Meu, somente Meu Vizinho, Sasuke Uchiha. escrita por heyouitsady


Capítulo 35
Estúpido mal-entendido.





E agora, cá estamos nós, eu, Ino e Naruto no shopping. E como vocês bem sabem, Ino está correndo de um lado pro outro gritando com a gente e mostrando as bolsas lindas, chiques e caras que ela via. Será que ela se lembra porque estamos aqui?

- Então, er... Ino.- Chamei e ela se virou pra mim.- Sabe que a gente veio aqui pra ajudar o Naruto né?- Olhei pro Naruto e ele estava sentado no banco, escorando o rosto na mão e com uma cara que parecia estar sendo torturado, quase-morto, quase consigo ver as mosquinhas voando em sua cabeça.

- AH! É verdade. Me desculpe Naruto. Mas você sabe... Eu não resisto.- Disse sorrindo pra ele que logo se levantou.

- Tá legal. Então vamos logo procurar essas roupas.- Bati palmas e comecei a andar e eles vieram atrás de mim, quando de repente, Ino puxa meu braço.

- Sou EU que estou no comando, eu conheço esse shopping como a palma da minha mão.- Acho que conhece até mais que a casa dela.

Fomos andando até uma loja de roupas masculinas que Ino disse que era perfeita para Naruto. Entramos lá e de cara haviam 547891 manequins vestindo ternos de diferentes cores e estilos.

- Ternos?- Naruto disse, leu minha mente.

- Ai calma, tem mais roupas aqui, mas essa loja é especializada em ternos, então saibam que as roupas são muito despojadas e elegantes.- Parecendo uma vendedora da loja.

- Hun.- Naruto falou.

- Mas antes... Posso saber porque esse interesse todo em comprar uma roupa pro Naruto, Sakura?- Parou e virou de frente pra nós.

Olhei pro Naruto, se eu dissesse que é um encontro de casais ela ia arrumar o maior barraco porque nao era ela que tinha sido convidada e sendo assim, sendo acusada de não ser boas em relacionamentos. O que é mentira, ela só não está em um porque não quer. Mas e daí? Quero mais é que ela saiba que eu tenho uma namorado e ela não. q

- Naruto quer arrumar um encontro de casais, ele e Hinata, eu e Sasuke.- Falei rápido e na lata. Percebi Naruto ficando tenso ao meu lado.

- O que? E por que a Sakura? Eu não sou boa? Tá achando que eu não tenho um namorado porque não consigo um? AH! Mas você está muito enganado! Eu consigo um quando eu quiser, é só estalar os dedos. Só estou sozinha porque ninguém que me interesse apareceu ainda, E ISSO NÃO SIGNIFICA QUE EU SEJA RUIM EM RELACIONAMENTOS ENTENDEU? Além do mais, eu já estou caminhando para um, se quer saber, e não vai demorar.- Disse e cruzou os braços virando de lado, evitando olhar pra gente.

A gente ficou lá, parados, ouvindo ela dizer com cara de bebê quando presta atenção no peixinho fazendo bolhas com a boca. Depois do discurso, um minuto de silêncio.

- Então... Pode ajudar?- Falei.

- Claro que posso! Só estou chateada, só. Mas supero.- Jogou os cabelos de lado.- Além do mais. Não acredito que demorou tanto pra fazer logo alguma coisa Naruto. Você é muito lerdo.- Pegou o pulso dele e saiu puxando e eu fui atrás.

- Eu não sou lerdo! Eu tentei, mas não deu certo, ela sempre ficava vermelha e parecia que ia quase desmaiar.- Chegamos até uma ala de roupas mais casuais.

- Ah, entendo. É o jeito da Hinata de mostrar...- Ela olhou pra mim e eu estava fazendo gestos desesperados pra ela parar de falar.

- Mostrar o que?- Ele estava interessado.

- Nada. Mostrar nada.- Ela disse e pegou um cabide com uma blusa.

- Ah parem. Vocês acham que eu sou tão burro assim?- Cala boca Sakura, não diga nada.- O que você ia dizer Ino.- Ino nem se deu ao trabalho de olhar para ele, pegava blusas e mais blusas e colocava nos braços.- Sakura?- Olhou pra mim.

- O que?- Fingi de mula.

- Por favor, me diga. Qualquer coisa em relação a Hinata é válido, qualquer detalhe. Eu preciso saber.- Ele dizia me olhando com aqueles olhos azuis e profundos, fiquei com dó. Ele estava mesmo deseperado pra saber.

- Sabe...- Olhei pra Ino que já tinha sumido, amiga para todas as horas. Respirei fundo e coloquei as mãos nos ombros de Naruto.- Você não precisa se preocupar com nada agora tá legal? Só no que vestir e no que vai dizer a ela, faça tudo direito e com certeza, nada vai dar errado.- Sorri, esperando acalmá-lo.

Ele ficou me encarando por um tempo.

- Tá legal, mas só porque você que disse Sakura-chan.- Fez bico, eu ri e o abracei, ele retribuiu e me tirou do chão.

- Caham.- Alguém pigarreou, estava atrás de mim. Naruto logo me soltou.

- Fala Sasuke.- Disse todo sorridente.

- O que vocês estavam fazendo?- Perguntou olhando pra mim, sério, mas perceptívelmente tentando manter o tom de voz descontraído. Acho que não deu certo não, ein.

- Nos abraçando.- Falei com a maior inocência do mundo. E era verdade.

- Hun, tá.- Disse e colocou as mãos nos bolsos da calça, olhando pro lado.

- Narutooo!- Ino vinha correndo com várias peças de roupas.- Aqui, peguei todas que acho que vai ficar bom, mas você vai ter que experimentar e nós vamos opinar.- Jogou tudo em cima dele. Olhou pro Sasuke.- Sasuke? Que tá fazendo aqui? Seguiu a Sakura?- Falou semi-cerrando os olhos.

- O que? Não, de onde tirou isso? Eu compro minhas roupas aqui.- Disse firmemente.

- Sei.- Ela disse e olhou pro Naruto.- Tá esperando o que? Vamos logo!- Começou a empurrar Naruto em direção aos provadores.

Olhei pro Sasuke que já estava olhando pra mim.

- Me seguindo né?- O cutuquei com meu cotovelo.

- Para, não tem nada a ver. Eu realmente compro minhas roupas aqui.

- Eu sei que compra, mas tenho certeza que hoje você não veio aqui pra isso.- Ri olhando pra ele que não achou graça.

- Você é chata sabia?- Disse começando a andar e eu fui atrás dele.

- E você gosta de mim mesmo assim.- Segurei no braço dele.

- É, mesmo assim.- Disse e sorriu de lado. Lindo ~.

- Estava com ciúmes?- Falei e parei de andar.

- De que?- Ele parou também, mó cara de bobo.

- Da proximidade da minha avózinha e do seu andador.- Ele sorriu.- De mim e do Naruto né.

- Ah não, não estava.- Veio na minha direção.

- Claro que não. Porque gente ciumenta chega perto das outras pessoas, pigarreia pra quebrar o clima e pergunta o que é que está havendo e acho que você não fez nenhuma dessas ações não é?- Falei com a mão no queixo e olhando pro alto.

- Hun, então tinha um clima.- Disse e parou em frente a mim, me olhando.

- Claro, o de amizade. Naruto estava desesperado e eu estava tentando ajudar. Se não se importa.

- Hun, então se é assim, para o bem da humanidade.- Revirou os olhos e colocou a mão no meu rosto me dando um selinho.

- Claro que foi.- Respondi antes de ele me dar outro beijo.

Estávamos indo bem até ouvirmos a voz estridente da Ino nos gritando pra ver como Naruto tinha ficado. Andamos até lá, imagino que Naruto vai ficar lindo para esse encontro com a ajuda da Ino.

----------------------------------------------------

Depois de muitas trocas de roupas e muitos “ não cara, você se olhou no espelho? “ , “ não sei não, acho que essa com aquela é melhor “ e “ não acredito que uma roupa que eu mesma escolhi não ficou tão boa quanto eu pensei! “, finalmente escolhemos a roupa pra ele, que na nossa opinião, era a melhor.

Naruto acabou ficando com uma blusa de mangas compridas de um tecido fino e escuro com uma camisa branca lisa por baixo, uma calça jeans escura e sapatos pretos, sim, sapatos. Finalmente veremos Naruto sem tênis. Aliás, pensando nisso, Naruto deve ter uma coleção de tênis, namoral. São alot tênis diferentes que eu já vi ele usando.

- Anm... Ino?- Naruto a chamou assim que saímos da loja.

- O que foi?- Ela parou de andar e se virou para ele, nós fizemos o mesmo.

- Eu não acho que sapatos vão ficar legais sabe? Quero dizer, ainda não sou adulto.- Disse passando a mão nos cabelos.

- Não precisa ser adulto pra usar sapato!- Disse como se tivesse sido ofendida.- Além do mais, qual é o lugar que vão se encontrar?

- Bom, eu estava pensando naquele restaurante que abriu faz pouco tempo, que tem uma placa grande na estrada, com umas flores na moldura.

- Você quer levá-la no Richard’s Ristorante?!- Disse e abriu um sorriso bobo.

Sasuke e eu nos olhamos.

- Sabe onde é?- Falei.

- Não tenho a mínima idéia. Sei que meus pais já foram, mas eu nunca.

- Ristorante é francês?

- Italiano.

- Ah, sim sim.

- Não acredito que chamou o Sasuke e  Sakura pra irem lá, é tão perfeito. DEVIA TER ME CHAMADO!- Ino disse e agarrou a gola da blusa de Naruto.

- Mas você não tem ninguém Ino.- Disse tentando se soltar.

- E daí? Eu chamaria até meu avô pra ir lá!

Minuto de silêncio.

- Hunf, entretanto, eu não vou demorar a ir lá acompanhada, vocês verão.- Disse e sorriu.

- Conheço essa frase e esse olhar. Quem é ele?- Falei.

- Te interessa?- Ouvi Naruto e Sasuke fazendo um “ ui ~ “. Palhaços.

- Então tá. Mas se quiser ajuda, não precisa nem vir pedir. Ignorante.

- Não preciso de ajuda.

- Diz isso agora.

- QUIÉ? TÁ JOGANDO PRAGA? É ISSO MESMO SAKURA?- Veio pra cima de mim.

- AH TÁ VIU, CAI PRA MÃO ENTÃO.- Estufei o peito indo pra frente.

- Tá bom, chega de show.- Sasuke me puxou e Naruto puxou Ino.

Começamos a rir – eu e Ino - , bocós. Acham mesmo que a gente ia brigar. Eles ficaram olhando pra nossa cara e depois se olharam como  ‘ ela tomou laxante de morango achando que era iogurte? ‘ Tá, muito FAIL sa’ comparação. Mas sério que a cara foi igual.

----------------------------------------------------

Agora que passei novas músicas pro meu lindo mp4 que o Sasuke roubou, mas eu peguei de volta - porque sou esperta -n - estou curtindo o momento... Acho que ouvi alguém me chamar... Hm.

Daí um tênis voa dentro do meu quarto e eu quase morro de susto achando que era um morcego (?).

- Tá louco é?- Peguei o tênis e apareci na janela arrancando os fones.

- Ah, é por isso que não me ouviu.- Sorriu mó canalhamente.

- Imbecil.- Dei o tênis de volta.- Que foi?

- Naruto acabou de me dizer que o encontro vai ser quinta-feira as 20:00 tá? E ele mandou dizer que tentou ligar pra você, mas só tava dando caixa postal.

 Catei meu celular e olhei, estava desligado. Descarregou.

- Vish. Tá bom então. Quinta-feira.- Saí da janela e fui catar o carregador.

- Sakura?- Enquanto colocava na tomada pra carregar, olhei pra ele.- Você vai vestir o que?

- Hun.- Deixei o celular e fui em direção à janela.- Sabe que nem pensei. Mas do jeito que a Ino disse. Tenho que vestir algo apropriado.

- E o que seria apropriado pra você?

- Sei não. O que é pra você?

- Ah, eu vou vestir alguma coisa mais ou menos social.

- Aé? Então devo colocar um vestido.- Pensei em que vestido, já que o único que eu tinha achado era aquele floral que eu nem sabia que tinha, quando saí pro parque com Sasuke.

- Vestido? Você só tem um né?- Fela da mãe, já me conhece assim.

- Eu posso comprar outro tá?

- Quero só ver.

Alguém abriu a porta do meu quarto e rapidamente olhamos pra ver quem era. Minha mãe.

- Ah, conversando com o Sasuke. Depois eu volto.- Disse e já ia saindo quando antes de fechar a porta, empurrou a mesma.- Não. Espera um pouco, quero falar com você. Dá licença.- Me empurrou. Óh que viagem.- Tá bom Sasuke, eu sei que você é um bom garoto e sei que já falei que você era o genro que eu queria.- Sasuke olhou pra mim como se dissesse " que eu faço? Que eu falo? Como respiro? "- Mas preciso saber de verdade. Você gosta da Sakura?- Minha mãe agora estava muito séria. Medo.

- Sim dona Suzumi, eu gosto muito da sua filha.- Falou todo sério também, parece que estão tratando de algum acordo ou contrato.

- Quais suas intenções ein?

- As melhores, pode ter certeza. Eu não quero e nem vou deixá-la triste.

- Como posso ter certeza?

- Porque isso também me magoaria.- Ele disse agora eu estava totalmente presa na conversa. Ouvindo como se fosse uma mosquinha, sem que ninguém me percebesse. Dei um sorriso involuntário, Sasuke olhou pra mim e sorriu também. Minha mãe olhou pra mim e logo depois pra ele.

- Espero que seja assim. Ah é, e se você tentar alguma coisa a minha Sakura...- Alguma coisa ela quis dizer toques inadequados.

- Não se preocupe. Tudo pra que ela seja feliz e que não deixe de gostar de mim.- Falou rapidamente. Eu acho que mesmo ele me magoando, não deixaria de gostar dele.

- Então tá bom. Aprovado. Sejam felizes.- Saiu do quarto.

- Sejam felizes.- Repeti a última frase.- Minha mãe me dá medo as vezes.

- Parece com você.- Falou calmamente.

- Isso tem que ser um elogio, por favor. Se tiver xingado minha mãe, a coisa vai ficar feia.

- Claro que não te xinguei.- Revirou os olhos.- Gosto da sua mãe.- Sorriu. Awn que fofo.

- Bom mesmo.

- Tá legal. Então, quinta-feira às oito.

- Tá bom.

Ele fechou a janela e eu só deitei na minha cama. Não sei quando, mas dormi.

---------------------------------------------------------

- SAKURA-CHAN, ESTOU SUANDO FRIO PELAS MÃOS, NÃO CONSIGO CHAMAR A HINATA PRA SAIR!- Esse é um Naruto completamente desesperado.

- Se continuar gritando assim, não precisa se preocupar, ela vai te ouvir.- Fiz sinal de joinha e ele ficou vermelho, me pegando pelo pulso e me levando pra um canto.

- Você... hun, bem que podia... pedir pra ela né?

- Eu chamar a Hinata pro encontro?- Essa frase saiu estranha.

- ISSO! Por favor sakura-chan. Eu quero muito que ela vá, mas não consigo, eu começo a suar e tropeço nas palavras.- Quem diria, logo o Naruto.

- Ai, tá legal. Vou falar.

- Sakura-chan! Eu amo você! Você deve ser minha melhor amiga, sério.- Disse sorrindo olhando pra mim. Me senti muito bem depois disso.

- Awn, que fofo.- Apertei suas bochechas.- Só não digo que você é meu melhor amigo, porque o Sasuke é. Mas você é o segundo. Tudo de boas?

Ele riu.

- Claro! Mas como Sasuke é seu namorado, ele conta só como namorado. Então vou me considerar seu melhor amigo.- Ah tá. finjo que entendo.

- Tá que seja. Agora tenho que achar a Hinata.

Saí a procura de Hinata quando alguém me puxa, era Sasuke.

- Falaê laquê.- Falei olhando pra ele.

- Laquê? Ah, deixa pra lá. Quero te pedir uma coisa.- Segurou minhas mãos.

- O que foi?

- Pare de sumir com o Naruto por aí tá legal? Já estão me chamando de corno.- Masoq?

Não pude evitar. Comecei a rir.

- Do que você tá rindo? Isso não tem graça.- Disse sério.

- Desculpa, desculpa. É que foi engraçado. Imaginei a galera te chamando de corno.- Ele me olhava com cara de peixe-morto.- Tá bom, sem me enfiar em becos com o Naruto.- Ele levantou uma sombrancelha.- É o que você disse.

- Tá, tá bom.- Balançou meus braços.- Vê se não fica tão grudada nele.- Me deu um selinho e me soltou.

- Pode deixar.- Ele sorriu. Ai como eu amo esse menino.

Quando saiu percebi olhares tensos em minha direção, as fã-girls. Medo, medo. Vi Hinata passando logo atrás delas e corri, empurrando todas pra chegar nela. Isso Sakura, é pedir pra apanhar mesmo.

- Hinata!- Gritei, ela parou, olhou pra mim e voltou a andar. Coméquié?- Hinata!- Gritei de novo e ela apressou o passo, eu também.- HINATA PARA AÍ AGORA! TENHO QUE FALAR COM VOCÊ.- Ela parou, se virou pra mim com um olhar que me fez hesitar, mas continuei andando até ela.- O que foi? Por que não quis parar pra me ouvir?

- O que você quer?- Falou ríspida. Senti minha barriga revirar. Essa não é a Hinata que conheço.

- Hinata, o que foi? Por que você está assim? Não fala comigo nem a Ino e agora me trata desse jeito.

- Não venha ser a vítima agora.- Fiquei a encarando, sem acreditar na sua reação.- Diga logo o que quer.

- Não sem antes você me explicar.

- Quer saber? Eu não quero falar com você. Na verdade não quero nem olhar pra você.- Virou e começou a andar.

A segui.

- Hinata! O que está acontecendo? O que eu fiz? Dá pra falar logo, está me assustando.

- Assustando? Ah, por favor. Sakura, sai daqui, não quero mais falar com você.- Os olhos dela estão mais brilhantes, como se fossem lágrimas a descer. Mas ela se virou tão rapidamente que não consigo ter certeza.- Se não me procurar mais eu vou agradecer.- Virou o corredor e me deixou lá, parada, vendo ela se afastar, sem saber o que fiz e o que aconteceu.

Olhei pra baixo, tentando entender, vasculhando tudo na minha cabeça. Eu sabia o porquê dela estar assim, é claro que sabia, mas minha cabeça estava uma confusão agora. Eu estava triste, muito triste pelo jeito como Hinata me tratou, desolada por ter perdido uma amiga assim e com raiva, muita raiva dela por não ter se dado nem ao trabalho de me explicar o que houve ou esperar minha resposta, está na cara a causa disso tudo, um ciúmes idiota. Eu iria explicar a ela, mas queria que ela dissesse a verdade, provasse ser minha amiga e me perguntasse antes de tirar qualquer conclusão que pudesse ser errada, como essa. Será que ela não percebe que eu nunca iria fazer uma coisa dessas? Mesmo se gostasse do Naruto, abriria mão dele por uma amizade como a dela, e mesmo se não, pelo menos a diria os meus sentimentos. Aliás será que ela está tão cega que não consegue se lembrar de que agora eu estava com Sasuke? Isso me deixou ainda mais nervosa. Não sabia o que fazer quando Naruto chegou por trás correndo e colocou as mãos nos meus ombros, me empurrando pra frente.

- E aí Sakura-chan? Falou com ela?- Estava aflito, mas sorria.

- Não.- Respondi seca, sem olhar pra ele.

- Não? Mas vi você falando com ela...- Me virei pra ele e senti uma corrente elétrica por minha cabeça enquanto olhava para Naruto, como se alguma coisa tivesse me acertado. Imaginei Hinata pensando que eu estou com o Naruto, o seu Naruto.

- Não falei sobre o encontro. Naruto... Eu não posso falar com você agora.- Comecei a andar pra direção oposta que Hinata havia ido.

- O que foi?- Ele me seguiu.- O que aconteceu?

- Nada. Eu vou falar com ela, não se preocupe, ainda hoje vou resolver.- Falei ainda olhando pra frente.

- Tudo bem... Mas me conta depois?

- Claro, claro.- Vi Ino sentada com Gaara de novo. Então é ele o novo pretendente an?- Eu falo com você depois tá Naruto?- Me virei pra ele. Não vou deixar de falar com ele como tenho falado essas semanas por um simples mal-entendido.- Vou resolver tudo e depois te ligo tá? Vai dar tudo certo. Não se preocupe.- Falei e sorri. Ele sorriu de volta.- Agora tenho que ir, preciso falar com a Ino.

Deixei ele lá e saí andando até Ino, que estava rindo sobre alguma coisa que Gaara estava falando.



Notas finais do capítulo

enjoy it ♥'