonitinha...

- Oi. – falou baixinho. Que coisa mais meiga. Meiga agora, quero só ver quando começar a ‘botar suas asinhas’ para fora...

- Lisa, esse é Edward, seu babá. – falou Isabella.

- Olá senhor Edward. – falou toda certinha. Que isso? É uma criança mesmo?

- Me chame só de Edward garota... – falei alto o suficiente para que ela me ouvisse.

- Mamãe?

- Sim meu anjo? – Isabella se abaixou para pegá-la no colo.

- Não era para ele ser menina? – pronto, começou...

- E porque querida?

- Babás são meninas não são? – perguntou.

- São, mas ele é seu babá. Especial como você... – sorriram uma para a outra de forma melosa. – Querida, mamãe vai trabalhar, Edward ficará com você.

- Tudo bem. – ela sorriu e desceu do colo da mãe.

- Até de noite meu tesouro. – ela deu um beijo na testa da menina.

- Isabella? – chamei antes que saísse – Quantos anos têm? – perguntei curioso.

- Não que você tenha algo haver com minha vida pessoal, mas tenho 22. – ela deu mais um passo e voltou – E me chame de Bella, por favor.

Espere aí... Ela é mais nova que eu? Mais nova? Que loucura é essa? Meu Deus, estou humilhado...

- Não vai me dar bom dia garota? – uma voz masculina falou brava e eu me virei imediatamente.

- Bom dia Jake. – Elisabeth falou baixo, amuada, assustada talvez.

- Bom dia. – ele falou grosso e se virou, me encarando. – E quem é você?

- Edward... Cullen.

- E daí?

- É minha babá. – falou Elisabeth correndo para o meu lado.

- Babá? – o homem riu – Prazer, Jacob Black, pai dessa gracinha.

- Não é meu papai. – falou ela baixinho.

- Sabe que sou Lisa. – ele sorriu falsamente – Vou trabalhar, até logo...

Ótimo. Agora além de achar a patroa antipática, odiei o marido dela...