The Shield escrita por MariSpoladorMoreira, Sandy


Capítulo 2
Capítulo 1: Só Por Deus...


Notas iniciais do capítulo

Olá a todas (os)... Desde já agradecemos a presença de cada um(a) que ler, e esperamos ter resultados positivos com essa fic (:
Beijos, Sandy.

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Olá!
Mais uma fic começando... Também espero que vocês gostem das loucuras que estamos começando hoje!
Bem vindos!
Beijos,
Máh.




Senhor Deus, como pode tudo de ruim acontecer no mesmo dia? Agora estou aqui em uma sala de estar, cheia de mulheres alvoroçadas esperando por uma conversa com uma mulher.

O que leva a mim Edward Cullen um cara muito apessoado de vinte e três anos estar numa sala dessas? Só mesmo uma faculdade para fazer isso... Mas bem que eu podia ser um garoto de programa... Prazer instantâneo e mulheres gostosas, nada de cuidar de criancinhas choronas e birrentas. Mas vai que me aparece uma “tia” de uns quarenta anos procurando por uma noite de prazer? Nada pessoal mais prefiro as garotas da minha idade. E pensando por esse lado é bem melhor ser babá mesmo.

-Edward Cullen, por favor?

-Sou eu.

- Acompanhe-me, por favor. – uma mulher não muito alta de cabelos cor de mogno me chamou. – Bem é um tanto surpreendente que um homem queira um emprego desse tipo... Estou realmente... Chocada. Mas, indo ao que interessa, você tem alguma experiência no assunto?

- Para falar a verdade não.

- E o que está fazendo aqui então? – perguntou a moça.

- Olha, eu poderia muito bem procurar outro emprego, mas tenho pressa.

- Você não me respondeu.

- Quero cursar medicina, mas não tenho grana. Preciso de um emprego, tipo... Urgente.

- Certo. Tem quantos anos?

- Vinte e três.

- Acha que dá conta do recado? – perguntou de modo presunçoso. Odeio quando me tratam assim.

- Perfeitamente. Pode me mandar o batalhão.

- Na verdade é só uma...

- Garota?

- Sim, tem cinco anos, boa saúde...

- Menina? Eu terei que vê-la... Pelada?

- Ela só tem cinco anos, pelo amor de Deus! – a moça falou um tanto raivosa – Você é um pedófilo?

- Não! Pelo amor de Deus! Não pense nisso! – por dinheiro, eu seria capaz de me jogar aos pés dela e implorar para cuidar da pirralha.

- Acho que preciso pensar um pouco... – ela falou já pensativa. Era rápida, gosto disso – Eu tenho seus telefones, seu e.mail.  Vou pensar calmamente, e amanhã mesmo tenho certeza que já terei uma resposta para lhe dar.

- Tudo bem. – assenti um pouco triste. Eu precisava mesmo do emprego...

- Agradeço desde já ok? – ela sorriu e apertou minha mão.  – Sou Isabella Swan, acabei não me apresentando.

- Bom... Prazer, você já sabe meu nome, minha vida. – ela fechou a cara.

- Até logo senhor Cullen. – ela simplesmente abriu a porta e esperou que eu saísse.

Ainda dá tempo de desistir dessa grande merda seu louco – minha mente gritava para mim – Vai cuidar de criança chorona, pequena e ainda aturar a mãe chata? Isso é louc